Brasfoot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasfoot

Tela de abertura do Brasfoot 2011
Gênero(s) esporte, Simulação,Estratégia
Publicadora(s) Mosaico Gestao da Informacao Ltda
Distribuidora(s) SiliconAction[1]
Criador(es) Emmanuel dos Santos
Primeiro título Brasfoot 2003
2003
Último título Brasfoot 2016"
2016
http://www.brasfoot.com
http://www.brasfoot.com.br
Portal Portal de jogos eletrônicos

Brasfoot é uma série de jogos de gerenciamento de clubes de futebol (manager) para Windows, criada por Emmanuel dos Santos, distribuída pela SiliconAction[1] e lançada inicialmente em 2003. Baseado no similar português Elifoot, porém com maior jogabilidade[2][3], a versão mais atual do Brasfoot é o Brasfoot 2016[2]. O jogo é o primeiro de seu gênero no Brasil, sendo considerado o mais bem sucedido devido a sua simplicidade[2]. O jogador tem como objetivo é tornar-se o melhor dos treinadores, alternando-se na administração tática e financeira de sua equipe.

Características[editar | editar código-fonte]

É possivel jogar campeonatos nacionais e copa nacional , campeonatos internacionais, estaduais (só no Brasil) e jogos com seleções. Se ele tiver bons resultados, pode ser chamado por equipes melhores, se não, corre o risco de ser demitido e ter que treinar clubes mais fracos.[4]

Como treinador, é possível escalar os jogadores, formular táticas e improvisar as posições dos jogadores. O treinador é o responsável pelas finanças do clube onde treina, podendo negociar os direitos e salário dos jogadores, controlar o preço dos ingressos e ampliar o estádio.[2]

Cada futebolista tem um valor para sua força, que tende a diminuir conforme ele envelheça, e até duas características, entre dez possíveis, nas quais ele se destaca mais.[2] Aquele que for artilheiro em alguns campeonatos proporciona uma premiação para seu time.[2]

O Brasfoot possui um editor de times que permite fazer diversas alterações, deleções e adições de equipes e jogadores.[2]

Nas versões demo, o treinador começa na quarta divisão e que disputa apenas a copa e o campeonato nacionais do Brasil ou da Espanha. A versão não paga também restringe o improviso de jogadores dentro de seu setor.[2]

 Recepção do Brasfoot
Resenha crítica
Publicação Nota
Info Online[4] 7,2/10
Pontuação global
Publicação Nota média
Baixaki[2] 4,5/5

Brasfoot 2010[editar | editar código-fonte]

A oitava versão do jogo, Brasfoot 2010, foi lançada dia 23 de fevereiro de 2010. Nesta edição, o time pode ser escalado posicionando os jogadores diretamente num gramado. Para tal, a inteligência artificial do jogo foi reformulada.[1]

Brasfoot 2011[editar | editar código-fonte]

Foram adicionadas à versão de 2011 do jogo a Recopa Sul-Americana e a Supercopa Europeia. Os valores de salários e a renovação de contratos dos jogadores passaram por mudanças. Nesta versão, também aparecem os uniformes oficiais dos clubes que disputam as série A e B no Brasil e e divisões espanholas.[2]

Brasfoot 2012[editar | editar código-fonte]

Algumas da novidades confirmadas nessa edição são:

Brasfoot 2013[editar | editar código-fonte]

O Brasfoot 2013 foi lançado no dia 26 de Março de 2013, tendo como novidades:

  • Mudanças no Editor de Equipe (possibilidade de realizar buscas por jogadores, exibir equipes sem escudos e/ou sem camisas, entre outras)
  • Copa do Brasil com 64 times
  • Disputa da Libertadores e da Liga dos Campeões já na primeira temporada

Brasfoot 2014[editar | editar código-fonte]

Brasfoot 2015[editar | editar código-fonte]

  • O Brasfoot 2015 foi lançado no dia 8 de março de 2015
  • Nesta versão temos uma modificação nos campeonatos estaduais, podendo ser jogados em modos reais, além disso é possível configurar o estilo do campeonato (com grupos, pontos corridos e mata-mata, número de times nos estaduais etc.)
  • Também foi adicionada a tão sonhada Categoria de Base (Sub-21), os jogadores podem ser promovidos quando quiser, podemos testa-los em amistosos, e contratar juniores de outros clubes. Os principais times iniciam com o elenco real de juniores.
  • Mudanças no design (tornando mais moderno).
  • Nas finanças, foi adicionado o sócio torcedor. O valor varia de acordo com a divisão e a reputação do clube.

Brasfoot 2016[editar | editar código-fonte]

  • Possibilidade de editar campeonatos nacionais e estaduais.
  • Ser treinador de seleção podendo realizar amistosos e escalar seus jogadores a hora que quiser.
  • Copa do Brasil com 128 times.
  • Foi removido o modo fantasia.
  • Não haverá suporte para monitores com resolução de tela inferior a 1024x768.
  • Ranking único de equipes, e baseado no da CBF.
  • Design novo para o editor de equipes.
  • Opção 'Top Mundial' para os jogadores famosos (Ex: Messi e Cristiano Ronaldo).
  • Ícones novos.
  • Ícones de camisas brancas para times que não possuem camisas no jogo.
  • Pré-Libertadores e Pré-Liga dos Campeões da Europa, possibilitando maior vaga de times em cada torneio.
  • Em competições internacionais, os times ganharão premios a cada rodada que vencerem no mata-mata.
  • O campeão da Sulamericana terá vaga na Libertadores do ano seguinte. Assim como o campeão da Liga Europa terá vaga na fase de grupos da Champions League.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Simulador de técnico "BrasFoot 2010" vem no dia 23». UOL Jogos. 19 de fevereiro de 2010. Consultado em 22 de fevereiro de 2010. 
  2. a b c d e f g h i j «Brasfoot». Baixaki. 16 de fevereiro de 2011. Consultado em 17 de fevereiro de 2011. 
  3. CHAVES, Lincoln (29 de novembro de 2009). «Simples, histórico, tradicional». Trivela. Consultado em 31 de janeiro de 2010. 
  4. a b BARRIENTOS, Gustavo (25 de junho de 2009). «Brasfoot 2009». Info Online. Consultado em 19 de novembro de 2009. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]