Jean-Claude Carrière

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean-Claude Carrière
Jean-Claude Carrière à la BNF.jpg
Nome completo Jean-Claude Carrière
Nascimento 17 de setembro de 1931 (83 anos)
Hérault, França
Nacionalidade  França
Ocupação roteirista
Oscares da Academia
1963 - Oscar de melhor roteiro original em curta metragem.
César
1983 - Melhor roteiro original.
BAFTA
1973 - Melhor roteiro original.
1988 - Melhor roteiro adaptado.
IMDb: (inglês)


Jean-Claude Carrière (17 de setembro de 1931, Colombières-sur-Orb, Hérault) é um premiado roteirista, escritor, diretor e ator francês. Aluno da École normale supérieure de Fontenay-Saint-Cloud, em Lyon, ele foi um colaborador frequente do diretor Luis Buñuel e, menos frequente, de Peter Brook. Foi presidente da La Fémis, a escola cinematográfica do estado francês[1] [2] .

Sua colaboração com Buñuel começou com o filme Le journal d'une femme de chambre (1964), para o qual ele co-escreveu o roteiro (com Buñuel) e também interpretou o papel de um padre da aldeia. Mais tarde, Carrière iria colaborar com quase todos os guiões dos filmes de Buñuel, incluindo Belle de jour (1967), Le charme discret de la bourgeoisie (1972), Le fantôme de la liberté (1974), Cet obscur objet du désir (1977) e La voie lactée (1969)[1] .

Ele também escreveu roteiros de Die Blechtrommel (O tambor, 1979), Danton (1983), Le Retour de Martin Guerre (1982), La dernière image (1986), The Unbearable Lightness of Being (1988), Valmont (1989), La Nuit bengali (1988), Chinese Box (1997) e Birth (2004), e co-escreveu Max, Mon Amour (1986) (1986) com o diretor Nagisa Oshima. Ele também colaborou com Peter Brook nas duas versões (com 9 horas e cinco horas de duração) do antigo épico sânscrito Mahabharata.[3]

Seu trabalho na televisão inclui a série Les aventures de Robinson Crusoë (1964), uma produção francesa mais vista no exterior[1] .

No documentário "A propósito de Buñuel" incluído na edição americana de Le charme discret de la bourgeoisie da Criterion Collection, declara ser produtor de vinho.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Indicações[editar | editar código-fonte]

  • Indicação para o César: Melhor roteiro original ou adaptação 1978, por Cet obscur objet du désir
  • Indicação para o César 1983, por Danton
  • Indicação para o Oscar 1989: Melhor roteiro adaptado, com Philip Kaufman, por The Unbearable Lightness of Being
  • Indicação para o César 1991: Melhor roteiro original ou adaptação, por Cyrano de Bergerac
  • Indicação para o Prêmio Molière de autor, por L'Aide-mémoire
  • Indicação para o Prêmio Molière de autor 1997, por La Terrasse
  • Indicação para o Prêmio Molière de autor 1999 por *La Controverse de Valladolid
  • Indicação para o Prêmio Molière de adaptador, 2003 por La Preuve

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Jean-Claude Carrière
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jean-Claude Carrière