Estepe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2016)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo pneu de reposição, veja Pneu reserva.
Estepe na Mongólia
Estepe na Ásia Central

Em geografia física e botânica, estepe (do russo степь, step) é uma formação vegetal de planície com poucas árvores, composta por herbáceas e pequenos bosques, similar à pradaria, embora este último tipo de planície – que ocorre em climas mais úmidos – contenha gramíneas mais altas em relação à estepe.

Aparece, às vezes, numa zona de transição vegetativa e climática entre a área de savana e o deserto.

É encontrada na zona temperada continental da Europa. Ocorre nas áreas de clima semiárido do continente americano, onde as temperaturas são elevadas e as chuvas escassas e mal distribuídas.

No Brasil, encontra-se no Rio Grande do Sul (as pradarias), onde vive a maior parte do gado gaúcho.

A fauna é variável, mas, de maneira geral, abriga mamíferos com hábito de agregação em colônias ou manadas. Esse hábito de vida constitui proteção em habitats abertos. No estepe, a plantação é difícil; assim sendo, a maioria de sua população depende da criação das cabras e outros animais.

As estepes são encontradas principalmente nos Estados Unidos, na Mongólia, na Sibéria e na República Popular da China e apresentam vegetação rasteira, clima frio e seco, longe da influência marítima e perto de barreiras montanhosas.

Abrangem uma área de cerca de 9.000.000 km², que compreende o norte dos EUA e o sul do Canadá (onde recebem o nome de pradarias), o sul da América do Sul (onde se chamam pampas) e o leste da Europa. Ocorrem nas áreas de clima temperado continental e são constituídas, basicamente, por gramíneas.

Tipos[editar | editar código-fonte]

A classificação da vegetação do IBGE (2012) usa o termo "estepe" para descrever os Pampas, no entanto, outros autores consideram este uso do termo "estepe" em desacordo com o seu uso internacional, preferindo usar o termo "campos".[1][2]

Tipos de Estepe (Campos do sul do Brasil), segundo o IBGE (2012):

  • Estepe Arborizada (Arbórea Aberta)
  • Estepe Parque (Campo Sujo ou Parkland)
  • Estepe Gramíneo-Lenhosa (Campo Limpo)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (2012). Manual Técnico da Vegetação Brasileira. 2a ed. Rio de Janeiro: IBGE. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/recursosnaturais/vegetacao/manual_vegetacao.shtm>.
  2. Overbeck, G. E. et al. Brazil's neglected biome: the South Brazilian Campos. Perspectives in Plant Ecology, Evolution and Systematics, v. 9, n. 2, p. 101-116, 2007. Disponível em: <http://ecoqua.ecologia.ufrgs.br/arquivos/Reprints%26Manuscripts/Overbeck_et_al_2007_PPEES.pdf>.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • AOKI, Virgínia. Projeto Araribá - Geografia. São Paulo:Editora Moderna, 2006
Ícone de esboço Este artigo sobre ecologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.