Wikipédia:Esplanada/tudo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
▼ Ir ao fim da página ▼
Bem-vindo(a) à Esplanada (todas as secções)!
Esta página agrupa todas as subseções da Esplanada numa só página.
  • Se quiser vigiar toda a Esplanada, deverá aceder às respectivas páginas (anúncios, propostas e geral) e clicar na aba "vigiar" em cada uma delas.
  • Para adicionar comentários não use a aba "editar" desta página. Para isso recorra às ligações disponíveis no inicío de cada secção.
  • Para ter certeza de que o conteúdo desta página está atualizado, clique em atualizar.
  • Atalhos para as secções desta página: ▼ Anúncios | ▼ Propostas | ▼ Geral
  • Veja também as mudanças recentes nas esplanadas.


Índice


Anúncios

Secção de anúncios da Esplanada ◄ Anúncios | ▼ Propostas | ▼ Geral | início
Esta secção é utilizada para todo tipo de anúncios relacionados com a Wikipédia em português de forma direta ou indireta. Consulte também Wikipedia:Notícias, Jornal da Wikipédia e Wikizine.
clique aqui para adicionar um novo tópico na secção anúncios


Mutirão para adicionar informações a arquivos Multimídia

Pessoal,

Há uma iniciativa de adicionar metadados aos arquivos multimídia (fotos, sons e vídeos) locais aos projetos Wiki. Imagine que um usuário hipotético chamado Kurt von Hammerstein envia uma foto de um modelo avião para a ptwiki, mas não coloca nenhuma informação como: descrição, autor, origem, licença. Isso é um problema porque sem tais informações o arquivo dificilmente será reutilizado.

Atualmente na ptwiki apenas 2% 3% dos arquivos multimídia possuem essas informações, temos muita coisa sem informação alguma. Mais informações sobre essa iniciativa estão disponíveis em:

Todos estão convidados para ajudar,

--Jonas_agx (discussão) 14h32min de 20 de outubro de 2014 (UTC)

Ver também:
marquei alguns dos campos da Predefinição:Informação com metadados. Pode ser necessário incluir mais alguns... Helder 16h16min de 20 de outubro de 2014 (UTC)
Pela falta de uma versão em português da en:Category:Wikipedia non-free file copyright tags, parece que não temos uma predefinição sequer para indicar as informações de copyright das imagens não livres... Helder

Pedido de aprovação para utilização do AWB

Conforme instruído, anuncio aqui meu pedido de aprovação para a utilização do AWB e agradeço a quem puder apreciá-lo. Victão Lopes Diga! 16h47min de 20 de outubro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Pedidos de administração/PauloEduardo

Informo que criei um novo pedido de administração, o mesmo pode ser encontrado clicando aqui. Att, Paulo Eduardo - 21h04min de 21 de outubro de 2014 (UTC)

Wikipédia na Feira do Livro

Colegas,

Haverá uma palestra na edição deste ano da Feira do Livro de Porto Alegre com Patrício Lorente. Ver anúncio na página da Feira do Livro. Abraço, Lechatjaune msg 21h26min de 23 de outubro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Eliminadores/Pedidos de aprovação/Shgür Datsügen

Foi aberto um pedido de aprovação para o estatuto de eliminador. Solicito avaliação da comunidade e desde já agradeço a vossa apreciação. Att. Shgür Datsügen (discussão) 17h39min de 26 de outubro de 2014 (UTC)

Meta RfCs on two new global groups

Hello all,

There are currently requests for comment open on meta to create two new global groups. The first is a group for members of the OTRS permissions queue, which would grant them autopatrolled rights on all wikis except those who opt-out. That proposal can be found at m:Requests for comment/Creation of a global OTRS-permissions user group. The second is a group for Wikimedia Commons admins and OTRS agents to view deleted file pages through the 'viewdeletedfile' right on all wikis except those who opt-out. The second proposal can be found at m:Requests for comment/Global file deletion review.

We would like to hear what you think on both proposals. Both are in English; if you wanted to translate them into your native language that would also be appreciated.

It is possible for individual projects to opt-out, so that users in those groups do not have any additional rights on those projects. To do this please start a local discussion, and if there is consensus you can request to opt-out of either or both at m:Stewards' noticeboard.

Thanks and regards, Ajraddatz (talk) 18h04min de 26 de outubro de 2014 (UTC)

Pedido de aprovação para estatuto de Burocrata

Caros. Fiz um pedido para obtenção do estatuto de Burocrata. Peço a atenção da comunidade para a avaliação desse pedido e me coloco desde já à disposição para quaisquer questionamentos. --Diego Queiroz (discussão) 14h01min de 30 de outubro de 2014 (UTC)

Alterar justificativa para proteger prevenindo criação

Anuncio a criação de discussão para mudar a justificativa dada em todas as páginas protegidas contra recriação atualmente:

Agradeço a participação.—Teles«fale comigo» 00h51min de 3 de novembro de 2014 (UTC)

Ferramenta de tradução de conteúdo com suporte à tradução de/para o Português

Hello, I'd like to first apologize for writing this announcement in English. On behalf of Wikimedia’s Language Engineering team we would like to invite you to try the Content Translation tool which is now available to support page translations between Spanish, Catalan and Portuguese with machine translation from Apertium. You can access the tool at: http://en.wikipedia.beta.wmflabs.org/w/index.php?title=Special:ContentTranslation

Since this is hosted on Wikimedia’s beta server, you will have to create an user account on this wiki. The source and target languages for the translation can be selected using the dropdown boxes. Within the editing interface, users will find tools to adapt the links, categories and basic formatting.

After translation, the page can be published under the user namespace on the same wiki. The draft page will be ready to be used in the appropriate Wikipedia. User’s can copy it over if they are satisfied and can continue to make edits like any regular page.

We recommend that you also read our announcement and blog post for more details. We look forward to your feedback. Sometime in the near future we hope to also host an online round-table to understand more about how we can make the tool better for the Portuguese Wikipedia. Meanwhile, please feel free to use the tool and do let us know if you face any technical problems. We also welcome you to translate the announcement so that it reaches more editors of this wiki. Thank You.--Runa Bhattacharjee (discussão) 08h41min de 4 de novembro de 2014 (UTC)

  • Eu fiz uma tradução livre com o auxílio do pelo Google tradutor a fim de permitir que se saiba o conteúdo do texto postado acima.--OS2Warp msg 17h53min de 4 de novembro de 2014 (UTC)

"Olá, eu gostaria inicialmente de pedir desculpas por escrever este comunicado em inglês. Em nome da equipe de Engenharia de Línguas da Wikimedia gostaríamos de convidá-lo a experimentar esta ferramenta de tradução de conteúdo que já está disponível para auxiliar nas traduções entre páginas que estão em espanhol, em catalão e em português com tradução automática efetuada pelo Apertium.

Você pode acessar a ferramenta em: http://en.wikipedia.beta.wmflabs.org/w/index.php?title=Special:ContentTranslation

Uma vez que esta wiki está hospedada em um servidor beta da Wikimedia, você terá que criar uma conta de usuário nesta wiki. Os idiomas de origem e de destino para a tradução poderão ser selecionado fazendo o uso das caixas suspensas. Dentro da interface de edição, os usuários vão encontrar ferramentas para adaptar os links, categorias e o básico de formatação.

Feita a tradução, a página pode ser publicado dentro do namespace do usuário na mesma wiki. O rascunho da página estará pronto para ser usada na Wikipédia apropriada. Se estiverem satisfeitos com a tradução os usuários poderão copiá-la e poderão continuar a fazer edições como qualquer página comum.

Recomendamos que leia também o nosso anúncio e esta postagem do nosso blog, para obter maiores detalhes.

Estamos ansiosos por obter um retorno. Em algum momento em futuro próximo, esperamos também montar uma mesa-redonda online para saber mais sobre como podemos tornar melhor esta ferramenta para a Wikipédia em português. Enquanto isso, por favor, sinta-se livre para usar esta ferramenta e nos informe sobre qualquer problema técnicos que encontre.

É também bem-vindo para traduzir este comunicado para que possa ser lido por mais editores desta wiki. Obrigado ..--Runa Bhattacharjee (discussão) 08h41min de 4 de novembro de 2014 (UTC)"

--OS2Warp msg 17h53min de 4 de novembro de 2014 (UTC)

Aplausos Achei a ferramenta bastante interessante e promissora para a pt-wiki. Quando estiver pronta vai nos ajudar muito. Não consegui traduzir da anglófona para a lusófona, mas o processo está sendo implementado.Ixocactus (discussão) 19h00min de 4 de novembro de 2014 (UTC)

Experimentei tentando traduzir o artigo Elena Poniatowska do espanhol para o português. Deu-me a indicação de que o artigo já existia, o que de facto é verdade, mas era como se não existisse pois só tinha uma frase. Notei que parte da tradução é feita em pt/pt, enquanto que outra parte é feita em pt/br. Ao tentar gravar deu erro e tive que copiar frase a frase. --João Carvalho deixar mensagem 22h41min de 5 de novembro de 2014 (UTC)

Quem quiser testar o recurso, mas não souber por onde começar, pode usar como base esse tipo de lista de artigos que não existem na Wikipédia lusófona (basta mudar a categoria ou o idioma para gerar outras listas com os dados do Wikidata):

Helder 00h31min de 6 de novembro de 2014 (UTC)

Vídeo sobre recursos educacionais abertos

Pessoal, hoje está ocorrendo o lançamento de um vídeo didático em português explicando um pouco sobre recursos educacionais abertos. Isso ocorrerá na UNICAMP durante o lançamento da cátedra em educação aberta criada pela UNICAMP e UNESCO, coordenado pelo professor Tel. O vídeo:

Uma versão em alta resolução aqui. O conteúdo do vídeo é livre e fizemos legendas em português, espanhol e inglês. Remix bem-vindos! --everton137 (discussão) 11h45min de 11 de novembro de 2014 (UTC)

Pedido de aprovação para estatuto de Eliminador

O usuário Chronus fez um pedido para obtenção do estatuto de Eliminador.

Peço a atenção da comunidade em relação a esse pedido. --Diego Queiroz (discussão) 19h09min de 13 de novembro de 2014 (UTC)

Desnomeação

Abri um pedido de remoção da ferramenta de burocrata: Wikipédia:Burocratas/Pedidos de remoção/Ruy Pugliesi. Onjackmsg 19h45min de 13 de novembro de 2014 (UTC)

Burocrata

Apresento à comunidade a candidatura do MachoCarioca à função de burocrata. José Luiz disc 00h03min de 14 de novembro de 2014 (UTC)

Pedido de aprovação para estatuto de eliminador

Informo a comunidade que fiz um pedido de aprovação para o estatuto de eliminador, Marcos Dias ? 02h13min de 18 de novembro de 2014 (UTC)

O pedido foi cancelado a pedido do usuário. --João Carvalho deixar mensagem 20h20min de 18 de novembro de 2014 (UTC)

Vagas na WMF: Contato com a Comunidade (Community Liaison)

Hello! There are currently 2 job openings, and I thought someone here might be interested. Please pass it along, if you know someone who might be interested or a good fit for the Community Engagement team.

Specifically:

  • Community Liaison - this position will initially focus on working with the Flow team and also with the Editing (VisualEditor) team, mostly at non-English wikis; however, a lot of smaller or short-term tasks continually come up, so the WMF is particularly looking for someone who is adaptable, and with several diverse interests.
  • Community Liaison (Part time contract) - this part-time position will primarily focus on working with the Mobile teams, as the link explains.

If you need further information, feel free to send an email to cep@lists.wikimedia.org, but do *not* use this address to apply. Thanks! m:User:Elitre (WMF) 11h45min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Pedidos de administração/Zoldyick

Aqui estou eu novamente para informar que este velho Zold esta a pedir acesso ao estatuto-mor. Espero que me deem a hora nesse pequeno espaço de sua participação imparcial. Boa noite. --Zoldyick (Discussão) 02h23min de 21 de novembro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Burocratas/Pedidos de aprovação/PauloEduardo‎

Criei esse pedido de aprovação para me tornar burocrata. Agradeço a atenção dos senhores. Att, Paulo Eduardo Discussão 00h19min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Semirrobôs/pedidos/AWB/Rafaelghidini

Informo que criei um novo pedido para a utilização do AWB. O mesmo pode ser encontrado aqui. -- rafaelghidini discussão 12h58min de 9 de dezembro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Eliminadores/Pedidos de aprovação/Vitor Mazuco/8

Abro meu 8º pedido de concessão de uso das ferramentas de eliminador. Vitor MazucoMsg 23h56min de 10 de dezembro de 2014 (UTC)

Wikipédia:Pedidos de administração/Leon saudanha

Informo que abri um pedido para obter o estatuto de administrador, a votação está ocorrendo aqui--Hermes Trismegistus Seja bem vindo! 01h08min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Retrospectiva 2014

Restropectiva 2014 - WMF.

Pessoal,

A Wikimedia Foundation lançou pela primeira vez um vídeo com a retrospectiva baseada nos assuntos mais editados no ano. O vídeo no youtube é: https://www.youtube.com/watch?v=ci0Pihl2zXY

Acho que vale a pena divulgar. Abraço, Lechatjaune msg 13h35min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

  • Fantástico. Obrigada por partilhar! BelanidiaMsg 01h54min de 20 de dezembro de 2014 (UTC)


Propostas

Secção de propostas da Esplanada ▲ Anúncios | ◄ Propostas | ▼ Geral | início
Esta secção é utilizada para todo tipo de anúncios relacionados com a Wikipédia em português de forma direta ou indireta.
clique aqui para adicionar um novo tópico na secção propostas



Predefinição usuário inativo

Colegas,

Há muito que considero inadequado e até ofensivo que alguém coloque a predefinição {{Usuário inativo}} na página de usuário de outro editor. Considero improdutivo apagar o conteúdo das PUs pois frequentemente vejo-me olhando versões no histórico para obter informações sobre determinado editor e imagino que outros façam o mesmo. Afirmar que o conteúdo de uma página de usuário deixou de ser útil para a comunidade porque o editor parou de editar há algum tempo não me parece nem verdadeiro, pois suas contribuições continuam no ar. Minha proposta é que apenas os próprios donos das PUs usem essa predefinição. Concordam? Lechatjaune msg 16h38min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

@Lechatjaune: Symbol support vote.svg Concordo. A expressão "deixou de ser útil para a comunidade" precisa ser modificada. Para quem não está familiarizado com as políticas, principiantes, a primeira impressão é que "passou a ser inútil" ou "descartável", que foi desligado do projeto.PauloMSimoes (discussão) 16h55min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo BelanidiaMsg 17h18min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Com certeza. Um pouco de ética, nunca vai mal. Vitor MazucoMsg 18h16min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Concordo. Predefinição completamente desnecessária. Queria saber quem foi o gênio que inventou isso, e porquê aprovaram o uso dela. Qual a necessidade de limpar todo o conteúdo da página do editor e substituir por isso?
Sou a favor de remover a predefinição das páginas em que ela foi colocada sem a permissão do usuário e voltar com a penúltima revisão, e no casos do próprio editor ter colocado a predef, dar um subst nela. !Silent (discussão) 18h53min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta, a não ser que seja estabelecido um determinado um tempo de afastamento (explícito na documentação) para que outro usuário possa adicionar a predefinição. --HVL disc. 19h14min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo --Diego Queiroz (discussão) 19h46min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Se o conteúdo fosse realmente "inútil" para a comunidade, ele seria simplesmente eliminado, e não apenas oculto e mantido no histórico. Cabe ao próprio editor decidir se branqueia a sua página ou não, e também é responsabilidade dele anunciar sua saída. Victão Lopes Diga! 19h56min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta por achar inconveniente o termo "inútil" na página de usuários que deram contribuições significantes ao projeto. Entretanto, talvez faça-se necessário identificar que o mesmo não está mais ativo (tendo em vista um tempo mínimo de ausência de edições). Luiz Fernando Fritz (discussão) 20h51min de 20 de novembro de 2014 (UTC)


Symbol support vote.svg Concordo Talvez anexando na página do usuário algum tipo de comunicado horizontal no topo, que ele pode estar inativo, mas sem apagar nada. Este aviso seria colocado apenas quem tem muitas edições. --OS2Warp msg 21h08min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Trata-se de um meio simples e eficaz de rapidamente verificar que determinada pessoa está inativa, evitando perder tempo a escrever uma mensagem que não vai ser respondida. Se o texto é ofensivo (eu não considero), basta modificar o texto. Quanto ao problema de ter que abrir o histórico, isso aplica-se para qualquer arquivo de páginas de discussão? Antero de Quintal (discussão) 21h16min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

@Todos Outro caso (que está no mesmo contexto, pois está linkado na mensagem) é o título deste artigo, que acho grosseiro, dá a impressão que o editor que deseja sair está sendo menosprezado. Que tal também modificar isto ?
Quanto à mensagem em questão, na página do usuário inativo, acho que poderia ser criada uma predefinição de agradecimento à comunidade, para ser utilizada pelo usuário que está saindo (com opção de informar se retorna ou não). Neste caso, ele mesmo iria inserir (apagar o conteúdo da PU seria sua opção também). Outro caso seria haver uma mensagem para ser colocada na PU de usuários inativos a um determinado tempo (a ser definido) com alguma imagem mais apropriada que aquele botão cinza, e sem aquela frase "deixou de ser útil". Poderia haver mais de uma mensagem, por exemplo uma inicial com uma interrogação e elogios ao trabalho, com frases do tipo "Percebemos que está inativo a algum tempo. Seu trabalho é importante, etc etc". Não sei se poderiam haver outras, para inatividade mais prolongada. São apenas sugestões para se ter um ponto de partida e mais ideias.
PauloMSimoes (discussão) 21h27min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Antero de Quintal, existe um gadget que mostra a última vez que o usuário realizou uma edição. Não é necessário remover todo o conteúdo da PU de alguém, colocar um aviso exdruxulo lá sem a devida permissão, para saber se alguém está inativo ou não. !Silent (discussão) 21h30min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Antero de Quintal, além de ser inútil conforme !Silent, uma predefinição como esta justamente na página pessoal do utilizador é como uma mensagem dizendo "você esteve longe tanto tempo que não te consideramos mais parte dessa comunidade, não julgamos tuas informações pessoais mais úteis", é como uma lápide dizendo "aqui jaz um ex-editor". Lembre que comunidade é o nosso maior patrimônio e devemos fazer cada esforço para que as pessoas se sintam parte integrante da Wikipédia. Lechatjaune msg 21h46min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
@!Silent: Desculpe, duvido que um novato que só esteja à procura de ajuda de alguém vá ativar um gadjet e verificar a última vez que determinada conta editou.
@Lechatjaune: Se o texto dá a entender isso (eu acho que não, mas ok), basta alterar o texto. Qualquer coisa na linha de "Este editor está inativo e pode não responder a mensagens" é suficiente. Antero de Quintal (discussão) 21h50min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
@Antero de Quintal: Qual a real utilidade disso se sequer o aviso é confiável? Ora, há usuários que retornam à atividade e ninguém vai lá retirar-lhe a tag da PU. Além disso, entendo que a simples invasão da PU já me parece uma coisa chata. Para complementar, há uma diferença de escala de tempo entre o mundo dentro da Wiki e fora. Aqui dentro, um ano é uma era, lá fora, anos passam num piscar de olhos. Lechatjaune msg 21h59min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
A utilidade é indicar, de forma eficaz e expedita, que determinado utilizador está inativo, evitando que se coloque uma mensagem e se fique à espera de uma resposta que nunca vai haver. Antero de Quintal (discussão) 22h01min de 20 de novembro de 2014 (UTC)


Symbol support vote.svg Concordo Como o uso dessa predefinição é totalmente opcional, acho que um usuário colocar ela na PU de alguém que não seja a dele é incorreto, uma vez que o usuário ter deixado sua PU como estava antes dele se tornar inativo pode indicar que ele simplesmente não se importa com esse fato. Além disso, creio que fazer qualquer edição na PU de um usuário sem autorização dele, seja ele ativo ou não, constitui invasão de privacidade.--Leon saudanha 22h38min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

As páginas de utilizador não pertencem aos utilizadores. Antero de Quintal (discussão) 22h39min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
Mas seu o direito de manter seu conteúdo,contanto que não seja impróprio, sim.--Leon saudanha 22h52min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
(conflito) Ok, então posso muito bem chegar na sua PU e edita-la ao meu gosto que você não vai ligar e nem me reverter por isso. E mesmo se quisesse reverter não iria poder, pois a página não é sua. !Silent (discussão) 22h54min de 20 de novembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com a proposta acho terrivel o termo "inútil" na página de usuários que deram contribuições significantes ao projeto.DARIO SEVERI (discussão) 23h51min de 20 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol question.svg Pergunta: A proposta destina-se a proibir a utilização alheia apenas na página de utilizador ou na página de utilizador e na página de discussão? Lendo a proposta inicial, a ideia que transmite é que isto se aplicaria apenas à PU, e não à página de discussão, onde continuaria a poder ser usada. Nesse caso concordo. No entanto, os comentários seguintes dão ideia que o problema está na própria definição e que se quer proibir totalmente o seu uso, inclusive na discussão. Antero de Quintal (discussão) 00h45min de 21 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo, essa predefinição tem que ser apagada. O que é inútil não deve ser mantido.--Mister Sanderson (discussão) 01h47min de 21 de novembro de 2014 (UTC)

Acho que o texto pode ser melhorado, mas em muitos casos essa predefinição serve como proteção para o usuário. Alguns colocam dados pessoais que podem ser facilmente achados por uma busca na internet. A predefinição tem a função não apenas de remover o conteúdo, mas também remove o usuário da busca, ja que ele deixa de ser indexado. Alguns também podem considerar útil remover o usuário de certas categorias de usuário, já que não faz muito sentido que ele seja listado enquanto inativo.
O que eu acho errado é usar essa predefinição enquanto está ativo, pois passa a ideia errada - especialmente para novatos - de que não devemos entrar em contato com ele, pois não responderá, enquanto que o usuário está ativo e deve responder em caso de necessidade.—Teles«fale comigo» 00h44min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Alterei a parte contestada do texto e troquei por uma mensagem simples de agradecimento. Caso alguém discorde, à vontade para reverter.—Teles«fale comigo» 00h55min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Proposta de acordo

Proponho que a predefinição seja usada dessa forma somente se o usuário quiser colocá-la em sua PU. Para os casos em que o usuário abandona o projeto, coloca-se uma predefinição mais discreta, com o texto sugerido pelo Antero, no topo da PU e/ou da PDU do usuário, mas sem apagar o conteúdo da página. Onjackmsg 17h19min de 28 de novembro de 2014 (UTC)

Concordo em parte. Deve-se manter a predefinição para ser usada apenas nos casos em que o editor quiser coloca-la na sua PU, porém não deve ser criada nenhuma "predefinição mais discreta". Na minha visão, não se deve alterar a PU de um usuário sem a sua autorização prévia, e isso inclui adicionar avisos no topo da página, mesmo que sem apagar nada. !Silent (discussão) 18h46min de 28 de novembro de 2014 (UTC)
@!Silent: A sua objeção em usar a tag de inativo diz respeito apenas à PU ou ao conjunto PU+PDU? Por exemplo, se no caso de um inativo se usasse a mensagem e limpasse apenas a página de discussão, não alterando nada na PU propriamente dita, estaria de acordo? Antero de Quintal (discussão) 18h58min de 28 de novembro de 2014 (UTC)
Diz respeito a PU e PDU. Qual a necessidade de se limpar a PDU de um usuário inativo? Ela está incomodando em quê?
Eu só seria a favor se fosse para deixar uma mensagem (no final da página, assim como os outros avisos), embora eu também ache desnecessário, não haveria motivos para proibir isso. !Silent (discussão) 20h09min de 28 de novembro de 2014 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Eu ainda não entendi o que se ganha com isso. Se notou que um editor está inativo, procure entrar em contato e o incentive a retornar ao projeto. Se acha que pode acontecer o improvável evento de um novato tentar entrar em contato com um editor inativo e não obter resposta, vigie as páginas de discussão de usuário ou vigie as edições de novatos. Lechatjaune msg 19h02min de 30 de novembro de 2014 (UTC)

Concordo contigo, Lechat. BelanidiaMsg 15h47min de 1 de dezembro de 2014 (UTC)

!Silent, Lechatjaune e Belanidia, o problema já foi explicado mais acima. Usuários inativos não respondem aos novatos, portanto, não faz sentido não avisar a eles que sua dúvida pode não receber resposta alguma, por isso um aviso discreto no alto da página é algo razoável, um meio-termo justo entre ocultar página de usuários contra a sua vontade, e deixar simplesmente como está. Deve haver é um critério único (quanto tempo de inatividade para colocar a predefinição). Symbol support vote.svg Apoio a ideia. --Zoldyick (Discussão) 01h21min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Com que frequência usuários novatos procuram usuários que não editam mais por meses? Lechatjaune msg 01h25min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)
Acho interessante essa pergunta. Alguém sabe? Eu tenho para mim que não deve acontecer muitas vezes, mas {{carece de fontes}}. BelanidiaMsg 18h45min de 3 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta do Onjack.Beatriz Alencar Que a Força esteja com você! 21h12min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da proposta de extinção, uma vez que visa a proteger a privacidade do usuário. Vejo, no entanto, que muitos usuários ativos a utilizam indevidamente, talvez como forma de evitar avisos incômodos. Em vez da extinção, por que não ser postada por um robô automaticamente, ao se completarem, digamos, 6 meses sem editar? Yanguas diz!-fiz 20h08min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

@Yanguas, Teles: Sobre essa questão da privacidade, não deve caber ao usuário decidir se o conteúdo apresentado em sua PU fere sua privacidade? O Bot ser feito (eu mesmo programaria ele se for o caso), mas me parece estranho que um conteúdo inserido por ele mesmo, deva ser automaticamente removido após um prazo de validade sob essa argumentação. --Diego Queiroz (discussão) 13h12min de 14 de dezembro de 2014 (UTC)
@Diego Queiroz: Depende. Há usuários que inserem telefone aqui, sem ter a noção exata de que a página é pública e aparecerá em programas de busca. Há quem coloque até seu CPF, há quem peça ajuda ao Luciano Huck (sério). Há quem provavelmente nem se lembre mais da página da wiki que escreveu há 05 anos. Há quem não tenha atingido a maioridade (muitíssimo comum) e escreve diversos dados pessoais na página, o que na Wikipédia em inglês, por exemplo, é motivo de eliminação sem perguntar só pelo fato de o usuário não poder ser considerado capaz de responder por si próprio. É certo responsabilizar o usuário pelo que ele faz, mas não é certo dizer que todos têm a exata noção do quanto sua privacidade foi exposta e é papel nosso proteger os usuários... deles mesmos se for necessário. Sobre privacidade, é isso.
A melhor forma de resolver essas e as outras questões de uma vez por todas é melhorar a comunicação. Se eu colocar a marcação de inativo na página de um usuário e deixar uma mensagem em sua página ou email informando sobre o que fiz, agradecendo pelo trabalho e explicando que aquilo é opcional, que ele pode desfazer se preferir, a ação deixa de possuir esse traço agressivo que alguns citam. Caso ele retorne ou não esteja na verdade inativo, a mensagem impedirá qualquer desconforto relacionado a isso.—Teles«fale comigo» 04h13min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
A proposta do Yanguas faz sentido, ela seria colocada por um bot depois de 6 meses de inatividade, mas com um texto um pouco melhor, principalmente removendo a parte ... não é mais útil ..... DARIO SEVERI (discussão) 04h40min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
@Teles: Ok, concordo com você. Nesse caso, acho que realmente é melhor que o trabalho seja realizado por um Bot. Assim que tiver um tempinho eu trabalho nele. --Diego Queiroz (discussão) 12h33min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
Não quero que um bot coloque um aviso na minha PU se eu estiver 6 meses inativa! Pior a emenda que o soneto ...!!! Se querem colocar um bot na questão, então programem o bot para o seguinte: caso o usuário inativo há 6 meses receba uma mensagem na sua PDU, então o bot enviaria uma mensagem automática a dizer algo como: "O usuário que contactou está inativo há mais de 6 meses, pelo que pode não responder". Isso sim, é algo útil, que resolveria o problema (que raramente acontece) de algum novato querer contactar o usuário, e não ofende ninguém! BelanidiaMsg 11h15min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Calma Belanidia. Não precisa achar ruim algo que nem existe ainda. Hehehe.  :)
  1. Claro que a mensagem do robô não será a mesma. Podemos redigir outra menos agressiva.
  2. Já pensei que haveria os desinteressados na atuação do robô e, por isso, já imaginei um mecanismo de "Opt-out": eu deixo uma subpágina onde você pode colocar seu nome e o robô ignora sua PU pra sempre.
O que acha dessas ideias? --Diego Queiroz (discussão) 11h27min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
O que acha da minha ideia? :) BelanidiaMsg 11h30min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Lembro ainda que a sua proposta é muito boa, mas parece que não satisfaz as questões de proteção à privacidade do usuário. Eu mesmo questionei isso, mas me fizeram mudar de ideia. (Leia os comentários do Teles que ele explica o porquê dessa atenção particular em não manter conteúdo que foi abandonado pelos usuários inativos.) --Diego Queiroz (discussão) 11h31min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
PS: Essa última edição foi em conflito, nem tinha visto seu comentário. Hehehehe. --Diego Queiroz (discussão) 11h32min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
@Belanidia: Se você ficar inativa por 6 meses alguém vai colocar na tua PD o aviso (...) "deixou de ser útil para a comunidade" (...), justamente para evitar este tipo de aviso que o bot vai ser criado, usando termos com um pouco mais de delicadeza. Vamos ver o que o Diego nos vai trazer, e como dizem que ele é preocupado com o lado humano tenho certeza que vai sair algo razoável. DARIO SEVERI (discussão) 11h35min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Sem conflito, hehe! Eu acho que proteger a privacidade de usuários que não estão mais cá é uma coisa e o que estamos aqui a discutir é outra coisa. Tratamento diferente para casos diferentes. Symbol support vote.svg Concordo com os argumentos do Teles, para usuários que estão ausentes há muito tempo, sem nenhuma edição (mais de 1 ano e meio, por exemplo), ou para casos que, ausentes há menos tempo, contenham informações que claramente precisem ser protegidas - nesses casos sim, acho que se justifica que o conteúdo seja eliminado. Para os simplesmente ausentes (menor margem de tempo), acho que a minha ideia, de mensagem automática é muito melhor. Lembrem-se de que um dos principais motivos pró-aviso é a preocupação com os novatos - ora, a minha experiência com os novatos diz-me que eles raramente lêem avisos, pois há muitos deles espalhados pela Pédia, o que os deixa confusos. Nesse caso, a ideia do aviso seria ofensiva para o user e ineficaz para com o novato. Uma mensagem automática seria muito mais eficaz. BelanidiaMsg 11h41min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
"Este usuário está inactivo." Ponto final, sem mais qualificações, um facto inquestionável, não depreciativo, apenas explicatório. Quem quiser por, põe; quem não quiser, não põe. Activos não deveriam por, mas é difícil prever se vai estar realmente inactivo e por quanto tempo. Posso passar messes sem vir aqui trabalhar num artigo, e ainda assim responder a mensagens que ponham na minha página de discussão e posso vir todos os dias durante um mês, mas não estar disponível para ajudar em discussões específicas. Inútil estar a regulamentar isto em demasia. GoEThe (discussão) 12h07min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Claro que nada impede também que tenhamos as duas coisas. Podemos fazer algo do tipo:

  • mais de 3/6 meses de inatividade: proposta da Belanidia, apenas responde automaticamente as mensagens enviadas ao usuário inativo.
  • mais de 6/12 meses de inatividade: limpa a PU do usuário inativo.

Que tal? Daí só teríamos que chegar a um consenso sobre esses prazos. --Diego Queiroz (discussão) 16h51min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Parece-me bem! BelanidiaMsg 12h16min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)
Continuo discordando de "limpar" a PU do usuário, sem a sua manifestação de vontade, a menos que seja um dos casos que o Teles citou (novato ou menor de idade ter divulgado informações inapropriadas). Concordo em acrescentar um aviso no topo da PU dizendo que ele está inativo, arquivando a PDU e pondo nela o mesmo aviso. Apenas citando um exemplo, o Usuário:Pietro Roveri morreu em 2012 e sua página não foi "limpa", acho que até por respeito à sua memória, deve ser assim mesmo. Vejam a mensagem "Sua página está preservada e não deve sofrer modificações." A única modificação foi o aviso de que faleceu, então pros inativos o procedimento deve ser parecido. Quanto aos prazos para se considerar alguém como inativo e colocar a predefinição, ou só mandar os avisos, sou Symbol neutral vote.svg Neutro, o que decidirem está bom. Onjackmsg 20h36min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)
@Onjacktallcuca: A questão seria como determinar que o usuário é menor de idade (um usuário pode mentir a idade, mas inserir outras informações verdadeiras, por exemplo). O citado pelo Teles no que tange a proteção da privacidade é que devemos proteger o usuário (inclusive dele mesmo) e tomar medidas preventivas para garantir essa proteção. Lembre-se que a ação não deve ser considerada lesiva, pois se o usuário está ativo, basta que ele reverta a edição. Quanto a wikipedistas mortos, eu não entendo muito do assunto, mas penso que o direito sobre os bens e a imagem do falecido são de propriedade da família dele. Embora possa parecer uma mera questão de homenagem ao falecido, manter dados de pessoas mortas pode ser problemático. (mesmo que autorizados por elas enquanto vivas) --Diego Queiroz (discussão) 11h36min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

@Diego Queiroz: Se o usuário menor de idade disser que torce pro São Paulo, escuta rap e assiste Pokemon, que risco essa informação pode trazer? Se colocar o endereço de sua residência ou de sua escola, aí podemos pensar em proteção da privacidade, esteja ele ativo ou não. No entanto penso que em última instância esse controle sobre o que o filho menor faz na internet, deve ser uma questão para os pais decidirem, há pais que colocam eles próprios, em páginas abertas de redes sociais, essas informações sobre os filhos, sem ver qualquer problema, então não sou eu que vou julgar e dizer que está errado.

Mas de qualquer modo o fato do usuário estar ativo ou tem pouca relevância, protegemos a privacidade do usuário dependendo do caso, do julgamento humano caso a caso, não precisa de uma regra fixa de "x meses de inatividade, branqueia-se a página". Acho até contraditório você ser contra qualquer regra de absenteísmo para perder estatutos, mas ser favorável a uma regra de absenteísmo para se manter uma página de usuário (Parafraseando, eu poderia dizer Lembre-se que a ação não deve ser considerada lesiva, pois se o usuário está ativo, basta que ele peça a ferramenta de volta).

Citação: Diego Queiroz escreveu: «mas penso que o direito sobre os bens e a imagem do falecido são de propriedade da família dele» Esse direito à imagem do falecido, como o próprio direito à imagem dos vivos, é relativo, é claro. Aliás, é o caso da Rosanah Fienngo, mas se isso for entendido de forma absoluta, é melhor fecharmos esse boteco logo, já que os biografados no domínio principal (e os parentes dos biografados mortos) se sentirão no direito de eliminar os artigos que lhes desagradarem.

Minha proposta:

  • de 3/6 meses de inatividade: proposta da Belanidia, apenas responde automaticamente as mensagens enviadas ao usuário inativo.
  • mais de 12 meses de inatividade: coloca o aviso na PU do usuário inativo, arquiva e coloca aviso na PDU.
  • Casos excepcionais de violação da privacidade serão decididos caso a caso, por consenso, independentemente da inatividade.

Onjackmsg 13h56min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Não há o que comparar sobre o artigo de uma biografada, cujos dados são obtidos de fontes públicas e dados pessoais inseridos por usuários. O máximo que podemos aprender do caso da Rosanah Fienngo é que, na dúvida, o é melhor apagar. Sei que isso é algo horrível de se dizer (e eu me odeio por isso), mas ser teimoso na manutenção de uma página que pode causar problemas legais (mesmo que a razão esteja do nosso lado), não trás muito benefício ao projeto.
O problema de não ter uma resposta automática à ausência do usuário, é que o trabalho manual fica sugeito a disponibilidade de pessoal para realizá-lo. É sabido que não temos pessoal para isso, pois muitas tarefas de manutenção estão a anos esperando alguém realizá-las. Por outro lado, se o assunto é proteção à privacidade, penso que não estamos conversando sobre algo que possa esperar alguém fazer: deve ser feito imediatamente.
E minha posição não é contraditória. De um lado temos a confiança depositada em um usuário pela comunidade, que automaticamente o destitui após um prazo sem motivo aparente, e de outro temos uma simples questão de proteção à privacidade dele. São assuntos diferentes ao meu ver. Se a manutenção do estatuto afetasse em algo a privavidade do usuário, com certeza eu seria a favor da regra de absenteísmo.
Sei que posso estar sendo pessimista. E claro que é difícil conversar sobre uma situação que nunca aconteceu por aqui de fato. Então tudo parece exagero. Mas todos vamos mudar de ideia no dia que algum incidente acontecer com base em dados divulgados aqui (roubo, assassinato, etc.) e a mídia e a polícia nos acusar de não possuir nenhuma medida preventiva para evitá-los.
No mais, não entendi a diferença entre sua proposta e a minha. Parece a mesma proposta. Sua oposição é apenas ao fato de limpar a PU ao colocar o aviso? --Diego Queiroz (discussão) 15h07min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Categorias separadas por gênero

O texto seguinte foi movido de: Wikipédia:Café dos categorizadores#Categorias separadas por gênero

Normalmente, vejo categorias únicas para homens e mulheres, especialmente em relação à ocupação. Porém, em alguns casos, e tenho visto isso com mais frequência, são criadas categorias específicas para mulheres (a última que me chamou atenção foi Categoria:Tenistas femininos do Brasil, recém-criada, mas há também, por exemplo, Categoria:Atrizes). Gostaria de saber se há alguma discussão/decisão sobre a criação desse tipo de categoria (em que situações é desejável separar) e sobre como organizá-las. Hoje, temos uma categoria com nomes no masculino (Categoria:Atores) ou neutro (Categoria:Tenistas do Brasil) e, como subcategoria, é criada a específica para mulheres. Me parece ter mais sentido, quando criarmos categorias para mulheres, que se crie também a correspondente categoria para homens e que ambas fiquem paralelas (e não uma como subcategoria da outra), buscando-se então distribuir as pessoas entre as duas categorias mais específicas. Por exemplo, na wiki en, há en:Category:Actors e, sob ela, en:Category:Male actors e en:Category:Actresses.

Não encontrei muita discussão antiga sobre isso - se alguém quiser colocar links para discussões passadas que possam contribuir pra essa discussão, seria muito bom. Vi, por exemplo, Wikipédia:Esplanada/Arquivo/2007/Setembro#Categoria:Atrizes, que não se opôs à criação de categorias para atrizes, mas pouco depois a Categoria:Atrizes do México foi redirecionada para a categoria de atores, e depois eliminada. Eamaral (discussão) 04h19min de 23 de novembro de 2014 (UTC)

Complementando: o certo não seria "Categoria:Tenistas femininas do Brasil"? Victão Lopes Diga! 05h12min de 23 de novembro de 2014 (UTC)
Sim, ainda tem isso. Tenista admite os dois gêneros. Para tratar das mulheres tenistas, eu usaria "[as] tenistas femininas". Caso se entenda que o ideal é mesmo subdividir categorias por gênero, essa padronização pode também ser discutida. Particularmente, prefiro o padrão Categoria:Mulheres cineastas ao Categoria:Tenistas femininos do Brasil (ou ainda ao "Categoria:Tenistas femininas do Brasil"). Eamaral (discussão) 03h06min de 24 de novembro de 2014 (UTC)
Também prefiro esse padrão, para os casos em que a ocupação for uma palavra de dois gêneros (conforme citado, "Mulheres cineastas" e "Homens cineastas"; "Mulheres tenistas" e "Homens tenistas"; e assim por diante). Max51diga! 05h30min de 24 de novembro de 2014 (UTC)
  • Creio que esta discussão deveria envolver a comunidade. Que tal levarmos para a Esplanada? Yanguas diz!-fiz 13h08min de 25 de novembro de 2014 (UTC)
Bem colocado, Yanguas ! Fabiobarros (discussão) 19h47min de 25 de novembro de 2014 (UTC)
O único problema que vejo no padrão "Categoria:Homens profissão" e "Categoria:Mulheres profissão" é que não é um título "intuitivo". Se alguém for adicionar tal categoria, a pessoa provavelmente pensaria "hm, é um tenista homem, então vou colocar 'Categoria:Tenistas homens' ou 'Tenistas masculinos'". O que não quer dizer que eu concorde inteiramente com "Categoria:Tenistas masculinos", porque me soa estranho. Quando colocamos "Categoria:Homens tenistas", estamos dizendo: "Aqui você encontra artigos sobre homens que são tenistas". Se colocamos "Categoria:Tenistas homens", estamos dizendo: "Aqui você encontra artigos sobre tenistas que são homens". A ordem das palavras me parece determinar o que estamos "valorizando" no biografado. E na minha visão, se colocarmos "Homens tenistas", estamos valorizando a profissão. Se colocarmos "Tenistas homens", estamos valorizando o gênero. Prefiro "valorizar" a profissão, mas ao mesmo tempo prefiro a forma "Tenistas homens". Victão Lopes Diga! 21h11min de 25 de novembro de 2014 (UTC)

O texto acima foi movido de: Wikipédia:Café dos categorizadores#Categorias separadas por gênero

Penso que em vez de "homens"/"mulheres" se devia utilizar "masculinos"/"femininos". Exemplo : "Categoria:Cineastas masculinos", parece-me muito melhor do que "Homens cineastas" ou " Cineastas homens". --João Carvalho deixar mensagem 16h27min de 30 de novembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o João Carvalho. Um fato que devemos atentar é a padronização para as profissões / ocupações, incluindo aquelas nas quais é possível identificar o gênero. Por exemplo: cantor/cantora. Me parece mais adequado utilizar "Cantores masculinos" e "Cantores femininos" (ou "femininas"?). Felipe P discussão 17h11min de 30 de novembro de 2014 (UTC)

Victor Lopes, eu entendo que a valorização funcionaria de forma oposta à que você descreveu. Pra mim, "tenistas homens" (ou "tenistas masculinos") enfatiza o "tenista". Pra mim, é a melhor opção - até para facilitar a busca por categorias e seu uso mais intuitivo: iremos categorizar a pessoa como tenista e, eventualmente, haverá a divisão entre homens e mulheres. Nomear a categoria como "homens tenistas" me faz pensar mais em uma especificação da categoria "homens" (via "homens por ocupação", por exemplo), que embora possa ocorrer, penso que deve ficar em segundo plano. Assim, tendo a preferir as propostas de "tenistas masculinos" e "tenistas femininas".

Já no caso de profissões em que o nome já define o gênero, olhando individualmente para cada categoria, prefiro a forma mais direta: "cantores" e "cantoras", "atores" e "atrizes". Porém, pensando no sistema, essa escolha levanta alguns pontos:

  • Não se enfatiza o gênero masculino (como, por outro lado, faz "cantores masculinos"), e isso pode levar as pessoas a categorizarem mulheres cantoras com "cantores". Isto provavelmente seria reduzido com o tempo.;
  • Como ficaria a árvore de categorias? O ideal é que "cantores" (homens) e "cantoras" tenham uma categoria-mãe em comum, para "pessoas que cantam" ou "pessoas cantoras" (prefiro esta). Essas me parecem as opções viáveis para a categoria-mãe, mas me parecem pouco intuitivas... No exemplo da wiki en, usam en:Category:Actors e, sob ela, en:Category:Male actors e en:Category:Actresses.

Sobre o outro ponto que levantei, a questão de quando separar masculino e feminino, acho complicado estabelecer casos em que a especificação não poderia ser feita. No máximo, colocaria como recomendação que a especificação fosse feita em categorias grandes e em que, de alguma forma, o gênero influenciasse mais na profissão, como ocorre com atores/atrizes. Esse último ponto é bastante subjetivo, mas, sei lá, não vejo muito sentido, por exemplo, em separar Categoria:Filatelistas em homens e mulheres (mesmo que a categoria tivesse mais artigos). De qualquer forma, não me oporia fortemente a quem quisesse criar. Eamaral (discussão) 13h59min de 1 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário A categorização por género só faz sentido quando a ocupação é influenciada pelo sexo da pessoa; ou seja, estamos a falar principalmente de desportistas e pessoas do mundo do espetáculo. Áreas onde as características sexuais (porte físico, timbre de voz, papéis desempenhados, etc) influenciam diretamente a profissão. No entanto, há uma moda recente, mas que não é exclusiva da pt.wiki, em categorizar todas as mulheres separadamente, mesmo quando o género é completamente irrelevante para o caso. Por exemplo, separar "mulheres cientistas" numa categoria à parte.

Isto é absolutamente retrógrado, sexista e discriminatório, transmitindo a ideia que as mulheres, coitadas, não são cientistas iguais aos homens e precisam da sua própria categorização porque vivem num mundo inferior de critérios diferentes. Esta categorização baralha também o leitor que tem o dobro do trabalho na procura de informação. Já têm havido vários artigos de jornal a ridicularizar, indignar-se e parodiar com esta particularidade da wikipédia, mas diariamente continuam a aparecer novas categorias de "mulheres X". Antero de Quintal (discussão) 04h12min de 3 de dezembro de 2014 (UTC)

Concordo com que o Antero disse. A categoria separada por gênero não faz sentido fora de áreas como esportes, onde o gênero faz diferença. Não seria melhor enquadrar essas categorias: Atores/Atrizes em uma só? Por exemplo, envés de termos duas categorias: Atores e Atrizes do Brasil, poderia ser tudo simplesmente Atores do Brasil , facilitaria muito a pesquisa, e o mesmo poderia ser feito em profissões que o gênero não fizesse diferença. Em relação a proposta, Symbol support vote.svg Concordo com o João Carvalho, em mudar para masculino e feminino, evitaria as questões mencionadas de privilegiar um determinado gênero. Beatriz Alencar Que a Força esteja com você! 21h01min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)

Beatriz, pelo Antero, "pessoas do mundo do espetáculo" (suponho que inclua atores e atrizes), também teriam categoria separada. Eu tendo a concordar que não seria benéfico separar categorias por gênero na maioria dos casos, porém não vejo como definir um critério razoável e objetivo pra isso. Acho muito mais fácil selecionar os que devem ser separados (esportistas, que têm, em geral, torneios diferentes, além de a característica física influenciar diretamente no desempenho da profissão; atores/atrizes, que também disputam prêmios específicos e o fato de ser homem/mulher também não deixa de afetar seus trabalhos) do que os que não devem ser (pro exemplo do Antero, de cientistas, vejo que alguns poderiam apontar que também há prêmios específicos, como o Para Mulheres na Ciência, da Unesco, e que as diferenças de quantidade de cientistas homens e mulheres, e sua desproporção em relação à sociedade, evidenciariam que há diferenças entre ser cientista homem e ser cientista mulher). Qual critério objetivo poderia separar as situações em que a divisão é aceitável das em que não é? O mais direto que pensei é um número mínimo de artigos na categoria (condição necessária, mas não suficiente) pra que a divisão tenha sentido: se só houvesse artigos de 2 futebolistas, um homem e uma mulher, num dado país, teria sentido criar uma categoria pra cada? Ou seria melhor mantê-los juntos até que fossem criados mais artigos que "justificassem" a segregação? Eamaral (discussão) 11h00min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Poderíamos usar como principal critério, como você falou Eamaral, profissões que os gêneros têm influência, tinha esquecido que havia premiações separadas para atrizes/atores, e isso pode justificar a separação. A questão de um número mínimo de artigos na categoria é válida, por que tem categorias com apenas um nome; Mas para seguir um "padrão", e não confundir ainda mais, se concordamos é separar os gêneros em desportos e afins, eu acho que é melhor manter mesmo que tenha poucos, apenas por questão de organização, para não ter, por exemplo, categorias de desportos com gêneros separados e outras não. Beatriz Alencar Que a Força esteja com você! 11h24min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Na minha opinião, não devemos nos preocupar com a existência de categorias só com um elemento, porque devemos olhar a longo prazo e não ao que existe neste momento. Por exemplo na Categoria:Pilotos de Fórmula 3 Europeia com 27 elementos dos quais só dois são femininos, será que daqui a dois ou três anos não teremos 20 elementos do sexo feminino ? A igualdade de direitos, a emancipação da mulher, etc, tendem a acabar com a exclusividade de profissões e o inverso também é verdade, pois os homens começam a ter profissões que dantes eram exclusivas das mulheres. --João Carvalho deixar mensagem 14h27min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Realizar EADs por consenso

Introdução

Este é um tema de certa forma recorrente, e foi proposto pela última vez em março do ano passado, pelo Érico Júnior Wouters. Chegou a originar um esboço de proposta feita pela Belanidia em Usuária:Belanidia/EAD-EAB. A discussão ficou parada, então gostaria de trazê-la novamente.

A ideia parte do seguinte pressuposto: o consenso é preferível sempre à votação, e para que haja consenso, é necessário que existam critérios mais objetivos de quais argumentos são válidos, e quais não (como os WP:CDN e WP:APDE em relação as WP:PE). No início de 2013, nós trocamos a WP:EV pela WP:EC, e desde então o nível dos debates melhorou bastante. Então, não deve ser difícil imaginar que a mudança da EAD de votação para consenso iria contribuir para evitar coisas como as que temos visto em Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Afrodite e Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Frozen (2013), com anulação de votos e reversões (não quero discutir quem está certo ali, o que importa é que essa regra de anular voto não dá certo).

Proposta 1: EAD por consenso ao invés de voto

Então a minha ideia do consenso é simples, é baseada na proposta do Érico, mas adaptada:

  • Criação de um grupo de avaliação, eleito em eleição anual, de 5 membros, com 3 suplentes, que deverão avaliar, por maioria simples, os argumentos usados nas EAD, e conferir, ao final da discussão, se o motivo do voto contra ainda persiste, e se está amparado nas regras. Se houver um motivo válido, de acordo com as regras, para o não destaque, o artigo não será eleito, não importa quantos o tenham apoiado. E o contrário também é válido, oposições sem base nas regras também deverão ser desconsideradas. Ressalto que tal grupo não seria novidade, já existe há muito na Wikipédia em Espanhol. Para fazer parte do grupo de avaliação basta ser autorrevisor e ter a confiança da comunidade, por seu conhecimento das regras, e sua imparcialidade.
  • O membro do grupo de avaliação que propuser uma EAD, ou tiver contribuído significativamente com aquele artigo, não poderá apoiar sua conclusão.
  • Se passar o prazo da conclusão da EAD e nenhum dos membros do grupo de avaliação se manifestar, os suplentes serão chamados a opinar, e se estes também não o fizerem, poderá ser feita uma eleição suplementar para escolher mais um membro do grupo, até o final daquele mandato.
;Comentários específicos sobre esta proposta

Subproposta

Substituir a Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Lista por algo semelhante à {{PE-header}}.

;Comentários específicos sobre esta proposta

Proposta 2: Reestruturação da documentação

Substituir Wikipédia:O que é um artigo bom? pelo seguinte conteúdo:

Conteúdo destacado:

Conteúdo bom:

Revalidação:

Um artigo bom deve honrar pela sua qualidade, independentemente do tema em questão. Consequentemente, deve-se procurar respeito aos seguintes aspectos:

  1. Redação: O artigo deve ter uma redação clara, interessante, com um tom enciclopédico e sem erros do ponto de vista gramatical e ortográfico.
  2. Abrangência: O artigo deve tratar de todos os aspectos importantes do tema, mantendo-se focado no tópico sem sair para detalhes desnecessários.
  3. Credibilidade: As informações devem ser corretas e as alegações (sobretudo as controversas) ser sustentadas por fontes credíveis. O artigo deve possuir referências bibliográficas ou outras (ligações para páginas da Internet) que permitam ao leitor confirmar as informações.
  4. Imparcialidade: O artigo deve apresentar o tema sem tomar partido, de acordo com o princípio da imparcialidade.
  5. Estabilidade: O conteúdo do artigo não muda constantemente em resultado de disputas e guerra de edições.
  6. Estilo: O artigo deve estar em concordância com os padrões definidos no livro de estilo da Wikipédia. Assim, deve possuir:
    1. Uma pequena introdução que resume o conteúdo do artigo e que prepara o leitor para um maior nível de desenvolvimento nas secções adequadas;
    2. Uma clara divisão em seções e sub-seções e consequentemente:
    3. Uma tabela de conteúdo (sumário) significativa, mas não excessiva;
    4. A formatação das referências é recomendável mas não é obrigatória, desde que os links para sites possuam os títulos das páginas correspondentes e não apenas a numeração automática "[1]".
  7. Ilustração: O artigo deve possuir ao menos uma (1) imagem relacionada ao tema discorrido (preferencialmente imagens livres), legendadas e relacionadas com o assunto abordado.
    1. Caso não haja possibilidade de se ilustrar o artigo sob licença livre, excepcionalmente, poderão ser utilizadas imagens sob a política de conteúdo restrito.
    2. Para temas abstratos como o amor, que não possuem uma imagem específica, deve-se utilizar dos símbolos (plano abstrato de ilustração). Exemplo: coração para amor, pomba para a paz.
    3. Para outros temas abstratos, como os estados de espírito, usa-se as expressões faciais ou cenas que demonstrem o tema especificamente. Por exemplo: um sorriso simbolizaria a alegria, as lágrimas, a tristeza.
    4. Para biografados sem rosto (fisionomia desconhecida) - por exemplo: pintores, escultores e escritores antigos - utilizar de uma de suas obras (plano concreto de ilustração) mais famosas como imagem principal do artigo, devidamente legendada.
      1. Para escritores, caso exista, a imagem de um de seus livros. A edição não se faz importante.
      2. A imagem de um dos personagens mais famosos de um escritor também pode ser usada, desde que utilizada com legenda apropriada, indicando claramente, não ser o biografado.
    5. A imagem principal deve ser estritamente ligada ao tema do artigo e não deverão constar imagens descontextualizadas.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. O artigo trabalhar no plano das idéias (de língua e suas regras, políticas, culturais, sociais, filosóficas...) como tema principal e não houver meios de ser ilustrada sob nenhuma circunstância específica, para não incorrer na obrigatoriedade de ser estritamente ligada ao tema principal.
  1. Tamanho: O artigo deve ter um tamanho condizente ao assunto abordado, centrando-se no tema do artigo, sem entrar em pormenores fastidiosos. Para o aprofundamento de determinadas secções e sub-secções do artigo, deve-se remeter o leitor para artigos relacionados, caso estes existam.
    • Observação: Para nenhum item aqui descrito será aberto qualquer tipo de exceção.
  1. Para a recandidatura, valem as mesmas regras do artigo destacado.

== Ver também == * [[Wikipédia:Escolha do artigo em destaque]] * [[Wikipédia:Artigos bons]] [[Categoria:!Conteúdo destacado]]

Substituir Wikipédia:O que é um artigo em destaque? pelo seguinte conteúdo:

Um artigo em destaque deve ser praticamente um artigo perfeito. Deve honrar a Wikipédia em português pela sua qualidade, independentemente do tema em questão. Um artigo bom também deve honrar pela sua qualidade, independentemente do tema em questão. Em ambos deve existir neutralidade e estabilidade, devem se focar no assunto principal sem cair em detalhes desnecessários, bem como requerem verificabilidade.

Entre as Diferenças, no entanto, temos que:

  • Artigos destacados são nosso melhor trabalho; bons artigos são simplesmente satisfatórios. Um bom artigo deve ser suficientemente bem escrito; um artigo destacado deve ser profissionalmente bem escrito.
  • Um bom artigo não precisa seguir todos os itens do livro de estilo, apesar de seguir seus itens mais importantes.
  • Um artigo em destaque precisa ser completo, um bom artigo precisa ser amplo. Ser completo requer que todos os pontos principais sejam elaborados e detalhados; ser amplo requer simplesmente a cobertura destes principais pontos.

=== Critérios para artigo destacado === Além de seguir todos os critérios para artigo bom:

    1. O artigo precisa estar adequado às normas do português – culto, formal e imparcial - e ao contido no livro de estilo.
      1. Note que culto é para evitar certos termos desaconselháveis em uma enciclopédia, derivados de uma linguagem coloquial, informal e parcial.
      2. Artigos técnicos devem ser bem redigidos, como nos demais casos. No entanto, deve-se atentar para a regra de acessibilidade de conteúdo.
    2. Variações desaconselháveis em livros gramáticos também terão avaliação, para manter a clareza e a objetividade do texto.
    3. Para enciclopédia, há de se usar a linguagem enciclopédica dissertativa-objetiva, que em geral, está relacionada com a transmissão de conhecimento.
    4. Para artigos instáveis pelos motivos acima citados, haverá a interrupção imediata da votação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Envolverem apenas vandalismos despropositados e sem fundamentos.
  1. Deve ser completo sobre o assunto em questão (ver discussão):
    1. O completo é abordar tudo o que for possível de modo objetivo e não resumido. Pode-se usar de informações completivas ao texto, como fazem as ligações internas, desde que necessárias serem mencionadas no corpo do mesmo.
    2. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para a adequação. No entanto, caso a falha seja grave e a necessidade de pesquisa e ampliação do texto seja grande e essencial, a votação será imediatamente interrompida.
      1. Falhas graves significam falta de conteúdo que prejudicam as informações passadas. No caso de países, por exemplo, faltar seções inteiras sobre clima, economia e afins, será considerada falha grave. Caso falte informações dentro dos tópicos, não. Caso falte um ou dois tópicos, não.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Envolverem assuntos que ainda se desenrolarão em desdobramentos ou atualizações.
  2. Deve ter uma wikificação perfeita, sem falhas (ver discussão):
    1. Isso significa bem formatar o texto, com as notas de rodapé ajustadas ou na ‘ref name’ - inseridas em seção específica de Notas -, bem como para os demais casos de wikificação e formas de referenciação descritas no critério sétimo destas regras.
    2. Cuidado no uso de palavras estrangeiras, utilizando de uma marcação itálica para diferenciá-las.
    3. Cuidado no uso dos recursos de diferenciação no texto, como negritos, sublinhados e cores.
    4. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para a adequação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se quiser destacar nomes importantes para o artigo.
    2. Se utilizar das cores em determinadas partes de uma tabela.
  3. Ligações internas (ver discussão) (ver página da votação):
    1. O artigo deve possuir todas as palavras dignas de verbetes e relevantes ao assunto do artigo entre colchetes, sem repeti-las, e de acordo com o guia de edição.
    2. Ligações internas a vermelho serão avaliadas caso a caso, devendo ou não obrigatoriedade de azulamento.
      1. É apenas recomendado ao votante justificar, caso desaprove a presença do link em vermelho, para que o proponente adeque com maior facilidade a ligação.
    3. A introdução não deve conter ligações vermelhas, pois a mesma é um resumo de todo o conteúdo a ser discorrido. Além disso, a introdução será usada na página principal, caso o artigo torne-se destacado.
      1. Esta medida é meramente estética, pois visa a não mistura de cores em apresentação de artigo.
    4. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para as adequações.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se repetir ligações internas na infobox, imagem, texto e tabela, por exemplo.
    2. Ligações azuis podem ser completivas, ou seja, não apenas estritamente ligadas ao conteúdo abordado, ainda que possuam uma leve ligação. Por exemplo: se o artigo fala sobre "Geografia" em geral e cita a "Floresta Amazônica", esta poderá ser linkada. Se o artigo é sobre uma "cantora", a palavra "dança" poderá ser linkada.
  4. Deve ter todas as referências e /ou bibliografia necessárias para a verificação de quem desejar (ver discussão):
    1. Serão aceitas fontes secundárias e primárias, segundo as regras vigentes na Wikipédia. Fontes terciárias poderão ser apenas as enciclopédicas.
    2. São utilizadas três formas de se ligar a bibliografia ao texto: o didático, inserido na predefinição <ref></ref>, o {{Harvnb}} e a ”citar livro”. Todas são comuns e devem conter as páginas específicas pesquisadas.
      1. A bibliografia não ligada ao corpo do texto, torna sua busca mais complicada ao leitor, que procurará descobrir do que se trata especificamente a referência, sendo, portanto, desaconselhado o seu uso.
    3. As demais fontes, como as de jornais e revistas (inseridos na <ref></ref> ou nas predefinições mais específicas), web e DOI, devem também constar ao longo do artigo, junto às informações passadas. Todas aparecerão na seção apropriada.
    4. Não há limite máximo de referências. O mínimo deve corroborar todas as informações passadas, sem gerar parcialidade.
    5. A repetição de uma mesma referência não é permitida, exceto pelo uso da <ref name>.
      1. Para livros, as páginas distintas não são consideradas repetições, apenas facilitadoras para se encontrar a fonte precisa.
    6. Aquele que contribuir deve seguir as regras presentes no Livro de estilo, quando utilizar de qualquer tipo de fonte nele mencionada.
      1. Referências na introdução, que apenas resume o texto abordado no artigo, são desnecessárias, desde que a informação se repita no corpo do texto e lá esteja referenciada.
    7. Ao longo do artigo, é obrigatório o uso de apenas uma das formas permitidas de referenciação na Wikipédia.
    8. Infringindo os motivos acima citados, a votação será imediatamente interrompida, pois o artigo precisa ter suas informações facilmente verificáveis, além de estarem corroboradas.
    • Não serão abertos quaisquer tipos de exceções.
  5. Deve ter um layout simples e limpo, encaixando 'redondo' o texto (ver discussão):
    1. Organização e limpeza estrutural do artigo. Por exemplo, em biografias, não se deve misturar vida pessoal com carreira e a ordem cronológica deve ser mantida para os artigos em geral, pois ainda que os assuntos sejam simultâneos, um começa primeiro.
      1. Isto não significa abolir as divisões em tópicos por assunto.
    2. Para se estruturar um artigo, deve-se levar em consideração a resolução de 1024x768, pois tem sido a mais utilizada, e não se deve desestruturar os tópicos ou a própria página.
      1. Isto significa que imagens de um tópico não devam invadir outro e as imagens devem ter o tamanho preciso das delimitações da formatação da página do artigo. O mesmo vale para as tabelas e caixas de informação
    3. Infoboxes devem ser usadas em artigos que já possuem uso aceito pela comunidade - sobre álbuns musicais, grupos da fauna e flora, geográficos (países, cidades, estados...), seleções, times e equipes, biográficas... -, pois as mesmas resumem de forma organizada (e topicais), as informações mais essenciais, sendo desnecessário procurar, ao longo do texto, certas especificidades.
    4. Seções de curiosidades não serão permitidas em artigos propostos a destaque. As mesmas devem ser incorporadas ao texto de modo dissertativo e não em forma de lista. É essencial que as informações sejam referenciadas.
      1. A inutilidade destas informações é subjetiva, sendo, portanto, permitidas de serem passadas.
    5. É aconselhado o uso das predefinições para citações, ligações a artigos principais, desambiguações, portais e navboxes, pois são de uso comum em artigos destacados.
    6. Artigos cujo código wiki tenha tamanho superior a 190KB deverão ser desmembrados, a fim de evitar falhas e demoras de carregamento em determinados servidores.
      1. Não há tamanho mínimo, desde que o artigo trate o tema de forma completa e não compacta como os artigos bons.
    7. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para realizar a adequação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se referir a posição das imagens, pois trata-se de gosto pessoal.
    2. Se referir a galerias quando em assuntos que demonstrem necessidade das mesmas – no caso de artigos sobre artes em geral - e não apenas estejam a ocupar espaço.
    3. Para infoboxes que abranjam outros casos e casos nos quais não seria possível se criar uma. Exemplos: temas abstratos, conceituais, artísticos e históricos.
      1. Para estes, o uso é desaconselhado, pois assim, tem-se mantido o padrão.
  6. Um artigo não eleito pode se recandidatar (ver discussão):
    1. Desde que possua mudanças em seu conteúdo e sua forma, conforme auxílio de outros usuários na votação anterior.
      1. Isto significa atender as exigências das regras, que foram apontadas, pertinentemente, pelos votantes.
    2. No ato da recandidatura, o proponente deve apresentar, em seu texto, as mudanças relevantes que realizou, para acompanhamento de novos votantes.
    3. O tempo para recandidatar um artigo reprovado é de trinta dias.
    4. Caso o artigo candidato a recandidatura não se enquadre nos casos acima, a nova tentativa será imediatamente recusada.

== Ver também == * [[Wikipédia:Escolha do artigo em destaque|Escolha do artigo em destaque]] * [[Wikipédia:Artigos destacados|Artigos destacados]] * [[Wikipédia:O que é um artigo bom?|O que é um artigo bom?]] [[Categoria:!Conteúdo destacado]]

Ou alternativamente, fundir as páginas Wikipédia:O que é um artigo bom? e Wikipédia:O que é um artigo em destaque? numa única página, conforme Usuária:Belanidia/EAD-EAB (se bem que, essa opção sofreu alguma oposição nessa discussão).

;Comentários específicos sobre esta proposta

Proposta 3: WP:Revalidação

Seria adotado na revalidação o mesmo sistema proposto acima.

;Comentários específicos sobre esta proposta

Comentários gerais

Por favor, peço que comentem com educação a proposta e não se gostam ou não de quem está propondo. Busquemos chegar a algum consenso. Mar França (discussão) 18h12min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário A "proposta 1", ou seja, criar administradores especiais que decidem o que é ou não aprovado, já foi proposta e não teve qualquer apoio. Qual é o propósito de discutir tudo outra vez?Antero de Quintal (discussão) 19h09min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio as propostas; evitaria discussões, e estou vendo como ela funciona na wikipedia espanhol...Sem os problemas de falta de votantes, consenso ou discussões que temos por aqui. Beatriz Alencar Que a Força esteja com você! 19h17min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Como é que "evitaria discussões"? Antero de Quintal (discussão) 19h18min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Discussões em questão do voto valer ou não, que é apontado na Proposta 1. Beatriz Alencar Que a Força esteja com você! 19h30min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Creio que que deveríamos fazer uma EAD parecida com a Wiki-en, que em vez de fazer contagens de votos, fazer um consenso caso um artigo não atinga o quórum necessário para ser eleito, no caso de 7 votos para destacados, poderia fazer uma avaliação consensual para evitar a "perda" da candidatura e ter que refazer novamente por meses depois por uma simples falta de participantes de usuários na Wiki. Não atingiu a quantidade necessária, mas o artigo cumpre os critérios e não há argumentos contra então não seria legal perder a votação. Vitor MazucoMsg 19h19min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Na verdade, a proposta 1, feita pelo Érico, teve um apoio, o meu, e depois se perdeu em meio a um infeliz bate-boca, que espero que não se repita agora. Em 1 ano e meio, a comunidade muda, além disso, num contexto maior, com outras propostas complementares, a visão da comunidade hoje pode ser diferente. Vitor Mazuco, é exatamente isso que foi proposto. Mas claro que como na PE, deve existir um quórum mínimo de participação, não precisa ser 7, mas pelo menos os três da PE deveria ser necessário. Mas não sei se haveria consenso para isso, teria que ser discutido em outra oportunidade. Gostaria de saber se você concorda com a proposta, ou caso discorde, o que pode ser aproveitado nela? Mar França (discussão) 19h37min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Ou seja, nada mudou na proposta. É apenas WP:FORUMSHOPPING. Antero de Quintal (discussão) 19h39min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Criação de novos sysops apenas para essa função não, mas deveria ser feito um mecanismo mais simples de eleger os artigo e de não perder a candidatura por falta de participantes, mais ou menos parecido com a Wiki-en que é feita na base do consenso, algo que poderia ser implementado aqui aos poucos. Vitor MazucoMsg 19h42min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

A questão, Vitor Mazuco, é: quem fecharia os consensos na sua opinião? Não sei como é na wiki-en, mas o nome "administradores" usado na wiki-es, não é correto, por isso que não foi proposto usar esse termo, dá uma noção falsa do que eles seriam, de fato. É preciso que alguém arbitre os casos em que haja controvérsia. Se houver unanimidade a respeito de uma EAD, nem seria necessário que alguém do grupo de avaliação se manifestasse, o artigo estaria eleito automaticamente. Mas qual a tua ideia para os casos em que alguém se opuser a eleição, e o argumento não for válido, à luz das políticas? Quem avaliará, para evitar uma GE? Mar França (discussão) 20h02min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Seria encerrado exatamente da mesma forma que as propostas de anexos/listas em destaque, que são escolhidas por consenso. Antero de Quintal (discussão) 20h04min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
As listas em destaque são discussões muito menos controversas que as EAD. Hoje em dia temos algumas controvérsias na EAD em relação à anulação de votos, e não há quem arbitre isso.
Digamos que numa EAD qualquer um usuário comece a bater o pé e dizer que "o artigo está feio", por isso é contra o destaque, sem se preocupar em esclarecer melhor. Alguns resolvem desconsiderar seu comentário e declarar consenso para o destaque, mas o usuário reverte a conclusão e diz que ele não concorda, por isso não pode ser destacado. Quem é que resolve isso? Mar França (discussão) 20h32min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Deve-se assumir a boa fé e chamar à atenção do editor que o comentário está fora dos critérios.21h07min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Não é questão de boa ou má-fé, só de pontos de vistas conflitantes. Você está em conflito com a Bya na EAD do Frozen, isso não é má-fé nem sua, nem dela, mas na opinião dela, o seu argumento foi refutado, e na sua, não. Isso só teria algum desfecho se houvesse alguém neutro que arbitrasse a questão. Mar França (discussão) 01h07min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol question.svg Pergunta: Quais são exatamente e ponto por ponto as diferenças nas regras de AB e AD em relação às atuais? Antero de Quintal (discussão) 19h55min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Antero, praticamente não tem qualquer modificação das regras atuais, só procuramos fazer com que não ficassem repetitivas. Está tudo explicado em Usuária:Belanidia/EAD-EAB e em sua discussão. Eu peguei a ideia de lá. As regras gerais ficariam em "O que é artigo bom?", e o que houvesse a mais, seriam as regras do destaque. Alguns trechos excessivos e repetitivos foram riscados, mas isso já está tudo explicado na página da Belanidia, a diferença é que a Belanidia propôs fundir a página do destaque com a do artigo bom, e aqui estou propondo manter duas páginas em separado, mas sem que uma fique repetindo a outra. Mar França (discussão) 20h20min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Citação: praticamente não tem qualquer modificação das regras atuais Desculpe, não percebi. Afinal as regras são ou não são modificadas? Quais são exatamente as diferenças e o que é que foi modificado? Antero de Quintal (discussão) 20h21min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Já respondi: sofrerão pequenas modificações (e elas estão aqui, basta ver o que estiver riscado. Mar França (discussão) 20h32min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Porque é que essas alterações não estão aqui nesta página? Não é concebível esperar que a comunidade baseie uma decisão num texto de subpágina de usuário que pode ser modificado posteriormente ou até eliminado. A proposta de alteração com as modificações assinaladas deve estar numa página pública e transparente de modo a criar registos para o futuro. Portanto, por favor, pode assinalar na proposta em cima aquilo que pretende que seja removido a vermelho e os novos textos a verde? Antero de Quintal (discussão) 21h02min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Se depender de consenso dificilmente vai ter mais artigo destacado. E depois, é um assunto de conteúdo. Quem vai fechar? Um "burocrata"? Um "administrador"? Pq? Seus estatutos nada tem a ver com conteúdo, e pouco ou nada fazem nesta área. Quem fecha o "consenso"? A proposta é irreal. No mais, diante da realidade da Wiki-pt , cada vez mais me certifico que a votação é preferível ao "consenso" por aqui, em qualquer área... MachoCarioca oi 21h21min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Como disse o MC logo acima, quem tem um convívio mínimo com as votações da EAD sabe que essa proposta é completamente irreal e só iria tornar as coisas mais confusas e os proponentes reféns de desafetos. Infelizmente não temos uma comunidade madura o suficiente para decidir as coisas pelo consenso. Chronus (discussão) 21h32min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Só um breve adendo: o modelo espanhol é horrível e funciona mal. A generalidade dos destaques em espanhol (que não sejam traduções da en.wiki) são artigos confusos, mal redigidos, sem fontes e com omissões graves de conteúdo. Os nossos, mesmo que não sejam perfeitos, estão a anos luz daquela mediocridade. O que mostra que há qualquer coisa de errado no funcionamento daquilo lá e no tal grupo mágico dos cinco que decide o que é ou não destacado. Antero de Quintal (discussão) 21h40min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta. E lendo Wikipédia:Votações/Eliminação por consenso é possível ver como o futuro repete o passado. Citação: Polyethylen escreveu: «A comunidade não tem maturidade para discussões por "argumentos", como está mais do que provado.» Citação: Albmont escreveu: «Consenso significa que as regras devem ser interpretadas por apenas uma pessoa, aquela que fecha o processo. » Citação: W.SE escreveu: «1º: consenso é a ditadura de quem fecha o consenso. 2º: a comunidade não tem maturidade para discussões por "argumentos", e isso só pode mudar na próxima geração, daqui a 50 anos quando quase todo mundo já estiver falecido» Citação: MachoCarioca escreveu: «É impressionante a tentativa de certos editores de baterem cabeça aqui tentando voltar e voltar a assuntos que já deram provas de que não funcionam neste projeto» Citação: Gunnex escreveu: «No meu ver, 1. não há base intelectual suficiente para alcançar o nível das discussões por consenso que vejo por exemplo na dewiki ou enwiki» O que não quer dizer que eu concorde exatamente com a proposta do Mar França (ainda vou ler com mais detalhes). Mas o consenso é o modelo padrão de decisões da comunidade, e me assusta que alguém que quer ser burocrata seja contra as decisões por consenso. Se a WP:EC funciona bem, não existe motivo pra supor que a EAD por consenso não funcionaria. Marcos Dias ? 21h49min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Na sua opinião WP:EC funciona bem, na minha funciona mal pacas, tão mal que burocratas por lá nem sabem o que fazer qdo a coisa não é unanime. Toda hora tem gente questionando verbetes eliminados, pra tirarem ou retornarem. Qto a burocratas, vc quer mais prova de que o consenso não funciona ali q minha candidatura? Me admira realmente ler " me assusta que alguém que quer ser burocrata seja contra as decisões por consenso." Ora, o que me assusta é que consensos não sejam respeitados como não foram, obviamente que eu sou contra, por experiencia propria. Não se respeita nem consenso! Eu fico aqui imaginando com meus botões quem seriam os "cinco luminares" que chegariam ao consenso entre eles num pedido de EAD. Vão fazer prova de redação, leitura e desenvolvimento de texto antes? A nota minima tem que ser nove. Pq há vários que participam daquelas votações e/ou colocam verbetes em EAD que mal sabem escrever, como vão julgar algo? Acompanho aquilo há sete anos, colega, deixemos como está, se mexer estraga mais. MachoCarioca oi 22h01min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
@ Marcos Dias: Qual é exatamente o seu propósito em citar essas pessoas, que nem comentaram aqui? E o que é que ser burocrata tem a ver com favorecer uma posição ou outra? Qual é o problema de um burocrata que pessoalmente prefira votações? Enfim, parece que o seu comentário só pretende trazer outros assuntos para desestabilizar a discussão. Antero de Quintal (discussão) 21h56min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
E a eliminação por consenso não funciona bem. Uma grande parte dos "consensos" é transformado em votação, o que mostra que na realidade não existe de facto uma eliminação por consenso na pt.wiki. Continua a existir uma eliminação por votação à qual foi acrescentada uma semana de mini-debate que a permite encerrar por speedy close. Antero de Quintal (discussão) 22h05min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Burocratas existem para fechar consensos. Se não existisse decisão por consenso e todas as decisões fossem por voto, não precisaríamos de burocratas. Pra que querer ser burocrata se não acredita no consenso e no final apenas ia contar cabeças? Desde que a EC foi aprovada, tivemos apenas 6 consensos contestados, e quando foram, existe o lugar correto para contestar. É um absurdo dizer que funcione mal. Marcos Dias ? 22h14min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
A função dos burocratas nos projetos wikimedia é atribuir estatutos, qualquer que seja o modelo de escolha das várias comunidades. Não existe isso de os burocratas só atuarem em escolhas por consenso. Antero de Quintal (discussão) 22h22min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Mas eu não quero ser burocrata para contar cabeças em pedidos de estatuto de burocratas ou eliminadores, minha posição sobre isso é clara, isso deve ser automatico a quem tem X tempo e X ediçoes aqui. Usa se quiser. 'Burocrata existe pra fechar consenso' ... contra ou a favor dele? Não! Burocrata so devia agir exatamente quando não há esse consenso, por isso exige-se ser capaz de PENSAR e nada de manual pra lá e pra cá. Quero ser burocrata exatamente pra decidir em questões cabeludas, complexas e sem consenso nenhum ou unanimidade, de onde todo mundo foge ou mete o pé pelas mãos, como as tantas vistas em PEs.. MachoCarioca oi 22h25min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Isso abre portas para mais rivalidades entre os editores, e não existe problemas de maior nas regras atuais como tentam aqui fazer querer. É considerável o número de artigos destacados semanalmente, e poucos são os reprovados; e se só os que raramente lá propõem algo novo vêm dificuldade em entender os critérios, então o problema não está na votação. Se uma candidatura é reprovada, existe oportunidade de os interessados corrigirem os erros apontados e realizar nova candidatura. O grupinho de avaliação é a coisa mais ridicula que vi proporem nestes últimos tempos. Aqui na pt-wiki? Não precisamos, obrigado. Shgür Datsügen (discussão) 23h12min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

A proposta me parece interessante e bem-intencionada, na direção correta da implementação do consenso como processo decisório, uma blindagem a sockpuppetry e meatpuppetry. No entanto, discordo da tópico sobre a criação de um "grupo de avaliadores", pois isto vai na contramão do espírito wiki de respeito à liberdade e à igualdade entre os usuários no processo editorial. Creio que há outras formas de se atingir o consenso. Em tempo: não entendi os comentários acima a respeito da atuação de administradores e burocratas como avaliadores do consenso. Esses grupos de usuários não têm qualquer relação com processos decisórios de edição. Tampouco têm burocratas quaisquer ligações com PEs. A função que lhes é atribuída envolve gestão de privilégios de utilizadores e nada mais, conforme com as políticas aprovadas pela comunidade. Aqui e em qualquer outra wiki. Evitemos politizar as coisas. Abs, Ruy Pugliesi 01h34min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Ruy Pugliesi, acho que está havendo uma má-compreensão do que seria esse grupo de avaliadores. A ideia não é que eles avaliem a qualidade dos artigos candidatos, e sim que finalizem os consensos, quando não houver unanimidade, num processo semelhante ao que fazem os eliminadores na Eliminação por consenso. Mar França (discussão) 01h41min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
@Mar França: Em um trecho da proposta, é informado que tal grupo é "eleito". Logo mais abaixo, é dito que basta ser autorrevisor para integrar o grupo. Isto me parece contraditório. Me desculpe se entendi errado, mas é o que percebi. Ruy Pugliesi 01h53min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
Ruy Pugliesi, a ideia é que o grupo seria eleito por um período para, nos casos onde o consenso seja impossível, realizar uma espécie de arbitragem, semelhante ao que o extinto arbcom fazia, ou talvez mais parecido cm o que os eliminadores fazem só que apenas nas EAD (bastaria um membro do grupo opinar para finalizar o consenso, mas a decisão poderia ser revista pelos pares).
Autorrevisor seria o pré-requisito mínimo para poder ser escolhido para fazer parte do grupo. Se preferir, a escolha para o grupo poderia não ser por mandato, mas sim por periodo indeterminado, como acontece com os administradores. Mas a partir do momento em que existe uma decisão por consenso, ela tem que ser fechada por alguém que arbitre o consenso (a menos que o consenso tenha sido realmente uma unanimidade, aí qualquer um poderia fechar). Mar França (discussão) 02h06min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
Porque é que não poderiam ser encerradas por editores? As ELD são encerradas por editores e nunca houve problemas. Antero de Quintal (discussão) 02h35min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da proposta, sou contra criação de estatutos, grupos e afins. As pessoas não conseguem chegar a um consenso sobre um artigo ser ou não merecedor de destaque, então criasse um "grupo de sábios" que vai decidir qual é o lado "vencedor" da disputa; criando mais uma área atrito. Autorrevisor não tem qualquer significado no projeto fora desobstruir as mudanças recentes, nada além disto. Até parece que é um prêmio ter este estatuto. Fabiano msg 02h45min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Meus caros, essas EADs são tao avacalhadas, tão apresentadas e votadas de qualquer maneira, que esse verbete [1] foi destacado tendo links vermelhos na infobox o que é proibido por regra de EAD mas votado assim mesmo por essas pessoas [2]. (acredito q vários deles se candidatariam a "analisadores" do que pode ou não ser destacado) Como pode tal coisa? Este verbete não pode ir pra PP assim, é abusar demais o processo. MachoCarioca oi 03h09min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
Este é outro q não podia ser destacado, verbete sem imagem do "sujeito" dela, tá nas politicas [3] MachoCarioca oi 03h42min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
As regras apenas referem que não pode haver links vermelhos na introdução por causa da página principal. A infobox não aparece na página principal. O que eu acho grave, isso sim, é como é que há gente que vota favoravelmente em artigos em que grande parte do conteúdo não tem fontes. Antero de Quintal (discussão) 04h13min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)
Foi o que eu disse ao MC, Antero. Os critérios de destaque não mencionam a proibição de ligações vermelhas na infobox, mas apenas no texto introdutório. Como fui o proponente do verbete em questão, acho que tenho a obrigação de defender meu trabalho e a opinião dos que votaram a favor da elevação do artigo ao destaque. Além disso, me parece injusto dizer que um artigo desse porte (e que passou por uma reformulação profunda em relação ao que era anteriormente) não é digno de destaque por conta de dois links vermelhos. Por fim, não precisava disso para defender seu ponto de vista, MC. Existem exemplos infinitamente piores nas EADs (como mencionado logo acima pelo Antero) que você poderia ter citado. Mas enfim, os artigos foram criados (ver Shunroku Hata e William Sterling Parsons). Chronus (discussão) 04h40min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)


Eu Symbol support vote.svg Concordo com a alteração do sistema de votação para um de consenso, desde que seja exatamente idêntico ao que existe atualmente nas escolhas de listas/anexos em destaque, que tem funcionado bem. No entanto:

  • Symbol declined.svg Discordo da criação de um grupinho de super-editores com privilégios especiais. Se nem os administradores aqui têm privilégios editoriais, não concebo um grupo escolhido especificamente para ter maior poder de decisão editorial. Obviamente que alegar que este grupinho seria inócuo e "apenas" fecharia os consensos é uma falácia. Na decisão do artigo ser ou não aprovado, o grupo teria que analisar a validade de comentários puramente editoriais. Isto não tem nada a ver com o conselho de arbitragem, que apenas delibera sobre comportamentos, e não sobre conteúdo.
  • Symbol declined.svg Discordo de qualquer alteração às regras. Vejo que na "proposta" desapareceram duas longas secções longuíssimas das regras sem nenhuma justificação plausível e até tentando ocultar esse facto. As regras atuais foram decididas em consenso, são aplicadas com sucesso há vários anos, têm produzido inúmeros artigos destacados e a secção é das mais sérias do projeto. Portanto, seria preciso uma argumentação muito forte para mudar essa situação para além de ideias aleatórias de editores que nunca ou raramente participaram nos processos de destaque.

Apesar de defender o consenso, o sistema atual não é propriamente mau e os únicos problemas são com usuários que pretendem promover artigos com problemas à força, o que é raro. Portanto, se não houver consenso e ficarmos com o sistema atual continuamos bem servidos.

(Isto é o essencial. Quem tiver paciência pode ler o resto da wall of text) O processo de destaque beneficiaria do modelo de consenso. No modelo atual é-se obrigado a votar o artigo conforme ele está no momento em que se lê, ou a votar negativamente primeiro e corrigir depois. O consenso permitiria focar a discussão em revisões e melhorias extensas e incentivar a leitura do artigo e só com o acordo de todos os envolvidos é que o artigo seria promovido. No entanto, há um facto muito curioso e desconcertante que gostava de salientar como curiosidade: os mais interessados em mudar para "consenso" são geralmente os que não se aguentariam numa avaliação por consenso ou que estão associados a artigos com múltiplos problemas, dificuldades de compreensão e má vontade em corrigi-los. Estas "propostas" vêm sempre na sequência de alguém que recebeu um voto negativo, ficou ressabiado e quer mudar a wikipédia como forma de protesto, o que é um péssimo princípio de discussão. Penso que imaginam isto do consenso como uma solução milagrosa que lhes vai permitir "contornar" votos desfavoráveis e eliminar a "maçada" dos revisores, quando a realidade é precisamente a oposta: tornará as avaliações muito mais exigentes e minuciosas e fará com que um único avaliador seja suficiente para anular uma promoção. Repare-se que são situações que eu até acho bem e quanto mais rigor melhor. Não percebo é como é que há gente convencida que isto irá "facilitar" a avaliação e a promoção de artigos. No mínimo, caricato, e prevêm-se tiros pela culatra em série na eventualidade disto ser aprovado. Antero de Quintal (discussão) 05h24min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)


E a prova que o objetivo de parte desta proposta é criar um grupo de privilegiados para decidirem sozinhos o conteúdo do artigo é o próprio contrassenso na argumentação: o tal grupo de sábios alegadamente serviria para "arbitrar" nos casos em que o "consenso é impossível". Hum... espera lá. Rebobinar aqui e refletir nos termos. Então mas uma discussão sem consenso não é para encerrar como sem consenso? O que é esta "arbitragem"? Já estou mesmo a ver o que significa arbitragem: o árbitro chega aos "consensos impossíveis" e arbitra que o consenso é o que ele quiser ou for mais conveniente para os miguxos no faicebuque. Antero de Quintal (discussão) 05h42min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com os argumentos do Antero de Quintal. Não sou totalmente contra a alteração do sistema de escolha do artigo destacado/bom para o consenso, idêntico ao adotado nas escolhas de listas em destaque, onde vem dado certo e não me recordo de conflitos nos últimos tempos. No entanto, discordo da criação de um estatuto destinado apenas a avaliar a existência ou não de consenso, pois não vejo necessidade de tal burocracia visto que nas ELDs as candidaturas são fechadas por editores e também nunca houve problemas quanto a isso. E caso a proposta prossiga, creio que devamos estipular um período experimental para a implantação das escolhas por consenso (3 meses?) para então decidirmos por uma votação se continuaremos ou não com o sistema. Ainda assim, as votações de EAD/EABs vêm sendo aplicadas com sucesso e não vejo necessidade de pronta mudança. Em situações isoladas há problemas com a ausência de participantes, mas da mesma forma, há casos de ELDs em que as páginas são eleitas com um ou dois {{Apoio}}s, o que é perigoso se levarmos em consideração que estamos avaliando um conteúdo que figurará na página principal — ao invés que se exija um quórum mínimo. Quanto aos quesitos de AB, não estou de acordo com as alterações propostas pois não vejo necessidade de mudanças em relação aos critérios atuais. --HVL disc. 14h27min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta 2, não houve mudança substancial nos critérios (gostaria que quem diz o contrário apontasse quais partes estão faltando, pois não achei), por outro lado está mais organizado, gostei. A subproposta da proposta 1, eu Symbol support vote.svg Apoio, mas desde que num primeiro momento a tal predefinição fosse um algo a mais, e que convivesse junto com a Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Lista, sem torná-la obsoleta. A criação dessa predefinição, é um trabalho técnico, e conheço poucos que saberiam fazer isso (Danilo.mac, He7d3r, !Silent e Diego Queiroz).

Symbol declined.svg Discordo leve da proposta 1. Até me agrada, mas tenho dúvidas se a burocracia de criar um "cargo" (já que nem estatuto exatamente seria) só pra isso, valeria a pena. Onjackmsg 20h37min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Em primeiro lugar, gostaria de dizer que acho a proposta boa, inclusive já havia proposto a mesma ideologia em 2011 para ser usada nos artigos bons pois não achava que isso seria eficaz nos artigos destacados, tendo em conta que eles mostram o melhor conteúdo que existe na Wikipédia, e o consenso não seria tão vantajoso. Contudo não houve bastante repercussão sobre o tópico. Fico feliz por ver este tópico a retornar e vou aproveitar para deixar a minha pequena opinião sobre o mesmo. Eu acho que o consenso é sim muito melhor que a votação, principalmente devido à unanimidade dos votos e garante ainda melhor precisão sobre a qualidade do artigo a ser destacado. No entanto, ainda tenho algumas dúvidas sobre como seria usado este consenso nos votos, e agradecia que dessem também uma definição de "consenso puro". Um exemplo que posso dar são os processos de EAnD aqui da Wikipédia, que são determinados através de consenso. Mas imaginemos um caso semelhante ao de Wikipédia:Escolha do artigo em destaque/Frozen (2013) (fiz referência apenas porque já foi referido aqui), em que há dez votos a favor e dois contra. Em um caso de consenso, este artigo iria receber o estatuto ou não? Pois já vi algumas EAnDs serem encerradas com sucesso com três votos a favor e um contra. Por isso gostaria de uma explicação mais clara sobre o que seria este consenso, pois caso ele for igual ao usado nos anexos, portais e tópicos, acabará sendo ineficaz, vide o exemplo citado por mim. E temos que ter em conta ainda quem será o responsável para decidir quando é o consenso foi ou não atingido, o que implica a criação de um novo estatuto de usuário, algo que estou contra, pois só hoje há poucos que estão interessados em sequer votar em EADs e EABs por aqui. Então "obrigarmos" usuários a participarem disto não será uma coisa lá muito boa. Bad_Boy97 (discussão) às 01:45:44 de sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 (UTC+2)

Proposta 4: usar o consenso puro

Parece que a proposta 1 está recusada, então gostaria de perguntar ao Mar França: o que acharia de usar o consenso, como é usado na wiki-en e nas ELD/ELB? O Antero, o Vitor Mazuco e o Ruy parecem ter concordado com essa ideia, acho mais fácil aprová-la do que essa sua proposta. Onjackmsg 20h37min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Onjacktallcuca, pelo consenso, Symbol support vote.svg Apoio sua proposta. O objetivo é o mesmo e concordo com essa ideia. Apenas achei que poderia ser melhor um grupo especializado fechar, assim como ocorre nas PEs, fechadas por eliminadores. Mas entendo que não deve ter problema ser um consenso simples. Grandes abraços!!! Mar França (discussão) 01h13min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

Rediscussão da proposta 2

Ficou meio esquecida no meio disso a #Proposta 2: Reestruturação da documentação, o Mar França acabou que não respondeu ao pedido do Antero, então eu vou tentar melhorar abaixo a proposta com o que eu entendi dela, se não for isso, Mar França, me corrija. Acredito que esteja propondo fundir Wikipédia:O que é um artigo bom? em Wikipédia:O que é um artigo em destaque?, na seção #Critérios para artigo bom.

Uma vez feita essa fusão, vou colocar em vermelho o que não entraria nela. Em verde não precisa por não entrar texto nenhum. Em azul as notas explicativas do motivo de o texto estar sendo removido.

Um artigo em destaque deve ser praticamente um artigo perfeito. Deve honrar a Wikipédia em português pela sua qualidade, independentemente do tema em questão. Um artigo bom também deve honrar pela sua qualidade, independentemente do tema em questão. Em ambos deve existir neutralidade e estabilidade, devem se focar no assunto principal sem cair em detalhes desnecessários, bem como requerem verificabilidade. * Não existe a necessidade de uma tabela de conteúdos para os bons artigos, mas dificilmente eles alcançariam este patamar sem precisar de uma. (Mal explicado)

Entre as Diferenças, no entanto, temos que:

  • Artigos destacados são nosso melhor trabalho; bons artigos são simplesmente satisfatórios. Um bom artigo deve ser suficientemente bem escrito; um artigo destacado deve ser profissionalmente bem escrito.
  • Um bom artigo não precisa seguir todos os itens do livro de estilo, apesar de seguir seus itens mais importantes.
  • Um artigo em destaque precisa ser completo, um bom artigo precisa ser amplo. Ser completo requer que todos os pontos principais sejam elaborados e detalhados; ser amplo requer simplesmente a cobertura destes principais pontos.

* Bons artigos não necessitam obrigatoriamente de imagens, embora seja aconselhável. (Não é isso que está dito acima)

=== Critérios para artigo bom ===

  1. Redação: O artigo deve ter uma redação clara, interessante, com um tom enciclopédico e sem erros do ponto de vista gramatical e ortográfico.
  2. Abrangência: O artigo deve tratar de todos os aspectos importantes do tema, mantendo-se focado no tópico sem sair para detalhes desnecessários.
  3. Credibilidade: As informações devem ser corretas e as alegações (sobretudo as controversas) ser sustentadas por fontes credíveis. O artigo deve possuir referências bibliográficas ou outras (ligações para páginas da Internet) que permitam ao leitor confirmar as informações.
  4. Imparcialidade: O artigo deve apresentar o tema sem tomar partido, de acordo com o princípio da imparcialidade.
  5. Estabilidade: O conteúdo do artigo não muda constantemente em resultado de disputas e guerra de edições.
  6. Estilo: O artigo deve estar em concordância com os padrões definidos no livro de estilo da Wikipédia. Assim, deve possuir:
    1. Uma pequena introdução que resume o conteúdo do artigo e que prepara o leitor para um maior nível de desenvolvimento nas secções adequadas;
    2. Uma clara divisão em seções e sub-seções e consequentemente:
    3. Uma tabela de conteúdo (sumário) significativa, mas não excessiva;
    4. A formatação das referências é recomendável mas não é obrigatória, desde que os links para sites possuam os títulos das páginas correspondentes e não apenas a numeração automática "[1]".
  7. Ilustração: O artigo deve possuir imagens livres, legendadas e relacionadas com o assunto abordado.
    1. Caso não haja possibilidade de se ilustrar o artigo sob licença livre, excepcionalmente, poderão ser utilizadas imagens sob a política de conteúdo restrito. Exceções para a não ilustração serão abertas para os mesmos casos dos artigos destacados.
  8. Tamanho: O artigo deve ter um tamanho condizente ao assunto abordado, centrando-se no tema do artigo, sem entrar em pormenores fastidiosos. Para o aprofundamento de determinadas secções e sub-secções do artigo, deve-se remeter o leitor para artigos relacionados, caso estes existam.
    • Observação: Para nenhum item aqui descrito será aberto qualquer tipo de exceção.

=== Critérios para artigo destacado === Além de seguir todos os critérios para artigo bom: # Deve ser escrito de maneira correta, clara e sem erros de português(ver discussão): (Repetido dos critérios de artigo bom)

    1. O artigo precisa estar adequado às normas do português – culto, formal e imparcial - e ao contido no livro de estilo.
      1. Note que culto é para evitar certos termos desaconselháveis em uma enciclopédia, derivados de uma linguagem coloquial, informal e parcial.
      2. Artigos técnicos devem ser bem redigidos, como nos demais casos. No entanto, deve-se atentar para a regra de acessibilidade de conteúdo.
    2. Variações desaconselháveis em livros gramáticos também terão avaliação, para manter a clareza e a objetividade do texto.
    3. Para enciclopédia, há de se usar a linguagem enciclopédica dissertativa-objetiva, que em geral, está relacionada com a transmissão de conhecimento.

### Textos narrativos mal utilizados e argumentativos são parciais, o que fere a regra primeira. (Evidente e excessivo, torna o texto prolixo sem necessidade) ## Para os motivos acima citados, o proponente terá o tempo de votação para a adequação. (desnecessário, por ser óbvio e já estar dito em WP:EAD) #*Não serão abertos quaisquer tipos de exceções.{{azul|(desnecessário, por ser óbvio){{azul| # O artigo deve ser estável (ver discussão): (Repetido dos critérios para artigo bom). ## Não deve ser objeto de disputas de conteúdo que comprometam algum dos outros critérios de destaque – como o de verificabilidade. (Repetido dos critérios para artigo bom)

    1. Para artigos instáveis pelos motivos acima citados, haverá a interrupção imediata da votação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Envolverem apenas vandalismos despropositados e sem fundamentos.
  1. O artigo deve conter, obrigatoriamente, uma (1) imagem relacionada ao tema discorrido, sempre que possível e de acordo com as políticas de imagens (ver discussão):Aqui uma contradição, nos artigos bons fala-se em "imagens", e aqui em uma imagem. Como pode a exigência para destacado ser menor?
    1. Para temas abstratos como o amor, que não possuem uma imagem específica, deve-se utilizar dos símbolos (plano abstrato de ilustração). Exemplo: coração para amor, pomba para a paz.
    2. Para outros temas abstratos, como os estados de espírito, usa-se as expressões faciais ou cenas que demonstrem o tema especificamente. Por exemplo: um sorriso simbolizaria a alegria, as lágrimas, a tristeza.
    3. Para biografados sem rosto (fisionomia desconhecida) - por exemplo: pintores, escultores e escritores antigos - utilizar de uma de suas obras (plano concreto de ilustração) mais famosas como imagem principal do artigo, devidamente legendada.
      1. Para escritores, caso exista, a imagem de um de seus livros. A edição não se faz importante.
      2. A imagem de um dos personagens mais famosos de um escritor também pode ser usada, desde que utilizada com legenda apropriada, indicando claramente, não ser o biografado.
    4. A imagem principal deve ser estritamente ligada ao tema do artigo e não deverão constar imagens descontextualizadas.
    5. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o artigo sofrerá com a interrupção imediata da votação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. O artigo trabalhar no plano das idéias (de língua e suas regras, políticas, culturais, sociais, filosóficas...) como tema principal e não houver meios de ser ilustrada sob nenhuma circunstância específica, para não incorrer na obrigatoriedade de ser estritamente ligada ao tema principal.

## O artigo tratar de biografado sem rosto e sem possibilidade de ilustração de algo concreto ou simbólico (como nos casos 3.1, 3.2 e 3.3), que não infrinja a regra de ligação ao tema. (A regra, mais abaixo, já diz que isso não se aplica mais) #* Nota: devido a votação que aprovou o uso de conteúdo restrito, a exceção 3.1 das imagens foi eliminada, conforme aqui anteriormente avisado. As demais, após a implementação da nova medida, poderão também sofrer com modificações. (basta remover a regra obsoleta)

  1. Deve ser completo sobre o assunto em questão (ver discussão):
    1. O completo é abordar tudo o que for possível de modo objetivo e não resumido. Pode-se usar de informações completivas ao texto, como fazem as ligações internas, desde que necessárias serem mencionadas no corpo do mesmo.

### Atentar para as diferenças entre os artigos bons. (desnecessário em caso de fusão de todas as regras numa página só)

    1. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para a adequação. No entanto, caso a falha seja grave e a necessidade de pesquisa e ampliação do texto seja grande e essencial, a votação será imediatamente interrompida.
      1. Falhas graves significam falta de conteúdo que prejudicam as informações passadas. No caso de países, por exemplo, faltar seções inteiras sobre clima, economia e afins, será considerada falha grave. Caso falte informações dentro dos tópicos, não. Caso falte um ou dois tópicos, não.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Envolverem assuntos que ainda se desenrolarão em desdobramentos ou atualizações.
  1. Deve ter uma wikificação perfeita, sem falhas (ver discussão):
    1. Isso significa bem formatar o texto, com as notas de rodapé ajustadas ou na ‘ref name’ - inseridas em seção específica de Notas -, bem como para os demais casos de wikificação e formas de referenciação descritas no critério sétimo destas regras.
    2. Cuidado no uso de palavras estrangeiras, utilizando de uma marcação itálica para diferenciá-las.
    3. Cuidado no uso dos recursos de diferenciação no texto, como negritos, sublinhados e cores.
    4. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para a adequação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se quiser destacar nomes importantes para o artigo.
    2. Se utilizar das cores em determinadas partes de uma tabela.
  2. Ligações internas (ver discussão) (ver página da votação):
    1. O artigo deve possuir todas as palavras dignas de verbetes e relevantes ao assunto do artigo entre colchetes, sem repeti-las, e de acordo com o guia de edição.
    2. Ligações internas a vermelho serão avaliadas caso a caso, devendo ou não obrigatoriedade de azulamento.
      1. É apenas recomendado ao votante justificar, caso desaprove a presença do link em vermelho, para que o proponente adeque com maior facilidade a ligação.
    3. A introdução não deve conter ligações vermelhas, pois a mesma é um resumo de todo o conteúdo a ser discorrido. Além disso, a introdução será usada na página principal, caso o artigo torne-se destacado.
      1. Esta medida é meramente estética, pois visa a não mistura de cores em apresentação de artigo.
    4. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para as adequações.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se repetir ligações internas na infobox, imagem, texto e tabela, por exemplo.
    2. Ligações azuis podem ser completivas, ou seja, não apenas estritamente ligadas ao conteúdo abordado, ainda que possuam uma leve ligação. Por exemplo: se o artigo fala sobre "Geografia" em geral e cita a "Floresta Amazônica", esta poderá ser linkada. Se o artigo é sobre uma "cantora", a palavra "dança" poderá ser linkada.
  3. Deve ter todas as referências e /ou bibliografia necessárias para a verificação de quem desejar (ver discussão):
    1. Serão aceitas fontes secundárias e primárias, segundo as regras vigentes na Wikipédia. Fontes terciárias poderão ser apenas as enciclopédicas.
    2. São utilizadas três formas de se ligar a bibliografia ao texto: o didático, inserido na predefinição <ref></ref>, o {{Harvnb}} e a ”citar livro”. Todas são comuns e devem conter as páginas específicas pesquisadas.
      1. A bibliografia não ligada ao corpo do texto, torna sua busca mais complicada ao leitor, que procurará descobrir do que se trata especificamente a referência, sendo, portanto, desaconselhado o seu uso.
    3. As demais fontes, como as de jornais e revistas (inseridos na <ref></ref> ou nas predefinições mais específicas), web e DOI, devem também constar ao longo do artigo, junto às informações passadas. Todas aparecerão na seção apropriada.
    4. Não há limite máximo de referências. O mínimo deve corroborar todas as informações passadas, sem gerar parcialidade.
    5. A repetição de uma mesma referência não é permitida, exceto pelo uso da <ref name>.
      1. Para livros, as páginas distintas não são consideradas repetições, apenas facilitadoras para se encontrar a fonte precisa.
    6. Aquele que contribuir deve seguir as regras presentes no Livro de estilo, quando utilizar de qualquer tipo de fonte nele mencionada.
      1. Referências na introdução, que apenas resume o texto abordado no artigo, são desnecessárias, desde que a informação se repita no corpo do texto e lá esteja referenciada.
    7. Ao longo do artigo, é obrigatório o uso de apenas uma das formas permitidas de referenciação na Wikipédia.
    8. Infringindo os motivos acima citados, a votação será imediatamente interrompida, pois o artigo precisa ter suas informações facilmente verificáveis, além de estarem corroboradas.
    • Não serão abertos quaisquer tipos de exceções.
  4. Deve ter um layout simples e limpo, encaixando 'redondo' o texto (ver discussão):
    1. Organização e limpeza estrutural do artigo. Por exemplo, em biografias, não se deve misturar vida pessoal com carreira e a ordem cronológica deve ser mantida para os artigos em geral, pois ainda que os assuntos sejam simultâneos, um começa primeiro.
      1. Isto não significa abolir as divisões em tópicos por assunto.
    2. Para se estruturar um artigo, deve-se levar em consideração a resolução de 1024x768, pois tem sido a mais utilizada, e não se deve desestruturar os tópicos ou a própria página.
      1. Isto significa que imagens de um tópico não devam invadir outro e as imagens devem ter o tamanho preciso das delimitações da formatação da página do artigo. O mesmo vale para as tabelas e caixas de informação
    3. Infoboxes devem ser usadas em artigos que já possuem uso aceito pela comunidade - sobre álbuns musicais, grupos da fauna e flora, geográficos (países, cidades, estados...), seleções, times e equipes, biográficas... -, pois as mesmas resumem de forma organizada (e topicais), as informações mais essenciais, sendo desnecessário procurar, ao longo do texto, certas especificidades.
    4. Seções de curiosidades não serão permitidas em artigos propostos a destaque. As mesmas devem ser incorporadas ao texto de modo dissertativo e não em forma de lista. É essencial que as informações sejam referenciadas.
      1. A inutilidade destas informações é subjetiva, sendo, portanto, permitidas de serem passadas.
    5. É aconselhado o uso das predefinições para citações, ligações a artigos principais, desambiguações, portais e navboxes, pois são de uso comum em artigos destacados.
    6. Artigos cujo código wiki tenha tamanho superior a 190KB deverão ser desmembrados, a fim de evitar falhas e demoras de carregamento em determinados servidores.
      1. Não há tamanho mínimo, desde que o artigo trate o tema de forma completa e não compacta como os artigos bons.
    7. Infringindo os motivos acima citados e não enquadrado nas exceções abaixo, o proponente terá o tempo de votação para realizar a adequação.
    • Exceções serão abertas quando:
    1. Se referir a posição das imagens, pois trata-se de gosto pessoal.
    2. Se referir a galerias quando em assuntos que demonstrem necessidade das mesmas – no caso de artigos sobre artes em geral - e não apenas estejam a ocupar espaço.
    3. Para infoboxes que abranjam outros casos e casos nos quais não seria possível se criar uma. Exemplos: temas abstratos, conceituais, artísticos e históricos.
      1. Para estes, o uso é desaconselhado, pois assim, tem-se mantido o padrão.
  5. Um artigo não eleito pode se recandidatar (ver discussão):
    1. Desde que possua mudanças em seu conteúdo e sua forma, conforme auxílio de outros usuários na votação anterior.
      1. Isto significa atender as exigências das regras, que foram apontadas, pertinentemente, pelos votantes.
    2. No ato da recandidatura, o proponente deve apresentar, em seu texto, as mudanças relevantes que realizou, para acompanhamento de novos votantes.
    3. O tempo para recandidatar um artigo reprovado é de trinta dias.
    4. Caso o artigo candidato a recandidatura não se enquadre nos casos acima, a nova tentativa será imediatamente recusada.

#Não serão abertos quaisquer tipos de exceções. Desnecessário

É isso, Mar França? Onjackmsg 14h11min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Eliminar AEDE/CONFORME

Em Wikipédia:Argumentos a evitar em discussões de eliminação há o texto:

===Conforme usuário === {{shortcut|WP:AEDE/ACIMA|WP:AEDE/CONFORME|WP:AEDE/CONCORDO}} Exemplos:

  • Symbol keep vote.svg Manter conforme a pessoa que nomeou. --Trustfull (discussão) 20h20min de 14 de junho de 2009 (UTC)
  • Symbol delete vote.svg Eliminar conforme o que disse ChuckNorris. --Suckup (discussão) 11:38, 1 April 2004 (UTC)

Tenha em mente que o processo de eliminação se baseia em argumentos, não apenas em votos. Comentários que não adicionam nada além de uma afirmação de apoio a um comentário anterior, adicionam muito pouco à discussão. Por isso, os participantes são sempre encorajados a oferecer evidência ou argumentos baseados nas políticas para dar suporte às suas posições.

Claro que, se o raciocínio oferecido por algum editor inclui um argumento compreensível, com referências às políticas e uma convincente apresentação de evidências em favor de um determinado posicionamento (a favor ou contra a eliminação), apenas endossar o argumento da pessoa que elaborou o raciocínio pode ser suficiente, no entanto, você deve evitar se posicionar dessa maneira sempre que possível. Quando argumentos razoáveis são levantados em uma discussão de eliminação, você deve explicar porque apoia um determinado ponto de vista utilizando argumentos próprios e, se possível, apresentando sua própria evidência, contra-argumentando o que foi exposto. Utilizar seus próprios argumentos e suas próprias palavras, vai provar aos outros editores que sua opinião não está sendo influenciada pelas suas crenças ou preferências pessois (vide AEDE/NÃOGOSTO).

Eu acho desnecessário que isso conste na lista de AEDE, primeiro porque a princípio seria óbvio. Porém, a WP:EC exige um quórum mínimo de participação para que o resultado tenha valor. Então se o proponente diz tudo o que precisava dizer, mas a regra exige pelo menos dois apoios, pra que exigir que a argumentação do apoio tenha algo além? Encher linguiça? Marcos Dias ? 23h18min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

E o que o faz querer que o proponente diz tudo o que precisava dizer? Shgür Datsügen (discussão) 23h22min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
Não disse isso, disse que se ele disser tudo, não faz sentido que outro seja obrigado a reescreve as mesmas coisas, com outras palavras, quando poderia dizer apenas "concordo com você", sem que isso fosse um "argumento inválido". Marcos Dias ? 23h26min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
O objetivo desta recomendação é impedir que as discussões de eliminação se transformem em uma tripa de votos. A regra não proíbe o usuário de utilizar o mesmo argumento de outro. Apenas recomenda que a repetição no estilo copy/paste, o que equivale a uma votação. Ruy Pugliesi 23h33min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)
A ideia agora é regular o que se pode ou não dizer? Onde vamos parar? Os eliminadores e burocratas que analisem tudo se tiverem capacidade para tal, chega de regras pra isso e aquilo. MachoCarioca oi 23h39min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

MachoCarioca, não entendi se você concorda ou discorda da proposta. Os argumentos válidos ou inválidos já são regulados, de certa forma, a proposta na verdade retira um argumento da lista de inválidos. Marcos Dias ? 02h31min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário Isto só mostra os absurdos que existem na pt.wiki. Esta situação só se verifica porque implementaram um quorum exagerado. Se a eliminação fosse realmente por consenso e onde o que valesse fossem os argumentos, um argumento legítimo seria suficiente para decidir, desde que o administrador considerasse que estava de acordo com as regras. Agora as pessoas vêm-se obrigadas a praticamente repetir o que outros escrevem só para fazer número.

Dito isto, mesmo que as pessoas citem apenas "conforme X" para criar quorum, isso não interfere em nada com o encerramento. As regras para o encerramento determinam que se deve verificar se há pelo menos um APDE em qualquer dos lados, pelo que o número de pessoas que escrevem conforme é irrelevante.

Por outro lado, a remoção deste ponto faria com que as pessoas do "conforme" não percebessem porque é que a sua posição não estava a ser considerada, pelo que Symbol declined.svg Discordo da simples remoção. Em alternativa, para resolver a ambiguidade, proponho que se baixe o quorum para apenas um proponente e um administrador que considere o argumento válido perante as regras. Antero de Quintal (discussão) 23h41min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o Antero. Ruy Pugliesi 23h50min de 4 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo. Se mesmo proibido tem tanta gente fazendo, imagina sem!--Mister Sanderson (discussão) 00h09min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a proposta e discordo da contraproposta de reduzir o quórum, que foi aprovado em votação por 17 x 10. Não há motivo para rever o resultado dessa votação. Mar França (discussão) 02h27min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Estou com o Antero. Não há problema algum endossar um comentário anterior (mesmo que o "endosso" em si, seja AEDE). A redação atual deixa claro que é importante evitar se posicionar dessa maneira sempre que possível, mas se o expresso anteriormente for suficiente, basta o endosso pois um único argumento válido é necessário para afetar a decisão. Quanto ao quórum mínimo, concordo que ele é problemático, mas ele se faz necessário para garantir que um número razoável de usuários tenha dado alguma atenção ao caso (e olha que são apenas três!). Portanto, Symbol declined.svg Discordo da proposta. --Diego Queiroz (discussão) 15h45min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da exclusão. Pode parecer "óbvio", mas ainda hoje se usa esse "argumento". O cancelamento do item poderá ser interpretado como validação do "conforme fulano", deixando a comunidade sem argumento escrito para cancelar o voto. Mantendo o item, evita-se o desgaste de explicar o "óbvio" para usuários mais, digamos, resistentes. Yanguas diz!-fiz 19h34min de 5 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da proposta inicial. Onjackmsg 20h39min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Proposta do Zoldyick

Symbol declined.svg Discordo da proposta e concordo com os argumentos dos que foram contra, mas tenho uma preocupação em que fique como está, é que candidatos a eliminador sejam reprovados por usarem um AEDE que não é exatamente AEDE, dependendo da situação. Portanto, proporia uma alternativa, que fosse colocada uma pequena nota dizendo Esse argumento pode ser válido se não houver mais o que acrescentar ao comentário de outro participante do consenso, para fins de completar o quórum, não devendo ser marcado com CONFORME nesses casos. --Zoldyick (Discussão) 00h37min de 6 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a ideia do Zoldyick. Onjackmsg 20h39min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)
Isso é abrir brecha, é fazer um texto contraditório, e dar a oportunidade de se ficar discutindo e discutindo se foi válido ou não. E aí começam a acusar os administradores de estarem de um lado ou outro, e está feita a lambança. Portanto, Symbol declined.svg Discordo.--Mister Sanderson (discussão) 22h23min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Disponibilizar gadget para "traduzir" o jargão dos wikipedistas

Desde o ano passado há um script para mostrar o significado de várias siglas que são usadas nas discussões entre wikipedistas (ao passar o mouse sobre as siglas). Eu divulguei o script em WP:Café dos programadores/Arquivo/2013/1#Script que fornece o significado das siglas usadas na WP, e há pelo menos três usuários que o utilizam, então acredito que valha a pena disponibiliza-lo na lista de gadgets, para facilitar a ativação por outros usuários (ver pedido recente do OnlyJonny).

O que acham? Ezalvarenga, Kaktus Kid e Marcos poderiam dizer se encontraram problemas ao testar o script... Helder 20h12min de 6 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. Muitíssimo útil, na minha opinião deveria ser recurso nativo do mediawiki. Ajudaria muito não só os usuários novatos, mas até mesmo os mais experientes também. Jonny DC 20h33min de 6 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Completamente de acordo - --João Carvalho deixar mensagem 22h06min de 6 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. Danilo.mac(discussão) 16h46min de 7 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. --OS2Warp msg 17h44min de 7 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. Gadgets são sempre bem vindos. :) --Diego Queiroz (discussão) 00h39min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Creio que ajudará bastante. Fabiobarros (discussão) 01h18min de 9 de dezembro de 2014 (UTC)

Criei o gadget. Já podem ativá-lo nas preferências e remover o código antigo de seus scripts pessoais. Helder 17h02min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

Kaktus Kid, Marcos e Ixocactus: ^. Helder 17h08min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)


A opção está na página: Gadgets ; secção: Aparência , com o nome:

TipsForSlangs: fornece o significado das principais siglas usadas em discussões entre usuários experientes da Wikipédia OS2Warp msg 19h39min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

Restringir o uso da regra A1 da eliminação rápida a redirecionamentos

Proponho tornar o uso da regra A1 (título errado/absurdo) da eliminação rápida restrito a redirects. O processo de moção torna essa regra obsoleta para páginas que não sejam redirecionamentos:Se o titulo é absurdo e a página tem conteúdo válido, basta mover para um título correto, marcando o rediret resultante para eliminação, ou movendo sem deixar um redirecionamento (no caso de administradores e eliminadores).Caso o conteúdo não seja válido, com certeza qualquer uma das outras 20 regras existentes será apropriada, servindo essa regra no máximo de justificativa secundária para tais eliminações --Hermes Trismegistus Seja bem vindo! 16h13min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)

Acho que todas as "ERs" precisam de uma longa revisão e reestruturação. Tem muita coisa obsoleta por lá, incluindo regras "antigas" e regras "novas" com mais de 5 anos. --Diego Queiroz (discussão) 16h52min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
Concordo, deve reformular todas elas para ficar atualizados. Vitor MazucoMsg 17h55min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
Hunm, falando nisso Diego Queiroz a lista de regras de eliminação da ferramenta de eliminação precisa ser atualizada também, pois lá a regras que estão duplicadas (por exemplo Spam / propaganda / proselitismo religioso ou político que duplica ER6.) e outras estão em falta (por exemplo, para eliminar redirecionamentos para páginas de discussão temos que usar discussão de página de redirecionamento com histórico irrelevante ou página de discussão com histórico irrelevante que não são de fato o motivo pelo qual o redirecionamento deve ser eliminado...) você sabe resolver isso?--Hermes Trismegistus Seja bem vindo! 21h12min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)

Número de votações para EAD sobre o mesmo tópico



Olá. É preciso discutir uma nova condição que regule convenientemente a criação de novas páginas de votação para destaque de um mesmo artigo, caso a primeira candidatura tenha sido reprovada. Isto impedirá que usuários mais persistentes criem sucessivamante novas candidaturas sem que os problemas apontados nas votações anteriores tenham sido resolvidos, evitando um número excessivo de votações reprovadas e o abuso do espaço por quem cria desregradamente cada nova página de votação. Existem casos onde se pode verificar mais de 5 votações para AD ou AB, propostas por um único usuário. Por isso, vejo como necessário comedir a criação dessas novas propostas e perfilar uma regra que limite o número de candidaturas possíveis a um único usuário sobre um mesmo artigo. A meu ver 3 propostas para cada seriam suficientes. Depois de reprovadas as três candidaturas, só um terceiro poderia candidatar o artigo novamente. O que acham? Shgür Datsügen (discussão) 17h58min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Essa proposta é mais sem lógica possível e discriminatória. Vitor MazucoMsg 18h12min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Porquê? Shgür Datsügen (discussão) 18h13min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Porque essa proposta foi aberta unicamente para "atrapalhar" os usuários que tentam levar a destaque temas de difícil destacamento e consenso da comunidade, religião e política por exemplo. Não vejo nada de útil essa proposta. Vitor MazucoMsg 18h18min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Não, não foi. O que não tem nada de útil é realizar sucessivas candidaturas, umas atrás de outras sem que os problemas tenham sido resolvidos e de forma descomedida forçar a aceitação da comunidade sobre o destaque de determinado artigo — seja ele sobre religião, política ou história. Abraços. Shgür Datsügen (discussão) 18h26min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Se você estiver incomodado com as "sucessivas candidaturas" é fácil resolver isso, não vote no artigo, ou nem precisa ir ao EAD. Simples. Vitor MazucoMsg 18h30min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Também não estou incomodado, e não vejo nisso uma boa solução como você diz ser. Se as regras atuais não permitem "candidatar o artigo se ele desobedecer a qualquer uma das condições" de destaque, também elas não permitem a criação de novas candidaturas caso o artigo não cumpra todos os critérios para AD ou AB. Criar cinco, seis ou sete votações é mau uso do espaço e esta proposta tenta apenas comedir esse número. Simples. Shgür Datsügen (discussão) 18h45min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)

Também Symbol declined.svg Discordo. Sara Z. Zahdy (discussão) 18h28min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)

Campanha de atração de editores

Colegas, O período de dezembro a março costuma registrar menos atividade na Wikipédia que outras épocas do ano. Isso talvez aconteça por ser época de férias no Brasil. Por outro lado, justamente por ser quando os pessoas estão de férias, pode ser um excelente período para atrair novos editores e novos professores para o projeto wikipédia na educação. Proponho, assim, uma campanha de atração de editores usando avisos do tipo sitenotice com frases do tipo "Torne-se um editor da Wikipédia. Juste-se a nós.", "Encontrou um erro? Ajude-nos a melhorar o conteúdo", "Professor, já usa a Wikipédia em sala de aula?". Lechatjaune msg 23h08min de 14 de dezembro de 2014 (UTC)

Será possível estabelecermos métricas para avaliar o resultado da campanha? Helder 10h42min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
He7d3r Eu penso que podemos contar número de cliques em ligações, aumento no número de editores acompanhado pelas estatísticas oficiais e número de professores interessados no projeto educacional. No entanto, como você sabe melhor que eu, existe muita incerteza nas conclusões que podemos tirar dessas medidas. Tem alguma outra sugestão? Lechatjaune msg 11h01min de 15 de dezembro de 2014 (UTC) nessas
Eu não vejo como um eventual aumento no número de editores possa ser atribuído aos banners. E imagino que o número de cliques nos links não nos contaria muita coisa, além de uma comparação de opção de banner com outras (se houvesse mais de um sendo usado em um dado período, de forma aleatória [ainda tem o problema de como lidar com o(s) cache(s), que não sei se está resolvido], para ter um teste A/B). Helder 13h19min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
Se tiver alguma sugestão, você que é o cara da parte técnica. A propósito, não fizemos em 2012, apenas em 2011. É isso? Lechatjaune msg 15h03min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)
Sim, só fizemos em 2011. Eu acho que o único método para avaliar o impacto é mesmo olhando as estatísticas de edição e vendo o aumento de professores interessados, o que não é um indicador muito confiável se o aumento for pequeno como foi na campanha de 2011. Mas de qualquer forma, como isso não vai prejudicar a Wikipédia, acho melhor fazer a campanha mesmo sem boas métricas para avaliar o impacto do que não fazer. Danilo.mac(discussão) 22h55min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)

Promover WP:LIMIT a artigo informativo

Caros. Acabei de traduzir a página en:Wikipedia:Template limits da Wikipédia anglófona na página Wikipédia:Limites técnicos (atalho: WP:LIMIT) que descreve os limites do software MediaWiki e gostaria de promovê-lo a "Artigo informativo" por entender que as informações ali expostas são consensuais. Solicito a apreciação da comunidade. --Diego Queiroz (discussão) 00h30min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. Helder 15h55min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. OS2Warp msg 17h42min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo até porque na en wiki ele já é um artigo informativo. Creio que seria plausível definir aqui que qualquer artigo que em uma outra língua é informativo se traduzido para a pt-wiki possa ser classificado aqui também como informativo, sem necessidade de uma votação como essa. O que acham da ideia?--Hermes Trismegistus Seja bem vindo! 21h39min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)
Deve funcionar apenas em artigo eminentemente técnico. Fazer um grupinho deles. --OS2Warp msg 23h30min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)


Geral

Secção geral da Esplanada ▲ Anúncios | ▲ Propostas | ◄ Geral | início
Esta secção é utilizada para todo tipo de anúncios relacionados com a Wikipédia em português de forma direta ou indireta.
clique aqui para adicionar um novo tópico na secção geral


Pessoas jurídicas e a Wikipédia

Olá!

Queria dizer primeiramente que há algum tempo acompanho a Wikipédia e admiro muito o trabalho de todos vocês. Finalmente decidi criar uma conta faz pouco tempo, porquê queria discutir com todos uma questão que há muito me intriga, sobre o nascimento, continuidade, extinção, transformação e mudança de nomes de pessoas jurídicas. Sou apaixonado por Fórmula 1 e Futebol, e tenho interesse em escrever sobre esses assuntos, mas me causa certa confusão a organização de alguns artigos a respeito.

Pois fui na Wikipédia em Inglês tentar esclarecer por lá essa questão, mas a resposta não me foi muito satisfatória

Projeto F-1.

Deixei a seguinte questão por lá (em Inglês):

A En.Wikipedia é a matriz para os outros artigos das outras wikipedias, e os projetos daqui são os mais ativos, razão pela qual talvez vir diretamente aqui seja o mais produtivo. Não tenho conta na wiki da minha língua, mas acompanho os artigos, ja contribuí com muitos deles, e a discussão que pretendo iniciar pode gerar uma modificação talvez muito profunda em todos eles, então quero iniciá-la na wiki onde tudo começou.

Não falando apenas a nível de F-1, mas a nível geral, uma empresa (qualquer uma) pode ser vendida a qualquer momento, e nem por isso se diz que ela acaba, por causa da mudança de dono. Empresas também podem mudar de nome, e nem por isso se diz que elas acabaram, porque o nome mudou. Na F-1, por outro lado, há uma certa confusão nesse conceito.

Por exemplo Footwork Arrows e a Arrows Grand Prix International são ou não a mesma equipe, com donos diferentes? E a Minardi? A Minardi foi vendida para a Red Bull e mudou de nome para Scuderia Toro Rosso, ou só venderam a vaga e os equipamentos, ao invés da instituição?

Isso tem relevância pois na minha opinião deveríamos ter um artigo para cada instituição, independentemente do nome que elas tiveram ao longo do tempo. Por outro lado, também sei que muitas vezes, quando se diz no jargão da F-1 que quando uma equipe foi "vendida", não foi a equipe, instituição, a pt:Pessoa jurídica, mas sim apenas a estrutura dela.

Mas para isso, é preciso definir algum critério objetivo para saber quando a equipe acaba, e surge outra em seu lugar, e quando ela apenas muda de nome. Na Formula 1, diversas escuderias são vendidas e permanecem com o mesmo nome. Outras, são vendidas, e mudam de nome. Em todo o caso, o simples fato de ser vendida não gera uma equipe nova. A mudança de donos não faz uma equipe deixar de existir. Penso que deve existir um artigo para cada empresa, não para cada "nome".

Por outro lado, tenho dúvidas se todas as vendas são realmente vendas da empresa, ou meras venda de vaga. Vejam Renault F1 Team (2002–2010) redireciona para Renault in Formula One. Em Português, pt:Renault F1 redireciona para Lotus F1 Team. As duas Renault não são a mesma empresa, são? Team Lotus (2010–11) nada mais é que a Caterham F1 com outro nome. Em Português Team Lotus redireciona para Caterham F1 Team.

Lotus Renault é a Renault? Lotus Renault é uma equipe que existiu por apenas um ano? Ou é a Lotus F1 atual, que não deve ser confundida com a antiga Team Lotus?

Não sei qual deve ser o critério, mas me parece que qualquer que seja, deveria ser um critério único, que não obrigasse essa mesma discusão a ser feita sempre. Acredito que o melhor critério seria usar o Taxpayer Identification Number ou outro National identification number (que no Brasil é o pt:CNPJ) ou o registro equivalente em cada país da pt:junta comercial.

Dependendo do andamento dessa discussão, eu quero lançar essa discussão no Projeto Basqueteball em relação às "franquias" que mudam de nome e cidade-sede, como New Orleans Pelicans, Charlotte Hornets e Charlotte Bobcats, pois estes artigos estão uma grande confusão.


A resposta que obtive não me foi tão satisfatória, e lancei outra discussão aqui no Projeto Basquete com um resultado um pouco melhor.

Mesmo assim, parece que a coisa é cultural mesmo, nos Estados Unidos eles têm o costume de considerar que um time é um time sempre que continua com mesmo nome. Mas e aqui? Não vejo muito um padrão na Wikipédia brasileira sobre isso, cada hora um artigo leva em conta um critério. Não poderíamos definir um, por exemplo, mesmo CNPJ, artigo em separado? Iank Peldeva 30All (discussão) 14h52min de 7 de novembro de 2014 (UTC)

Olá. Aqui na Wikipédia Lusófona tenho a impressão que se procura manter os artigos originais e se criam novos artigos. No alto do artigo original ou antigo, colocamos um aviso com "Se está procurando informações sobre a atual equipe veja _aqui_''.
Veja por exemplo que os antigos partidos políticos brasileiros da época do regime militar(-civil) ARENA e MDB e que foram criados outros artigos para os dois novos partidos que os substituíram PDS e PMDB. Em termos de equipes de corridas não sei se o mesmo esquema seja adequado. A medida que chegam novas informações, os artigos originais vão aos poucos crescendo e vale manter como um histórico do passado recente. Mantenha no momento dois artigos da mesma equipe mesmo que sejam semelhantes e deixe o tempo correr. Aos poucos cada artigo vai mudando e cada artigo vai ficando diferente. --OS2Warp msg 16h26min de 7 de novembro de 2014 (UTC)
@Iank Peldeva 30All (DctribAElogsBM), sua preocupação é interessante, mas isso é uma coisa muito difícil de se chegar a algum consenso. Pesquisei aqui e vou te fazer só um apanhado de como é a situação dos nossos artigos:
Times de futebol
Times de basquete
Escolas de samba
Partidos políticos

Democratas (Brasil) e Partido da Frente Liberal

Empresas de ônibus

Viação Caprioli vs VB Transportes e Turismo (Artigo não existe)

Na minha opinião concordo contigo, o que vale é o CNPJ, se ele mudou, a pessoa jurídica é outra. Se não mudou, então é apenas mudança de nome, e o artigo deve continuar sendo o mesmo, sendo apenas renomeado. RmSilva msg 00h33min de 12 de novembro de 2014 (UTC)

  • Não é bem assim, vocês precisam lembrar que existem organizações que são informais, nunca foram registradas de fato, mas são relevantes. Então elas não terão artigo por não terem um CNPJ? Existem casos de venda de CNPJ, onde a pessoa jurídica que compra o CNPJ tem um novo registro cartorário. E o que falar das organizações que são extintas judicialmente, mas continuam a existir, como a Mancha Verde ou o Partido Comunista Brasileiro? Tudo bem falar que a Mancha Alviverde não seja a mesma coisa que a Mancha escola de samba, por terem estatutos diferentes, mas a Mancha escola de samba é claramente a continuação da antiga torcida, ainda que no cartório ela tenha outro registro. Onjackmsg 20h12min de 12 de novembro de 2014 (UTC)
Mais um caso:
Empresas de ônibus

Viação Nossa Senhora das Graças vs Viação Saens Peña. Onjackmsg 20h16min de 13 de novembro de 2014 (UTC)

@Onjacktallcuca Mas pelo seu raciocínio, a Camisa Verde e Branco já teria 100 anos e é a escola de samba mais antiga de todas, devendo ser contada como continuação do Grupo Carnavalesco Barra Funda. RmSilva msg 01h05min de 15 de novembro de 2014 (UTC)
Nesse caso não, pois eles mesmos decidiram não contar a Camisa Verde como continuidade do cordão no ato de sua fundação. Um link interessante que eu vi foi esse da Federação Brasileira de Voleibol citando os CNPJs de suas federações estaduais, isso pode até ser usado como referência. Seria útil se os artigos tivessem links assim nesses casos. Onjackmsg 15h28min de 18 de novembro de 2014 (UTC)
Empresas de ônibus urbano tem relevância? Turca Azul (discussão) 19h58min de 19 de novembro de 2014 (UTC)
Concessionárias de serviços públicos são relevantes de acordo com WP:EMPRESA. RmSilva msg 20h54min de 23 de novembro de 2014 (UTC)

Vou transcrever traduzidas aqui as discussões a que o Iank Peldeva 30All se refere, que ocorreram em projetos da Wiki-en.

en:Wikipedia_talk:WikiProject_Formula_One/Archive_41

A En.Wikipedia é a matriz para os outros artigos das outras wikipedias, e os projetos daqui são os mais ativos, razão pela qual talvez vir diretamente aqui seja o mais produtivo. Não tenho conta na wiki da minha língua, mas acompanho os artigos, ja contribuí com muitos deles, e a discussão que pretendo iniciar pode gerar uma modificação talvez muito profunda em todos eles, então quero iniciá-la na wiki onde tudo começou.

Não falando apenas a nível de F-1, mas a nível geral, uma empresa (qualquer uma) pode ser vendida a qualquer momento, e nem por isso se diz que ela acaba, por causa da mudança de dono. Empresas também podem mudar de nome, e nem por isso se diz que elas acabaram, porque o nome mudou. Na F-1, por outro lado, há uma certa confusão nesse conceito.

Por exemplo Footwork Arrows e a Arrows Grand Prix International são ou não a mesma equipe, com donos diferentes? E a Minardi? A Minardi foi vendida para a Red Bull e mudou de nome para Scuderia Toro Rosso, ou só venderam a vaga e os equipamentos, ao invés da instituição?

Isso tem relevância pois na minha opinião deveríamos ter um artigo para cada instituição, independentemente do nome que elas tiveram ao longo do tempo. Por outro lado, também sei que muitas vezes, quando se diz no jargão da F-1 que quando uma equipe foi "vendida", não foi a equipe, instituição, a pt:Pessoa jurídica, mas sim apenas a estrutura dela.

Mas para isso, é preciso definir algum critério objetivo para saber quando a equipe acaba, e surge outra em seu lugar, e quando ela apenas muda de nome. Na Formula 1, diversas escuderias são vendidas e permanecem com o mesmo nome. Outras, são vendidas, e mudam de nome. Em todo o caso, o simples fato de ser vendida não gera uma equipe nova. A mudança de donos não faz uma equipe deixar de existir. Penso que deve existir um artigo para cada empresa, não para cada "nome".

Por outro lado, tenho dúvidas se todas as vendas são realmente vendas da empresa, ou meras venda de vaga. Vejam Renault F1 Team (2002–2010) redireciona para Renault in Formula One. Em Português, pt:Renault F1 redireciona para Lotus F1 Team. As duas Renault não são a mesma empresa, são? Team Lotus (2010–11) nada mais é que a Caterham F1 com outro nome. Em Português Team Lotus redireciona para Caterham F1 Team.

Lotus Renault é a Renault? Lotus Renault é uma equipe que existiu por apenas um ano? Ou é a Lotus F1 atual, que não deve ser confundida com a antiga Team Lotus?

Não sei qual deve ser o critério, mas me parece que qualquer que seja, deveria ser um critério único, que não obrigasse essa mesma discusão a ser feita sempre. Acredito que o melhor critério seria usar o Taxpayer Identification Number ou outro National identification number (que no Brasil é o pt:CNPJ) ou o registro equivalente em cada país da pt:junta comercial.

Dependendo do andamento dessa discussão, eu quero lançar essa discussão no Projeto Basqueteball em relação às "franquias" que mudam de nome e cidade-sede, como New Orleans Pelicans, Charlotte Hornets e Charlotte Bobcats, pois estes artigos estão uma grande confusão. 187.74.206.156 (talk) 21:35, 31 May 2014 (UTC)

É apenas uma confusão quando visto à distância. Cada equipe tem sido debatido pelos seus méritos individuais. Não existe um procedimento padrão, porque a vida de propriedade de cada equipe tem sido completamente diferente. Por seu raciocínio, por exemplo, a equipe Mercedes-Benz não está relacionada a Mercedes-Benz do fabricante, mas é de fato um dia moderno Tyrrell pintado de prata.

A Renault da década de 1990 adquiriu a Benetton, que por sua vez adquiriu Toleman. Assim, se você voltar longe o suficiente Renault dos anos 1990 competiu contra si mesmo, a equipe de fábrica da Renault de 1980. Você propôs um método extremamente simplista que tende a não ter uma influência na vida real. Além disso, a Formula One wikiproject seguiu o exemplo da organização One Formula. Como ele agrupa as histórias da equipe e as estatísticas não devem ser ignorados porque você encontra histórias de propriedade a ser inconsistente. --Falcadore (Talk) 23:21, 31 de maio de 2014 (UTC)

Eu sou o usuário acima. Você disse: "Por seu raciocínio, por exemplo, a equipe Mercedes-Benz não está relacionada a Mercedes-Benz do fabricante, mas é de fato um dia moderno Tyrrell pintado de prata." Não necessariamente! Por exemplo, você também disse: "A Renault de 1990 comprado Benetton", mas a minha pergunta é: comprou a estrutura (carros, mecânicos, caixas, equipamentos) da Benetton ou adquirir a empresa (banco, ações, patrimônio, ativos e passivos, débitos trabalhistas, troféus) ... o estatuto da empresa Benetton mudou e também a sua placa como uma venda formal, ou o que foi vendido era apenas seu espaço disponível na Fórmula 1, para que outros organização (scuderia, empresa) foi criado em o seu lugar? Imagine que estávamos escrevendo a história da empresa, e não da "franquia". Iank Peldeva 30All (talk) 18:00, 08 de junho de 2014 (UTC)

O problema com o argumento de franquia é que em quase todas as situações em que não são franquias, estamos seguindo as mesmas regras. Nos esportes norte-americanos, quando uma franquia é movido, considera-se uma nova equipe. O mesmo se aplica para o futebol europeu - Wimbledon FC e Milton Keynes Dons Football Club são essencialmente a mesma franquia, mas são considerados times completamente diferentes.

Este é, naturalmente, excluindo um enorme ponto fundamental - as equipes são geralmente classificados separadamente no livro dos recordes. BAR e Tyrrell nunca são consideradas um único e mesmo no livro dos recordes (e nem são as seguintes "franquias" da Honda, Brawn e Mercedes). Brawn, para que o assunto, são considerados a única equipe a ter vencido os dois títulos em seu único ano de competição. Continuando o meu ponto, nem Jordan, Midland, Spyker ou Force India. Nem são Minardi e Toro Rosso. Nem são Toleman, Benetton, Renault e Lotus (o atual). Nem mesmo é Frank Williams Racing Cars ea atual equipe Williams considerado contínuo (Williams na temporada passada comemorou sua raça 600, um total que exclui a sua magia como FWRC).

A razão pela qual você está confundindo isso é porque você está mal-entendido a compra do sistema de equipes. Estes dias, as equipes de F1 não são apenas as equipes de F1 mais, eles são próprias empresas que têm divisões que compõem uma equipe de F1. Tyrrell foram comprados por proprietários de marcas da British American Tobacco e BAR nomeado. Agora, enquanto as mesmas pessoas podem ter operado lá, a empresa estava sob propriedade diferente. Basicamente, era, para todos os efeitos, uma nova empresa que ao invés de construir a sua própria equipe a partir do zero pago extra para ter um sistema pronto a funcionar.

Então, não, fundamentalmente, a sua premissa está errada. -Gyaro-Maguus- 20:45, 08 de junho de 2014 (UTC)


Seu exemplo (Wimbledon FC / Milton Keynes Dons Football Club / AFC Wimbledon) é, em teoria, exatamente o que eu acho que deve ser feito sempre. Sim, mesma franquia, mas são completamente diferentes equipes (três diferentes clubes, três empresas diferentes). No entanto, vi que não há sequer um artigo Remanejamento de Wimbledon FC de Milton Keynes em que a noção de "deslocalização" é enfatizada, quando, aparentemente, não houve uma redistribuição, mas um espaço de venda. Talvez o que eu estou tentando discutir sempre fazem sentido no contexto de língua Inglês. Além disso, entendo que, no caso da NBA, o atual e os ex-Charlotte Hornets não tem qualquer relação jurídica com o outro, apenas por razões comerciais do campeonato concordaram que o novo clube seria incorporar as estatísticas antigas.

Mas, o que eu realmente queria saber é se Tyrrel, Honda, Brawn, Mercedes, Jordan, Midland, Spyker, Force India, Toro Rosso e Minardi são, do ponto de vista do negócio, os mesmos ou diferentes empresas. Aparentemente, de acordo com o que você disse, eles são diferentes empresas. No Brasil, para verificar se uma empresa (pessoa jurídica) é o mesmo status e estão registrados notário, a pt: CNPJ (um tipo de ID para as empresas). Eu não sei o que é o equivalente de outros países CNPJ, como EUA, Inglaterra, França, Alemanha, mas deve existir algo equivalente.

Veja CR Vasco da Gama, o clube disputando campeonatos de futebol, remo e outros esportes. Há o artigo Club de Regatas Vasco da Gama (basquete), mas apenas por decisão editorial, porque na verdade o time de basquete faz parte do mesmo clube Vasco, a mesma entidade jurídica. Veja também Rio de Janeiro Vôlei Clube, aqui na wiki-en é um único artigo para pt: Rio de Janeiro Vôlei Clube e pt: Paraná Vôlei Clube. O En-Wiki disse classifica como "deslocalização", mas pt-wiki mostra que houve, de fato, a extinção de um clube e criar uma outra, e não a mera transferência de cidade. Você pode mudar uma cidade empresa, mas no caso de "Rexona-Ades" (nome fantasia equipes) isso não foi feito. Seria possível, em teoria, o Paraná VC tornar-se um clube de basquete ou de futebol, enquanto o Rio de Janeiro ocupou o seu lugar na liga de vôlei.

Estou à procura de informações sobre os casos equivalentes na Fórmula 1, apenas para separar os casos em que uma mudança de nome da empresa, aqueles em que um outro toma o seu lugar. Mesmo sem a fusão / cisão de itens, eles se reúnem estatísticas F-1 / NBA, mas acho que, no mínimo, informações sobre as empresas devem ser incluídas. Se pelo menos ele não pode ser feito aqui, talvez em en-wiki isso possível. E talvez a única forma de saber isso com certeza é através de "CNPJ" (número equivalente de identificação em seus países) scuderias de seus respectivos personalidade jurídica. Iank Peldeva 30All (talk) 05:27, 09 de junho de 2014 (UTC)

Enquanto poderiam dizer que eles são a mesma entidade a partir de um ponto de vista empresarial, que é, no entanto, um ponto de vista inventada por si mesmo sem apoio de dentro do esporte para sua afirmação. Você diz que eles são a mesma equipe e, possivelmente, deve ser combinado, então vamos ver algumas referências de fontes confiáveis fazer backup do seu argumento. Na falta deste, isto é cruzar a linha em qualquer investigação original ou um ponto de vista subjetivo fora de NPOV. --Falcadore (Talk) 07:09, 09 de junho de 2014 (UTC)

O "ponto de vista empresarial" é irrelevante em termos de F1. Na medida em que F1 está em causa, uma equipe torna-se extinto e outro grupo é criado, com as mesmas pessoas que trabalham, mas com um nome diferente, diferente proprietário, diferentes patrocínios, investimento diferente, etc. Mesmo de um ponto de vista empresarial, as equipes são separado - Tyrrell, BAR, Honda, Brawn e Mercedes são todas as entidades completamente distintas que transferiram um ativo (a equipe de F1) entre si, transferindo a força de trabalho (a divisão da empresa vinculada ao ativo) através dos novos empregadores; o mesmo se aplica a todas as outras mudanças de equipe. Portanto, não há pessoa jurídica. As equipes são todas as partes de grandes empresas. Ferrari, Mercedes, McLaren, Sauber, Lotus, Marussia e Caterham tudo fazer carros. Red Bull e Toro Rosso são anúncios, basicamente, para a bebida a empresa produz. Williams faz coisas. Force India é basicamente de propriedade da UB Group. Ver o meu ponto? Irei com WP: GOODFAITH no que você está tentando dizer, mas você não está entendendo perfeitamente a situação e sua premissa é errada. -Gyaro-Maguus- 10:49, 09 de junho de 2014 (UTC)

┌────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────┘ Nós normalmente têm chamado e separado artigos com base no nome do construtor, que é o nome da FIA credita todos os resultados para, independentemente da propriedade ou quaisquer mudanças estruturais para a equipe. Prisonermonkeys (talk) 10:55, 09 de junho de 2014 (UTC)

Salve para o fato de que nós não fazemos. A FIA considera Caterham F1 para ser um um mesmo time como Lotus Racing (2010) e Team Lotus (2011). No entanto, temos um artigo para o antigo nome da equipe e um para os dois últimos (o que está em contradição com a nossa própria filosofia, o que exigiria artigos separados para estes dois nomes da equipe também). Eles creditam todas as corrida começa feitas pelos três deles para uma uma mesma equipe atual: Caterham !. Basta olhar na página 41 da fonte que eu tenho ligado. Marussia (página 40), apontado como corretamente, é creditado como competindo desde 2012, Force India (página 36) desde 2008, Sauber (página 37) desde 1993 (embora o período de 2006-2009 não é creditado a eles como a sua é nenhuma vitória em suas estatísticas), Lotus (página 34) desde 2010 e Mercedes (página 32) desde 2010. Tony Fernandes se fez notar em diversas ocasiões que este é o quinto ano de sua equipe no esporte. Mesmo o artigo Caterham reconhece que não era nada mais do que uma mudança de nome formal. Portanto, eu acho que os artigos para Caterham F1 e Team Lotus (2010-11), devem ser fundidos em um artigo, uma vez que ninguém, absolutamente ninguém, credites-los como equipes separadas. Em geral, eu acho que Iank Peldeva 30All, foi perdida. Na medida que eu posso ver, a sugestão é que deve haver um artigo para o pai, legal, instituição que "alojados" al estas equipas, para além dos artigos da equipe já existentes, e não apenas para mesclar os artigos existentes. Eu acho que vai longe. Eu acho que é o suficiente para ter os diferentes artigos, como nós os temos, com base em quem FIA credita os resultados. Esse deve ser o critério geral se deve ou não criar um novo artigo. Tvx1 (talk) 20:51, 09 de junho de 2014 (UTC)

Eu estou um pouco intrigado sobre a forma como a atual equipe Lotus começou a partir de 2010 (já que certamente era realmente de 2012?), Mas eu estou bem com a fusão Caterham / Lotus. Caso contrário, eu concordo com o resto das palavras de Tvx1 exceto que a Lotus Racing (2010) e Team Lotus (2011) foram ambos comumente referido como apenas "Lotus", por isso não precisamos de vários artigos (que não iria criar artigos separados para WilliamsF1, Williams F1 e Williams Racing). -Gyaro-Maguus- 00:59, 10 de junho de 2014 (UTC)

@ Tvx1: A página kit de mídia FIA para Caterham é internamente inconsistente - ele diz que "desde 2010", mas também diz que "45 Grand Prix", o que equivale ao número de corridas desde o início de 2012. Também discordo com sua afirmação de que "ninguém, absolutamente ninguém, credites-los como equipes separadas "- ambos ChicaneF1 e StatsF1 mostrar Caterham como estreando em 2012. Há também WP: Surpreenda a considerar - eu acho que muitos não-especialistas seria confuso se que clicou na palavra" Lotus "em 2011 Grande Prêmio da Austrália e levou-os a um artigo intitulado "Caterham F1". Dada a utilização complicado do nome "Lotus" na Fórmula Um, eu acho que é mais claro que ter um artigo separado para "Lotus Racing / Team Lotus 2010-11", desde que o artigo deixa claro que a equipe posteriormente ficou conhecida como Caterham F1 (o que faz). DH85868993 (talk) 02:52, 10 de junho de 2014 (UTC)

Para responder a pergunta de Tvx1 sobre o reconhecimento da FIA da equipe a partir de 2010 e as estatísticas a partir de 2012 - este poderia ser a diferença entre a equipe e Construtor? Para fins estatísticos, a FIA geralmente grupos por Construtor - onde muitas equipes diferentes contribuíram para Brabham, Lotus, Cooper etc e para as estatísticas de exemplo Tyrrell Corrida estão divididos entre a Matra e Tyrrell? Portanto estatísticas da Caterham referir especificamente especificamente para Caterham o construtor não Caterham equipe. --Falcadore (Talk) 04:52, 10 de junho de 2014 (UTC)

Um exemplo perfeito disso é a equipe GP2 Russian Time. Um artigo para a equipe foi criada quando o time foi anunciado. No meio da temporada de 2013, ele foi incorporado ao artigo Motopark Academy, como eles estavam correndo a equipe. Mas quando o chefe de equipe Igor Mazepa morreu, Russo Tempo e Motopark Academy seguiram caminhos separados e Time russo se juntou com a roupa ex-iSport International, a quem haviam comprado originalmente uma entrada. Tempo russo foi apressadamente mudou-se para o artigo iSport, e toda a coisa agora é uma bagunça. Prisonermonkeys (talk) 06:07, 10 de junho de 2014 (UTC)

Considerando o WP: ponto de surpreender (e minha natureza hipócrita) Eu acho que é melhor para manter o status quo em artigos do construtor, e deve resolver Tempo russo para o seu próprio artigo. -Gyaro-Maguus- 11:16, 10 de junho de 2014 (UTC)

Sites como ChicaneF1 e StatsF1 não têm autoridade legal sobre F1. Não é a eles que cabe pontos de crédito para as equipes. Eles são feitos por fãs wo desfrutar manter registros deste esporte. Pelo que sabemos, eles podem basear-se em quando para dividir as estatísticas da equipe na Wikipedia. Devemos nos basear as instâncias oficiais como FIA e FOM. Estou perplexo porque a FIA credita Caterham ter começado em 2010, mas credita apenas 45 GP de a eles. Eu estou começando a sentir que só vai encontrar a nossa resposta se comunicar diretamente com as pessoas na FIA. De qualquer forma, qualquer "surpresa que poderia existir como resultado de uma fusão pode ser facilmente resolvido por explicar claramente na liderança que a equipe foi nomeado Lotus Racing / Team Lotus durante 2010-2011.Tvx1 (talk) 16:50, 10 de junho de 2014 (Tempo Universal Coordenado (Universal Time Coordinated)

Eu apenas dei-lhe uma resposta para a sua perplexidade. --Falcadore (Talk) 00:22, 11 de junho de 2014 (UTC)

┌────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────┘

Em pt Português: Caterham F1 Team é o mesmo artigo para Caterham F1 e Team Lotus (2010-11). Mas, pt: Renault F1 redirecionar para pt: Lotus F1 Team. O artigo dizia: "No início de 2000, a Renault anunciou seu retorno à Fórmula 1, comprando a equipe Benetton, mas mantendo o nome da equipe por mais uma temporada." Se a Renault é Benetton com outro nome, a estatística deve ser mesclados. Mas, se a Renault não é Benetton, porque por que jogou uma temporada com o nome de outra equipe? As estatísticas dessa temporada ir ao Benetton verdade (extinta) apenas porque o nome continuou, ou ir para a equipe real? A FIA é uma fonte a ser considerada, mas não pode ser visto como fonte absoluta, porque é uma fonte primária. Uma fonte secundária ou terciária escritos por especialistas que explicam isso com mais detalhes, poderia ser mais forte do que a própria FIA na minha opinião. Eu ainda gostaria, se possível, por favor, uma explicação sobre o registro de negócios das equipes, o número de identificação de cada um. Outra questão que tenho é sobre os lugares e as nacionalidades das equipes. Por que uma equipe pode ter uma bandeira de um país, baseando-se em outro? Caterham F1 é baseado em Leafield, Oxfordshire, Reino Unido, e é considerada como sendo da Malásia? Como isso se explica? Se o termo "base" é usado apenas para designar uma garagem para guardar os carros, eu posso entender. Mas se a equipe Caterham é realmente uma subsidiária da Lotus Car / Caterham no Reino Unido e na "base" é a localização da sede da empresa, em seguida, ao que parece contraditório. Iank Peldeva 30All (talk) 05:57, 11 de junho de 2014 (UTC)

Os nomes dos artigos refletem os nomes que as equipes competem sob, e não os nomes dos proprietários. Porque o que acontece quando você chegar em uma equipe com vários proprietários, como McLaren? Olhe para o exemplo acima do Tempo russo para o que acontece quando você começa a tentar resultados crédito a uma entidade diferente da que compete como - você começa o caos.

Quanto à nacionalidades, as equipes precisam se registrar com a FIA para competir. Quando eles fazem isso, eles especificar sua nacionalidade, que é de sua escolha. Assim, mesmo se Caterham são baseados na Inglaterra, eles querem ser registrado como uma equipe malaia.

Quanto ao resto de seus argumentos, eles já foram cobertos. O fato é que o sistema atual é o mais simples e mais fácil para todos os envolvidos a seguir. Não importa o que os editores da Wikipedia Português faz, ou por quê. Eles têm a capacidade de formar seu próprio consenso independentemente de nós, assim como nós podemos formar um consenso de forma independente. Prisonermonkeys (talk) 06:08, 11 de junho de 2014 (UTC)

Talvez isso possa ajudar. Tyrrell Corrida entrou pela primeira vez de Fórmula Um no Grand Prix Sul-Africano 1968. Mas eles não construir o seu próprio carro até o Grande Prêmio do Canadá 1970. Então Tyrrell Corrida competiu em 463 Grands Prix. Mas Tyrrells (o carro) apenas correu em 430.

A equipe Caterham começou em 2010. O primeiro carro de corrida Caterham não competir até 2012. Assim, a equipe competiu em 84 Grandes Prémios, mas Caterham carros de corrida têm apenas correu em 46. O que acha disso?

Como mencionado anteriormente, a diferença entre equipe e construtor. Essa é uma das coisas sobre a Fórmula Um, o prêmio equipes não é concedido à equipe, mas para o nome do carro e às vezes eles não correspondem. --Falcadore (Talk) 06:18, 11 de junho de 2014 (UTC)

Você não deu uma resposta para minha perplexidade, você deu o seu próprio adivinhação pessoal em que a explicação poderia ser. Isso é pura especulação. Uma resposta é apoiado por uma fonte confiável para provar isso. Tvx1 (talk) 00:39, 11 de junho de 2014 (UTC)

E o que você propõe como alternativa? Mesclando e recolher artigos e resultados dividindo-se entre eles baseada na propriedade da equipe na época? O que há de tão errado em ter artigos e resultados se alinham com as equipes utilizando o nome que eles competem sob? Prisonermonkeys (talk) 01:51, 12 de junho de 2014 (UTC)

Na verdade não é adivinhação porque a Formula One Constructors sempre reconheceram em vez de Equipes. É muito bem estabelecido e de conhecimento comum. Então, se você está dizendo que o campeonato de Construtores é realmente um campeonato equipes e precisamos de uma referência para provar o contrário, não vejo a necessidade de uma referência para estabelecer o que já é bem conhecido, mas mal interpretado por alguns. --Falcadore (Talk) 05:26, 12 de junho de 2014 (UTC)

┌────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────┘ E isso é chamado de "Campeonato Mundial de Construtores" por uma razão. Prisonermonkeys (talk) 06:54, 12 de junho de 2014 (UTC)

Por que o meu problema a ser generalizada aqui? Eu estou falando apenas sobre a questão Lotus / Caterham. Eu não estou sugerindo a divisão e fusão de artigos da equipe baseada na propriedade por qualquer meio. Na verdade, a propriedade não chegou sequer a questão já que a equipe que eu estou falando tem sido sob a mesma propriedade o tempo todo. Tem sido sempre "F1 Team Tony Fernandes '". Mesmo o nosso artigo sobre Caterham reconhece que a mudança do Lotus para Caterham era nada mais que uma mudança de nome formal. A alegação de que Caterham é creditado pela FIA como ser ativo a partir de 2010, mas só ter participado em 45 GP da Caterham é porque só tem "construído" desde 2012 não é nada mais do que um palpite por Falcadore baseada no "conhecimento comum". Na wikipedia nos baseamos em fontes confiáveis e não no "conhecimento comum". Tanto de você ter mencionado essas palavras exatas durante o debate Sirotkin. Então, para aceitar essa reivindicação como um fato que precisamos de uma fonte confiável da FIA para suportar isso. Tvx1 (talk) 15:24, 12 de junho de 2014 (UTC)

Além disso, gostaria de salientar que a fonte que forneceu claramente mostra que a FIA credita Lotus F1 Team como sendo um construtor desde 2010 e credita todos os 83 (que não incluem o Canadá de 2014, no entanto, como as datas de origem de antes da corrida ) GP de eles impugnados, desde então, a esse mesmo construtor. Portanto, eu acho que nossos artigos devem refletir isso. Tvx1 (talk) 15:41, 12 de junho de 2014 (UTC)

Palpite? Não. As tabelas de construtores oficiais deixar muito claro, publicado na época, e re-publicado, desde então, deixar muito claro. Não houve Caterham de Fórmula Um carros antes de 2012. É a sua afirmação de que as flores de lótus de 2010 e 2011 são retrospectivamente recadastrados como Caterhams quando não há fundamento para isso. Você pode encontrar para mim em qualquer lugar que os veículos são Caterhams 2010/2011?

Eu posso ver onde você desenhou sua suposição embora. É sua convicção pessoal de que a equipe termos e construtor são intercambiáveis. Eles não são. Sim, é a mesma equipe, mas o troféu Construtores nunca referenciada para as equipes, que se refere aos carros.

  • 2010: Lotus-Cosworth do carro Lotus T127
  • 2011: Lotus-Renault do carro Lotus T128
  • 2012: Caterham-Renault do carro Caterham CT01
  • 2013: Caterham-Renault do carro Caterham CT03
  • 2014: Caterham-Renault do carro Caterham CT05

Em 2010 e 2011 o construtor foi referido como Lotus, e os FIA nunca mudou retrospectivamente os resultados, porque eles não podem. Seus regulamentos prevenção, como a oportunidade para apelar esses resultados expirou. --Falcadore (Talk) 16:03, 12 de junho de 2014 (UTC)

Por que você continua dizendo que eu acho que esses termos são intercambiáveis? Isso não é nem remotamente verdade. Tudo o que eu tento descobrir é kal a FIA considera Lotus Racing / Team Lotus / Caterham para ser um eo mesmo construtor ou não. E para obter uma resposta para isso, precisamos de fontes confiáveis da FIA, que nos mostra a informação crucial que precisamos. E.G. qual construtor que creditar tudo a (s GP a partir de 2010-presente para, que recebeu partes Lotus 'do dinheiro 2011 televisão. É realmente difícil de entender ??? Para começar, você pode nos fornecer um link para os construtores oficiais mesa que você mencionou por último, se é a nossa prática que os artigos são para a construção, que por que cada um deles aberto com frases como: Ferrari é uma equipe de Fórmula Um, Caterham é uma fórmula uma equipe, a Sauber é uma equipe de fórmula, ... Se os artigos são para construtores só, do que os seus assuntos devem ser introduzidos como tal. você deve praticar o que prega! Tvx1 (talk) 14:14, 13 de junho de 2014 (UTC)

Porque você está perguntando por que as estatísticas construtores não coincide com a história da equipe. Isso era o que eu estava explicando; as estatísticas. Você quer explicações mais amplas, fazer perguntas mais amplas. Seu equívoco parecia baseada nas estatísticas. Por que não fazer o estatísticas line-up? Explicação dada. Várias vezes. Você quer um link para a tabela oficial construtores? Você não consegue encontrar o oficial de Fórmula Um site? Não acho que foi tão difícil. --Falcadore (Talk) 05:58, 18 de junho de 2014 (UTC)

Falcadore, que é oficial citar FOM. Eu pedi FIA prova para sua afirmação de que a FIA considera-os construtores independentes. Afinal, FIA são os únicos que estão em posição de construtores de crédito. Explicação dada? Talvez. Seu ponto de vista é dado, mas como ainda você tem que dar o primeiro pedaço de prova para fundamentar a sua opinião, se você quer ou não. Tvx1 (talk) 11:45, 29 de junho de 2014 (UTC)

É improvável que você encontrá-lo. A manutenção de estatísticas e registros específicos da categoria não é uma função FIA. --Falcadore (Talk) 03:47, 30 de junho de 2014 (UTC)

Devo observar que a FIA se refere às equipes com seus nomes oficiais, ou seja, com os patrocinadores, veja aqui. Os construtores não são observadas, em qualquer lugar, incluindo a classificação de raça e da rede oficial, exceto para artigos de notícias (exemplo). Então, Tvx1, você está indo para baixo uma rota que não existe (e você poderia ter visto isso se vocês tivessem feito sua própria pesquisa). -'Gyaro-Maguus- 09:38, 30 de junho de 2014 (UTC)

Gyaro-Maguus-, eu gostaria de apontar que eu não sou o único que tem dividido os artigos com base na alegação de que a FIA credita-los como construtores independentes, sem produzir qualquer tipo de prova disso. Eu não sou o único "descer uma rota" aqui. Tvx1 (talk) 14:45, 06 de julho de 2014 (UTC)

Então, o que exatamente você está tentando alcançar neste dicussion? -Gyaro-Maguus- 14h51min de 06 de julho de 2014 (UTC)

Se quiser saber de uma vez por todas que os créditos da FIA como construtores separadas e que não o fazem, em uma tentativa de esclarecer essa confusão de uma vez por todas. E eu gostaria de fazer isso com base na prova FIA real e não uma adivinhação pessoal por Falcadore ou "conhecimento geral todos sabemos há anos". Tvx1 (talk) 13:12, 10 de julho de 2014 (UTC)

NÃO é adivinhação trabalho. Você está querendo prova do FIA algo que é executado / oficiada pela FOM. Há uma desconexão você não está vendo. Manutenção de registros não é uma função FIA. --Falcadore (Talk) 16:29, 14 de julho de 2014 (UTC)

           ┌────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────┘

Well, Eu não tenho 100% de certeza de que a informação é realmente fácil de encontrar. Os documentos oficiais da FIA normalmente creditam a entrada, em vez de os construtores; mesmo nos media pack você ligado muito mais cedo na discussão, o nome da equipe é quase sempre o nome da entrada, mas as estatísticas são para o construtor como um todo, e não use o nome de entrada cheia. Se eu fosse você, eu iria procurar sua própria resposta, porque eu não sei exatamente onde encontrá-lo e estou feliz de seguir o consenso. -Gyaro-Maguus- 18:22, 10 de julho de 2014 (UTC)

Você não entendeu o que eu quis dizer. Eu não estou olhando para mudar alguma coisa aqui, eu sei que a Wiki-en tem seus conceitos e respeitar esse fato. O que eu realmente gostaria de entender a situação para propor mudanças na Wikipédia em Português, de uma forma que reflete a realidade de lá. Mas essa informação só é possível descobrir aqui, faltando subsídios para discutir a situação das empresas sem entender o contexto europeu e norte-americano.

O padrão que eu defendo (mas não necessariamente deve ser adotado aqui) é que cada empresa tem um artigo, não cada proprietário. Mc Laren e Ferrari teve vários proprietários, mas ninguém questiona que a scuderia é o mesmo. Paraná Vôlei Clube e Rio de Janeiro Vôlei Clube (em Português) têm o mesmo proprietário e ocupando o mesmo "franchise", mas eles são dois clubes diferentes e têm dois artigos diferentes. Repito, não estou defendendo que tem que ser adotada aqui, é apenas um exemplo.

Entenda apenas como uma curiosidade: Eu me pergunto se as equipes de F-1 são uma única empresa (o mesmo registro, mesmo estatuto, mesmo escritório administrativo, mesmo patrimônio / herança / propriedade) que o proprietário troca apenas, ou se a vaga só é vendido para outro empresa (outro recorde, outro estado outro escritório administrativo) assinar em seu lugar. Iank Peldeva 30All (talk) 17:49, 12 de junho de 2014 (UTC)

As empresas que possuem as equipes normalmente têm artigos separados. Ver Ferrari, McLaren Group, Red Bull, UB Group, carros de Caterham, Marussia Motors, Mercedes-Benz e Lotus Cars (as exceções são Williams e Sauber, que fazem parte de empresas que mal se estendem além das próprias equipes de F1). A partir disso, podemos ver que as equipes de F1 não são empresas individuais; ao contrário, eles são partes de referidas empresas maiores. São marcas de forma eficaz dentro da empresa maior. E como as marcas de determinados produtos no resto do mundo dos negócios, eles podem ser vendidos para outras empresas. No caso da Brawn GP, uma operação de compra da Honda foi exigido por Ross Brawn, que virou a marca Honda F1 em sua própria empresa. Esta era uma empresa separada, com as ações, 75,1% dos quais Mercedes-Benz compra no final da temporada, e eles usaram que a maioria de transformar a equipe em uma marca da Mercedes-Benz. Uma vez que esta é uma marca, os funcionários ficar, mas tem novos empregadores. O local de trabalho (neste caso, a fábrica em Brackley) mudou de proprietário. Honda, Brawn e Mercedes são três empresas completamente distintas que comercializavam uma marca entre o que eles já estiveram sob a posse de Tyrrell e British American Tobacco. Espero que responde a todas as suas dúvidas. -Gyaro-Maguus- 18h29min de 12 de junho de 2014 (UTC)

Na verdade Williams está prestes a empresa também. É chamado Williams Grand Prix Engineering e embora a maioria dos negócios do artigo com seu Formula One operação, suas outras atividades estão cobertos nele também. Tvx1 (talk) 14:14, 13 de junho de 2014 (UTC)

Gyaro e Tvx1, eu começo a entender. Mas ainda há algumas dúvidas. Vocês dizem, por exemplo, que a maioria das equipes não são empresas individuais, mas parece que, a McLaren, por seu nome completo (em pt Português: Razão Social) McLaren Racing Limited deixa a impressão de que ela é uma empresa individual, que parte de uma holding, e não um departamento de uma empresa. Soa como uma questão técnica, mas eu acho que faz a diferença deixar isso claro. Ou eu estou errado e não é? Vou apresentar um exemplo do Brasil. As Clube de Regatas do Flamengo é um clube que tem uma equipe de basquete, mas este time de basquete, apesar de ter artigo separado (aqui e no Inglês Wiki), na verdade, é apenas um departamento do clube, não uma organização separada, parte de uma holding. Este é exatamente o ponto que eu queria entender um caso de cada equipa de Fórmula Um. O caso da Honda, por exemplo, ainda não entendo muito bem que a compra e venda. Mas entendo que existem três coisas diferentes. 1) A empresa possui 2) scuderia (que podem ser um departamento da empresa, ou pode ser uma filial da empresa independente, dentro da mesma exploração) 3) franquia.

Em teoria, a franquia pode ser vendido para a formação de uma nova equipe (empresa filial), ou para ser ocupado por uma escuderia que na verdade não é uma subsidiária, mas apenas um setor de uma empresa maior. Ou da filial da empresa pode ser vendido para outro proprietário, que apenas mudar o nome da empresa. Veja o que eu quero dizer? Como eu disse, não tenho a intenção de modificar os artigos da Wiki-en, apenas explicá-lo melhor, pelo menos na Wiki-pt. Iank Peldeva 30All (talk) 02:12, 20 de junho de 2014 (UTC)

Em termos simples, quando uma equipe muda de nome em um grande caminho - seja vendendo o nome ou simplesmente mudando o nome - que fazemos um novo artigo (a única exceção a isso é da equipe Hispania Racing para HRT (que simplesmente encurtou seu nome) ). Portanto, independentemente de quem detém as equipes, desde que existem diferentes nomes que separar os artigos. Fazemos isso para maior clareza. Nós não queremos que as pessoas clicam no link Lotus a partir de 2010 para descobrir que o artigo é intitulado Caterham F1. É por isso que fazemos a nossa maneira de fazê-lo por aqui.

Em relação à propriedade real, McLaren Group é uma empresa controladora da McLaren Racing Limited. Isto significa que a McLaren Racing Limited é uma subsidiária da McLaren Group. Para maior clareza, todas as equipes são ou divisões, departamentos, filiais ou marcas de empresas maiores. Todos estes (vou chamá-los de equipes) pode ser comprado ou vendido - como podem as empresas inteiras - e quaisquer ativos e empregadores as equipes se venderam bem. Quando alguém compra um time, eles vão provavelmente a mudar o nome também - em que situação ele é considerado como uma nova equipa e um novo artigo é criado.

Para deixar bem claro: nossos artigos não são baseadas em quem possui o quê equipe - mas o nome que as equipes é executado. -Gyaro-Maguus- 09:48, 20 de junho de 2014 (UTC)

O que me confunde ainda é a maneira como você fala "vende o nome" (em vez de "vender a franquia"). Agora eu entendo como ele funciona para a Wikipédia. Só gostaria de entender como funciona em termos de negócios, quando a comercialização ocorre. O comprador, em todos os casos, um registro abre uma nova empresa (subsidiária, não deve ser confundida com a sua empresa-mãe) e transfere para a fábrica, a base, a franquia e os funcionários? Ou ele compra toda a empresa (incluindo o seu registo, para não ser confundido com o "nome" e sua sede, não deve ser confundida com a "base" onde os carros são mantidos). E cada caso é diferente? Como obter informações sobre cada empresa? Existe algum lugar onde existem essas referências? PS: Só para mostrar um exemplo aqui, podemos ver que o Rio de Janeiro Vôlei Clube teve sua pt: CNPJ inaugurado em 20 de maio de 2004, logo após a fundação da franquia "Rexona-Ades" / "Unilever". Daí segue-se que a personalidade corporativa é diferente de ambos. Ok, obrigado pela sua explicação. Parabéns a todos! Iank Peldeva 30All (talk) 15:08, 21 June 2014 (UTC)

En:Wikipedia_talk:WikiProject_National_Basketball_Association/Archive_25#Business_situation_of_teams

Olá, estou fazendo uma pesquisa, a mesma pergunta na Fórmula 1 do projeto, e como ele disse, a pergunta aqui também.

Gostaria de saber sobre a situação dos negócios das equipes, por exemplo, Charlotte Hornets e New Orleans Pelicans são, em termos de negócios, a mesma empresa? Ou apenas herdou o espaço um do outro na NBA? A pessoa jurídica é a mesma? Eu não sei o que o equivalente norte-americano do PT: CNPJ (número de identificação para as empresas), se alguém sabe, você poderia dizer, mas me pergunto se há algum lugar onde esta consulta de dados sobre a situação dos negócios das vezes, alguma fonte jornalística por exemplo, qu fazer esta cobertura. Como eu disse em outro projeto, minha intenção não é fundir ou quebrar artigos aqui na casa de Wikipedia, mas apenas obter subsídios para escrever artigos mais completas sobre Wikipedia na minha língua (Português). Iank Peldeva 30All (talk) 15:26, 21 de junho de 2014 (UTC)

A resposta curta é que são duas franquias distintas sob diferentes posses, mas as equipes estão interligados tendo ambos jogaram sob o nome Hornets e na cidade de Charlotte em momentos diferentes. No interesse da melhoria, talvez você pode apontar qualquer coisa em seus respectivos artigos que causaram confusão para dar a impressão de que eles eram a mesma company.-Bagumba (talk) 19:35, 21 de junho de 2014 (UTC)

Ok, obrigado, mas o que dizer do resto? Iank Peldeva 30All (talk) 05:48, 23 de junho de 2014 (UTC) Sim, eu quero saber sobre isso também. Fazer franquias têm personalidade jurídica? -HTD 00:37, 23 de junho de 2014 (UTC)

O problema é que o termo franquia não é realmente usado corretamente quando se trata de esportes. A franquia não é realmente uma entidade, é apenas o direito de ter um time na liga. A pessoa jurídica real é a empresa / pessoa que tem a franquia. E as empresas têm, naturalmente, pessoa jurídica. No entanto, coloquialmente fãs de esportes / escritores falam sobre franquias como eles são uma entidade ou uma coisa. Os Charlotte Hornets é um pouco de uma situação complicada. A franquia se manteve o mesmo, porque uma corporação vendeu os direitos de franquia para outra corporação. Então, para responder à pergunta original, eles são a mesma franquia, mas empresas diferentes. -DJSasso (Talk) 16:33, 27 de junho de 2014 (UTC)

Os artigos têm que ser mais claro sobre isso. É uma mudança de propriedade de uma mudança de "a entidade como uma equipe / franquia"? Por exemplo, eu li o Syracuse Nationals / Philadelphia 76ers mudança. Será que o "clube de basquete Central NY" (a corporação) dobrado quando vendeu os seus direitos ("franquia") para "o clube de basquete Philadelphia"? E se a mudança de propriedade não envolve a alteração das cidades? Além disso, se as empresas reais que possuem franquias seria notável? -HTD 16h52min de 27 de junho de 2014 (UTC)

Bem, eu suponho que, provavelmente, depende da estrutura da empresa. Por exemplo, a empresa que detém o Toronto Raptors também é dono do Toronto Maple Leafs, eo Toronto FC. Se eles venderam apenas os Raptors, em seguida, a empresa iria continuar a existir, mas se eles só possuía os Raptors seria depende se eles venderam toda a corporação ou não. Na maioria dos casos, esses detalhes são provavelmente muito detalhada a matéria para um artigo aqui. Quanto seria as empresas ser notável-se, provavelmente mais uma vez, depende da situação, eu estou supondo que na maioria das cidades que poderiam obter um monte de cobertura local sobre as empresas. -DJSasso (Talk) 18:00, 27 de junho de 2014 (UTC)

DJSasso há uma confusão que também foi feita no Projeto F-1. Há uma diferença entre uma empresa ter várias equipes (cada equipe - Toronto FC, Toronto Raptors e Toronto Maple Leafs - sendo um departamento / marca dessa empresa) e um grupo empresarial (holding) para ter três empresas distintas, cada uma um com uma filial da empresa. Como funciona neste caso? Onde posso obter referências sobre isso? Iank Peldeva 30All (talk) 23:52, 09 de julho de 2014 (UTC)

Sugiro criarmos uma compilação com o que for consenso então. Regras gerais:

  1. se for uma entidade De facto, sem personalidade jurídica, durante toda a sua existência ou em parte dela, vale a sua continuidade existencial real, reconhecida por fontes fiáveis, e que os próprios associados assim a reconheçam. Ex: organizações paramilitares e criminosas, partidos políticos clandestinos, entidades que foram judicialmente dissolvidas, mas os associados continuaram a se reunir informalmente, tais como Mancha Verde, Comando Vermelho, Partido Trabalhista Brasileiro, Partido Comunista Brasileiro.
  2. Se após o período de clandestinidade e/ou inatividade, quando do novo registro cartorário, os associados não perceberem a organização como uma continuidade da anterior, nesse caso, assim elas não deverão ser contabilizada. Ex: Cordão da Barra Funda versus Camisa Verde e Branco.
  3. Se a organização possuir registro cartorário, vale a ata cartorária. Uma agremiação ou empresa que por força de sua diretoria foi anexada, fundida, ou simplesmente extinta, para todos os efeitos deixa de existir, ainda que uma parte dos seus membros crie outra organização com o mesmo nome da anterior. Ex: São Paulo da Floresta versus São Paulo Futebol Clube (exceção é se toda as fontes fiáveis considerarem o contrário).
  4. Se a entidade existir de facto, mas utilizar um registro cartorário ou CNPJ de outra, com fachada, para simular ser a continuidade jurídica desta, e isso for comprovado por fontes fiáveis, bem como o fato de seus quadros sociais, diretorias e patrimônios não tiverem qualquer relação entre si, deverão ser contabilizadas como duas entidades à parte. Ex: GRES Império Rubro-Negro versus GRES Império da Praça Seca; GRCES Malungos versus GRCES Independente Tricolor.
  5. Departamentos e órgãos internos de uma organização deverão ser contabilizados como parte dela, sem direito a artigos próprios (ex: Clube de Regatas do Flamengo Juniores. Empresas filiais, de um mesmo grupo, por outro lado, poderão ter artigos em separado. Por exemplo, Editora Positivo e Universidade Positivo em relação ao Grupo Positivo.
  6. Para esportes onde haja um sistema de "franquias", valem as mesmas regras acima (especificamente o item 4), desde que haja a comprovação por fontes fiáveis. Se não houver, prevalecem as estatísticas oficiais da entidade reguladora.

Acho que essa proposta resolve praticamente todas as questões. Vou criar Usuário:Onjacktallcuca/Organizações como um {{ensaio}}. Fica faltando saber exatamente como tratar o caso do Charlotte Hornets e outros parecidos, pois as fontes sobre isso devem ser muito difíceis de serem encontradas, mas ao menos já temos uma regra geral, que é melhor que nada. Onjackmsg 17h52min de 26 de novembro de 2014 (UTC)

Distinção entre pessoa física (ou natural), pessoa jurídica e personalidade jurídica

Vocês estão confundindo dois conceitos distintos:
  • Pessoa jurídica, que é um grupo (de uma ou mais pessoas) que atua de maneira distinta da(s) pessoa(s) natural/naturais que a compõe(m), estando portanto habilitada a ser tratada como se fosse um "indivíduo" ou "sujeito", para fins tanto de direitos quanto de obrigações (no caso do Brasil, a pessoa jurídica é passível de registro no CNPJ, para fins de controle governamental); e
  • Personalidade jurídica, que é um conceito abstrato, ideológico, que se refere justamente aos direitos e obrigações, formais e informais, aos quais qualquer pessoa — física ou jurídica — está habilitada.
Exemplo: um grupo de 5 pessoas físicas (naturais) resolve se associar para montar uma empresa. Essa empresa (esse "grupo de pessoas materializado na forma de uma empresa": pessoas físicas + cadeiras, mesas, portas, janelas, automóveis da empresa etc.) é uma pessoa jurídica. Você deve olhar para essa empresa como se ela fosse uma única pessoa, e é por isto que, no caso do Brasil, essa "pessoa" tem que estar cadastrada no CNPJ, assim como uma pessoa natural tem que ter cadastro no CPF.
No entanto, assim como uma pessoa física (pessoa natural) possui direitos e deveres sociais, econômicos, políticos, morais etc., a pessoa jurídica (aqui entendida como um grupo de pessoas naturais) também possui direitos e obrigações, ou seja, possui personalidade jurídica. Então se, por exemplo, a empresa X coloca à venda no mercado um alimento que acaba levando 100 clientes (pessoas físicas) a sofrer algum dano (ex.: ingerir esse alimento e ser internado no hospital), a empresa X terá que reparar o dano causado a cada um desses 100 clientes. Mas quem esses 100 clientes terão que processar? A empresa, pois ela foi a pessoa (jurídica) que, abusando de sua personalidade jurídica, acabou causando dano a essas 100 pessoas físicas.
O Poder Judiciário então julgará a empresa X. E, se essa empresa for julgada culpada, o juiz de Direito poderá condenar a (pessoa) empresa X a indenizar todos aqueles 100 clientes. Neste momento vem à tona o fato de a pessoa jurídica "empresa X" ser uma "pessoa artificial": o fato de o juiz haver imputado à empresa X um dever (uma obrigação de fazer) significa que as pessoas físicas que compõem essa pessoa jurídica terão que tomar medidas para fazer com que a empresa X cumpra com a ordem judicial. Digamos, por assim dizer, que a empresa X é um sockpuppet controlado simultaneamente por 5 pessoas físicas: essas 5 pessoas físicas (sócios) podem fazer a empresa X executar uma série de ações como se essa empresa X fosse uma pessoa à parte, mas se, porventura, alguma dessas atitudes da empresa X causar alguma consequência negativa, essas 5 pessoas físicas responderão solidariamente pelas consequências dos atos dessa empresa X (e, do mesmo modo, se essas 5 pessoas físicas levarem a empresa X a "tomar atitudes" que produzam lucro, esses 5 sócios se beneficiarão solidariamente pelas consequências desse ato que gerou o lucro, ou seja, dividirão entre si o dinheiro do lucro).
Observe-se, portanto, que o fato de uma pessoa jurídica mudar não necessariamente implica uma mudança na personalidade jurídica. Exemplo: como eu explico lá em Embraer#Mudança de nome, a pessoa jurídica Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. (nome fantasia: EMBRAER) possuía o CNPJ 60.208.493/0001-81. No entanto, em 2010 o Conselho de Administração daquela empresa aprovou a sugestão da diretoria para que o nome empresarial fosse alterado de "Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A." para simplesmente "Embraer S.A.". Por causa disso, o CNPJ 60.208.493/0001-81 foi cancelado e o CNPJ 07.689.002/0001-89 foi cadastrado e associado ao nome "Embraer S.A.". O que isso significa, na prática? Significa que a pessoa jurídica mudou (e por isto o CNPJ 60.208.493/0001-81 deu lugar ao CNPJ 07.689.002/0001-89), porém a personalidade jurídica permaneceu exatamente a mesma: ela foi apenas "transferida" de uma pessoa para outra. É (grosso modo) como se uma pessoa física (CPF "1") morresse, mas na mesma data da morte dessa pessoa alguém pegasse um clone dessa pessoa que morreu e desse a esse clone os mesmos direitos (bens móveis, bens imóveis, sobrenome, familiares etc.) e deveres legais da pessoa que morreu, só que atribuindo a esse clone o CPF "2".
Foi o que aconteceu com a Embraer: a pessoa jurídica mudou (pelo menos de nome e CNPJ), mas todos os direitos e deveres associados à nova pessoa jurídica permaneceram exatamente idênticos aos direitos e deveres que estavam antes vinculados à pessoa jurídica que "faleceu" (deixou de existir).
Então, falando agora das equipes de Fórmula 1, times de futebol etc.: se essas forem pessoas jurídicas (eu não fui investigar para confirmar isso), elas podem mudar várias vezes mas manter exatamente a mesma personalidade jurídica – ou não. Tudo vai depender do que aconteceu durante a mudança. Se um clube de futebol ou uma escuderia de fórmula 1 muda apenas de nome, mas mantém os mesmos responsáveis legais (as mesmas pessoas que respondem pelos atos da pessoa jurídica), com os mesmos direitos e obrigações legais, então a personalidade jurídica permaneceu a mesma: o que mudou foi apenas a pessoa jurídica.
Outro detalhe interessante é que pessoas jurídicas também podem constituir outras pessoas jurídicas. É o caso, por exemplo, quando duas empresas se juntam (sem se fundir) para formar uma terceira empresa. Exemplo: um banco é uma pessoa jurídica B e uma construtora é uma pessoa jurídica C, então B e C resolvem criar juntas uma empresa A que vende seguros para financiamentos imobiliários. Se um cliente X (uma pessoa física / natural) pega dinheiro emprestado com o banco B, X está negociando com a "pessoa" B. Mas se X resolve contratar C para executar uma obra, então o negócio jurídico é estritamente entre a pessoa natural X e a pessoa jurídica C. Por fim, se ao invés disso X já houver obtido crédito com algum outro banco qualquer, e depois usado o dinheiro para contratar uma outra construtora qualquer, nada impede que mesmo assim X vá até a empresa A (que é mantida por B e C) e adquira uma apólice de seguro que dê cobertura tanto ao empréstimo obtido no outro banco quanto à obra contratada com a outra construtora. São 3 empresas: A, B e C. E se porventura A causar algum dano ao cliente X, esse cliente deverá processar judicialmente A, mas quem responderá solidariamente pelos danos causados por A serão as pessoas jurídicas B e C, o que se desdobrará no seguinte: os responsáveis legais (pessoas físicas responsáveis) pela empresa B responderão solidariamente pela parcela de culpa que B teve para levar A a causar dano ao cliente X, e os responsáveis legais (pessoas físicas responsáveis) pela empresa C responderão solidariamente pela parcela de culpa que C teve para levar A a causar dano ao cliente X.
Espero que este longo texto haja sanado a confusão que inicialmente ocorreu.Sampayu 08h46min de 27 de novembro de 2014 (UTC)
Sampayu explicação interessante. Pelo que você explicou, parece que a personalidade jurídica seria como a sucessão patrimonial entre pessoas físicas, por exemplo, o pai morre e deixa bens pro filho, esse o sucede. Uma empresa quando "morre" e deixa o ativo e o passivo para outra, não deixa de ser uma sucessão. Mas o que estamos discutindo aqui não é a personalidade jurídica (conjunto de direitos e obrigações), e nem tanto a pessoa jurídica em si (acho que isso foi citado na Wiki-en apenas como um referencial). O importante, para sabermos montar os artigos, creio que seja a existência da organização propriamente. O PCC ou a Cosa Nostra Americana nunca tiveram personalidade jurídica e nem foram pessoas jurídicas também, mas são organizações de fato. Se hoje todas as drogas fossem legalizadas e seus principais líderes anistiados, o PCC poderia ser legalizado, ganharia finalmente uma personalidade jurídica e se transformaria numa pessoa jurídica também. Mas sua fundação seria agora, ou remontaria ao início das suas atividades? Para fins jurídico-empresariais, a fundação seria agora, mas e para a Wikipédia, qual critério deveríamos adotar na hora de desmembrar ou não os artigos? Temos longas discussões sobre isso, por exemplo Wikipédia:Fusão/Central de fusões/Deportivo Italia (1948-1978); Deportivo Petare ou Wikipédia:Páginas para eliminar/São Paulo da Floresta.
Você ainda trouxe na verdade uma nova questão: o conceito de pessoa jurídica está atrelado ao CNPJ? Por que? É possível uma empresa mudar de CNPJ, sem deixar de existir? Por que elas fazem isso? Não seria mais fácil apenas trocar o nome? Ou essa mudança de CNPJ pressupõe a extinção oficial da empresa e a criação de nova empresa, sucessora? Existe uma diferença entre:
  • Fusão - duas entidades se extinguem e juntam seus bens para formar uma terceira). Exemplo clássico de fusão: Brahma e Antarctica, que foram extintas para a formação da AmBev.
  • Incorporação - uma organização se extingue e transfere seus bens para uma outra, que já existe e continua a existir. Exemplo: Partido dos Aposentados da Nação, que foi engolido pelo Partido Trabalhista Brasileiro.
  • Cisão - Uma instituição grande deixa de existir e suas partes menores formam novas instituições. Ex: União Soviética que se dividiu em vários estados menores.
  • Simples extinção e criação de outro grupo. Algumas fontes dão a entender que foi isso que aconteceu com o antigo Partido da Frente Liberal, sucedido pelo DEM. O artigo, no entanto, é confuso, ora dá a entender como se fossem dois partidos em separado, ora fala como se fossem a mesma coisa. Para estes fins o melhor a fazer seria uma fonte que comprovasse que o DEM teve uma ata de fundação em separado do antigo PFL. Aqui nesse caso a ata deve ser levada em conta, porque não estamos falando de organizações ilegais. É diferente do caso do Partidão que foi posto na ilegalidade. Ao contrário, a suposta "extinção" formal do PFL, se aconteceu mesmo, foi uma decisão de seus próprios associados, legalmente constituídos.
Falta um ponto que ninguém tem resposta ainda, porque as fontes são dificeis de achar, mas veja a matéria "Proprietário de time é banido da NBA por comentários racistas", que diz que ele teria que vender a equipe. Seria a equipe mesmo, ou o direito de participação na liga? É claro que não quero fazer pesquisa inédita, se todas as fontes secundárias dizem que o Charlotte Hornets atual é o mesmo do antigo, a própria liga soma as estatísticas de ambos, não vejo muito o que possa ser feito, mas, e quando aparecerem fontes secundárias mostrando o contrário? O caso do São Paulo da Floresta mostra como isso pode ser controverso, tanto que a FIFA e a Federação Paulista se contradizem a respeito. No caso dos times americanos e as equipes de Fórmula 1, seria necessário um estudo mais aprofundado a respeito para não cairmos no senso-comum dos anglófonos nem nos longos conflitos como os que temos tido. Onjackmsg 17h15min de 28 de novembro de 2014 (UTC)
Onjacktallcuca: o PCC nunca teve personalidade jurídica formal, mas informal certamente tem. Com certeza dentro da "sociedade alternativa" do Crime Organizado há regras a serem cumpridas e direitos a serem protegidos. Eles apenas não estão formalizados (com um registro em cartório, por exemplo), mas não é por acaso que o crime organizado é organizado. Idem em relação à pessoa jurídica informal, que o PCC também é, certamente: essa pessoa jurídica é informal porque não possui registros que validem sua estrutura dentro da "sociedade regular" em que vivemos, que é aquela regida pelo Estado de Direito, mas existir (informalmente) essa pessoa existe, pois possui patrimônio material, membros-dirigentes etc. O problema está em comprovar isso com documentos que gozem de fé pública.
Quanto ao critério a ser adotado na Wikipédia — se se deve considerar que a pessoa jurídica foi "fundada" somente quando ela foi formalizada, ou se se deve declarar que ela já estava "fundada" desde tempos pretéritos, não cabe à Wikipédia entrar nesse mérito, pois uma enciclopédia não faz análises, estudos, nem emite pareceres ou tem poder para reconhecer a personalidade jurídica formal de uma pessoa jurídica: apenas expõe (texto expositivo), de maneira organizada, didática e compilada (baseada em fontes fiáveis e verificáveis), os fatos que tenham sido objeto de registro. Então, se por exemplo uma pessoa jurídica é fundada em 1980 mas somente em 2000 é registrada formalmente em cartório, e você dispõe de fontes que comprovem esses dois acontecimentos, o que o artigo na Wikipédia deverá fazer é informar que, de acordo com a fonte fiável e verificável X a pessoa jurídica foi informalmente fundada em 1980 por Fulano, Cicrano e Beltrano, e que, de acordo com registros fornecidos pela fonte fiável e verificável B, a fundação formal dessa pessoa jurídica só veio a ocorrer no ano 2000. Em suma: o critério é (1) não entrar no mérito, já que a "data de fundação" neste caso serão duas, uma formal e outra informal, e (2) segmentar as informações com base no que houver de disponível nas fontes fiáveis e verificáveis. Portanto, se (por exemplo) as fontes informam que a pessoa jurídica surgiu em 1980 mas só foi formalizada no ano 2000, essas duas informações devem ser fornecidas, e o artigo deve esclarecer que há duas datas de fundação: uma informal, outra formal. Aos que têm interesse em editar o artigo cabe discutir os critérios a serem adotados para lidar com esses casos (em termos de segmentação do texto em seções, ou em artigo acessório e artigo principal, etc.).
O conceito de pessoa jurídica não está atrelado ao CNPJ, mas sim ao registro formal das pessoas — físicas e jurídicas — em cartório de registro civil. Quando uma criança nasce, os pais vão ao cartório, registram o filho e obtêm a certidão de nascimento. O mesmo vale para a pessoa jurídica: basta os sócios irem ao cartório e registrarem a pessoa jurídica que decidiram fundar. O CNPJ é outra coisa: grosso modo, ele é um cadastro informativo que o governo federal usa para saber quais são as empresas que existem no país e das quais ele poderá cobrar imposto, rs. O mesmo se aplica à Inscrição Estadual: é um cadastro que o governo de um estado utiliza para saber quais empresas existem naquele estado e como "acionar" essa empresa caso ela não pague os impostos que deve ao governo daquele estado. E com Inscrição Municipal é a mesma coisa. Enfim: esses cadastros não provam a existência da pessoa jurídica: apenas pressupõem'. O que prova isso é a certidão cartorária. O que esses cadastros provam é que uma empresa, por exemplo, recolheu ou deixou de recolher impostos. Naquele exemplo que citei da Embraer, por que que eu afirmei que o CNPJ mudou e que por isto se conclui que a pessoa jurídica mudou? Foi porque embora o CNPJ não seja uma certidão de que a pessoa jurídica é X e não Y, a Receita Federal só altera ou cancela o CNPJ se o(s) representantes legais da pessoa jurídica comprovarem documentalmente que houve mudança nas características da pessoa jurídica: o que eu fiz foi deduzir que algum representante legal da Embraer foi ao cartório de registro civil e solicitou extinção da pessoa jurídica. É possível que essa pessoa jurídica nem tenha sido extinguida? Sim: eu não tenho como ter certeza sem ter acesso ao registro cartorário, por isto de repente foi executado apenas um procedimento denominado averbação, para modificar os dados da empresa sem levá-la à extinção. Porém, como após a mudança em cartório a Embraer forneceu a nova documentação à Receita Federal (RFB) e a RFB decidiu cancelar um CNPJ e criar outro (ao invés de simplesmente atualizar o CNPJ original), parece-me mais provável que isso só foi feito pela RFB porque o representante legal da Embraer apresentou um documento cartorário provando a extinção de uma pessoa jurídica e o surgimento de outra. Mas enfim: pode ser que nada disso tenha acontecido: pode ser que a Receita Federal é que tenha considerado mais prático cancelar um CNPJ e criar outro, mesmo sem haver ocorrido extinção efetiva da pessoa jurídica EMBRAER para a atual Embraer S.A.
Desvendar esses mistérios pode ser beeeeem complicado, quase impossível. Geralmente só indo ao cartório mesmo para saber com certeza. Até porque é possível, sim, uma empresa mudar de CNPJ sem deixar de existir, embora para se registrar no CNPJ ela tenha que apresentar documentação cartorária que comprove sua existência formal. Enfim: como o CNPJ não é tão confiável quanto o registro cartorário e o registro cartorário não é tão acessível quanto o CNPJ, o melhor a se fazer é utilizar as informações que estiverem disponíveis para tecer apenas afirmações que estejam presentes nas fontes disponíveis. Foi o que eu fiz lá no artigo Embraer: eu afirmo que a empresa mudou de nome (e informo como o leitor pode confirmar isso consultando o CNPJ antigo e o novo CNPJ da empresa), mas não entro no mérito de discutir se a pessoa jurídica chegou a ser dissolvida em cartório e todo o seu patrimônio concomitantemente transferido para uma nova pessoa jurídica, na mesma data, ou se o cartório apenas averbou uma mudança de nome e a Receita Federal é que resolveu trocar o CNPJ, mesmo sem necessidade. Eu não disponho da informação do cartório, por isto não entrei no mérito.
Eu não colaboro com artigos referentes a times de futebol, basquete etc. porque esses assuntos não me interessam, mas se eu me interessasse e estivesse querendo deixar os artigos fidedignos, e me deparasse com esses problemas com os quais você e outros editores estão se deparando, eu procuraria focar na personalidade jurídica (aspecto ideológico / abstrato / imaterial) e deixar de lado as divagações (muitas vezes intermináveis e inconclusivas) a respeito da pessoa jurídica, principalmente porque sem acesso aos registros cartorários é, na maioria das vezes, praticamente impossível poder afirmar categoricamente o que de fato ocorreu, na esfera do Direito, em relação ao registro dessas pessoas (jurídicas). Então se eu p.ex. torço para o time Looney Tunes (haha...) e ele troca de dono várias vezes, podendo ou não trocar de CNPJ, eu vou me focar em montar as estatísticas de jogos, campeonatos, medalhas, "jogadores astros", troféus etc. do Looney Tunes (nome fantasia, normalmente) sem entrar no mérito de definir se ao longo de todo o período descrito nas estatísticas o time foi a mesma pessoa jurídica o tempo todo ou se naquele período ele pertenceu à "GQ Participações", depois à "ZY Administradora de Clubes Desportivos" etc.: eu deixaria essa questão de lado e trataria tudo como uma coisa só, um único ente.
Mas e se for imprescindível entrar nesse mérito, pois do contrário mudará drasticamente o teor do artigo, ora podendo torná-lo menor, ora maior, conforme o caso? Bom, numa circunstância dessas, se o "time A" jogou durante 10 anos, depois passou a se chamar "time B", porém dentro do mesmo clube, e eu não encontro em lugar nenhum uma informação que me permita confirmar se B é pessoa jurídica diferente de A ou é a mesma, eu listaria os dois no mesmo artigo, citando o período em que o time A atuou e todas as estatísticas dele, em outra seção eu citaria o time B com todas as informações e estatísticas dele, e no final (uma terceira seção) eu apresentaria informações consolidadas (união, compilação e totalização dos dados de ambos os times). E ao invés de falar em "time A" e "time B" como duas entidades distintas, eu faria referência somente ao clube, que sempre foi o mesmo, e trataria A e B como diferentes atores que, atuando em épocas distintas, representaram o mesmo clube. Esse seria o caso de não criar um artigo para cada time, mas sim apenas um artigo para o clube (e no interior desse artigo criar uma seção para cada time).
Não vejo muito o que se possa fazer além disso. A menos que você decida fazer uma pesquisa de campo e contactar essas pessoas jurídicas para solicitar cópias de documentos etc. (que é algo supertrabalhoso e com baixa probabilidade de sucesso).Sampayu 18h48min de 28 de novembro de 2014 (UTC)
Sampayu mas então você concorda com a proposta do Onjack? Veja Wikipédia:Fusão/Central de fusões/São Paulo da Floresta; São Paulo Futebol Clube e Wikipédia:Páginas para eliminar/São Paulo da Floresta. Eu concordo quando você diz Citação: Sampayu escreveu: «procuraria focar na personalidade jurídica (aspecto ideológico / abstrato / imaterial) e deixar de lado as divagações (muitas vezes intermináveis e inconclusivas) a respeito da pessoa jurídica» mas isso somente quando não se sabe a situação jurídico-cartorária da organização, ou não se tem fontes para escrever a respeito. Por isso cada caso é um caso. Mar França (discussão) 04h40min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)
Mar França, sim, como (quase) tudo nessa vida, cada caso é um caso. Critérios, regras etc., mesmo que sejam definidos, terão que eventualmente deixar de ser cumpridos, em alguns contextos, devido às exceções que sempre surgem.
Mudança de dono não é necessariamente mudança de pessoa jurídica. E durante uma mudança de nome pode ou não ocorrer mudança de pessoa jurídica (embora a personalidade via de regra se preserve).
A princípio, deveríamos ter um único artigo para cada instituição, independentemente do(s) nome(s) que elas tiveram no passado. Exceção: quando o nome antigo existiu por um lapso temporal suficiente (décadas, por exemplo) a ponto de justificar a criação de um artigo principal, ou ainda quando esse lapso temporal não foi grande porém foi significativo ou há um grande volume de informações a respeito dele, de modo que fique melhor organizado se o artigo for desmembrado em artigos, cada um contando uma parte da história, e o artigo central então fique sendo aquele da instituição atual, presente, que possui uma seção "Histórico" (ou "Subsidiárias", conforme o caso). Enfim: o artigo central passa a ser um resumo dos demais, complementado por informações específicas a respeito dessa "matriz" (ou "versão contemporânea") da pessoa jurídica (formal ou informal). Exemplo: a empresa X é fundada, funciona durante 50 anos com esse nome, daí passa a ser denominada Empresa Y, então cria-se o artigo “Empresa Y” porém dentro da seção “Histórico” ou “História”, por exemplo, cria-se uma subseção intitulada “Empresa X” e adiciona-se a predefinição {{artigo principal |Empresa X}}, de modo que quem clicar no link será redirecionado para o artigo que conta a história dos tempos em que a empresa existiu com o nome “Empresa X”. Esse artigo a respeito da Empresa X deverá conter um volume de informações grande o bastante (ou destacar tantas particularidades a respeito da Empresa X) a ponto de justificar a existência de artigos separados. Uma boa dose de análise de conteúdo e bom senso tem que ser usada...
Salvo a exceção supramencionada, Symbol support vote.svg Concordo com a lógica de se ter um único artigo por instituição e com a lógica geral da proposta do Onjacktallcuca. O artigo EMBRAER, por exemplo, foi movido para Embraer, e no corpo do artigo é mencionado que o nome oficial (razão social) da empresa foi “Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A.” e o nome fantasia foi “EMBRAER”, até que uma decisão da diretoria e de seus acionistas resultasse na extinção do CNPJ e surgimento de outro, no qual a razão social mudou de “Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A.” para simplesmente “Embraer S.A.” e o nome fantasia “EMBRAER” deixou de existir (sem que nenhum outro haja sido criado em seu lugar). Inclusive, esse artigo poderia ter sido desmembrado em 2 artigos. Porém, como a seção “História” está muito pequena, um artigo principal “EMBRAER” teria muito pouco conteúdo, por isto achei melhor deixar como estava e apenas mover “EMBRAER” para “Embraer”. Note-se que, neste caso, não houve mudança de personalidade jurídica.

Mas, como comentei antes: se (por exemplo) existe uma empresa “Flamengo” e ela possui vários times, como o de basquete, o de futebol etc., e há conteúdo vasto ou relevante o suficiente para justificar a criação de um artigo especificamente a respeito do time de basquete, outro especificamente a respeito do time de futebol etc., ok, mencionem-se esses times muito sucintamente, no artigo central (a respeito da empresa “Flamengo”), usando nesse artigo a predefinição {{Artigo principal}} para apontar para o artigo que trata especificamente do time de basquete Flamengo e o outro artigo, que trata especificamente do time de futebol Flamengo.
No caso do São Paulo Futebol Clube e o São Paulo da Floresta: está claro que o São Paulo da Floresta é parte da história do SPFC, como disponível no próprio website oficial do clube. Por isto, a discussão deve se resumir a decidir se o conteúdo a respeito do São Paulo da Floresta deve ser mencionado no artigo central (do SPFC) ou num artigo à parte. Quanto a isso: pode-se inserir bastante conteúdo contando extensiva e detalhadamente a história do SP da Floresta, referenciando várias fontes etc., para justificar a existência desse 2º artigo (pois uma quantidade muito grande de texto dentro de uma seção do artigo a respeito do SPFC pode deixar o artigo do SPFC com cara de “biografia do SP da Floresta”, chamando mais a atenção para uma seção do que para o artigo como um todo). Enfim: o negócio é usar o bom-senso, o senso estético (comparar o tamanho do texto do artigo do SPFC com o texto do artigo do SP da Floresta) etc. Não apenas a questão conceitual tem peso (a discussão se o SP da Floresta é parte do SPFC ou não), mas também a questão estética e facilidade de leitura, que vai depender de como as informações são organizadas para contar a história, a sequência de eventos.
Particularmente, a impressão que tenho é que, no caso do SP da Floresta, um artigo individual fica melhor. Fundi-lo com o do SPFC vai aumentar demais e desnecessariamente o tamanho do artigo a respeito do SPFC.Sampayu 07h11min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Onjacktallcuca, um adendo em relação ao que comentei a respeito do PCC: se algum dia a polícia federal, por exemplo, dissolver o PCC e os seus membros-chefes forem a julgamento, eles muito provavelmente serão julgados da mesma maneira que os proprietários de uma pessoa jurídica formal são julgados. Digo: a personalidade jurídica do PCC, embora informal, será considerada uma personalidade, e os atos dessa personalidade serão imputados aos seus representantes (também informais), que serão os “cabeças” da organização. Então, apesar da informalidade, a pessoa jurídica e a personalidade jurídica não deixam de existir, conceitualmente falando, e são inclusive imputáveis. Apenas é informal (e por isto é mais difícil de constatar, de dimensionar e de comprovar a existência). Mas não é “inimputável” (não está “livre de punição”). Se um bandido não se registra no CPF e não tem certidão de nascimento, ele não é formalmente uma pessoa, mas informalmente ele é, e se ele matar alguém não é por isto que ele deixará de ser julgado por crime de homicídio.Sampayu 07h11min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Sampayu concordo com você sobre o São Paulo da Floresta, mas não pelo mesmo motivo. Apesar de terem profunda ligação histórica entre si, não são o mesmo clube. Isso é muito controverso e a PE do São Paulo da Floresta foi muito complicada nesse ponto, mas a decisão tomada lá está de acordo com a regra geral proposta no ensaio do Onjack. Citação: Onjack escreveu: «Se a organização possuir registro cartorário, vale a ata cartorária. Uma agremiação ou empresa que por força de sua diretoria foi anexada, fundida, ou simplesmente extinta, para todos os efeitos deixa de existir, ainda que uma parte dos seus membros crie outra organização com o mesmo nome da anterior.»

Symbol support vote.svg Concordo com essa regra. Mar França (discussão) 15h25min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Acredito que você discorde de mim porque o SP da Floresta faz parte da pré-história do SPFC: não era o mesmo clube, mas se o SP da Floresta nunca houvesse existido, talvez o SPFC também não. Eis a importância do SP da Floresta, a ponto de, na minha opinião, ele merecer ser mencionado no artigo a respeito do SPFC.
Isto me fez lembrar de um artigo mínimo que tínhamos aqui na pt-wiki, intitulado Escálabis (sinônimo: Scallabi castro. Em latim: Scallabis ou castrum Scalaphium). Essa cidade foi construída pelos romanos em Portugal, cerca de 2 séculos antes de Cristo, no período do Império Romano, em um local onde atualmente está situada a cidade de Santarém. Na ocasião, havia uma guerra de edições entre uns 4 editores: uns queriam que o título do artigo fosse em português, outros que fosse em latim. No fim das contas, pelas pouquíssimas fontes que conseguimos encontrar a constatação foi que os nomes estavam corretos, tanto em português quanto em latim, e que aquela guerra de edições só estava ocorrendo porque não havia uma padronização a esse respeito na WP:CN. De qualquer modo, pelo fato de haver pouquíssimas fontes para possibilitar deixar o artigo com mais que dois míseros parágrafos, propus que o texto fosse incorporado ao artigo Santarém, o que acabou sendo aprovado por todos.
Observe que embora Scallabis não tenha feito parte da história de Santarém (pois, de acordo com as fontes disponíveis, Scallabis foi extinguida e somente depois surgiu Santa Íria, que posteriormente virou Santarém - corruptela de Santa Íria), Scallabis fez parte da pré-história de Santarém, pois boa parte da arquitetura e cultura da região da atual Santarém sofreram influência da cidade de outrora. Por isto foi bem conveniente e didaticamente útil mencionar Scallabis em Santarém, o mesmo valendo para SP da Floresta em relação ao SPFC. Mas, claro: sem deixar de ter em mente que são "entidades" distintas.
Quando estou editando um artigo, eu também procuro me imaginar no lugar de quem está lendo e de repente nunca teve contato com aquele assunto até então. De maneira geral, o ser humano sente mais facilidade em entender e aprender quando as ideias seguem um encadeamento lógico e/ou cronológico, quando as informações são expostas e dispostas de maneira tal que fique mais fácil perceber as relações entre elas - inclusive as de causa e efeito (como a extinção do SP da Floresta que levou parte do "patrimônio humano e material" do clube vir posteriormente a participar na composição do que viria a ser o SPFC). É importante auxiliar o leitor a perceber essas conexões e estabelecê-las, na mente dele.Sampayu 18h36min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Informativo

Proponho que o texto do Onjack seja elevado a informativo ao invés de ficar somente como ensaio, já que foi fruto de um consenso válido na Esplanada. Mar França (discussão) 15h25min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio Zoldyick (Discussão) 23h55min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio Braz Leme (discussão) 03h15min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Feito obrigado. Onjackmsg 20h59min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Estatuto das freguesias portuguesas extintas

Olá a todos!Venho por este meio colocar o meu ponto de vista que é divergente do ponto de vista do colega Gazilion relativamente ao estatuto das freguesias portuguesas extintas, principalmente as que foram extintas no ano 2013 com a reforma administrativa. Quando atualizo informação relativa ás antigas freguesias, tenho alterado; ...é uma freguesia portuguesa do concelho... para ...é uma localidade portuguesa do concelho... Já o colega Gazilion discorda desta maneira como defino as antigas freguesias, sendo que ele prefere substituir; ...é uma freguesia portuguesa do concelho... por; ...foi uma freguesia portuguesa do concelho... Como já tive oportunidade de expor o meu ponto de vista com o colega Gazilion, tambem com base na seguinte informação; Localidades-Uma localidade é definida como o limite das freguesias que foram extintas após a reorganização das mesmas em 2013. São encontradas principalmente dentro de uniões de freguesias. No OSM elas são classificadas com admin_level=9, que encontrei neste site; http://wiki.openstreetmap.org/wiki/WikiProject_Portugal/Divis%C3%B5es_Administrativas, alem disso (posso estar enganado) independentemente da freguesia na forma administrativa ter sido extinta, a terra ou a (localidade) continua a existir, por isso na minha opinião deveria-se referir o nome da terra no presente e não no passado...Por sua vez as antigas freguesias rurais continuam a ser subdivididas em lugares e as urbanas em bairros. Qual a vossa opinião? Deverá ficar; ...é uma localidade portuguesa do concelho... ou ...foi uma freguesia portuguesa do concelho...?--Jfmsventura (discussão) 15h29min de 30 de novembro de 2014 (UTC)

Penso que o correcto será utilizar a frase "foi uma antiga freguesia...." . Gostaria de ouvir a opinião do nosso colega Juntas, pois penso que ele sabe bastante do assunto. De notar que as freguesias antigas ou actuais em muitos casos, talvez até na maioria deles, a sua delimitação geográfica é diferente das localidades e por esse motivo é que se deve manter a designação de freguesia antiga ou nova. Provavelmente até em muitos casos, para a informação ser correcta, deveria existir um artigo para a antiga freguesia e outro para a localidade. --João Carvalho deixar mensagem 16h17min de 30 de novembro de 2014 (UTC)
Na sugestão «foi uma antiga freguesia» vejo dois problemas: por um lado existe uma dupla referência ao passado («foi» e «antiga»), o que causa confusão: foi, já não é uma antiga freguesia? (Ou seja, voltou a ser uma freguesia?) Por outro lado, a palavra «antiga» é ambígua: pode referir-se à antiguidade da freguesia (i.e., a data remota da sua criação). Assim, uma vez mais, defendo a redação «XPTO foi uma freguesia...»
Quanto à sugestão de um artigo separado para a freguesia e outro para a localidade homónima, só em muito pouquíssimos casos se justificará. Na maior parte dos casos, quase não existe informação sobre a (ex-)freguesia, devido à sua pequena dimensão populacional, etc., quanto mais relativamente a uma localidade em concreto dentro dessa (ex-)freguesia. Mas, sempre que se justifique, sem dúvida. Por exemplo, na minha opinião faz todo o sentido a criação de uma artigo separado para a vila de Pedras Salgadas: tem estatuto de vila (ao contrário da aldeia que dá nome à freguesia, Bornes de Aguiar), dá nome a uma marca famosa de água mineral, tem um parque termal centenário que agora inclui um "eco-hotel" premiado internacionalmente... Gazilion (discussão) 19h30min de 1 de dezembro de 2014 (UTC)

Olá. Nem tudo na Wikipédia é X ou Y, às vezes é X + Y ou entre X e Y. Julgo não haver problemas em alguns desses caso referir "X é (o nome de) uma antiga freguesia e uma localidade da freguesia (actual)/concelho Z." Lijealso - 19h18min de 30 de novembro de 2014 (UTC)

Olá. Agradeço ao colega Jfmsventura ter trazido aqui a minha discordância quanto ao critério de atualização dos artigos das freguesias extintas.
Concordo, obviamente, com a ideia de que o que foi extinto foram as freguesias (entidade autárquica) e não as localidades (povoações). No entanto, discordo totalmente da ideia de que «Uma localidade é definida como o limite das freguesias que foram extintas». Isto é um absurdo. Vou dar exemplos, concretos, mas exemplares do que se passa por todo o país:
* A freguesia de Aldeias (Gouveia) foi extinta (agregada com Mangualde da Serra). Quem atualizou o artigo, escreveu, de acordo com as orientações atuais: «Aldeias é uma localidade portuguesa do concelho de Gouveia». No entanto, logo a seguir no artigo é dito: «Foi sede de uma freguesia constituída pelas povoações de Alrote e São Cosmado». Ou seja, não existe naquele sítio nenhuma povoação (localidade) chamada Aldeias! "Aldeias" era a designação da freguesia, mas não a designação de uma localidade em concreto; "Aldeias" não era sede de nada: ou Alrote ou São Cosmado, isso sim, era a aldeia-sede da freguesia de Aldeias. Assim, deveria ter sido escrito «Aldeias foi uma freguesia portuguesa do concelho de Gouveia.»
* A freguesia de Adoufe (Vila Real) foi extinta (agregada com Vilarinho de Samardã). Fui eu que atualizei o artigo, pelo que diz: «Adoufe foi uma freguesia portuguesa do concelho de Vila Real». Se tivesse usado as suas orientações e escrevesse «Adoufe é uma localidade portuguesa do concelho de Vila Real» estaria a mentir nos dados que vêm a seguir: a localidade (aldeia) de Adoufe não tem 16,05 km² de área nem 2155 habitantes. Esses dados são de toda a antiga freguesia, não daquela aldeia em concreto. De facto, a aldeia de Adoufe é uma pequena aldeia, uma entre uma dúzia que existem na antiga freguesia, e nem sequer é a maior: a maior (que já era sede da freguesia de Adoufe e continua a ser da UF de Adoufe e Vilarinho de Samardã) é a aldeia de Gravelos. Mesmo que o texto fosse reescrito para ficar claro que os dados de área e população dizem respeito à totalidade da ex-freguesia e não à aldeia homónima, não faz muito sentido começar o artigo como se ele fosse dedicada à localidade que nem sequer era a mais importante, nem a sede, dessa antiga freguesia...
(A situação anterior é verdade para toda e qualquer freguesia extinta que tenha mais do que uma povoação (localidade), ou que tenha população dispersa (isolada): a população da ex-freguesias não é, nestas condições, a população de nenhuma localidade em concreto. Mesmo nos casos em que só haja uma localidade na ex-freguesia e não haja população isolada, na maior parte dos casos a área da ex-freguesia não é a área da localidade, pois há extensões (por vezes consideráveis) de território rural/florestal que não é propriamente aldeia, ...)
* Pela mesma lógica de que «Uma localidade é definida como o limite das freguesias que foram extintas», então Campo Grande, São João de Brito, Anjos, Santo Condestável e mais 38 freguesias lisboetas extintas em 2012 são «localidades»... O mesmo para as 3 ex-freguesias urbanas de Vila Real, etc. Simplesmente, não faz sentido! (Notem que no caso de freguesias urbanas também não é correto passar a ex-freguesia para o estatuto de "bairro": as antigas freguesias lisboetas de São Francisco Xavier e Santa Maria dos Olivais, só para dar 2 exemplos, incluíam no seu território vários bairros distintos.)
Por essa razão, insisto que, como regra geral, os artigos de freguesias extintas devem começar por «XPTO foi uma freguesia...». É a solução mais segura, que não falha à verdade dos factos. Gazilion (discussão) 19h22min de 1 de dezembro de 2014 (UTC)
Concordo com o colega Gazilion e concordo tabém na necessidade de rectificar a frase "foi" uma "antiga"...", pois é de facto uma incongruência. --João Carvalho deixar mensagem 20h39min de 1 de dezembro de 2014 (UTC)
Outra coisa que reparei agora é que alguém que participou na edição das freguesias lisboetas extintas em 2012 fez a seguinte opção de redação (ex.): «Santa Justa é uma subdivisão da freguesia de Santa Maria Maior no concelho de Lisboa». Também discordo desta opção, por duas razões (pelo menos): em primeiro lugar, legalmente as freguesias são a menor divisão administrativa portuguesa, pelo que a freguesia de Santa Maria Maior não se subdivide oficialmente em nada: Santa Justa foi extinta, acabou; Santa Maria Maior foi criada. Em segundo lugar, esta ideia de "subdivisão" não funciona lá muito bem, pois nem todo o território anteriormente pertencente à freguesias de Santa Justa passou para a nova freguesia de Santa Maria Maior; uma pequena parcela passou a fazer parte da freguesia da Misericórdia... Assim, uma vez mais, em nome da verdade e da coerência (esta é a 3.ª razão), proponho que o texto seja alterado para «Santa Justa foi uma freguesia do concelho de Lisboa», fazendo-se em seguida referência à sua extinção e integração quase total na nova freguesia de Santa Maria Maior. (E o mesmo para as demais freguesias extintas de Lisboa). Gazilion (discussão) 01h56min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
P.S. Estou a preparar mapas que combinam os limites dos CAOPs versões 2012.1 e 2013, que permitirão tornar mais claras estas fusões e ajustes aos limites entre freguesias. Não é para já-já, mas talvez consiga tratar disso antes do início de 2015...
Outra questão: alguém sabe a que Bairro Administrativo pertence a nova freguesia de Arroios? É a única situação não clara, pois resultou da fusão (com ajustes) de freguesias que antes pertenciam a Bairros Administrativos diferentes (1.º e 4.º). Procurei no site da CML, mas não encontrei essa informação. Gazilion (discussão) 01h56min de 12 de dezembro de 2014 (UTC)
Concordo com a fórmula «foi uma freguesia do concelho de...». É aquela que serve para todas as freguesias extintas do país. Quanto à freguesia de Arroios, também desconheço a que bairro administrativo pertence, acabei de fazer uma pesquisa e a única referência que há, na Infopédia, é aos bairros administrativos das freguesias antigas. Poderá também dar-se o caso de os bairros administrativos estarem obsoletos e já nem serem reconhecidos pela CML...Pedro Guerra (discussão) 14h54min de 15 de dezembro de 2014 (UTC)

Atualização de estatísticas

  • Alguém sabe se é possivel a criação - ou se já existe - de um bot para atualizar automaticamente as listas de artigos criados e de número de edições por editores? Aquilo é uma dureza de fazer na mão, quando vc acha que acaba, descobre mais um duzia pra enfiar, geralmente lááá em cima e tem q mudar de novo o numeral da ordem um a um, isso que é muito chato. Estão atualizadas, na medida do possivel, as duas primeiras listas de editores por artigos criados. MachoCarioca oi 22h42min de 7 de dezembro de 2014 (UTC)
    Existe @Helder?? Vitor MazucoMsg 23h20min de 7 de dezembro de 2014 (UTC)
    O que eu conheço são as ferramentas que indiquei no outro tópico:
    1. sigma/created.py
    2. xtools/pages/
    Helder 11h47min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
  • Os editores Deyvid Setti, Rodrigocd e Rachmaninoff são a mesma pessoa aqui? MachoCarioca oi 22h42min de 7 de dezembro de 2014 (UTC)
    Er...não. Se acha que algo ilegal, imoral ou que engorde esteja acontecendo, solicite uma verificação ou pergunte diretamente aos envolvidos. José Luiz disc 01h13min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
    A pergunta é pq fazendo a atualização dos artigos criados me deparei com algo q não entendi: a conta Deyvid Setti primeiro não retornava nada; vi lá na pagina de artigos criados q antes ela se chamava Rodrigocd; esta conta tbém não retorna nada no xtool, mas clicando no nick dela na ferramenta cai aqui em ....Rachmaninoff. E as duas contas Deyvid Setti (essa só dá retorno de contagem no nome Deyvid_Aleksandr_Raffo_Setti) e Rachmaninoff tem contagem diferentes de verbetes criados. Não entendi nadica do q se passa. Faça o teste vc mesmo e veja se destrincha esse misterio. MachoCarioca oi 01h36min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)
    @MachoCarioca: "Rodrigocd" era o nome de usuário que eu usava há alguns anos. Um administrador (não lembro mais quem foi, faz muito tempo, ano que vem faço 10 anos de Wikipédia!) renomeou minha conta, a pedido meu. Mas "Deyvid Setti" não tem qualquer relação com minha conta de usuário. Rachmaninoff msg 19h27min de 11 de dezembro de 2014 (UTC)
Rachmaninoff: Então vc precisa checar o que acontece, porque na lista de artigos criados, o nick "rodrigocd" consta como sendo antes do "Deyvid Setti". MachoCarioca oi 19h31min de 11 de dezembro de 2014 (UTC)

Tem esta lista que meu robô atualiza automaticamente todo mês, só que o robô não sabe quais usuários têm mais de uma conta. Danilo.mac(discussão) 19h16min de 8 de dezembro de 2014 (UTC)

Danilo, sua lista é muito boa, mas acho que o que o MachoCarioca pede é uma lista por números de artigos criados. A sua esta em ordem alfabética pela primeira letra do nome de usuário. Assim fica uma bagunça... o melhor seria uma lista por número de artigos criados e não ordem alfabética. --Zoldyick (Discussão) 01h00min de 10 de dezembro de 2014 (UTC)
@Zoldyick: As tabela está com a classe sortable, é só clicar na seta ao lado no nome da coluna para ordenar. Danilo.mac(discussão) 01h11min de 10 de dezembro de 2014 (UTC)
Huhm, não tinha reparado. Obrigado. --Zoldyick (Discussão) 01h12min de 10 de dezembro de 2014 (UTC)
Falta muita e muita gente nesta lista do Danilo e está defasada. O ideal era ter um bot pra atualizar aquela lá "oficial", mas parece q isso é meio impossivel. MachoCarioca oi 13h10min de 10 de dezembro de 2014 (UTC)

Política de Conflito de interesse - ajustes

Olá.

A política de conflito de interesses diz, na parte de "como lidar", o seguinte:

"Os conflitos de interesses muitas vezes levantam dúvidas quanto a saber quais os materiais que podem ser incluídos na enciclopédia e os que não podem. Isto também pode ser uma causa, ou fator contribuinte, nos litígios entre editores. A suspeita de conflito de interesses pode ser os incidentes relatados em avisos de conflito de interesses, e os usuários podem ser avisados com a predefinição {{Aviso-conflito de interesses}}, modelo de advertência para usuário.."

Mas tem a ligação para relatar os conflitos a vermelho. A questão é: nunca se chegou a iniciar esta página? Se não, deveria ser criada? os relatos são feitos noutro lugar? Pelo menos na wikipédia anglófona existe um lugar específico para relatar, en:Wikipedia:Conflict of interest/Noticeboard.

O texto também parece ter uma gralha em "pode ser os incidentes". Cumprs. Lijealso - 18h30min de 9 de dezembro de 2014 (UTC)

Proteger parcialmente páginas-alvo do sockeador Vhaslhv

Proponho proteger parcialmente, durante um período de 1 mês ou mais, as páginas mais vandalizadas pelo sockeador Vhaslhv.Esse usuário já está ficando irritante, com suas dezenas de socks produzidos em um período curto de tempo, e o bloqueio deles não está intimidando ele. Talvez só assim se ponha um fim nesse ataque--Hermes Trismegistus Seja bem vindo! 22h03min de 9 de dezembro de 2014 (UTC)

Ele vai vandalizar qualquer outra página que não estiver protegida.—Teles«fale comigo» 04h11min de 11 de dezembro de 2014 (UTC)
  • Tem que fazer uma lista das páginas mais vandalizadas e, se for o caso, proteger a médio prazo. Esta e esta são alguns exemplos. Lord MotaFala 21h47min de 11 de dezembro de 2014 (UTC)

Oficina de edição sobre escravidão - Unirio

Olá a todos! Amanhã, dia 17, a partir das 10h, faremos na Unirio uma pequena oficina de edição sobre escravidão no Brasil no século XIX. A previsão é de 5 novas usuárias, que vão fazer suas PUs e novos artigos. Peço aos que estiverem online durante este período para que nos ajudem a orientar as novas editoras no que for preciso. Abs, Domusaurea (discussão) 13h49min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Parabéns pelo bom trabalho! Lechatjaune msg 15h44min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Pesquisa sobre referências

Evolução da porcentagem de artigos referenciados

Realizei uma pesquisa sobre referências para identificar a evolução da porcentagem de artigos referenciados na Wikipédia lusófona, a pesquisa foi feita usando dumps, verificando sinais de referências em todas edições de todos artigos e listas, o resultado é o gráfico ao lado. A verificação foi feita procurando {{referêcias}}, http://, https:// ou <ref na linha azul e somente <ref na linha verde. Segundo esses dados estamos atualmente com 77% dos artigos com algum sinal de referência e 54% de artigos com notas de rodapé diretamente no texto (não contando por exemplo artigos com apenas nota de rodapé inserida pela infobox).

Uma coisa que fica evidente no gráfico é a subida constante do número de artigos referenciados, então podemos inferir que a referenciação de todos artigos é uma questão de tempo. Sobre os saltos que vemos no gráfico, pelo que pude constatar, o salto no inicio de 2013 que só aparece na linha azul foi as edições feitas pelo meu robô a pedido do João Carvalho e Stegop referenciando cerca de 30 mil artigos de comunas francesas (não aparece na linha verde porque as notas de rodapé foram colocadas através da infobox), e o salto no final de 2013 foi feito pelo robô do Fabiano Tatsch, o qual referenciou dezenas de milhares de asteroides, municípios da Itália e municípios da Espanha.

A pesquisa não é precisa a ponto de dizer se as referências são válidas ou se as ligações externas no artigo podem ser consideradas referência, e também não conta como referência por exemplo seções ==Bibliografia== citando apenas livros e não links, porém creio que dá uma boa visão sobre a evolução da referenciação que não tínhamos até então. Danilo.mac(discussão) 16h00min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)

Excelente trabalho, Danilo.mac. Mais uma evidência de que a pt.wiki está melhorando. Seria possível fazer um trabalho semelhante analisando outros aspectos como tamanho do texto e número de ligações internas?Lechatjaune msg 18h24min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
É possível e é uma ideia interessante, mas é uma pesquisa um pouco mais complicada pois os dados são lineares (tamanho do artigo), enquanto na pesquisa de referências os dados são binários (tem ou não tem referência), o que nos obriga a trabalhar com médias, o que não é um indicador muito confiável, ou com gráfico em três dimensões. Vou ver o que consigo fazer. Danilo.mac(discussão) 21h14min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Excelente. Isso é o tipo da coisa que vale comemorar e divulgar mais. Se os resultados forem mesmo sólidos e confiáveis, com certeza vale um post no Blog da Wikimedia. Está disposto a escrever? Tem minha ajuda pra escrever e pra traduzir. Abraço e parabéns.—Teles«fale comigo» 21h39min de 16 de dezembro de 2014 (UTC)
Eu concordo 100%. Conte comigo também. É notícia para se comemorar. José Luiz disc 00h18min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Bom trabalho Danilo.mac. Parece-me que estamos no bom caminho. Vamos devagar, mas vamos ! --João Carvalho deixar mensagem 00h12min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Parabéns Danilo.mac! Sabermos que as coisas estão melhorando é um incentivo. DARIO SEVERI (discussão) 01h23min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Só passei aqui para dar os parabéns ao Danilo. Esse tipo de trabalho precisa ser comemorado. --Zoldyick (Discussão) 01h29min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Muito interessante, Danilo.mac. Sem dúvida estão todos de parabéns. Talvez fosse interessante tentar distinguir entre artigos antigos que entretanto foram referenciados (como os que foram referenciados pelos bots que referiu e pelas camapanhas de referenciação) e artigos novos que já começam com referências ou as ganham no seu primeiro mês de existência (decorrente do trabalho dos patrulhadores de páginas novas ou melhoramentos por reacção a processos de eliminação). GoEThe (discussão) 09h05min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Danilo.mac, um dado interessante e mais binário seria a evolução das marcas de {{sem-fontes}}. Por exempĺo: percentual da artigos com marcações do tipo {{sem-fontes}} e percentual de artigos sem fontes e sem a marcação. Outra informação interessantes, descobrir se as primeiras fontes vieram ou não depois da marcação. Lechatjaune msg 11h54min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

  • Fico feliz com a recepção que a pesquisa teve, obrigado.
  • @Teles: pelo que pude ver no blog da Wikimedia os post são grandes, e eu não sei o que mais dizer sobre a pesquisa além do que coloquei no início do tópico, não sei se é o suficiente para um post no blog, se alguém quiser escrever mais alguma coisa sobre o assunto talvez o post fique melhor. O responsável pela parte de pesquisa da WMF me sugeriu colocar a pesquisa em meta:Research:Projects.
Artigos referenciados no mês em que foram criados e referenciados depois.
  • Fiz o gráfico ao lado conforme sugestão do GoEThe, contando os artigos referenciados por mês, separando em os artigos que foram criados naquele mês (verde) e artigos que foram criados em um mês anterior (azul). O gráfico mostra que os artigos referenciados no mês em que foram criados continuam aproximadamente na média dos últimos anos, já a referenciação de artigos que foram criados há mais tempo caiu desde o começo deste ano para um patamar de aproximadamente mil por mês (a escala do gráfico é logarítmica para melhor visualização, cada linha horizontal é dez vezes a anterior), talvez um pouco por termos menos artigos antigos para referenciar, mas talvez um pouco também por não termos feito campanhas de referenciação este ano.
  • @Lechatjaune: é uma ideia interessante também, e mais simples, porém depende de uma nova pesquisa nos dumps, diferente do gráfico ao lado em que usei os dados que eu já tinha da primeira pesquisa, então pode demorar um pouco para eu fazer, assim que eu fizer eu aviso aqui. Danilo.mac(discussão) 01h58min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)
@Danilo.mac: neste novo gráfico, ser "referenciado" significa ter <ref ou ter qualquer dos outros elementos que citou no começo? Helder 15h27min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)
Qualquer um, nota de rodapé, ligação externa ou seção de referência, tinha esquecido de dizer. Danilo.mac(discussão) 15h50min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

@Danilo.mac: Uma parte é descrever o método da pesquisa, possíveis conclusões, sua importância (a notícia parece ser muito boa), suas limitações. Dá pra falar um pouco sobre nosso histórico, como antes destacávamos artigos sem fontes, como estamos hoje mais exigentes com relação ao uso delas e como isso pode explicar o aumento. Isso é o sinal de evolução de uma comunidade, um processo de busca pela qualidade de artigos, sem nenhum floreio, nem exagero.—Teles«fale comigo» 23h38min de 18 de dezembro de 2014 (UTC)

Categorias de mulheres

Uma questão, iniciada há 2009, ainda não foi suficientemente resolvida: devemos ter categorias por gênero?

Aqui e ali, vejo Categoria:Rainhas, Categoria:Atrizes e outras, todas com suas subcategorias.

Não vejo como produtivo separar atores de atrizes, ou reis de rainhas, mas como o assunto tem sido alvo de controvérsia entre editores, creio que convém chegarmos a um consenso a respeito.

Yanguas diz!-fiz 13h22min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Eu também mencionou esse assunto aqui. Nestes casos, algumas dessas mulheres poderia ter duas categorias e isso pode levar a confusão. Por que as mulheres de Navarra, por exemplo, são categorizadas como de Espanha medieval e de Portugal e não vice-versa. Por exemplo, Branca de Portugal (1259–1321): nascida em Portugal, pai português, mãe castelhanae, viveu a maior parte de sua vida em Burgos onde morreu? --Maragm (discussão) 13h43min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Existe outro tópico tratando sobre o assunto, não seria melhor concentrar a discussão lá? Rodrigolopes (discussão) 14h06min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. Helder 17h35min de 17 de dezembro de 2014 (UTC)

Discusssão sobre a eliminação do artigo Rosanah Fienngo

O artigo Rosanah Fienngo foi deletado juntamente com sua discussão a pedido do Sir Lestaty de Lioncourt, voluntário do WP:OTRS. Ele alegou que houve um pedido do departamento jurídico da Fundação Wikimedia já que a atriz estaria processando o site. Pode-se ver o artigo ainda pelo Internet Archive, e não tem nada demais, não fere WP:BPV nem nada, mas é conhecida a turra dela com a Wikipédia e o Google [4][5] pelo fato de ela afirmar que sua idade na Wikipédia está errada, a despeito de todas as fontes discordarem do que ela diz. O Teles vinha questionando a eliminação da página, afirmando que não existe motivo para tanto, mas como a comunidade não discutiu, parece que o assunto morreu.

Não sei quem está certo pois não tenho acesso, mas se há uma decisão judicial determinando que o artigo seja eliminado, o número do processo deveria ter sido publicado, algum esclarecimento deveria ser dado. Não se pode simplesmente apagar só pelo fato do biografado não quer ter um artigo sobre si publicado. Proponho que os esclarecimentos sejam dados, caso contrário, que o artigo seja restaurado (e não acho que seja necessário "consenso" exatamente para mudar o status quo nesse caso, já que as eliminações controversas possuem um rito próprio). Onjackmsg 14h22min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

@Onjacktallcuca: Essa discussão foi vastamente discutida no tópico "Processo da cantora Rosana Fiengo" na lista da Wikimedia Brasil. A remoção foi em atendimento a uma liminar judicial, com multa diária se descumprida. Nenhum dado ou número de processo foi divulgado pelos voluntários do OTRS, pois as regras os orientam dessa forma. De qualquer modo, alguns dados do processo podem ser consultados publicamente no site do TJ-RJ então, caso se interesse, o link para os processos constam no tópico da lista de discussão. --Diego Queiroz (discussão) 14h56min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)
Sei que é uma pena não termos o artigo dela, e na minha opinião isso fere no conceito de livre expressão e livre acesso a ampla informação e estudo, o que fere a nossa constituição. Mas de qualquer forma, A Wikipédia não precisa dela. Vamos criar outros artigos de outros biográficos. Vitor MazucoMsg 17h47min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Não me importo se ela queira ficar no anonimato. Enquanto muito tentam emplacar sua biografia incipiente na Wikipédia, ela acha que não precisa do projeto. Enfim, pra que discordar? Se algum leitor questionar, simplesmente lhe contamos a verdade: "ela entrou na Justiça pela eliminação da biografia". Quem perde com isso? Somente ela e seus fãs, se é que sobrou algum. Yanguas diz!-fiz 18h32min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

Eu a acho completamente irrelevante para constar numa enciclopedia – como centenas de outras cantoras aqui e se todas saisssem seria otimo pra qualidade ´cultural do projeto, levando junto alguns milhares de "futebolistas" a "atores" pornô. - mas considero isso absurdo. Q liminar judicial é essa? Onde foi feita? Até xerox da identidade dela tinha pra comprovar a idade q aparecia. Nos EUA a Wikipedia-en encarou até o FBI. Outra coisa "vastamente discutido na Wikimedia" não quer dizer nada, é "discussão de canto", a esmagadora maioria dos editores daqui nao vivem em discussões de Wikimedia, nem sabem disso, teria q ser discutido aqui, na Esplanada, se fosse o caso. Creio que colega Lestaty extrapolou suas atribuições ao fazer isso unilateralmente. MachoCarioca oi 22h28min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)
  • Não sei para que tanto alarde, isto já aconteceu antes no caso do "vidente" e a Wikipédia continuo sem a biografia dele funcionando normalmente. Se a pessoa não quer sua biografia aqui, o problema é dela e não do projeto; eliminasse e a vida continua. Fabiano msg 22h47min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)

O galego reintegrado poderá vir a ter espaço na Wikipédia lusófona?

Oi, pessoal. De início, gostaria de salientar que o objetivo desse tópico é meramente especulativo. Pragmaticamente, sei que a Wikipédia lusófona já padece de problemas suficientes por causa das diferenças ortográficas minúsculas que há entre a norma europeia e a norma brasileira, e não seria eu quem haveria de sugerir oficialmente mais lenha na fogueira. Mas, supondo que o movimento reintegracionista galego iniciasse um movimento de popularidade ascendente, e que a norma preconizada pela AGAL se consolidasse como o veículo de mais meios de comunicação do que os que atualmente a utilizam, a Wikipédia lusófona estaria preparada para receber contribuições naquela norma?

A norma escrita proposta pela AGAL busca simultaneamente preservar as especificidades linguísticas do galego enquanto variedade do sistema linguístico galego-português ao mesmo tempo em que o aproxima das formas internacionais da língua, ou seja, a norma brasileira e europeia. Assim, o galego reintegrado proporciona aos brasileiros, portugueses, africanos e cia. a compreensão do texto escrito, e aos galegos a representação fonética de sua variedade linguística.

Tomemos como exemplo esse excerto do Estatuto da AGAL "conseguir umha substancial reintegraçom idiomática e cultural do galego, especialmente nas manifestaçons escritas, na área lingüística e cultural que lhe é própria: a galego-luso-africano-brasileira". A compreensão é total para qualquer pessoa plenamente alfabetizada em português, e, ainda assim, perfeitamente adaptada às especificidades da variante galega. A troca da desinência -ão por -om e -ões por -ons é constante, e a palavra uma e derivadas (alguma, nenhuma) grafam-se com -mha, para representar a consoante nasal velar /ŋ/, ausente nas outras variedades de português. De resto, o que se nota é a preferência por certos vocábulos reconhecidas pelo português, mas de uso incomum, como é o caso da preposição pola, tida como arcaica no Brasil e em Portugal mas em pleno uso na Galiza.

Enfim, pessoal. Gostaria de saber de vocês. A Wikipédia lusófona estaria preparada para aceitar edições em galego reintegrado?JoãoPaulo Hã?! 22h36min de 19 de dezembro de 2014 (UTC)



Rodapé da Esplanada ▲ Anúncios | ▲ Propostas | ▲ Geral | início