Babuíno-anúbis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaBabuíno-anúbis
Olivebaboon.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Cercopithecidae
Género: Papio
Espécie: P. anubis
Nome binomial
Papio anubis
(Lesson, 1827)

O babuíno-anúbis (Papio anubis) é membro da família Cercopithecidae (macacos do velho mundo).[1] A espécie é a mais espalhada de todas as espécies de babuínos: é encontrada em vinte e cinco países através da África, estendendo-se do sul de Mali até a Etiópia e a Tanzânia. Populações isoladas também são encontradas em algumas das montanhas das regiões do Saara. Essa espécie habita savanas, estepes, e florestas.

Características físicas[editar | editar código-fonte]

O babuíno-anúbis é nomeado assim por causa da sua semelhança com o antigo deus egípcio Anúbis, que era frequentemente representado por uma cabeça de cão muito parecida com a face do babuíno. De perto, possui coloração múltipla, devido a anéis marrom-amarelados e pretos nos seus pelos. De longe, a impressão é de possuir coloração cinza-esverdeada.

Os machos possuem uma juba e são maiores e mais pesados do que as fêmeas. Em média, machos têm setenta centímetros de altura e vinte e quatro quilos; já as fêmeas, medem sessenta centímetros e pesam 14,7 quilos.

Referências

  1. «Papio anubis». INaturalist (em inglês). Consultado em 21 de dezembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Velho Mundo ou Hominoidea, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.