Wikipédia:Esplanada/geral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
▼ Ir ao fim da página ▼
Bem-vindo(a) à se(c)ção geral da Esplanada!
Esta secção é utilizada para todo tipo de discussões sobre o projeto que não se encaixem em qualquer outra secção, como pedidos, reflexões, debates etc. Veja também as mudanças recentes nas esplanadas.



Problema em relação a Currículo Lattes como fonte e descontextualização


Currículo Lattes não é fonte fiável na Wiki, vide política Wikipédia:Fonte não fiável, mas o editor Ixocactus, constatando apenas no Currículo Lattes do Alexander Moreira-Almeida a informação de que ele é "revisor do projeto de formento da Fundação John Templeton", insiste que a seção wikipédica sobre a carreira acadêmica do cientista inclua um parágrafo contendo tal informação, acompanhada de uma extensa crítica de Richard Dawkins sobre a fundação. Sinceramente me esforço tentando ver alguma intenção séria e honesta nisso mas infelizmente não vejo nenhuma. (Obs: Para evitar mal entendidos, ressalto que não estou julgando o editor, mas apenas suas atitudes em relação a esse artigo e não quero levar essas graves divergências para questões pessoais)
O editor reconheceu na minha página de discussão que Currículo Lattes não é fonte fiável na wiki mas ainda assim defende que todo esse parágrafo relacionado a John Templeton continue constando no artigo; segundo ele, pelo que entendi, devido ao fato de que ele arquivou o Currículo Lattes do Moreira-Almeida no Web Archive e devido Dawkins ter afirmado no livro "Deus, Um Delírio" que a tal fundação financia "cientistas religiosos". Concluo que a inclusão do parágrafo defendido pelo editor no artigo se configura apenas em uma grande problemática de fonte não-fiável (lattes), falta de notoriedade (a única fonte que fala da relação do cientista com a fundação é o lattes), fuga do tema (o artigo é sobre o cientista e não sobre uma fundação a qual não existe fonte fiável descrevendo a relação dele com ela), peso indevido (óbviamente) e abuso da wiki para impor uma ideia (de que Moreira-Almeida seria um problema para a ciência ou algo do tipo); e portanto solicito a remoção necessária do parágrafo.
Eu ja removi tal parágrafo mas minha ação foi revertida pelo editor e fui acusado pelo mesmo de infligir política da Wiki (?); não quero entrar em guerra de edições ou qualquer outro tipo de conflito. Apenas quero imparcialidade e respeito em cima de um artigo sobre um cientista seríssimo . Obrigado.--Tenepes (discussão) 00h04min de 1 de março de 2015 (UTC)

Symbol question.svg Pergunta: Mas a informação é falsa? O biografado mentiu no currículo? Antero de Quintal (discussão) 00h15min de 1 de março de 2015 (UTC)

Não sei e no contexto wikipédico atual dele não importa, dado que Currículo Lattes - meio o qual até agora vemos a única informação sobre a relação dele com a tal fundação - é tido como fonte não-fiável pela Wiki, e os outros problemas que apresentei. --Tenepes (discussão) 00h27min de 1 de março de 2015 (UTC)
Ou seja, acha que ele mentiu no currículo? Antero de Quintal (discussão) 00h29min de 1 de março de 2015 (UTC)
Não, mas a questão de forma nenhuma é essa. Uma das questões é que até agora nem Ixocactus nem ninguém conseguiu fornecer alguma fonte fiável (fonte fiável segundo regras da wikipédia) de que ele tenha a citada ligação com a tal fundação, enquanto por outro lado eu e Ixocactus já conseguimos fornecer em seu artigo várias fontes fiáveis que mostram de forma adequada para a Wikipédia a relação dele com inúmeras atividades científicas, psiquiátricas, etc. É uma personalidade viva de grande respeito e respaldo então devemos levar bastante a sério as regras wikipédicas que o concernem. --Tenepes (discussão)
Ele pode ter mentido, não há revisão das informações nos currículos.--Mister Sanderson (discussão) 00h42min de 1 de março de 2015 (UTC)
Eu concordo que deve haver especial cuidado com a biografia de pessoas vivas para evitar a disseminação de boatos, calúnias e inverdades. Só que neste caso é o próprio biografado que inclui isso no currículo, portanto esse argumento não se aplica aqui. E voltando à questão, se não tem motivos para acreditar que seja falso, qual é exatamente o problema? Da forma como é descrito, dá a entender que essa tal associação é uma coisa negativa. Porque é que alguém ia mentir no currículo para denegrir a sua própria imagem e se auto-prejudicar? Não faz sentido nenhum. A situação inversa é que seria de desconfiar. Antero de Quintal (discussão) 00h48min de 1 de março de 2015 (UTC)
No caso não importa se ele mentiu ou não no currículo. O que está acontecendo é que anti-wikipédico colocar uma informação no artigo de uma pessoa quando essa informação provém apenas de seu Currículo Lattes (no caso, a informação de que ele é "revisor do projeto de formento da John Templeton Foundation"), e muito mais inadequado ainda é "estender" tal informação com a opinião negativa de um autor sobre a fundação, passando uma impressão de que há grande suporte wikipédico e notoriedade no suposto fato de Moreira-Almeida estar corroborando com ações que "corrompem a ciência" e etc. --Tenepes (discussão) 00h57min de 1 de março de 2015 (UTC)
Fiz uma breve pesquisa no google. Embora não tenha procurado especificamente se foi ou não "revisor de projeto de fomento", a realidade é que muitos dos programas que ele dirige aparentam ser financiados por essa tal fundação "John Templeton" e muito do que publica parece ser através da editora dessa fundação. Portanto, não me parece que ele esteja a mentir no currículo. Antero de Quintal (discussão) 01h14min de 1 de março de 2015 (UTC)

Simplesmente dizer que a fundação sofre críticas de tal e tal pessoa, mesmo com fontes, não faz sentido naquele artigo, pois ele é sobre uma pessoa, não sobre a fundação. Isso só seria aceitável se fontes fiáveis tivessem estabelecido esta ligação. Ou seja, uma fonte que tivesse dito: "Alexandre é ligado à Fundação Tal e esta fundação é criticada por isso, isso e aquilo". Senão, é mera pesquisa inédita e adição de conteúdo não relacionado. Victão Lopes Diga! 19h32min de 1 de março de 2015 (UTC)

É difícil que se vá encontrar uma fonte que indique isso de forma tão explícita. Porquê? Porque aparentemente não existe nenhuma biografia da pessoa em questão. O artigo baseia-se numa manta de retalhos de fontes primárias e notícias curtas, já que é apenas isso que está disponível. Portanto, se é verdade que não haverá fontes para essa relação, também não haverá para a maior parte das relações estabelecidas no artigo. É um problema derivado da manutenção de biografias com notoriedade mais do que questionável ou borderline que faz com que a Wikipédia seja de longe a maior biografia sobre determinada pessoa. Se seguíssemos essa interpretação à risca, quase tudo deveria ser eliminado do artigo. Portanto, já que é para manter, devemos adaptar-nos e trabalhar com o que existe a este nível, desde que haja fontes relativamente fiáveis. Não se pode é esperar que haja tantas fontes como numa biografia de alguém efetivamente notável. Antero de Quintal (discussão) 10h43min de 2 de março de 2015 (UTC)
Primeiramente, o comentário de Victor Lopes foi perfeito e considero que agora só falta remover o parágrafo que relaciona Alexander com JTF e não se discutir mais isso, pois já está mais do que explícito o erro que é manter tal parágrafo; e discordo novamente de Antero de Quintal, dessa vez em tudo que disse.
Antero disse: " O artigo baseia-se numa manta de retalhos de fontes primárias e notícias curtas, já que é apenas isso que está disponível."; o que considero que explicitamente não é verdade, muito pelo contário. O artigo se baseia em maior parte em fontes secundáias fiáveis acadêmicas que suportam explicitamente informações do artigo, mostrando que Moreira-Almeida é uma personalidade de grande notoriedade e renome científico nacional e internacional, como essas: Psiquiatra da ABP é eleito coordenador na Associação Mundial de Psiquiatria - Associação Brasileira de Psiquiatria (online); Professor da Medicina tem biografia incluída em publicações internacionais - Universidade Federal de Juiz de Fora (online); Rocha, Neusa Sicca da. Exploring frontiers of the mind-brain relationship. Rev. Bras. Psiquiatr. vol.34 no.3 São Paulo Oct. 2012; e Parana, Denise. Os avanços da ciência da alma. Revista Época, 19/11/2012., que também tem bastante informação sobre Moreira-Almeida e seu trabalho: "O pesquisador Alexander Moreira-Almeida, coautor do estudo e diretor do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde (Nupes), da Universidade Federal de Juiz de Fora, é o principal responsável por colocar o Brasil em destaque nessa área no cenário internacional. Moreira-Almeida recebeu o Prêmio Top Ten Cited, como o primeiro autor do artigo mais citado na Revista Brasileira de Psiquiatria, com Francisco Lotufo Neto e Harold G Koenig. É editor do livro Exploring frontiers of the mind-brain relantionship (Explorando as fronteiras da relação mente-cérebro, em tradução livre), pela reputada editora científica Springer." --Tenepes (discussão) 12h13min de 2 de março de 2015 (UTC)
"Discorda" porque, como se pode perceber pela resposta, não compreendeu minimamente o que escrevi. Eu escrevo que a biografia se baseia fundamentalmente em fontes primárias ou notícias curtas e você, como suposto contra-argumento, indica... fontes primárias e notícias curtas. Tá... Antero de Quintal (discussão) 12h26min de 2 de março de 2015 (UTC)
Pronunciamentos oficiais da Associação Brasileira de Psiquiatria, da Universidade Federal de Juiz de Fora, um artigo de uma psiquiatra na Revista Brasileira de Psiquiatria e uma reportagem da Revista Época que trata bastante do trabalho do cientista são todos fontes primárias e inadequadas em relação ao artigo dele? O que tem bom valor wikipédico como fonte sobre ele não é nada do tipo que eu coloco no artigo dele desde o ano passado mas sim algo tido como fonte não-fiável pela wiki como o Currículo Lattes??????????--Tenepes (discussão) 14h37min de 2 de março de 2015 (UTC)
A sua postura agressiva e fanática está-se a tornar extremamente irritante. Não invente nem coloque palavras na boca dos outros. Eu não escrevi que eram "inadequadas" (sic). Antero de Quintal (discussão) 14h43min de 2 de março de 2015 (UTC)
Desculpe se estou te irritando, pois não quero intriga e você tem direito de considerar minha postura do jeito que quiser. Mas não coloquei palavras na sua boca em minha postagem anterior, apenas te fiz perguntas com base no que entendi, da mesma forma que você me perguntou no começo (quando disse: "Ou seja, acha que ele mentiu no currículo?"); entendi que você considera as fontes que apresentei como sendo do mesmo nível do currículo lattes, e como estou cansado de sentir que devo relembrar, currículo lattes é tido como fonte não fiável pela wiki. --Tenepes (discussão) 15h10min de 2 de março de 2015 (UTC)
Caros, estamos desviando o assunto. Este é um só: criticar a JTF no artigo sobre a biografia de Alexander Moreira-Almeida é o mesmo que criticar a Igreja Católica Apostólica Romana no artigo sobre a biografia de alguém que foi batizado nela. Não tem nenhum sentido. Se quer criticar a JTF, faça no artigo sobre a JTF! É óbvio! Celso Ferenczi (discussão) 13h10min de 2 de março de 2015 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Essa comparação é absurda. Aparentemente, esta instituição é o principal financiador dos projetos de investigação do biografado e foi através da sua editora que publicou muitos dos trabalhos. Ou seja, tem um peso extremamente relevante e predominante na biografia. Portanto, é totalmente pertinente, legítimo e válido referir o perfil desta entidade na biografia, desde que seja por motivos ligados ao trabalho do biografado. Por exemplo, é pertinente referir os conflitos de interesse desta instituição em relação aos tópicos abordados pelo biografado, já que isso está diretamente relacionado com o seu trabalho, mas não seria pertinente referir eventuais desvios financeiros dessa instituição (se existissem), já que isso não teria nada a ver com o que o biografado faz. Antero de Quintal (discussão) 13h40min de 2 de março de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o Antero de Quintal. O editor Tenepes já foi esclarecido sobre este "problema". Nesta edição acrescentei mais informações que reforçam a ligação do biografado com a Templeton, pois ele declara que participou de um encontro dos assessores da fundação em 2013.Ixocactus (discussão) 15h03min de 2 de março de 2015 (UTC)
A única fonte usada no verbete dele para mostrar que ele tem alguma ligação com a fundação (revisa um projeto e participou de um encontro) ainda é o Currículo Lattes, a fonte não-fiável, que Ixocactus arquivou no Web Archive como se isso de alguma forma a tornasse digna de constar como fonte no verbete. Um absurdo total. A JTF, cuja ligação com Moreira-Almeida até agora está demonstrada apenas pelo lattes, está sendo mais descrita no artigo do que o NUPES, núcleo fundado por Moreira-Almeida e que tem sua relação com ele muito bem relatada por inúmeras fontes e órgãos fiáveis como a Associação Brasileira de Psiquiatria, a Universidade Federal de Juiz de Fora, a Universia e a Revista Época; estes citados que já constam como fontes no artigo mas lá usados de forma precisa e imparcial e não de forma absurda como o lattes está sendo usado (o termo absurdo aqui é pleonasmo, pois para a Wiki o lattes é fonte não-fiável e portanto não deve ser usado de forma alguma como fonte). --Tenepes (discussão) 15h23min de 2 de março de 2015 (UTC)
Lattes é tão não fiável que tem até uma seção de política específica para tratar dele: WP:LATTES. Essa regra não prevê exceções por meio de arquivamentos que possam ser usados futuramente para confrontar o dono do currículo (como se coubesse à Wikipédia fazer isso). Victão Lopes Diga! 22h23min de 2 de março de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo novamente com Victão Lopes. Há tempo que já está mais do que explícito que o parágrafo relacionado a JTF não pode constar no artigo do Alexander. Já podemos removê-lo sem problemas? Eu já removi uma vez e fui revertido por Ixocactus, então por agora solicito que outro remova pois quero evitar conflito. Se o parágrafo continuar constando lá, poderemos passar para o artigo todas as informações do Currículo Lattes do Alexander, "completando-as" com informações que fogem ao tema e com suporte de fontes que não tratam de forma alguma do psiquiatra, e aí teremos um dos mais extensos ou o talvez o maior artigo da Wiki, extremamente transgressor com as regras da Wiki mas compatível apenas com o aqui defendido por Ixacactus e Antero de Quintal. --Tenepes (discussão) 20h53min de 4 de março de 2015 (UTC)
Feito Não é o tipo de artigo que costumo editar, mas colocar o Lattes como fonte, sendo que a Wikipédia diz CLARAMENTE QUE NÃO PODE SER UTILIZADO, e ainda querer ficar discutindo, é um absurdo. --Chinobistar (discussão) 15h40min de 5 de março de 2015 (UTC)
Symbol unrelated.svg Inadequado Caro @Chinobistar: Por favor, evite usar o CAPS LOCK. Pode parecer aos demais usuários que você está gritando. Ainda não chegamos a um consenso sobre o assunto. Seu argumento se enquadra em WP:RECUSA.Ixocactus (discussão) 16h58min de 5 de março de 2015 (UTC)
Não há "consenso" a se chegar aqui, você está VIOLANDO UMA REGRA DA WIKIPÉDIA E QUER FINGIR QUE NÃO ESTÁ. Uso caps lock SIM, PARA ENFATIZAR MINHAS PRINCIPAIS IDEIAS. E não, não estou recusando nada. WP:LATTES. --Chinobistar (discussão) 17h30min de 5 de março de 2015 (UTC)
WP:LATTES não é uma política nem recomendação. Comento mais abaixo. Antero de Quintal (discussão) 22h22min de 5 de março de 2015 (UTC)
Não será ao contrário? Antero de Quintal (discussão) 21h40min de 5 de março de 2015 (UTC)
Isso! Então não temos que nos perguntar se o currículo dele é verdadeiro ou não, mas se é verificável a informação. Flávio, o Maddox (msg!) 21h43min de 5 de março de 2015 (UTC)

────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────

  • WP:LATTES não é uma política nem recomendação. É uma tradução de um ensaio da wikipédia inglesa intitulado "fontes potencialmente não fiáveis". Portanto, a questão não é assim tão linear e esta discussão é pertinente e válida, havendo liberdade para discutir casos concretos e nunca devendo ser liminarmente removido exclusivamente com a justificação de que "viola wp:lattes". Não se violam regras que não existem.
  • CVs online geralmente não são consideradas fontes fiáveis porque existe um risco extremamente elevado de o autor "inventar" ou exagerar determinadas partes. Por isso é que perguntei se havia alguma suspeita de ser esse o caso. No entanto, ninguém parece suspeitar que o biografado esteja a mentir e apenas referem que o trecho deve ser removido porque "viola wp:lattes".
  • E afinal porquê tanta discussão numa coisa que aparenta ser simples? É que no caso concreto deste biografado, não consigo perceber um motivo para desconfiar que o CV seja falso. Ao contrário de quase todas as outras profissões com CVs online, os currículos de investigadores que publicam com arbitragem científica são constantemente escrutinados pelos pares e pelos editores das publicações. Nenhuma outra profissão é escrutinada desta forma. Tendo em consideração a extensa obra cientifica publicada do biografado, ser apanhado a mentir no currículo provocaria imediatamente o fim da carreira de investigação e publicação. Não me parece que alguém fosse assim tão parvo para suicidar a sua carreira por uma coisa relativamente inócua. Parece-me é que há aqui uma tentativa de forçar a eliminação de determinados aspectos biográficos que não são do agrado de alguns editores (e não do próprio biogafado). Antero de Quintal (discussão) 22h22min de 5 de março de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com os aspectos reforçados pelo Antero de Quintal. Não havia atentado para o fato de ser do interesse do próprio biografado explicitar a relação com a JTF, pois ela financia pesquisadores como ele. Ser membro de comitê assessor de uma fundação que financia pesquisas é um dos cargos mais almejados por pesquisadores, pelas razões óbvias. A mim parece também que há tentativa de remover conteúdo que desagrada os editores, mas não o biografado.Ixocactus (discussão) 22h45min de 5 de março de 2015 (UTC)
"Parece-me é que há aqui uma tentativa de forçar a eliminação de determinados aspectos biográficos que não são do agrado de alguns editores". Claro, quando não há argumentos, o melhor é duvidar da boa-fé dos editores que seguem as regras. Muito bom mesmo. E a página sobre Lattes pode até não ser uma regra, mas a política de fontes fiáveis é. NENHUM site em que informações são adicionadas por quem quiser pode ser considerado fonte fiável. Mas eu não vou mais me envolver nessa discussão. Nem sequer me interesso pelo assunto, apenas achei toda essa situação ridícula e decidi fazer alguma coisa, aí fico sofrendo ataques sobre a minha moral, como se eu quisesse tirar tudo o que não me agrada. Respeite os outros. --Chinobistar (discussão) 14h45min de 6 de março de 2015 (UTC)
Esta discussão está repleta de argumentos no sentido de abrir uma exceção neste caso; no sentido inverso é que não vejo qualquer contra-argumentação. Se considera que "não há argumentos" é porque nem sequer leu a discussão. E é precisamente com base em WP:FF que deve ser aberta uma excepção neste caso:
  • Citação: Material derivado de fontes publicadas pelo próprio e outras fontes publicadas que sejam de fiabilidade duvidosa poderão servir como fontes de informação em artigos sobre elas próprias desde que:Seja material relevante para a notoriedade da pessoa ou organização; Não seja material controverso; Não seja material que exprima demasiado os interesses próprios; Não seja material que envolva informações sobre terceiros ou sobre eventos não diretamente relacionados com a assunto em questão; Não existam dúvidas sobre quem escreveu o material. Como se pode ver, é possível sim, mediante determinadas condições, usar fontes publicadas pelo próprio.
  • Citação: No que diz respeito a assuntos académicos, as fontes deverão preferencialmente estar sujeitas a revisão pelos pares. Embora o caso desta discussão não se enquadre por completo aqui, o essencial a reter é que a fiabilidade das fontes existe quando são escrutinadas por várias pessoas. Portanto, como os currículos online de investigadores científicos que publicam são constantemente escrutinados em relação a falsidades e inverdades e constantemente sujeitos a revisão de pares, parecem-me perfeitamente enquadrados no conceito de fonte fiável definido pela wikipédia. No entanto, evidentemente que concordo que isto é um caso muito especial, e que para a esmagadora maioria das outras profissões isso não acontece.
Portanto, como se pode ver, a discussão é pertinente e legítima. Em vez de exigir dos outros "respeito", comece por você próprio respeitar os outros antes de aparecer do meio do nada para de forma arrogante e displicente auto-determinar que a discussão é "absurda" e "fora das regras". Antero de Quintal (discussão) 15h08min de 6 de março de 2015 (UTC)
WP:V é uma política, e as páginas que decorrem desta, WP:FF e WP:FNF são "artigos informativos", que buscam explicar o que está na política, mas, por não serem rotulados como "política", não devem ser obedecidos? Flávio, o Maddox (msg!) 15h00min de 6 de março de 2015 (UTC)
De tudo lido aqui, minha conclusão é a seguinte: o currículo Lattes é o Imdb da ciência. MachoCarioca oi 15h17min de 6 de março de 2015 (UTC)
De tudo lido aqui Symbol support vote.svg Concordo com Victão Lopes, Mister Sanderson, Chinobistar, Maddox, Celso Ferenczi e MachoCarioca. O conjunto de argumentos posto por nós já deixou mais do que explícito o quão absurdamente inadequado é o parágrafo relacionado à JTF no verbete Alexander Moreira-Almeida. Mas Ixocactus, apoiado apenas por Antero de Quintal, insiste em usar a wikipedia para provar um ponto de vista, inclusive promovendo guerra de edições no verbete do Moreira-Almeida e mandando avisos de bloqueio na página de discussão dos editores que tentam o corrigir na atitude anti-wikipédia que defende aqui e no referido verbete. Que algum administrador, por favor, entre em ação nesse problema. Obrigado. --Tenepes (discussão) 19h10min de 7 de março de 2015 (UTC)

Sem entrar na questão de haver ou não parcialidade no parágrafo da biografia que motivou este debate, concordo amplamente com as intervenções acima feitas pelo Antero de Quintal. A fonte da plataforma Lattes pode ser mantida, se pelo contexto não há nenhuma suspeita de falsidade, além de ser corroborada indiretamente por outras fontes. Por outro lado, é conveniente indicar na nota de rodapé que se trata de um currículo informado pelo próprio biografado, para evitar confusão por parte do leitor do verbete acerca da natureza dessa referência. Ao currículo Lattes se deveria aplicar a mesma lógica que vale para uma entrevista feita com o biografado, p.ex. Assim, pode ser tratada como uma fonte fiável, mas sabendo-se que é uma fonte que reflete a versão dos fatos dada pelo biografado. Max51diga! 03h15min de 8 de março de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo e Feito. Excelente sugestão do Max51! Aplausos Reescrevi para deixar claro ao leitor que a informação provém do biografado. Creio que ficou bastante explícito que quem informa sobre a relação com a JTF é o próprio biografado. Acho que complementou a informação com mais informação.Ixocactus (discussão) 03h53min de 8 de março de 2015 (UTC)
Max51, por favor, entre então na questão da parcialidade agora, pois a relação dele com a instituição, por tudo exposto aqui e no artigo, é corroborada apenas por uma fonte e ela não é fiável, o lattes. Procurei bastante e não vi nada de a "relação dele com a instituição ser corroborada indiretamente por outras fontes". Veja que o que temos, você não abordou a questão de que mesmo a relação dele com a intuição sendo apenas corroborada por uma fonte - que não é fiável - essa instituição é a coisa mais descrita na seção "carreira acadêmica" do artigo, o que claramente além de transgredir a Wiki em relação a fontes, desrespeita em mesma intensidade regras sobre peso indevido. Há muitas coisas na carreira do biografado que ele possui uma relação muito mais forte e corroborada por diversas fontes fiáveis - como a Associação Mundial de Psiquiatria, Associação Brasileira de Psiquiatria, Revista Brasileira de Psiquiatria, Universidade Federal de Juiz de Fora e Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde - sendo que tudo isso é abordado no artigo apenas muito brevemente e de forma necessária; enquanto a JTF, que não deveria nem ser citada, largamente é a coisa mais abordada da seção. Se podemos descrever a repercussão negativa dessa fundação no artigo, claramente podemos descrever muito mais sobre a repercussão dos outros órgãos científicos que eu citei, não é? Então vai ser assim? Há um tempo eu havia incluído uma breve informação sobre a repercussão da Revista Brasileira de Psiquiatria no artigo, corroborada por fonte oficial fiável da UFJF, e o Ixocactus removeu.
Se o parágrafo problemático permanecer no artigo, dá total suporte para que qualquer coisa que conste no Lattes do biografado seja profundamente abordada no artigo, mesmo que não tenha relação direta com ele. O que dá suporte facilmente para o artigo ser transformado em um dos mais extensos e parciais da Wiki, dado o tamanho do Lattes do biografado.--Tenepes (discussão) 20h38min de 8 de março de 2015 (UTC)
Tenepes: Sobre as fontes indiretas, baseei-me na afirmação acima feita pelo Antero de Quintal acerca de uma pesquisa no Google. Sobre o peso indevido, é uma questão mais difícil para quem, como eu, não conhece bem esses assuntos e autores. Max51diga! 11h43min de 10 de março de 2015 (UTC)
Max 51: Obrigado pela resposta, mas a afirmação dele foi de que "pararece que há outras fontes corroborando" a informação que o Alexander colocou no Lattes? Para a wiki não vale "parece" e nem fontes inconfiáveis como o Lattes... Sobre o peso indevido, claro que respeito sua posição, mas acho que só lendo a página já se percebe claramente o peso indevido que eu falei. E aliás, sete dos dez usuários (incluindo eu) que se pronunciaram aqui reconheceram tal peso indevido e o completo descabimento de todo o parágrafo relacionado a JTF no verbete Alexander. Apenas dois acham que não tem peso indevido e você se posicionou neutro em relação a isso. Enfim, se o verbete permanecer assim, concluo que poderemos usar ele e esta página como pretexto para incluir informações que proveem apenas do Lattes no verbete de várias pessoas, e também poderemos estender bastante tais informações com outras que não são sobre os biografados. Que bagunça seria; acredito que em artigos de pessoas mais famosas, como presidentes, não poderíamos fazer isso de forma nenhuma, mas infelizmente esse peso indevido e uso inadequado de fontes é possível de prevalecer em artigo de pessoas importantes mas não tão famosas como o Alexander. --Tenepes (discussão) 21h37min de 10 de março de 2015 (UTC)
Não vejo onde estão esses "sete dos dez usuários" que se pronunciaram sobre "peso indevido". Já o avisaram várias vezes para não colocar palavras na boca das pessoas nem manipular as discussões. O tópico desta discussão, e aquilo sobre o que toda a gente se pronunciou, foi sobre a fiabilidade de um currículo lattes como fonte. Antero de Quintal (discussão) 10h04min de 11 de março de 2015 (UTC)

Conte mais sobre sua comunidade à WMF!

Caros colegas Wikipedistas
Meu nome é Asaf e eu trabalho para a Fundação Wikimedia. Gostaria de pedir a ajuda de vocês para responder esta Entrevista da Capacidade da Comunidade, na wiki, quando puderem. A página possui contextualização e instruções, então deixo essa mensagem breve.

Saliento que embora aprendemos com as deficiências dos planos ambiciosos do passado, eu estou interessado em construir coisas a partir do zero, desta vez e em estrita parceria com a comunidade: só vamos ir tão longe quanto a comunidade quer e congratula-se com a nossa ajuda.

Se você tiver alguma dúvida, por favor, pergunte. Eu vou estar acompanhando esta página (e aquela).

Desde já, obrigado! Asaf (WMF) (discussão) 06h23min de 7 de março de 2015 (UTC)

Mensagem original em inglês:

Dear fellow Wikipedians,
(your help translating this into PT would be much appreciated!)

My name is Asaf, and I work for the Wikimedia Foundation. I'd like to ask for your help in answering this Community Capacity Interview, on-wiki, taking your time. The page has all the background and instructions, so I'm keeping this message brief.

Let me explicitly call out, though, that learning from the shortcomings of the ambitious plans of the past, I am interested in building things from the ground up this time, and strictly in partnership with the community: we will only go as far as the community wants us to, and welcomes our help.

If you have any questions, though, please ask. I'll be monitoring this (and that) page.

Thanks in advance! Asaf (WMF) (discussão) 06h23min de 7 de março de 2015 (UTC)

Criei esse tópico do jeito certo[1]. 187.15.114.71 (discussão) 01h00min de 8 de março de 2015 (UTC)

Could someone help me interpret the silence, please? :)
Should I conclude the community isn't interested in having this conversation?
Is it just a bad time? Is the community busy with other big conversations?
Is it too unclear to engage with? Would you prefer a video call with some of you?
Please feel free to speak directly and honestly. I'm interested in your real reasons and motivations (or lack of motivation). Thanks! Asaf (WMF) (discussão) 19h40min de 11 de março de 2015 (UTC)
I think english texts are always overlooked here... :)― Diana m 15h08min de 12 de março de 2015 (UTC)
@Asaf (WMF): Another reason might be http://five.sentenc.es/ + lack of time. Helder 15h22min de 12 de março de 2015 (UTC)

Tenho estado a traduzir para português a entrevista que nos foi enviada pela WMF e a maior parte do trabalho já está feita - falta apenas a última secção.

Compreendo que o inquérito é exaustivo. No entanto, relembro os potenciais interessados em responder à missiva do Asaf (WMF) que não é necessário abordar todas as questões. Cada editor pode responder a uma única questão, se assim entender. Algumas das questões podem ser do particular interesse de editores que contribuem/zelam por áreas específicas dentro do projecto (incluindo actividades off-wiki). Tal como o Asaf refere, podem responder em português; também podem preferir responder em inglês. 85.247.92.250 (discussão) 21h06min de 15 de março de 2015 (UTC)

Hey, Asaf (WMF)! I've been reading the interview page. This community is sometimes not interested in certain topics, but I think that maybe this is not the case here. The structure of that page might be the reason. It is exaustive to read and understand the topics. I am confident that an easier structure of reading and posting separatedly would have more attention. That is one of the problems that Flow may help to solve.
Maybe if we use tools like SurveyMonkey we could get more answers. Not sure if there is a way to make answers public from there.
We may also think on using Special:MassMessage to invite users. Just some thoughts...—Teles«fale comigo» 00h01min de 24 de março de 2015 (UTC)

Patrim óô nio no plural

A propósito da destruição de sítios arqueológicos por aquela cambada de bárbaros mais toscos do que aqueles para quem os gregos cunharam o termo, surgiu-me novamente a dúvida: tanto em ptPT como em línguas próximas como francês, espanhol ou até inglês, património designa um conjunto (de coisas "possuídas"), pelo que raramente é bem aplicado no plural. Ora por aqui é muito comum ver "patrimônios mundiais", a começar no próprio artigo, que logo na 1ª frase confunde sítio classificado com a própria lista ou classificação, ou nos "eventos recentes".

Em todo o caso: em português brasileiro *culto* "soa bem" dizer que XPTO é um patrimônio mundial? Ou posto de outra forma, não soa melhor "XPTO está classificado como Patrimônio Mundial" ou "... inscrito na lista do Patrimônio Mundial"? (creio que esta última forma é a usada pela UNESCO). --Stegop (discussão) 22h37min de 9 de março de 2015 (UTC)

Em ptBR a expressão "é um patrimônio mundial" não me parece correta. Já "XPTO está classificado como Patrimônio Mundial" ou "... inscrito na lista do Patrimônio Mundial" são perfeitamente aceitáveis. Py4nf (discussão) 00h33min de 10 de março de 2015 (UTC)
Patrimó/ônio não é um objeto quantificável. Pelo que, no sentido desta discussão, tanto está errado dizer "abc é um patrimonio" como "abcd são patrimonios". As únicas formas corretas são a afirmação de que "abc é patrimonio" ou "abc e def são patrimonio". Antero de Quintal (discussão) 11h29min de 10 de março de 2015 (UTC)

Edições no artigo sobre Dilma Rousseff

Segundo a Folha de S. Paulo, edição alterando fim do mandato foi feito no STF.

Não é hora de uma proteção total desse artigo e correlatos, até que a temperatura política se acalme?

Yanguas diz!-fiz 13h45min de 11 de março de 2015 (UTC)

Eu procurei essa edição, e também alguma edição do IP 201.49.159.68, apontado pelo jornal, mas não encontrei. Houve alguma ocultação? Yanguas diz!-fiz 13h49min de 11 de março de 2015 (UTC)
Encontrei, foi na Wiki em inglês. Yanguas diz!-fiz 13h54min de 11 de março de 2015 (UTC)
E tem mais vandalismos ocorrendo, precisamos pedir para proteger a página. Vitor MazucoMsg 17h42min de 11 de março de 2015 (UTC)

Manifestações dia 15 São Paulo


Olá, pessoal vou cobrir o evento e adicionar as imagens na commons, queria apoio editorial para qual tipo de material criar, caso alguém queira meu contato pessoal, para enviar SMS durante o acontecimento e informar sobre algum evento específico ou tipo de imagem específica, por exemplo. --Webysther (discussão) 16h58min de 13 de março de 2015 (UTC)

Onde você leu que a Wikipédia tem repórteres? O trabalho aqui é voluntário. Se quiser publicar suas fotos no Commons, fique à vontade. Se não quiser, direito seu. Mas não se esqueça que hoje também tem manifestações, em todo o país, em defesa da legalidade e da democracia. Já que quer bancar o jornalista, seja ao menos imparcial. Yanguas diz!-fiz 17h03min de 13 de março de 2015 (UTC)
Não estava sabendo dos eventos de hoje, realmente. Não haja como militante, sério, isso é chato. Vou cobrir a corrida das estações da qual vou correr e as manifestações. Hoje não dá para mim, estou no trabalho, se fosse no final de semana era ok. Sou imparcial, acredito que mais do que você pq sou de centro. Isso não tem relação com reportagem e sim com edição, edição! Se alguém for criar material para isso preciso saber o que levantar, até inclusive como levantar o material, para não pegar dados fotográficos específicos demais. --Webysther (discussão) 17h20min de 13 de março de 2015 (UTC)



O que é isso, um spam golpista? Isso é usar a Wikipédia com fins político-partidários. Yanguas diz!-fiz 17h05min de 13 de março de 2015 (UTC)
Oi!? Não amigo, só vou cobrir o evento mesmo... Como faço com diversos outros. A diferença que eu tentei me antecipar ao fato de que será criado um artigo relativo a isso, mas deixa pra lá. --Webysther (discussão) 17h13min de 13 de março de 2015 (UTC)
@Webysther: Se não criarem antes que eu, pretendo criar o artigo sobre as manifestações de domingo. Imagens são bem-vindas. Érico Wouters (msg) 02h00min de 14 de março de 2015 (UTC)


O verbete ficou pior ainda, Yanguas. Lugusto 17h02min de 16 de março de 2015 (UTC)

Pior do que isso só o seu comportamento. Érico Wouters (msg) 17h46min de 16 de março de 2015 (UTC)

Érico Júnior Wouters, poderia explicar melhor qual o comportamento do 555 que seria reprovável? Alex Pereirafalaê 18h02min de 16 de março de 2015 (UTC)

@Alexanderps: Pensei que você já tivesse visto com seus próprios olhos e que eu não precisaria falar o porquê. Se for ver naquela página de discussão, existem diversos usuários que só sabem reclamar e inserir tags. É justamente por isso que a discussão é maior que o próprio artigo. Um absurdo, não? Eu não sou obrigado a ficar 24 horas por dia na Wikipédia editando. Ontem, por exemplo, eu não consegui concluir aquele artigo. Mas isso não é motivo para me acusarem de panfletagem ou de estar fazendo proselitismo político. Isso é justo? Érico Wouters (msg) 18h13min de 16 de março de 2015 (UTC)
Érico Júnior Wouters, não vejo isso como algo reprovável. Mas o artigo está algo panfletário, e este tipo de verbete leva a isso, chega a ser quase inevitável. Você, como declarado na sua página de userboxes, se auto-declara tucano, o que de alguma forma acaba por afetar a parcialidade do verbete. Assim, as tags são importantes para que outros usuários possam eventualmente melhorar o verbete, retirando qualquer vestígio de proselitismo ou partidarismo. Por definição, esta enciclopédia é imparcial e, qualquer verbete que não observe isso, deve ser marcada. Quando eu tiver um tempo, posso também editar ali, mas por minhas claras posições políticas, prefiro me manter longe deste tipo de verbete... Alex Pereirafalaê 18h23min de 16 de março de 2015 (UTC)
@Alexanderps: Você não vê isso como reprovável porque não está acontecendo com você. Se estivesse, veria com outros olhos. Minhas posições políticas não interferiram em nada minhas edições ali. O tempo que tenho para fazê-las sim. Não há nenhum proselitismo, há falta de conteúdo. É por isso que está a tag de "em construção", quem é bem diferente da "parcial". Todas as informações que estão no artigo possuem fontes dos jornais mais respeitados do Brasil. Se não forem estas fontes, serão opiniões pessoais que devem guiar o artigo? Érico Wouters (msg) 18h29min de 16 de março de 2015 (UTC)

Chato isso, vocês são rápidos para julgar e lentos para ajudar. Mas com essa postura, who really cares!? Só não xinguei a mãe do @Érico Júnior Wouters:, mas estava lá brigando e ajudando... Vamos ter um pouco de parcimônia e fazer o mesmo? --Webysther (discussão) 10h00min de 17 de março de 2015 (UTC)

@Yanguas: e @555: pq vocês não fazem a bendita página do dia 13? Eu gostaria de ver e aprender sobre o nível de imparcialidade dos senhores com esse artigo... ;) --Webysther (discussão) 10h06min de 17 de março de 2015 (UTC)

Preciso ajuda

Olá pessoal,
recém criei um novo artigo aqui (Gilles Cistac), que é uma tradução do meu artigo em Alemão. Já que Alemão é minha lingua mãe, temo que o artigo tenhas alguns erros gramaticais. Se alguém tiver a simpatia e o tempo de poder os corrigir? Obrigado! --Jcornelius (discussão) 21h32min de 14 de março de 2015 (UTC)

Olá Jcornelius. Eu fiz pequenos ajustes de ortografia no seu texto preservando a sua versão do português. Creio que o seu trabalho no verbete esteja muito bom. Abraços. --OS2Warp msg 22h30min de 14 de março de 2015 (UTC)
Olá OS2Warp, muito obrigado pelos ajustes e sobretudo pelo teu elogio! :) Abraços, --Jcornelius (discussão) 22h44min de 14 de março de 2015 (UTC)

Edição sob encomenda

Já não bastasse funcionários de orgãos governamentais brasileiros fazerem edições indevidas em artigos de jornalistas, agora usuários anônimos fazem edições tendenciosas e difamatórias em BPV a pedido de colunista de jornal... (ver aqui e aqui)(vou pedir a supressão, por isso não trouxe o diff em si)--Leon saudanha (discussão) 17h23min de 17 de março de 2015 (UTC)

Se foi uma cópia ao pé da letra, então e como o texto de origem tem "© 2015 Público" no rodapé, é no mínimo uma violação dos termos de uso (que exigem que o material seja liberado sob CC-BY-SA). Helder 17h33min de 17 de março de 2015 (UTC)
@He7d3r:, ao que tudo indica foi.. pode suprimir as edições, aqui, aqui, aqui e aqui?--Leon saudanha (discussão) 17h41min de 17 de março de 2015 (UTC)
Basta ler o artigo / crónica / opinião do jornalista para perceber que ele estava a ironizar e não a fazer uma sugestão séria para incluir aquilo na Wikipédia. Aliás, ele próprio ressalva que tem um tom muito opinativo, o que parece indicar que tem alguma noção do nosso WP:NPOV. Ou seja, para mim é evidente que o IP agiu por sua conta ou então é tão burro que não percebeu o tom irónico. <acho>Mas diga-se de passagem que aquele trecho e mais umas quantas coisas pouco abonatórias sobre o biografado facilmente se poderia confirmar por um montão de fontes fiáveis e independentes... De certo modo, atendendo ao impacto que a atuação desse suposto super-génio da gestão teve na economia e politiquices recentes de Portugal, não é descabido dizer que a biografia é de certo modo parcial por não falar nos episódios burlescos digno de humorista que o senhor protagonizou quando foi à Assembleia da República há um par de semanas.</acho> Dito isto, é evidente que o Leon fez bem em eliminar. --Stegop (discussão) 17h52min de 17 de março de 2015 (UTC)
Eh eh eh eh...o caso é tão óbvio que não consegui evitar comentar. Não se trata de um pedido ou pressão por parte de um jornalista. É apenas burrice por parte de um IP, que não soube contextualizar a situação. Aliás, o comentário do Stegop sintetiza na perfeição o que se passou; e completa a análise com outra verdade inquestionável: várias fontes fiáveis e independentes poderiam ser encontradas para encher uma secção inteira de Críticas à conduta profissional do biografado; mas com critério. E se o Ricardo Araújo Pereira se lembra de algum dia mencionar que a sua voz deveria ecoar na Wikipédia? Tínhamos disto?...85.247.79.209 (discussão) 20h13min de 17 de março de 2015 (UTC)
De certo o colunista deve estar rindo, se tiver visto que sua "sugestão" foi atendida pelo IP, mas era de certa forma previsível que isso ia ocorrer, pois tem gente que leva tudo ao "pé da letra"...--Leon saudanha (discussão) 21h48min de 17 de março de 2015 (UTC)

Páginas esquecidas

Estava vagando por páginas na Wiki quando me deparo com isso: Wikipédia:Avaliação de editores, Wikipédia:Avaliação de editores por administradores e Wikipédia:Avaliação de administradores. Ideias interessantes, mas como muitas outras coisas por aqui, foram abandonadas...

(PS: Não caberia colocar um {{Arquivo histórico}} nelas?) Pedrohoneto (discussão) 19h11min de 18 de março de 2015 (UTC)

Propostas criadas por um usuário banido globalmente... Algo bem na linha dos finados pedidos de opinião de conduta e das extintas sanções de insulto. Arquivar, concordo. Ruy Pugliesi 19h35min de 18 de março de 2015 (UTC)
Aff.... Mais entulho da época que a Wikipédia passava mais tempo discutindo relação do que trabalhando. Que vá com Deus. José Luiz disc 22h28min de 18 de março de 2015 (UTC)
Pô..., legal. Não sabia dessas páginas. Poxa vejo que o pessoal andou com bastante imaginação. Vendo isso, até me sinto um pouquinho melhor. Saber que tem gente que consegue ser pior que eu. Hehehe.--OS2Warp msg 01h51min de 19 de março de 2015 (UTC)

Eu vejo páginas interessantes, mas onde houve mau uso. Este pode ser um caso, assim como a página de WP:Pedidos de opinião, que eu acho muito boa se for bem usada, já que vai direto ao ponto e separa bem a opinião de cada usuário de forma organiada.
Talvez o contexto anterior tenha atrapalhado. Importante lembrar os aparentes objetivos do usuário que a criou, hoje bloqueado. O Vap repetidamente questionava a capacidade dos mais jovens, duvidava dos que, segundo ele, não tinham capacidade nem para serem alunos dele ao mesmo tempo em que propagandeava por aí o próprio currículo, dando a entender que ele estava acima dos mortais com currículo inferior. Daí, provavelmente surgiu a ideia de avaliar usuários, a fim de poder mostrar o quanto eles são inferiores e incapazes... vai saber. A página acabou não sendo muito usada. Acho que basta que todos estejam abertos a críticas em discussões e as questões pontuais vão sendo resolvidas com opiniões construtivas, sem precisar criar página própria pra isso.—Teles«fale comigo» 02h16min de 19 de março de 2015 (UTC)

Pelo que pude ver, o único interessado em tais páginas era o usuário Vapmachado, após o bloqueio dele, elas foram simplesmente esquecidas, até serem redescobertas pelo colega Pedrohoneto, acho que já está mais do que na hora de serem arquivadas. E concordo em todos os pontos com o Teles, inclusive ao analisar antigos pedidos de opinião me impressionei ao ver que esses em geral possuem uma participação muito maior da comunidade do que as propostas na esplanada, motivo pelo qual creio que deveriam voltar a serem feitos.--Leon saudanha (discussão) 17h52min de 19 de março de 2015 (UTC)

Esquema

Olá, venho a todos comunicar que está difícil, para não falar outra coisa pior, pra mim editar na Wikipédia nos artigos da IURD e relacionados, e resolvo "lançar ao ventilador" pra a comunidade julgar o que vem ocorrendo há tempos. Há um forte esquema, ou ações orquestradas, de perseguição religiosa e pessoal contra a instituição, encabeçado pelos usuários Vanthorn, Maddox e Chronus. Todos sabem que todos eles, sempre odiaram a instituição, e usam de suas parcialidades e opiniões pessoais, remoção de referencia e conteúdo válido por remover. No artigo Edir Macedo todos os usuários citados logo acima tentam inverter as informações contraditórias de forma pejorativo e não de um ponto de vista neutro, imparcial, como deve ser nesses tipos de assuntos. Colocando uma controvérsia logo nas primeiras linhas, o que é desnecessário, já que já tem uma parte da intro com a seção controvérsia. Na última dessas ações, foi distorcer os fatos e a ordem, mesmo com a colocação de fontes bem explicitas e explicadas Eles tentam de uma forma ou de outra distorcer, manipular para satisfazer suas opiniões acima de tudo. Só quero deixar claro que não quero pedir apoios pra mim ou para os artigos, e sim apenas relatar para a comunidade o que vem ocorrendo. Abraços. Vitor MazucoMsg 16h44min de 19 de março de 2015 (UTC)

  • Pedi seu bloqueio e espero uma providência da administração. Flávio, o Maddox (msg!) 17h04min de 19 de março de 2015 (UTC)
Será que percebi bem? Um editor por demais conhecido pelos afetos IURDescos insiste que o conteúdo distorcido de uma página na R7, que cita a Datafolha mas praticamente inverte os dados, é mais fiável do que a própria fonte citada pela R7 (a Datafolha)? E vem para aqui lamentar-se? --Stegop (discussão) 18h37min de 19 de março de 2015 (UTC)
Prove você que o R7 não é fiável. Se acha que é inútil, logo deve ser incluída na blacklist de fontes não seguras e ser apagado o artigo na Wikipédia. Vitor MazucoMsg 19h47min de 19 de março de 2015 (UTC)
Seu bloqueio já foi solicitado. Favor cessar com o abuso de espaço público. Aos demais usuário, solicito não continuarem a dar atenção ao usuário. Flávio, o Maddox (msg!) 19h54min de 19 de março de 2015 (UTC)

Vítor, é impossível desenvolver conteúdos enciclopédicos de forma imparcial sobre a temática, quando se recorre a fontes directa ou indirectamente sob alçada da IURD. A instituição é conhecida por deter vários órgãos de comunicação social de cariz generalista e profunda implantação nas redes informativas. Um dos exemplos aqui mencionados ilustra bem a dificuldade: o R7 pega numa notícia do DataFolha, interpreta os dados da forma como lhe convém e faz a sua própria notícia. Várias fontes a que se pode recorrer sob a pretensão de que são independentes, não o são e tendem a distorcer a realidade e a filtrar o que a instituição pretende. A questão aqui, não é, na minha análise, pessoal: mesmo que o Vítor tentasse evitar fontes sob influência da IURD, outros empenhar-se-ão a forçar a inclusão das mesmas, pelo que os temas relacionados com a IURD estarão permanentemente sujeitos a divergências. Bem se pode recorrer a outras fontes para adicionar informações sobre polémicas, críticas e factos menos abonatórios, como o Vítor também tenta fazer: a questão é que a imparcialidade que se pretende não é atingida por esse ângulo; o que está a falhar é a parte que recorre a fontes sob influência da IURD para preencher o conteúdo favorável à instituição. Abraço. 85.245.86.227 (discussão) 19h37min de 19 de março de 2015 (UTC)

  • O usuário insiste com as acusações infundadas e generalistas nessa discussão e em outras páginas. Solicito uma providência da administração. Flávio, o Maddox (msg!) 19h52min de 19 de março de 2015 (UTC)

Citação: Vitor Mazuco escreveu: «Prove você que o R7 não é fiável.» Não sei se é fiável ou não, nem me interessa muito. Atendendo aos donos, para mim certamente que não é fiável. Se o é para alguns... Já estou habituado a ter que deixar alguns neurónios fora de certas discussões. Mas neste caso é mais do que evidente que não é , como é evidente que você nem se deu ao trabalho de ler a fonte original, a datafolha, que foi a que o Flávio usou e que o R7 cita. Vejamos... Citação: Vitor Mazuco escreveu: «Segundo uma publicação feita pelo Datafolha, apontou que a IURD é a 5º instituição com maior prestígio no Brasil e com 26% de forte influência na cultura brasileira» indicando como ref uma página da datafolha. Só que a única coisa que é confirmada pela fonte são os 26% de influência (o adjetivo "forte" e "na cultura brasileira" não estão lá). A mesma fonte diz Citação: «Em outro patamar aparecem a Igreja Universal do Reino de Deus (12% a avaliam com muito prestígio, 33%, com pouco prestígio, e 51%, com nenhum prestígio)» Daqui até dizer que é a 5ª; e, claro aqueles 51% (ou 84%) tão chatos e distantes dos 12% são omitidos... Curiosamente, a fonte fiável (e muuiiiiito independente) R7, citando a Datafolha diz o mesmo que o Vitor Mazuco. Sem comentários! Que maldade se alguém falar em manipulação e distorção! --Stegop (discussão) 20h58min de 19 de março de 2015 (UTC)

<conflito>

  • Minhas considerações: (1) Pelo diff que Vitor Mazuco apresentou, não dá para identificar nenhum traço de "ódio" nas palavras do Chronus, e a pergunta dele é válida: por que omitir uma informação referenciada, só porque é inconveniente ao biografado? (2) Não há nenhum problema na edição do Maddox, as alterações foram fiéis aos números da pesquisa. (3) Não, o R7 não é confiável quando se trata da IURD, por razões óbvias, da mesma forma como o portal G1 não é confiável para falar do jornal O Globo ou da Rede Globo. O R7 pode ser usado, mas confrontado com fontes mais isentas – coisa que ele não é. (4) Faço minhas as palavras do IP português três comentários acima. Yanguas diz!-fiz 21h14min de 19 de março de 2015 (UTC)

Só não abro um pedido de bloqueio contra o autor deste disparate porque outros dois usuários já o fizeram, então vou esperar as respostas da administração. Lamentável, lamentável. Chronus (discussão) 22h41min de 19 de março de 2015 (UTC)

Não foi bloqueado antes, porque haveria agora de o ser?! Anda tudo ao contrário... Shgür Datsügen (discussão) 22h44min de 19 de março de 2015 (UTC)

  • Apenas como observação, encontrei um portal de noticias que não é ligado à IURD, embora seja um portal de notícias evangélico, que também publicou uma matéria com base nas informações do DataFolha.--Luizdl (discussão) 23h03min de 19 de março de 2015 (UTC)
  • Mazuco, numa das inúmeras tentativas de destacar o artigo da IURD, eu te expliquei detalhadamente a diferença entre "ter fontes" e "fontes isentas" e também a utilização de fontes para corroborar um fato incontroverso e fatos controversos. O Yanguas novamente tocou no ponto acima, mas você parece não compreender. Portais e sites ligados a IURD ou ao mundo evangélico podem ser fiáveis e podem ser utilizados sim, mas jamais para suportar opiniões, adjetivações ou defesas de posições da IURD. O mesmo acontece com a Enciclopédia Católica para sites da Igreja Católica: obviamente que é uma fonte inestimável de conteúdo e é fiável (apesar de datada), mas não devemos escrever um artigo sobre a Inquisição baseando-nos nela, exceto talvez para corroborar, de forma claramente indicada, qual é a opinião da própria Igreja Católica sobre o tema. Faça esta correlação e tente editar de maneira mais colegiada. Muito do que você quer dizer não tem suporte verificável nenhum fora da estrutura de comunicação da própria IURD e foi por este motivo que eu desisti de te ajudar da última vez. Enfim, como editor, rogo que pare com esta bobagem aqui na Esplanada e tente ouvir o que estamos te dizendo. Como administrador, esteja avisado de que estes ataques precisam parar, pois o projeto em nada ganha com isso aqui. E lanço-te um desafio: tente editar sem utilizar NENHUMA fonte ligada à IURD/mundo evangélico e medite sobre o que significa o fato de você não encontrar fonte para uma afirmação neste contexto.... José Luiz disc 11h12min de 20 de março de 2015 (UTC)

Yanguas e jbribeiro1, quando eu utilizei a fonte, eu usei a fonte original do Data Folha e só depois eu usei a do r7, e mesmo assim eles ignoraram, apagaram e inverteram a ordem, deixando parcial e tendencioso. E há outras fontes fiáveis e independentes que estão informado o mesmo. Vitor MazucoMsg 13h23min de 20 de março de 2015 (UTC)

Só posso acreditar agora que você simplesmente não domina nada de hermenêutica, sendo incapaz de compreender textos e situações. Porque não é possível você simplesmente tenha intencionalmente decidido subverter o que eles falaram, ignorar os questionamentos e apontar uma versão própria da realidade, fazendo acusações infundadas pelas quais seu bloqueio já foi solicitado, inclusive.
Você inclui a menção a pesquisa da Datafolha, sem contextualização alguma, afirmando:

"Segundo uma publicação feita pelo Datafolha, apontou que a IURD é a 5º instituição com maior prestígio no Brasil e com 26% de forte influência na cultura brasileira"

Uma leitura da fonte que você mesmo incluiu mostrou:

As redes sociais via internet são o meio ou categoria de maior prestígio entre os manifestantes: 83% avaliam que elas têm muito prestígio, 14%, que têm pouco prestígio, e 3%, que têm nenhum prestígio. A imprensa vem a seguir: 61% a consideram com muito prestígio, 30%, com pouco prestígio, e 8%, com nenhum prestígio. Para 33%, a Igreja Católica tem muito prestígio, enquanto 49% avaliam que têm pouco prestígio, e 17%, que têm nenhum prestígio. As Forças Armadas têm prestígio similar (32% consideram que têm muito prestígio, 49%, que têm pouco de prestígio, e 16%, que têm nenhum prestígio).

Em seguida aparece o Poder Judiciário, considerado por 22% com muito prestígio junto à sociedade, por 55%, com pouco prestígio, e por 22%, com nenhum prestígio. Em outro patamar aparecem a Igreja Universal do Reino de Deus (12% a avaliam com muito prestígio, 33%, com pouco prestígio, e 51%, com nenhum prestígio), os sindicatos dos trabalhadores (12% de muito prestígio, 39%, de pouco prestígio, e 48%, nenhum prestígio), os partidos políticos (10% de muito prestígio, 39%, de pouco prestígio, e 50%, de nenhum prestígio), e o Congresso Nacional (9% de muito prestígio, 50%, de pouco prestígio, e 41%, de nenhum prestígio).

E, ao alterar o texto para refletir o que a própria fonte que, repito, você mesmo incluiu eu estou sendo "parcial e tendencioso"?
Como você pode ler esse texto e concluir que a IURD é a quinta instituição de maior prestígio do país, quando em nenhum momento há um ranking? Quando a pesquisa sequer se pretendia a isso? A Datafolha entrevistou manifestantes durante uma série de protestos, e 51% deles apontaram que a organização não tem prestígio algum. Esses são os dados, frios. Você quer inserir uma interpretação própria, que não condiz com a realidade.
Flávio, o Maddox (msg!) 14h00min de 20 de março de 2015 (UTC)
  • Este raciocínio, Mazuco, tem nome: chama-se Cherry picking. Escolher dentre tudo o que foi dito somente o que suporta uma tese, desconsiderando o resto. Falácias desta natureza são verificáveis, mas o conteúdo é falso. José Luiz disc 14h28min de 20 de março de 2015 (UTC)
Negativo o próprio data folha já está fazendo o ranking, e vejamos os detalhes "As redes sociais via internet são o meio ou categoria de maior prestígio entre os manifestantes" ou seja em 1º lugar, depois "A imprensa vem a seguir" ou seja em 2º lugar, "Para 33%, a Igreja Católica" ou seja está em 3º lugar, depois, "Em seguida aparece o Poder Judiciário" (conseguiu ler em seguida?) ou seja em 4º lugar, e "Em outro patamar aparecem a Igreja Universal do Reino de Deus" (viu a palavra Em outro patamar??) Ou seja em outra colocação, que se seguir a ordem cronológica do site, está em 5º lugar. Aonde está o erro de interpretação ai? É difícil de vcs lerem e interpretarem isso? Se não há ordem de ranking, então por que raios utilizam as palavras "em seguida" "vem a seguir"? Se não querem utilizar o ranking, logo deveria pelo menos utilizar que com certeza está entre as mais prestigiadas. O que é óbvio, caso contrário nem apareceria o nome nas pesquisas. Vitor MazucoMsg 14h38min de 20 de março de 2015 (UTC)
Você precisa estudar hermenêutica e descobrir a diferente entre "ler", "entender" e "compreender" se pretende continuar editando por aqui. Flávio, o Maddox (msg!) 14h42min de 20 de março de 2015 (UTC)
Chama-se a isso pesquisa inédita por síntese. Nenhuma parte do texto afirma isso e trata-se de mera extrapolação sua sem ter conhecimento dos dados. Pode haver outras instituições que não são mencionadas no texto e o próprio texto, ao afirmar "em outro patamar", dá a entender que o seguimento do parágrafo trata das instituições menos prestigiadas. Antero de Quintal (discussão) 14h42min de 20 de março de 2015 (UTC)
Citação: Antero de Quintal escreveu: «dá a entender que o seguimento do parágrafo trata das instituições menos prestigiadas.» Menos prestigiadas em relação a quem? Aos que foram citados? Vitor MazucoMsg 14h50min de 20 de março de 2015 (UTC)

A maior parte dos comentários que aqui vejo são de carácter editorial e a meu ver mais apropriados nas páginas de discussão dos artigos respectivos. O tópico aqui lançado pelo editor é uma denúncia à comunidade sobre um forte esquema, ou ações orquestradas, de perseguição religiosa e pessoal contra a instituição (IURD), encabeçado pelos usuários Vanthorn, Maddox e Chronus, afirmando todos saberem que eles odeiam a instituição e que usam de suas parcialidades e opiniões pessoais na edição de artigos relacionados à mesma, distorcendo e manipulando na satisfação das suas opiniões. Estas acusações são gravíssimas, lançando ataques pessoais absolutamente infundados a editores de perseguição religiosa à IURD. Como se não bastasse o delírio, alega também existir e mais uma vez sem apresentar quaisquer provas, um esquema de formação de quadrilha entre os nomeados para executar as ações editoriais nos artigos citados. É sobre estas denúncias que no meu entender a comunidade se deve pronunciar, satisfazendo assim o propósito do tópico lançado pelo editor com dificuldades de edição nos artigos mencionados. Vanthorn® 19h45min de 20 de março de 2015 (UTC)

Concordo plenamente com o Vanthorn. Deveríamos estar a discutir as gravíssimas acusações que o Mazuco fez no meio da esplanada contra diversos editores. Esse comportamento, mais uma vez, vai passar impune? Chronus (discussão) 23h49min de 20 de março de 2015 (UTC)
Impune não passa, garanto. Se a administração não tomar qualquer providência e permitir ao criador deste tópico o abuso de espaço público e a adjetivação negativa de pessoas que não são autorizados segundo as políticas, atenuando assim o COI do queixoso, eu próprio removerei sumariamente o meu nome de utilizador introduzido neste "esquema" e vamos ver o que acontece. Vanthorn® 01h08min de 21 de março de 2015 (UTC)
Pois tiramos todos então. Eu também quero ver o que acontece. Chronus (discussão) 01h11min de 21 de março de 2015 (UTC)
Ainda não percebi qual o critério que permite este tipo de tópicos. Estava para enviá-lo para ER quando o vi, mas entretanto os comentários foram aparecendo, e, com sorte, envolver-me-ia em mais uma GE. Não só lamentável como também preocupante que a administração conceda tanto tempo até que alguém resolva um problema que certamente noutra wiki não demoraria mais do que 1 hora, tendo em conta a recorrência do usuário neste tipo de conduta. Shgür Datsügen (discussão) 01h25min de 21 de março de 2015 (UTC)
E nenhum administrador aparenta estar disposto a tomar uma providência pra ver as políticas serem cumpridas, sem flexibilização. Basta ver o histórico da página de bloqueios... Outros pedidos estão sendo atendidos, e aqueles relacionados ao Mazuco seguem ignorados... Flávio, o Maddox (msg!) 01h37min de 21 de março de 2015 (UTC)
Sinceramente eu não acho que é caso de bloqueio. Ele continua aqui discutindo editorialmente e a acusação, parece-me, foi a forma que ele encontrou para desabafar sua frustração e não uma tentativa deliberada de manchar a reputação de alguém. Soa patética a denúncia e, creio, é por isso que a "comunidade", mesmo chamada por ele, não responde. Creio que é pela mesma linha que nenhum administrador vai bloqueá-lo. Eu sinceramente acho que o Mazuco precisa de paciência e não de bordoada. Seja como for, por ter participado de várias das discussões sobre a IURD no passado, não me sinto isento o suficiente para julgar este mérito. José Luiz disc 01h59min de 21 de março de 2015 (UTC)
Ele nos rebaixou ao nível do lixo humano que é o Quintinense e continua nos ofendendo a cada edição aqui com essa história. Mesmo após ter sido avisado, continuou nos ofendendo, continuou nos atacando. Se nenhuma providência for adotada, a mensagem que estará sendo passada é que "está tudo bem", e ele poderá continuar agindo assim. Flávio, o Maddox (msg!) 02h20min de 21 de março de 2015 (UTC)
Utilizar a Esplanada para desabafar frustrações acusando editores de terem ódios a instituições, perseguição, formação de quadrilha em esquemas editoriais e tudo isto sem quaisquer provas é então consentido. As políticas então deverão ser ajustadas de forma a permitirem este tipo de comportamento a outros editores que também tenham conflito de interesses com ou sem frustração. Os pedidos de bloqueio entretanto realizados devem ser indeferidos ajustados a esta nova tolerância inédita em Wikipédias. O Princípio da imparcialidade é um dos pilares do projecto e afinal os que o cumprem ou lutam por ele é que são denegridos e expostos à comunidade como criminosos. Vanthorn® 03h11min de 21 de março de 2015 (UTC)

nervoso Presto solidariedade aos caluniados e difamados Vanthorn, Chronus e Maddox. O criador este tópico, abusador do espaço público e disseminador de desconfiança que não respeita o ponto de vista de neutro se comporta exatamente como o previsto para proselitistas religiosos. Querem a todo custo impor aos leitores apenas as supostas virtudes de sua própria religião. Guiados por hipócritas "livros sagrados", querem propagar a mentira e esconder as podridões, não praticando eles mesmos as virtudes que exigem dos seus pares. Embriões de inquisidores, católicos,espíritas e evangélicos querem sempre esconder os defeitos humanos de suas crendices para garantir a "reputação" de seus deuses infalíveis. O uso da Wikipédia como instrumento de proselitismo de superstições é uma afronta aos 5 Pilares. Comportamentos disruptivos como o deste subversor do sistema apenas afastam contribuidores de boa fé e prejudicam gravemente o conteúdo dos verbetes.Ixocactus (discussão) 05h42min de 21 de março de 2015 (UTC)

Eh lá!...mas o que é isto? Já não bastavam os proselitistas, também cá andam antireligiosos? Colega, tão mal cheira um extremo como o outro. Não generalize nem deixe extravasar ódios de estimação, a bem da neutralidade. 85.245.57.80 (discussão) 16h17min de 21 de março de 2015 (UTC)
Não tem generalismo aqui, caro usuário anônimo. A situação é bem específica. A ira desperta mais ira. É isso que o Mazuco está causando, ainda mais frente o fato de nenhum administrador quer responsabilizá-lo por suas ações, cessando os abusos que se prolongam. O Ixocactus não me aparenta ser cristão, mas o Mazuco, sendo-o, precisa no mínimo ler Provérbios 15 pra ver o que Deus quer que ele conheça. Flávio, o Maddox (msg!) 16h35min de 21 de março de 2015 (UTC)
Por isso é que é importante manter a calma, tal como todos tinham feito até aqui - antes do Ixocactus. A ira também tem o condão de colocar e levar a que se morda iscas em cana própria. 85.245.83.17 (discussão) 16h56min de 21 de março de 2015 (UTC)
Segui o que foi recomendado pelos usuários, peguei uma fonte fiável e independente, coloquei no artigo, foi quase que uma cópia e cola e simplesmente foi apagado todo o conteúdo sem mais e sem menos pelo Maddox. Pode isso Yanguas e jbribeiro1? Senão, o que mais tem que fazer já que o próprio grupo folha já faz esse tal de ranking, junto com um gráfico de histórico das posições com um titulo "Evolução do Grau de Muito prestígio das instituições nacionais"? E mesmo assim, continuo sendo revertido de forma indiscriminada. Vitor MazucoMsg 13h42min de 23 de março de 2015 (UTC)
Você simplesmente ignorou toda essa discussão, né?. Flávio, o Maddox (msg!) 16h33min de 23 de março de 2015 (UTC)
Não, vc está ignorando a fonte, fazendo a censura da informação. Essa é a verdade. Vitor MazucoMsg 17h51min de 23 de março de 2015 (UTC)
Favor reler toda essa discussão até entender. Flávio, o Maddox (msg!) 17h56min de 23 de março de 2015 (UTC)
Não interessa a discussão, o que interessa é sua atitude de reverter qualquer um, mesmo seguindo os conselhos dos outros usuários, colocando fontes fiáveis e independentes. Você está abusando com suas reversões. Vitor MazucoMsg 17h58min de 23 de março de 2015 (UTC)
"Não interessa a discussão"? Que fantástico. A fonte diz que 51% dos entrevistados durante o protesto apontam que a organização não tem nenhum prestígio. Essa é a verdade. Flávio, o Maddox (msg!) 18h06min de 23 de março de 2015 (UTC)
E o ranking e os gráficos não é verdade? Vitor MazucoMsg 18h58min de 23 de março de 2015 (UTC)
Tô aguardando você responder os questionamentos feito na página de discussão da IURD. Flávio, o Maddox (msg!) 19h54min de 23 de março de 2015 (UTC)
Não adianta fugir da minha pergunta ou apagar meus comentários, a discussão está aqui agora. Vitor MazucoMsg 20h01min de 23 de março de 2015 (UTC)
Favor ler Wikipédia:Abuso de espaço público. Flávio, o Maddox (msg!) 20h07min de 23 de março de 2015 (UTC)

Já se percebeu que a larga maioria dos editores envolvidos nestas disputas não serão complacentes com perseguições a crenças religiosas. Casos particulares que se enquadrem nessa atitude devem ser levados aos espaços reservados para tal. Trata-se de uma questão a nível editorial. O Vítor que leve edições controversas para as discussões nos artigos correspondentes. Quanto mais leva estes temas para espaços públicos, mais se fragiliza a si próprio. Debata com os outros editores no local apropriado. Reflicta sobre os argumentos que lhe são apresentados. Procure o consenso. Por fim, respeite-o. Esta não é uma apreciação pessoal: é a política editorial na Wikipédia e o Vítor já está familiarizado com a mesma. 81.193.7.205 (discussão) 21h01min de 23 de março de 2015 (UTC)

Eu sei disso, mas nos chegamos a um ponto que posso considerar como insuportável a situação, pois não há diálogo com ninguém. Veja esse caso, eu consegui o que os outros usuários queriam, em suma uma fonte fiável e independente. Mas mesmo assim não consegui, então não sei o q fazer... Vc sabe? Vitor MazucoMsg 13h38min de 24 de março de 2015 (UTC)

A situação do Vitor em relação aos artigos da IURD parecem terem longa data e, pelo que analisei sobre o caso, muitos editores já tentaram o ajudar nessa busca incessante de destacar o artigo e já desistiram por verem a ajuda ser improdutiva por WP:RECUSA do usuário (destaco a colaboração do Jbribeiro1). Como desfecho dessa história, apareceu esse desabafo que culminou no bloqueio dele. Honestamente Vitor, eu analisei os comentários dados pelos usuários nas discussões e todos me parecem bem razoáveis, sendo improcedente suas acusações. Sugiro fortemente que abandone, pelo menor por um tempo, essa ideia de destacar o IURD. Não que o artigo não mereça chegar a esse nível de qualidade, mas porque isso passou a ser pessoal demais para você e está impedindo que veja o caso com a racionalidade necessária. Essas guerras editoriais e disseminação de desconfiança são ruins demais a você e ao projeto. --Diego Queiroz (discussão) 18h17min de 26 de março de 2015 (UTC)

Então Diego, o problema não é a EAD neste momento, e sim que eu preciso colocar uma informação na página, só isso. Vc viu essa parte? Vitor MazucoMsg 20h42min de 26 de março de 2015 (UTC)
Realmente não tinha visto. Mas se está falando dessa edição, não é preciso muito para entender que foi feita uma interpretação errada dos dados apresentados na fonte.
  • Primeiro: o fato de um grupo de pessoas achar algo, não significa que o que elas acham é verdade. A forma como apresentou os dados deu a entender que o resultado da pesquisa é algo conclusivo, coisa que não é;
  • Segundo: julgando que a opinião das pessoas entrevistadas seja relevante para uma enciclopédia (coisa que eu discordo), é ESSENCIAL descrever claramente (i) quem são essas pessoas e; (ii) quando, onde e sob quais condições os dados foram coletados;
  • Terceiro: o que significa exatamente dizer "fulano tem 26% de forte influência em qualquer coisa"? Talvez signifique que em cada 100 coisas que participa, em 26 ele decide o que será feito? Enfim... se pensar bem, essa frase sequer faz sentido. Acho que o que queria dizer era, "26% das pessoas entrevistadas julgaram que a IURD tem muita influência no Brasil atualmente, enquanto 40% a julgou com pouca influência e 30% com nenhuma influência.". Se tivesse colocado essa frase, duvido que ela tivesse sido revertida.
  • Quarto: não deve-se manipular ou maquiar a informação para ficar mais "bonita"! Sempre é possível ocultar alguns dados para destacar uma determinada informação em detrimento de outra. Nunca faça isso! Exemplos:
    • Manipulação 1 (positiva para a IURD): "66% das pessoas entrevistadas julgaram que a IURD tem alguma influência no Brasil, enquanto apenas 30% julgaram que não possui influência."
    • Manipulação 2 (negativa para a IURD): "Apenas 26% das pessoas entrevistadas julgaram que a IURD tem muita influência no Brasil, enquanto 70% julgaram que ela possui pouca ou nenhuma influência."
Note que ambas informações manipuladas SÃO VERDADEIRAS e estão de acordo com a fonte citada. Mas isso não quer dizer que não tenham sido manipuladas.
Enfim, espero que entenda. --Diego Queiroz (discussão) 21h44min de 26 de março de 2015 (UTC)
Diego Queiroz tmb não estou falando dessa parte, isso já foi discutido. Eu estou falando dessa fonte que cumpre sim, todos os critérios de uma fonte fiável e independente e controverso, que os usuários que tanto falaram que necessitava ter sumiram sem falar nada a respeito dessa fonte que coloquei e fui censurado. Isso que estou falando que ninguém falou a respeito. E mais essa fonte tem um gráfico de histórico muito interessante desde 2003, que quero colocar pois é muito útil. Não é mesmo? Vitor MazucoMsg 00h22min de 27 de março de 2015 (UTC)
Traduzi o ensaio: WP:CACHORRO. José Luiz disc 01h36min de 27 de março de 2015 (UTC)
@Vitor Mazuco:. Essa fonte que citou é o maior absurdo que já encontrei na vida! Sério! Você tentou checar a origem dos dados? Olha só o que eu encontrei:
Enfim, minha conclusão é que NENHUMA dessas fontes pode ser utilizada como fonte fiável sobre o assunto. Como nós não estamos aqui para fazer pesquisa inédita, minha opinião é que o resultado dessas pesquisas não deve constar na Wikipédia. --Diego Queiroz (discussão) 02h16min de 27 de março de 2015 (UTC)
Observando melhor os comentários anteriores aos meus, parece que eu só estou detalhando problemas que vários editores antes de mim já haviam percebido. Sorry... (mas é um absurdo que vale manter aqui registrado, de qualquer jeito) --Diego Queiroz (discussão) 02h24min de 27 de março de 2015 (UTC)
WP:CACHORRO serve para você também... José Luiz disc 02h27min de 27 de março de 2015 (UTC)
Eu sei. Depois que analisei direito, a carapuça me serviu. :P Não to com muito tempo livre, por isso to chegando atrasado nas discussões. --Diego Queiroz (discussão) 02h35min de 27 de março de 2015 (UTC)

Tese sobre aquecimento global na Wikipédia-PT

Quero registrar a conclusão da tese de doutorado que fiz sobre como a controvérsia do aquecimento global vem sendo tratada na Wikipédia em português. A tese foi defendida em dezembro de 2014 no programa de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (em minha página de usuário há mais detalhes sobre a pesquisa). A tese pode ser baixada do link a seguir:

https://www.dropbox.com/s/p6qn66c1zf987kn/As%20controv%C3%A9rsias%20da%20ci%C3%AAncia%20na%20Wikip%C3%A9dia%20em%20portugu%C3%AAs.pdf?dl=0

Pinguim2011 (discussão) 21h14min de 22 de março de 2015 (UTC)

Legal, parabéns. Vitor MazucoMsg 22h55min de 22 de março de 2015 (UTC)
Muitos parabéns, Pinguim2011. GoEThe (discussão) 13h50min de 23 de março de 2015 (UTC)

Falta de atitude da administração para efetuar bloqueios

Estou um pouco em dúvida quanto à questão da página de bloqueios. Pelo que pude entender, essa página serve para que os usuários que desrespeitam a política da Wikipédia sejam bloqueados como punição. Então, por que, de todos os pedidos, mais de 15% não são respondidos de forma alguma, mesmo quando há óbvia infração de regras? Há, inclusive, ataques pessoais diretos nos pedidos de bloqueio, que foram simplesmente ignorados pela administração. Qual o sentido de não se responder aos pedidos? Creio que o mínimo é dizer que o caso foi avaliado de alguma forma, nem que seja para dizer "não farei o bloqueio agora, mas estarei acompanhando as edições do usuário" ou "não será bloqueado agora, mas em caso de reincidência sofrerá bloqueio". É um absurdo que um usuário que diz que outro fica "puti***" e o chama de "cínico" (não foi comigo, mas é absurdo de qualquer forma) não sofra punição. Eu mesmo fiz dois pedidos de bloqueio nas últimas semanas, que foram ignorados. Não queria abrir um tópico aqui pra se discutir sobre algo que nem deveria precisar ser discutido, mas o que mais eu posso fazer? Todos os pedidos de bloqueio têm que ser respondidos, para que a administração mostre que, ao menos, viu o caso. Senão, passa aquela impressão de que "não me importa" e fica por isso mesmo. O que vocês acham disso? --Chinobistar (discussão) 23h15min de 24 de março de 2015 (UTC)

Caro Chinobistar, a Wikipédia em Português tem pouquíssimos administradores ativos. Neste momento, são apenas 18 administradores ativos. Destes, alguns nem acessam a página de pedidos de bloqueio. Outros se recusam a bloquear usuários com um número x de edições. Esta é uma triste realidade, que a meu ver só vai se resolver com a eleição de novos administradores que atuem sem medo de cumprirem as regras.
Eu vi que você relatou o pedido de bloqueio que fiz, e deixo claro aqui que minha indignação é a mesma que a tua. Afinal, as ofensas foram dirigidas a mim. Ofensas que, por sinal, deveriam ser intoleráveis e inadmissíveis. É muito provável que o usuário não sofra qualquer punição. A pior parte desta situação é que este comportamentos são uma afronta ao ambiente que se espera que a Wikipédia tenha. Não é a toa que a frase "Jamais agredi alguém na Wikipédia antes de ser agredido primeiro", escrito pela Nice poa, está se tornando cada vez mais atual. Pelo menos para mim. Érico Wouters (msg) 23h26min de 24 de março de 2015 (UTC)
  • (conflito de edição) A própria administração responde... Simplesmente "não temos administradores suficientes para bloquear usuários experientes, mesmo que eles violem regras", e "é muito mais fácil eliminar páginas óbvias e bloquear vândalos do que se incomodar com usuários experientes". A flexibilização moral aumenta quando são usuários "experientes" a fazer edições impróprias, basta ver a proteção dada ao Vitor Mazuco, que faz o que bem entende no projeto, e ninguém da administração toma uma posição. Flávio, o Maddox (msg!) 23h31min de 24 de março de 2015 (UTC)
Eu não estava usando o pedido do Vitor como exemplo. E nem estava respondendo o pedido que você fez. O pedido de bloqueio do Vitor é diferente do que o relato acima. Ele não fez graves ofensas. É totalmente diferente do exemplo dado acima pelo Chinobistar. E repito a frase: Não temos administradores suficientes para bloquear usuários experientes, mesmo que eles violem regras. Esta é uma realidade incontestável e como prova disso é o pedido que fiz há dois dias ainda estar aberto. Érico Wouters (msg) 23h37min de 24 de março de 2015 (UTC)
E eu não respondo pela "administração". Ninguém responde. Esta é uma opinião pessoal. Aliás, você tem outra opinião sobre isso? Érico Wouters (msg) 23h42min de 24 de março de 2015 (UTC)
Maddox, eu entendo perfeitamente o que diz o Érico. Em wikis grandes (en, de, commons), é muito simples achar um administrador que nunca se envolveu com determinado usuário para analisar um caso e fechá-lo rapidamente. Aqui não. Cada vez que a gente se envolve num caso complicado, precisamos reservar horas e horas e horas de wikiadvocacia para ficar se defendendo de acusações de tramoia, de vingança e não sei que mais. É muito desgastante. Esse problema não é novo e a comunidade já tentou várias formas de resolver isso ("sanção de insultos" ring a bell?), até hoje sem sucesso. Estou convencido de que precisamos de mais administradores e de linhas de pensamento diferentes, mas é foda por que esta mesma comunidade exige um comportamento espartano e conciliador de seus candidatos. Assim, bons editores (no sentido de que, indubitavelmente, são dedicados ao projeto e não necessariamente no aspecto editorial) que tem um fiapo de polêmica em seu passado não passam nem a pau (MC, Vanthorn, Arthemius, você, Stegop, Yanguas, Mazuco e a lista é longa).... Sugiro que você se candidate e, como disse no passado, put your money where your mouth is (sem maldade pretendida aqui). José Luiz disc 00h03min de 25 de março de 2015 (UTC)
Evoluindo, imagine se eu bloqueio o Vítor: imagino que vou perder duas semanas de debates infindáveis que vão não apenas me afastar do que pretendo fazer aqui como também tirar-me todo prazer de estar aqui. No passado, eu discuti com o Darwin que esta comunidade deveria OU confiar mais nos administradores e exigir um padrão mais alto para abrir uma DB OU ter mais administradores. Aqui basta o usuário postar na página que "quer discutir" que alguém prontamente abre uma DB e lá estou eu "obrigado" a discutir o assunto (viu o calhamaço que o Mar França postou na PDU dele??). Alguma sugestão? José Luiz disc 00h08min de 25 de março de 2015 (UTC)
Para finalizar, eu já propus (mas não consigo achar) que uma DB não seja obrigatória e que o usuário que abrir uma deveria "obrigatoriamente" concordar com o editor bloqueado e atuar como seu defensor, o que raramente acontece. Ou seja, analisaram o caso e nele viram MÉRITO. Mas não passou infelizmente e hoje continuamos discutindo até bloqueio de sock confirmado. José Luiz disc 00h14min de 25 de março de 2015 (UTC)
  • (conflito) Completando o que já foi dito, temos pouquíssimos administradores. Neste momento, apenas 18 sysops ativos. Esses 18 editores estão fazendo diversas atividades como editando artigos, bloqueando contas, protegendo páginas, respondendo pedidos, discutindo DBs, fazendo investigações de fantoches, sendo ameaçado onwiki e offwiki, escutando gracinhas etc. Algo que parece não ser claro que para todos é que responder um pedido de bloqueio é muito mais demorado e complicado do que parece: é necessário ver contribuições, analisar o contexto e, em caso de editores mais antigos, compreender o histórico de interações entre os usuários. Mesmo quando um usuário de confiança faz um pedido de bloqueio, é necessário ao administrador analisar o caso do zero. Além disso, mesmo quando o bloqueio é legítimo, ainda há uma séries de desgastes devido a toda essa wikiadvocacia citada pelo José Luiz. Como melhorar isso? Aumentando o número de administradores, resolvendo os problemas antes de eles chegarem nas páginas de pedidos e construindo um ambiente mais motivador para todos. Lechatjaune msg 00h37min de 25 de março de 2015 (UTC)

Entendo essa questão de bloquear usuários que contribuem, mas os administradores não precisam, necessariamente, bloquear o usuário. No caso de um editor bastante dedicado, mas que faz alguma besteira uma vez, um administrador poderia tentar o diálogo com o usuário. Às vezes, é importante a opinião de uma terceira pessoa para resolver algum problema, e quem melhor para isso do que um dos usuários que é considerado tão dedicado a ponto de receber o título de administrador? Quero dizer, tenhamos como exemplo essa triste questão do usuário que fez um tópico para dizer que há um "complô anti-IURD" na Wikipédia. Ele é um usuário muito dedicado, e acredito que ele não tenha feito aquilo de má-fé. Um administrador poderia tentar explicar a situação, afinal, é provável que ele não vá levar em consideração o comentário de alguém que "faz parte do complô". O problema é quando tudo é jogado "pra baixo do tapete". Esse tipo de situação precisa ser resolvida, senão isso aumenta o clima de desconfiança entre os próprios wikipedistas, ainda mais que os envolvidos na questão são todos editores experientes e que realmente contribuem para o projeto. E sim, realmente, eu percebi a falta de administradores na Wiki. E acredito que hajam usuários que tenham o perfil para se tornarem bons administradores aqui. --Chinobistar (discussão) 01h57min de 25 de março de 2015 (UTC)

Há razão em ambos os lados. É um facto que, proporcionalmente ao número de artigos e edições, a pt.wiki tem um número absurdamente baixo de administradores. Mesmo quando incluimos eliminadores, os quais executam pate das tarefas administrativas, continuamos com um número anormal e proporcionalmente baixo de pessoas com acesso a ferramentas. Obviamente que isso se reflete nos casos mais complexos e morosos, como análise de pedidos de bloqueio por comportamento abusivo, fazendo com que esses casos sejam deixados para o fim e esquecidos. Por outro lado, também há críticas válidas. Por exemplo, é incompreensível como é que pedidos de proteção demoram tanto tempo a ser atendidos ou como podem ser ignorados por dias, quando noutros projetos são atendidos em minutos. Cada minuto de atraso corresponde a discussões cada vez mais inflamadas e eventualmente a guerras de edições, degradação do ambiente e ataques pessoais. Embora se compreenda que analisar um pedido de comportamento abusivo possa levar muito tempo, até mais de uma hora, nas proteções só se perde alguns segundos a ver o histórico, pelo que não consigo entender o atraso. Também existe alguma falta de solidariedade positiva entre administradores que se dedicam à análise de casos complexos. Muitas vezes são praticamente abandonados sozinhos em frente a wikiadvocacia exasperante, pelo que se compreende alguma reticência. Antero de Quintal (discussão) 02h17min de 25 de março de 2015 (UTC)

Antero, veja as revisões de ações administrativas, que estão totalmente abandonadas (há pedidos lá de dez/2014....). Durante a votação, muitos foram contra justamente por que um processo como esse enfraquece a autoridade (e a auto-confiança) dos administradores, mas também por que sabíamos que não há ninguém aqui disposto a passar o dia engajado nesse tipo de discussão. Aprovaram e agora está aí o resultado. Como mudar? Ou temos mais administradores (implica em "baixar a régua" para assumirmos mais colegas) ou, obrigatoriamente, confiamos mais. Não vou ficar ouvindo desaforo sobre isso. José Luiz disc 02h25min de 25 de março de 2015 (UTC)

Citação: Chinobistar escreveu: «Um administrador poderia tentar explicar a situação, afinal...»

Qualquer um pode tentar explicar a situação, não precisa ser administrador para isso. Lechatjaune msg 15h50min de 25 de março de 2015 (UTC)

Os administradores também são voluntários e não têm obrigação de atender todos os chamados, eles também têm outras tarefas e com prioridades diferentes. O projeto não tem uma regra quanto a idade dos colaboradores mas espera-se que todos tenham o mínimo de maturidade de inclusive relevar as criancices de outros. ― Diana m 19h13min de 25 de março de 2015 (UTC)

Dez anos na wikipédia

Passaram-se 10 anos ! A resistência humana é grande ! Não me refiro só à minha, mas também aos que me aturam por aqui.

Faz hoje dez anos que recebi as "Boas vindas" dadas pelo colega Nuno Tavares.

--João Carvalho deixar mensagem 00h39min de 27 de março de 2015 (UTC)

Valente! Parabéns João! Um dia eu tmb chego, com certeza. Vitor MazucoMsg 00h42min de 27 de março de 2015 (UTC)
Poucos podem comemorar semelhante aniversário. Parabéns e continue por mais 10! Vanthorn® 00h59min de 27 de março de 2015 (UTC)

Ena, ena... Muitos parabéns! Eu tenho pouco mais de metade disso e duvido que continue muito ativo durante muito tempo. --Stegop (discussão) 17h59min de 27 de março de 2015 (UTC)

Parabéns Don João, muita paz e tranquilidade que se estenda por mais 10 anos.rsrsrsrs Aplausos Mvictor Fale 18h05min de 27 de março de 2015 (UTC)

Parabéns João! Conforme prometido, retribuo as felicitações e reforço as palavras do Marcelo: que a Wikipédia possa, por muitos mais anos, continuar a beneficiar da dedicação e da experiência de editores como tu :) --Waldir msg 15h52min de 29 de março de 2015 (UTC)

Não tinha visto isso, mas parabéns João! Seus 10 anos por aqui tem sido de um trabalho excepcional, de alguém que apresenta grande dedicação ao projeto e opiniões ponderadas, sabendo lidar muito bem com situações adversas. E que nos próximos 10 anos voce possa continuar seu bom trabalho por aqui!--Leon saudanha (discussão) 17h31min de 29 de março de 2015 (UTC)