Asclepigênia (filha de Plutarco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Asclepigênia.
Asclepigênia
Nascimento
Atenas
Nacionalidade Império Bizantino
Progenitores Pai: Plutarco de Atenas
Filho(s) Arquíadas
Religião paganismo

Asclepigênia (pt-BR) ou Asclepigénia (pt) (em grego: Ἀσκληπιγένεια) foi uma filósofa neoplatônica grega de Atenas que esteve ativa no começo ou meados do século V. Era filha do filósofo Plutarco e obteve dele os conhecimentos dos caldeus que este havia aprendido com Nestório. Ela passou adiante estes conhecimentos quando lecionou na escola neoplatônica de sua cidade; Proclo foi seu aprendiz.[1] Possivelmente era mãe de Arquíadas.[2]

Pensamento[editar | editar código-fonte]

Como filósofa pagã, tentou compreender e dominar o "segredo" dos princípios da metafísica, que controlava o universo. Relacionou os princípios da magia e dos milagres à sorte e aplicou seus conhecimentos de Platão e Aristóteles às grandes questões religiosas e metafísicas levantadas pela teoria ética cristã. Acreditava que o destino era potencialmente modificável se tivesse entendimento da magia, metafísica, cosmologia e teurgia. Ela tendeu mais para misticismo, magia, e contemplação dos mistérios da metafísica platônica e aristotélica.[3]

Referências

  1. Waithe 1987, p. 201.
  2. Martindale 1980, p. 159.
  3. Waithe 1987, p. 9.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1980). The prosopography of the later Roman Empire. 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
  • Waithe, M. E. (1987). A History of Women Philosophers - Volume 1/600BC -500AD. Nova Iorque: Springer Science & Business Media