Calendário yoruba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Yoruba-bronze-head.jpg

Cultura
Música
Arte
Língua
Mitologia
Calendário
Pessoas

O Calendário yoruba (Kojoda) inicia o ano de 3 junho a 2 junho do ano seguinte. De acordo com este calendário, o ano 2008 dC do Gregoriano é o ano e uma era de 10050 aC. da cultura yoruba.[1]

Semana de 4 dias[editar | editar código-fonte]

A semana yoruba tradicional tem quatro dias. Os quatro dias que são dedicados aos Òrìsàs como segue:

  • Dia 1 é dedicado a Obatalá (Sopanna, Ìyáàmi, e o Egungun)
  • Dia 2 é dedicado a Orunmila (Esu e Osun)
  • Dia 3 é dedicada a Ogum (Òsóòsì)
  • Dia 4 é dedicado a Sango (Oya) [nota 1]

Para conciliar com o calendário gregoriano, o povo yoruba também mede o tempo em sete dias por semana e quatro semanas por mês. O calendário de quatro dias foi dedicado à Orixás e o calendário sete dias é para fazer negócios

Os sete dias são: Ojo-Aiku (Domingo), Ojo-Aje (Segunda-feira), Ojo-Ishegun (Terça-feira), Ojo-Riru (Quarta-feira), Ojo-Bo/Alamisi (Quinta-feira), Ojo-Eti (Sexta-feira) e Ojo-Abameta (Sábado).

O tempo é medido em isheju (minutos), wakati (horas), ojo (dias), ose (semanas), oshu (meses) e odun (anos). Existem 60 (ogota) isheju em 1 (okan) wakati; 24 (merinlelogun) wakati em 1 ojo; 7 (meje) ojo em 1 ose; 4 (merin) ose em 1 oshu e 52 (ejileladota) ose em 1 {okan) odun. Existem 12 (mejila) oshu em 1 (okan) odun.

Exemplos de calendários[editar | editar código-fonte]

“KṒJṒDÁ” - 'Ki ṓjṓ dá: o dia pode ser (claramente previsível), calendário'.

KṒJṒDÁ 10053 / Calendário 2011–2012 [2]
ÒKÙDÚ 10053 / junho 2011
ȮSĖ 91st 1st 2nd 3rd 4th 5th 6th 7th 8th 9th
ṓjṓ-Ṡàngó /Jakuta 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Ṓjṓ-Ȯrùnmílá /Ìfá / Awo 11 12 13 14 15 16 17 18 19
ṓjṓ-Ògún 20 21 22 23 24 25 26 27 28
Ṓjṓ-Ȯbàtálá 1 29 30

O calendário tradicional yoruba (Kojoda) tem uma semana de 4 dias e 91 semanas no ano. O ano yoruba vai desde 03 de junho de um ano do calendário gregoriano a 2 de junho do ano seguinte. De acordo com o calendário elaborado pelo pensador, Remi-Niyi Alaran, o ano gregoriano 2011 AD é o ano 10053 dos registros yoruba de tempo.[3] Com as invasões culturais britânica e européia coloniais, veio a necessidade de conciliar com o calendário gregoriano: O povo yoruba também mede o tempo em sete dias por semana e 52 semanas por ano.

KṒJṒDÁ 10053 / Calendário 2011–2012
ÒKÙDÚ 10053 / junho 2011
ȮSĖ semana 22nd 23rd 24th 25th 26th
ṓjṓ-Àíkú Domingo 5 12 19 26
ṓjṓ-Ajé Segunda-feira 6 13 20 27
ṓjṓ-Ìṡḗgun Terça-feira 7 14 21 28
ṓjṓ-RíRú Quarta-feira 1 8 15 22 29
Ṓjṓ-RuBȯ Quinta-feira 2 9 16 23 30
Ṓjṓ-Ėtì Sexta-feira 3 10 17 24
Ṓjṓ-Àbámḗta Sábado 4 11 18 25

Os dias são: Ojo-Orunmila/Ifa, Ojo-Shango/Jakuta, Ojo-Ogun, e Ojo-Obatala. Os meses são: Sere (Janeiro), Erele (Fevereiro), Erena (Março), Igbe (Abril), Ebibi (Maio), Okudu (Junho), Agemo (Julho). Ogun (Agosto), Owere(Owewe) (Setembro), Owara(Owawa) (Outubro), Belu (Novembro), e Ope (Dezembro).

Meses[editar | editar código-fonte]

Sere/ Janeiro[editar | editar código-fonte]

Erele / Fevereiro[editar | editar código-fonte]

Olokún = Oríṣà de Okún, os mares ou oceanos profundos, padroeiro dos marinheiros, e guardião das almas perdidas no mar. Erele/Fev 21-25

Erénà / Março[editar | editar código-fonte]

Ritos anuais de passagem para os homens. Èrèna/Março 12 – 28

Oduduwa (odudu, o pigmento escuro; ni ewa, é a beleza) / Iyaagbe (iyá, mãe; agbe, que recebe) = Orixá da Terra e matriarca do Ayé. Oduduwa dota o pigmento da pele de ébano escuro que concede maiores presentes da espiritualidade, beleza e inteligência ao portador. A essência do amor procriador. Èrèna/Março 15 – 19

Oshosi = Oríṣà (Orixá) da aventura e a caça. Èrèna/Março 21 – 24:

Igbe / Abril[editar | editar código-fonte]

Ogun = Oríṣà do metal e artesanato de guerra e de engenharia. O guardião da verdade e executor da justiça, como tal patrono das profissões jurídicas e de aconselhamento que deve jurar defender a verdade ao morder um pedaço de metal.

Oshun = Oríṣà da Fertilidade e guardiã da essência feminina, que orienta gestações a termo. O Igbe inicia no último sábado de abril, durante 5 dias.

O início da estação chuvosa (primavera)

Èbìbí / Maio[editar | editar código-fonte]

Egungun (Comemoração dos Ancestrais, incluindo fundadores da comunidade e mortos ilustres. O Èbíbí: começa no último sábado de maio, durante 7 dias

Okudu / Junho[editar | editar código-fonte]

  • Okudu 03:O início do Ano Novo yoruba (2008 é o ano da cultura Yoruba 10050)
  • Okudu 7 - 8: Shopona (Oríṣà da doença, shopona, varíola é uma doença viral) E Osanyin (Oríṣà da medicina e patrono das profissões de cura: osan, tarde; yin, cura)
  • Okudu 18 - 21: Yemoja = matriarca do Òrún-Rere). Oduduwa deu à luz um menino Aganju (Terra) e Yemoja (Água) de casamento com Ọbàtala. Yemoja por sua vez, deu origem a muitos outros Orixás. O antigo reino Ile-Ifé surgiu em seu local de enterro.

Agẹmo / Julho[editar | editar código-fonte]

Ọrúnmilà / Ifá = Oríṣà da Divinação e fundador das ciências Ifá, cuja adivinhação é com 16 sementes de palmeira. Encontro em massa dos yorubas. Agẹmo: primeira e segunda semanas em Julho.

Oko (Agricultura) colheita da nova safra Yam (inhame).

Ẹlégba-Bara (Ẹlégba, aquele que tem o poder de apreender) / Eṣu (shu, para liberar a partir de ejeção; ara o corpo) = Orisa de essência masculina e Poder, que é o grande comunicador e mensageiro da vontade deOlódùmarè. Nenhuma mulher deve Bara (ba ra, esfregar com, ter relações sexuais com) um homem que não fez Ikola, (circuncisão: ike, corte; ola, que salva) em sacrifício a Elegbá. Agemo, segundo fim de semana de julho

Ṣàngo (shan, para atacar:/ Jakuta:ja, lutar; pẹlu okuta, com pedras). O Orisa de Energia - Ara (Trovão) e Manamana, fazer fogo (relâmpago), cuja adivinhação é com 16 búzios e cujo mensageiro e portador de água é Oxumarê (o arco-íris). Agẹmo: terceira semana de julho

Ogun / Agosto[editar | editar código-fonte]

Ọbàtálá = (Obà, possuir; ti ala, de visões ou Oríṣà-nla, o principal Oríṣà). Patriarca de Òrún-Rere, o céu dos espíritos ancestrais preciosos e benéficos. Como Olódùmarè é muito poderoso e ocupado para se preocupar com os assuntos de qualquer ser vivo. Ọbàtálá funciona como o principal emissário de Olódùmarè no Aye, e é o guardião da cultura Yoruba. O aso-ala (pano branco) usado por iniciados de Obatalá são para significar a necessidade de ser puro de intenção e ação:A punição recorrente para desajustados sociais era tentar manter pano branco limpo em clima tropical e empoeirado da África. A apropriação indevida de conexão aso-ala para Obatalá foi / é uma grande arma contra o Yoruba em sua resistência psicológica de invasão estrangeira, como cristãos e islâmicos convertidos foram/são doutrinados que qualquer coisa considerada "branca" é puro: a noção de que também se tornou um princípio fundamental da supremacia racialista Ogun: última semana de agosto

Òwéré / Setembro[editar | editar código-fonte]

Ọwara / Outubro[editar | editar código-fonte]

Oya (Orísà do (rio Níger odo Oya) cujo mensageiro é Afefe (o Vento), e guardiã da passagem entre o mundo físico (Aye) e o reino espiritual (Òrún). Ọwaro

Osun (Orísà do (rio Osun odo Oṣun) e padroeira do (soberano) da nação Ijebu Ọwaro, terceiro fim de semana de outubro

O início da estação seca (outono)

Shigidi (Orísà de Òrún-Apadi, o reino dos espíritos instáveis e os fantasmas dos mortos que deixaram Aye e são abandonados de Orun-Rere. Guardião de pesadelos e padroeiro dos assassinos.

Solene luz de velas para orientar o inquieto longe de sua residência, então eles se instalam em suas bonecas ou outros brinquedos. Ọwaro 30 Dia Mundial da escravidão?

Bèlu / Novembro[editar | editar código-fonte]

Òpé / Dezembro[editar | editar código-fonte]

Obajulaiye (Oríṣà de Ṣòwò (Comércio) e owo (riqueza). Òpé 15

O início da segunda estação seca (solstício de inverno)

Notas

  1. Em yoruba não existe a letras x, transliterado para o português como orixá, xangô

Referências