AK-74

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com AK-47.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
AK-74
Ak74l.jpg
AK-74
Tipo Fuzil de assalto
Carabina (AKS-74U)
Local de origem  União Soviética
 Rússia
História operacional
Em serviço 1974–presente[1]
Utilizadores  Rússia
Guerras Guerra do Afeganistão (1979–1989)
Guerra de Nagorno-Karabakh
Guerra Civil na Geórgia
Primeira Guerra da Chechênia
Segunda Guerra na Chechênia
Guerra do Afeganistão (2001–presente)
Guerra Russo-Georgiana
Guerra Civil Síria
Guerra Civil no Leste da Ucrânia
Histórico de produção
Criador Mikhail Kalashnikov
Data de criação 1974
Fabricante Izhevsk Mechanical Works
Período de
produção
AK-74 (1974—1991)
AK-74M (1991—presente)
Quantidade
produzida
5 milhões+[2]
Variantes AKS-74, AKS-74U, AKS-74UB, AK-74M, AK-101, AK-102, AK-103, AK-104, AK-105
Especificações
Peso
  • 3,3 kg (7,28 lb) AK-74
  • 3,2 kg (7,05 lb) AKS-74
  • 2,7 kg (5,95 lb)  AKS-74U
  • 3,4 kg (7,50 lb)  AK-74M
  • Comprimento
  • 943 mm (14 in) AK-74
  • 943 mm (14 in) AKS-74
  • 735 mm (14 in) AKS-74U
  • 943 mm (14 in) AK-74M
  • Comprimento 
    do cano
  • 415 mm (16,3 in) (AK-74, AKS-74, AK-74M)
  • 210 mm (8,27 in) AKS-74U
  • Cartucho
  • 5.45x39mm (nominal)
  • 5.62x39mm (real)
  • Ação Gas-operated, rotating bolt
    Cadência de tiro
  • 600-650 tiros/min (AK-74, AKS-74, AK-74M)
  • 650-700 tiros/min (AKS-74U)
  • Velocidade de saída 900 m/s
    Alcance efetivo
  • 600 m (656 yd)
  • 350 m (13 yd) (AKS-74U)
  • Alcance máximo
  • 1 000 m (1 090 yd)
  • 500 m (547 yd) (AKS-74U)
  • Sistema de suprimento cartucho com 30 ou 45 tiros RPK-74
    Mira Alça de mira regulável

    O AK-74 (Russo: Автомат Калашникова образца 1974 года ou "Fuzil automático Kalashnikov modelo 1974") é um fuzil de assalto desenvolvido no início dos anos 70 na União Soviética pelo designer russo Mikhail Kalashnikov como substituto para o anterior AKM (ele próprio uma versão refinada do AK-47). Ele usa um cartucho menor 5,45×39mm, substituindo a câmara de 7,62×39mm de armas anteriores do padrão Kalashnikov.

    O fuzil primeiro serviu às forças soviéticas envolvidas no conflito no Afeganistão de 1979.[3] O chefe do departamento afegão da inteligência interserviços paquistanesa afirmou que a CIA pagou US$ 5.000 pelo primeiro AK-74 capturado pelos Mujahidins durante a Guerra Soviética-Afegã.[4]

    Atualmente, o fuzil continua a ser usado pela maioria dos países da antiga União Soviética. Além disso, foram produzidas cópias licenciadas na Bulgária (AK-74, AKS-74 e AKS-74U) e na antiga Alemanha Oriental (MPi-AK-74N, MPi-AKS-74N, MPi-AKS-74NK).[3][5][6] Além das antigas repúblicas soviéticas e dos países do leste europeu, a Mongólia, as Forças Especiais da Coreia do Norte e a Infantaria Naval Popular do Vietnã usam AK-74s.

    Detalhes do projeto[editar | editar código-fonte]

    O AK-74 foi projeto pelo grupo А.D. Kryakushin sob a supervisão de design de Mikhail Kalashnikov e é uma adaptação do fuzil de assalto AKM de 7,62×39mm e apresenta várias melhorias importantes de design.[3][7] Essas melhorias foram principalmente o resultado da conversão do fuzil no cartucho de calibre intermediário de alta velocidade de 5.45×39mm. Na verdade, alguns modelos iniciais foram convertidos em AKMs, com outro cano para 5,45×39mm.[8] Comparado com o predencessor do AKM, o AK-74 possui melhor alcance efetivo, precisão de disparo (um objetivo de desenvolvimento principal) e confiabilidade. O AK-74 e o AKM compartilham um ponto de referência aproximado de 50% (normalmente, os alfinetes, as molas e os parafusos) são intercambiáveis.[3][9][10]

    A ideia de se usar um calibre reduzido para fins militares é bem antiga. Cada vez que a tecnologia em armas dá um salto, o padrão de calibre é reduzido, passou de 11,4 – 12.7 mm no início do século XIX para 7,62 mm no início do século XX; a ideia de se usar um calibre em torno de 6,5 – 5,6 mm vem do início do século passado, mas foi engavetada por mais de meio século, até meados da década de 1960, quando se teve a ideia de se usar um calibre pequeno de alta velocidade e baixo recuo que foi introduzida definitivamente pelo fuzil de assalto M16, aprovado pelo Exército dos Estados Unidos, o que solidificou esse conceito.

    Operação do mecanismo[editar | editar código-fonte]

    Vista explodida do AK-74.

    Logo que a munição foi aceita e disponibilizada, decidiu-se criar uma nova arma de pequeno porte para essa nova munição; a maneira mais fácil de se fazer isso era adaptar os fuzis AKM, no calibre 7,62 x 39 mm, para a nova munição; isso seria uma solução temporária até que uma nova família de armas mais modernas fosse criada. A conversão foi relativamente simples, pois durante todo o processo de desenvolvimento dessa munição manteve a ideia dessa conversão em mente, por isso o comprimento dos cartuchos (39 mm) é o mesmo.

    O AK-74 é nada mais nada menos do que um AKM com uma nova munição. O novo fuzil foi aprovado oficialmente em 1974, denominado Avtomat Kalashnikov 1974 ou simplesmente AK-74. Houve pouquíssimas modificações: a mais visível e eficaz foi o grande freio colocado na boca do cano que diminuiu ainda mais o recuo da arma, tornando-as uma das armas mais controláveis da categoria.

    Variantes[editar | editar código-fonte]

    AKS-74[editar | editar código-fonte]

    O AKS-74. Projetado para infantaria aérea e equipado com um estoque de ombro dobrável

    Uma versão mais curta foi criada para as tropas paraquedistas, com a coronha dobrável para a esquerda feita em aço estampada e é bem melhor do que a coronha dobrável para baixo do AKMS; essa nova versão foi denominada AKS-74.

    Sendo mantida as técnicas de construção dos demais fuzis Kalashnikov em todas as versões, o fuzil manteve suas características, como: baixo custo, rusticidade, confiabilidade, simplicidade de operação e manutenção, porem baixa ergonomia.

    Com o passar dos anos de produção algumas melhorias foram introduzidas como a utilização de polímeros de cor preta ao invés de marrom avermelhado dos primeiros AK-74 ou de madeira dos AKM; um trilho foi instalado a esquerda para incorporação de dispositivos de visão noturna; essa versão denominada AK-74N.

    AK-74M[editar | editar código-fonte]

    A ultima e mais moderna versão é o AK-74M, que incorporou melhor acabamento como uma coronha dobrável construída em polímero, dentre os acessórios que ela pode incorporar estão um dispositivo de visão noturna, instalado em um trilho já mencionado, um silenciador (isso requer munição subsônica) e um lança-granadas GP-25 ou GP-30 de 40 mm alocado na parte inferior do cano.

    AKS-74U[editar | editar código-fonte]

    AKS-74U
    Aks74u.jpg
    AKS-74U
    Tipo Carabina
    Arma de defesa pessoal
    Local de origem União Soviética
    Rússia
    História operacional
    Em serviço 1979–presente
    Guerras
    Histórico de produção
    Criador Mikhail Kalashnikov
    Data de criação 1970
    Fabricante Tula Arms Plant
    Período de
    produção
    1979–1993
    Especificações
    Peso 2,7 kg
    Comprimento 30 mm (Estoque estendido)

    490 mm (Estoque dobrado)

    Comprimento 
    do cano
    206,5 m
    Cartucho 5,45x39mm
    Cadência de tiro Cíclico: 700-735 disparos/min
    Practical:
    Automático: 100 disparo/min
    Semiauto: 40 disparo/min
    Velocidade de saída 735 m/s
    Alcance efetivo 400 m
    Alcance máximo 2900 m
    Sistema de suprimento 20 ou 30 disparos da AK-74 ou carregador caixa descartável de 45 da RPK-74 ou carregador casket de 60
    Mira mira de ferro ajustável, poste frontal e entalhe traseiro em forma de U

    Em 1973, um concurso de (codinome "Modern"—Модерн) começou[11] para a adoção de um sistema de carabina.

    A AKS-74U (conhecida também como AKSU-74" ou "AK-74SU) foi introduzida na década de 70. É essencialmente uma versão mais curta da rifle de assalto AK-47 e combina o tamanho pequeno de uma pistola-metralhadora e uma munição relativamente poderosa.

    Criada para ser usada por tripulações de veículos, equipes de artilharia e de Operações Especiais, que precisavam de uma arma leve e pequena. A Spetsnaz possui uma versão com silenciador e até com lançador de granadas.

    Foi muito popular em muitos países do Pacto de Varsóvia e foi até produzida em alguns desses países. A Yugoslávia fabricou esta arma sob o nome de M85.

    Versões semi-automáticas da AKS-74U são conhecidas como "Krinkov" no mercado americano.

    Uma AKS-74U pode ser vista perto de Osama bin Laden nos seus vídeos de discursos.

    Ficha geral[editar | editar código-fonte]

    • Calibre: 5.45x39 mm
    • Comprimento: 735 mm
    • Carregador de munição: 30 munições
    • Velocidade de saída do projétil: 735 m/s
    • Alcance: 300 m
    • Taxa de tiro: 730 tiros por minuto
    • Peso: 2,71Kg

    Variantes especializadas[editar | editar código-fonte]

    O AK-74 também está disponível em várias configurações de "combate noturno", equipadas com um trilho lateral usado para montar miras. Essas variantes, as AK-74N, AKS-74N e AKS-74UN pode ser usada em conjunto com as visões noturnas NSPU e NSPU-3 (1PN51),[12] bem como mira óptica, como a USP-1 (1P29). As variantes designadas AK-74N2 e AKS-74N2 podem usar a visão noturna multimodelo NSPUM (1PN58).[13] A AKS-74UB ("B"—Russo: бесшумный; Besshumniy ou "silencioso") é uma variante insonorizada do AKS-74U adaptada para uso com o supressor PBS-4 (usado em combinação com munição russa subsônica de 5,45×39mm).[14] Muito pouco é conhecido sobre esse modelo.

    Sucessores[editar | editar código-fonte]

    Série AK-100[editar | editar código-fonte]

    Ver artigo principal: AK-100 (família do fuzil)

    O AK-74M também foi a base para a nova família russa de armas de fogo Kalashnikov AK-100: o fuzil de assalto AK-101 e carabina AK-102 (ambas câmaras para a NATO -Cartucho padrão 5,56×45mm NATO ), fuzil de assalto AK-103 e carabina AK-104 (ambos com câmara para 7.62×39mm) e a carabina AK-105 de 5.45×39mm. Os AK-101, AK-102, AK-103 e AK-104 são destinados principalmente à exportação, enquanto o AK-105 está programado para substituir o AKS-74U pelas Forças Armadas da Rússia . Além disso, o 5.45×39mm do AK-107 e 5.56×45mm NATO do fuzil AK-108 possuem um sistema de retrocesso equilibrado para reduzir o recuo do feltro e a elevação do focinho. Este sistema de retrocesso equilibrado é derivado do fuzil AL-7.

    AK-12[editar | editar código-fonte]

    Ver artigo principal: AK-12

    Em 2010, a série AK-12 dos protótipos propostos foram revelados. Eles diferiram em peso, introduziram uma nova tecnologia de compensação de retrocesso e ergonomia melhorada. O elemento da mira de ferro traseira foi montado no trilho e movido para a parte de trás do receptor superior para alongar a linha de visão, e o comprimento total da arma apresentava um trilho Picatinny para montagem de acessórios, como a óptica em cima. O protetor de mão possui trilhos Picatinny em ambos os lados e sua parte inferior para montagem de acessórios como luzes táticas, mira laser e lançadores de granadas. Ao longo de sua fase de desenvolvimento e avaliação, as múltiplas modificações foram aplicadas para atender aos padrões militares russos, bem como para melhorar a "gama de defeitos" que foram descobertos em modelos de protótipo e para abordar preocupações quanto ao custo dos protótipos anteriores. Em setembro de 2016, os modelos de protótipo foram substituídos pelos modelos de produção final dos fuzis de assalto AK-12 (câmara em 5,45×39mm) e AK-15 (câmara em 7,62×39mm). Os desenvolvimentos paralelos são a metralhadora leve RPK-16 e o ​​rifle de assalto compacto MA (ambos embutidos em 5.45×39mm). Os modelos de produção AK-12, AK-15, RPK-16 e MA, tecnicamente mais fortes, se assemelham às séries AK-74M, AK-100 e RPK-74M do que os protótipos anteriores e o fabricante de armas Kalashnikov espera que eles substituam essas armas de serviço russa. Os desenvolvimentos paralelos são a metralhadora leve RPK-16 e o ​​rifle de assalto compacto MA (ambos embutidos em 5.45 × 39mm). Os modelos de produção AK-12, AK-15, RPK-16 e MA, tecnicamente mais fortes, se assemelham às séries AK-74M, AK-100 e RPK-74M do que os protótipos anteriores e o fabricante de armas Kalashnikov espera que eles substituam essas armas de serviço russo . Os desenvolvimentos paralelos são a metralhadora leve RPK-16 e o fuzil de assalto compacto MA (ambos embutidos em 5.45×39mm). Os modelos de produção AK-12, AK-15, RPK-16 e MA, tecnicamente mais fortes, se assemelham às séries AK-74M, AK-100 e RPK-74M do que os protótipos anteriores e o fabricante de armas Kalashnikov espera que eles substituam essas armas de serviço russo .

    No final de 2016, foi relatado o modelo de produção AK-12 foi submetido a ensaios de tropas com o exército russo, onde compete contra o Degtyarov A-545 ação equilibrada fuzil de assalto no programa ratnik ensaios. Em março de 2017, o Ministério da Defesa russo não havia dado nenhuma palavra final sobre o destino final desses fuzis de assalto no sistema de combate da infantaria no futuro russo.

    Galeria[editar | editar código-fonte]

    Usuários[editar | editar código-fonte]

    Antigos usuários[editar | editar código-fonte]

    Ver também[editar | editar código-fonte]

    Referências

    1. «Título ainda não informado (favor adicionar)». web.archive.org 
    2. «militaryparitet.com (Russian)». www.militaryparitet.com 
    3. a b c d Woźniak, Ryszard: Encyklopedia najnowszej broni palnej—tom 1 A-F, página 25. Bellona, 2001.
    4. C. J. Chivers (12 de Outubro de 2010). The Gun. [S.l.]: Simon & Schuster. pp. 382–383. ISBN 978-1-4391-9653-3 
    5. Cutshaw, Charlie: The New World of Russian Small Arms & Ammo, página 92. Paladin Press, 1998.
    6. McNab, Chris: The AK47 (Weapons of War), página 25. Spellmount Publishers, 2001.
    7. «Archived copy». Consultado em 16 de novembro de 2014.. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2014  "AK-74 – Kalashnikov assault rifle, caliber 5.45 mm. In 1967, pursuant to the Resolution of the CPSU Central Committee and the USSR Council of Ministers, a competition was organized to design an assault rifle fit to use the new 5.45-mm cartridge. The AK-74 was designed by А. D. Kryakushin's group under the designer supervision of M. T. Kalashnikov. Based on the competition results, this assault rifle was included in the inventory in 1974 as part of the 5.45-mm small arms complex. The cartridge used in the AK-74 weighs 1.5 times less as compared with the 7.62-mm cartridge. The soldier can carry 1.5 times more cartridges without increasing the weight of the portable reserve ammunition. In addition, the bullet speed of the 5.45-mm caliber is higher."
    8. Kokalis, Peter: Weapons Tests And Evaluations: The Best Of Soldier Of Fortune, page 45. Paladin Press, 2001.
    9. «Título ainda não informado (favor adicionar)» (PDF). www.military-today.com "The AK-74 has improved firing accuracy over the AKM. This weapon retains all advantages and disadvantages of Kalashnikov design, including reliability, ruggedness, simplicity of operation and maintenance. This weapon do not jams or misfires in worst conditions possible. Also it has reliable extraction even with dirty chamber and cases. Its drawbacks are poor balance and ergonomics, as well as inferior firing accuracy to most Western weapons." Firearms E-book © Military-Today.com 2010. page 25
    10. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.military-today.com "The AK-74 has improved firing accuracy over the AKM. This weapon retains all advantages and disadvantages of Kalashnikov design, including reliability, ruggedness, simplicity of operation and maintenance. This weapon do not jams or misfires in worst conditions possible. Also it has reliable extraction even with dirty chamber and cases. Its drawbacks are poor balance and ergonomics, as well as inferior firing accuracy to most Western weapons."
    11. By Soviet TTT (тактико-технические требования) número de ordem 008407 de 19.17.1973
    12. ИЗДЕЛИЕ 1ПН51 ТЕХНИЧЕСКОЕ ОПИСАНИЕ И ИНСТРУКЦИЯ ПО ЭКСПЛУАТАЦИИ [PRODUCT 1PN51 TECHNICAL DESCRIPTION AND OPERATING INSTRUCTIONS] (em Russa). [S.l.: s.n.] Janeiro de 1992. p. 11 
    13. ИЗДЕЛИЕ 1ПН58 ТЕХНИЧЕСКОЕ ОПИСАНИЕ И ИНСТРУКЦИЯ ПО ЭКСПЛУАТАЦИИ [PRODUCT 1PN58 TECHNICAL DESCRIPTION AND OPERATING INSTRUCTIONS] (em russo). [S.l.: s.n.] Fevereiro de 1991. pp. 5, 13 
    14. Cutshaw, 19-20
    15. a b c d e f g h i j k l m Jones, Richard D. Jane's Infantry Weapons 2009/2010. Jane's Information Group; 35 edition (January 27, 2009). ISBN 978-0-7106-2869-5.
    16. «Krinkov: The definite origin». TheFirearmBlog.com 
    17. «Azerbaijan starts serial production of AK-74M assault rifles basing on Russian license». APA. Consultado em 14 de agosto de 2011.. Arquivado do original em 23 de agosto de 2011 
    18. «Azerbaijan begins AK-74M production». United Press International. 12 de Julho de 2011. Cópia arquivada em 12 de Julho de 2011 
    19. «Azerbaijan starts production of Kalashnikovs». News.az. 7 de Julho de 2011 
    20. «Defense & Security Intelligence & Analysis: IHS Jane's - IHS» 
    21. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.efenpress.gr 
    22. (em coreano) Bemil Chosun (17 de outubro de 2008). «신생 압하지야공화국 군의 퍼레이드». bemil.chosun.com 
    23. «Título ainda não informado (favor adicionar)» (PDF). fas.org 
    24. a b c «Modern Firearms» 
    25. «Título ainda não informado (favor adicionar)». tass.com 
    26. «AK-74M, T-72B and "Solntsepyok": which Russian weapon detected in Syria». 42.tut.by 
    27. «Assault rifles of series MPi-AK». weaponland.ru 
    28. Marchington, James (2004). The Encyclopedia of Handheld Weapons. Lewis International, Inc. ISBN 1-930983-14-X.

    Ligações externas[editar | editar código-fonte]

    Commons
    O Commons possui imagens e outras mídias sobre AK-74