Capela de São Jorge (Castelo de Windsor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capela de São Jorge
Início da construção 1348
Fim da construção 1528 (última reforma)
Religião Anglicanismo
Diocese Royal Peculiar
Website st.georges-windsor.org
Geografia
País  Reino Unido
Região Berkshire
Local Castelo de Windsor, Windsor

A Capela de São Jorge (Saint George's Chapel, em inglês) é o principal local de culto religioso do Castelo de Windsor. A capela é dedicada ao santo padroeiro da Inglaterra e é considerada uma Royal Peculiar. Também serve como o principal templo da mais antiga e nobre ordem de cavalaria do Reino Unido, a Ordem da Jarreteira. O local é administrado pelo Deão de Windsor.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1348, o rei Eduardo III de Inglaterra fundou duas escolas religiosas: a Saint Stepehens's College, baseada em Westminster, e a St. George's College, sediada em Windsor. O Colégio de São Jorge foi anexado à Capela de Eduardo, o Confessor, construída por Henrique III no início do século XIII e consagrada a Virgem Maria, São Jorge e Eduardo, o Confessor.

Mais tarde batizada de Capela de São Jorge, o templo construído por Henrique III foi consagrado Igreja Matriz da Ordem da Jarreteira, a mais antiga e respeitável ordem militar da Inglaterra. A capela sofreu uma grande reforma entre 1475 e 1528, durante os reinados de Eduardo IV, Henrique VII e Henrique VIII. Com as sucessivas reformas, veio a transformação da capela em uma verdadeira catedral. Já naquela época era o clero que mantinha a capela, composta por dezesseis vigários, um diácono, quinze outros funcionários e treze coralistas.

Na era medieval, a capela, considerada abrigo de várias relíquias, tornou-se local de peregrinação. Os visitantes vinham das partes mais remotas da Grã-Bretanha, convictos de que poderiam ver relíquias como o corpo de Henrique IV e fragmentos da Vera Cruz.

Após a era de ouro, a capela foi completamente destruída durante a Guerra Civil Inglesa, no século XVII, na qual parlamentares invadiram e saquearam o local. Como não fosse o bastante, a capela foi depredada e saqueada em 1643, e o rei que fora executado, Carlos I, foi sepultado lá. Somente após a restauração monárquica, a capela foi receber maior atenção.

Na era vitoriana, a capela foi mais uma vez reformada. O extremo leste do coro foi restaurado em homenagem ao príncipe Alberto, marido da rainha Vitória do Reino Unido. Um mausoléu real também foi concluído no oeste da capela.

Túmulos[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.