Cercocebus atys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaCercocebus atys[1]
C. atys lunulatus
C. atys lunulatus
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável (IUCN 3.1) [2]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Cercopithecidae
Gênero: Cercocebus
Espécie: C. atys
Nome binomial
Cercocebus atys
(Audebert, 1797)
Distribuição geográfica
Sooty Mangabey area.png

Cercocebus atys é um macaco do Velho Mundo, encontrado nas florestas do Senegal e Gana.[1] É listado como "vulnerável" pela IUCN,[2] mas a forma do leste, lunulatus, é listada como "em perigo".[3]

Habitat e ecologia[editar | editar código-fonte]

C. atys vive em florestas primárias e secundárias, assim como pântanos, florestas secas e florestas de galeria. É um primata arborícola e diurno. É onívoro e sua dieta inclui frutos e sementes, assim como pequenos animais. Vivem em grupos entre quatro e 12 indivíduos, mas já foram registrados grupos com até 95 indivíduos.[4]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Há duas subespécies deste macaco, e é possível que sejam espécies diferentes. Ambos foram considerados, inicialmente, como subespécies de Cercocebus torquatus:[1]

  • Cercocebus atys atys (oeste do rio Sassandra)
  • Cercocebus atys lunulatus (leste do rio Sassandra)

Doenças[editar | editar código-fonte]

A espécie é naturalmente infectada pelo vírus da imunodeficiência símia (SIV), conhecido por SIVsmm. Devido à proximidade desta espécie com os seres humanos na África subsariana, ela foi transmitida para o homem, resultando no vírus HIV-2.O HIV-1 é derivado de uma linhagem vinda do chimpanzé-comum.[5]

C. atys também pode contrair lepra, assim como os humanos.[6]

Referências

  1. a b c Groves, C.P. (2005). Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.), ed. Mammal Species of the World 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press. 153 páginas. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494 
  2. a b Oates, J. F., Gippoliti, S. & Groves, C. P. (2008). Cercocebus atys (em Inglês). IUCN 2008. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2008 . . Página visitada em 28 de julho de 2013.
  3. Oates, J. F., Gippoliti, S. & Groves, C. P. (2008). Cercocebus lunulatus (em Inglês). IUCN 2008. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2008 . . Página visitada em 28 de julho de 2013.
  4. Rowe, N. (1996). The Pictorial Guide to the Living Primates. East Hampton, New York: Pogonias Press 
  5. Binhua Ling, Cristian Apetrei, Ivona Pandrea, Ronald S. Veazey, Andrew A. Lackner, Bobby Gormus, and Preston A. Marx (2004). «Classic AIDS in a Sooty Mangabey after an 18-Year Natural Infection». J. Virol. 78 (16): 8902–8908. PMC 479084Acessível livremente. PMID 15280498. doi:10.1128/JVI.78.16.8902-8908.2004 
  6. Rojas-Espinosa O, Løvik M (2001). «Mycobacterium leprae and Mycobacterium lepraemurium infections in domestic and wild animals». Rev. Sci. Tech. Off. Int. Epiz. 20 (1): 219–51. PMID 11288514 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Cercocebus atys
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Velho Mundo ou Hominoidea, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.