Carlos Eduardo Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Eduardo Miranda
Miranda, em festa no SBT
Nascimento 21 de março de 1962
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Brasil
Morte 22 de março de 2018 (56 anos)
São Paulo, São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Produtor musical, jurado

Carlos Eduardo Miranda (Porto Alegre, 21 de março de 1962São Paulo, 22 de março de 2018), mais conhecido simplesmente por Miranda, foi um produtor musical brasileiro. Atuou como jurado em vários programas de calouros do SBT, tais como Ídolos, Astros e Qual é o Seu Talento?.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Na década de 1980, Carlos Eduardo Miranda foi um dos mais atuantes músicos do cenário de rock alternativo do Rio Grande do Sul. Tecladista e compositor, fez parte de pelo menos dois grupos locais que alcançaram expressão nos anos 1980, como Taranatiriça, Atahualpa Y Us Panquis e Urubu Rei.

Mudando-se para São Paulo, se envolveu com o cenário independente paulistano, incluindo grupos como Akira S e As Garotas que Erraram. Nessa época, meados da década de 80, Carlos Eduardo Miranda participou da equipe da revista Bizz e suas iniciais se tornariam bastante conhecidas nas resenhas de discos, fazendo trocadilho com o número 100. Por causa de suas resenhas de discos e artistas, era considerado um dos mais polêmicos críticos musicais da revista, o que dividiu opiniões.

Na década de 1990, com os selos Banguela Records e Excelente, lançou nomes como Raimundos. Como produtor musical lançou, entre outros grupos, Skank, O Rappa, Virgulóides, Blues Etílicos, Cordel do Fogo Encantado, Cansei de Ser Sexy, Móveis Coloniais de Acaju, MQN, Mundo Livre S/A e o primeiro disco da Graforréia Xilarmônica, Coisa de Louco II, e também criou e dirigiu o site Trama Virtual, que é um projeto de distribuição online de artistas independentes por MP3. Nessa época, retomava o trabalho de músico com a banda de Rock experimental Aristóteles de Ananias Jr.

Nesta época já mostrava talento para a produção, sendo uma espécie de padrinho de bandas como Defalla, Os Replicantes e muitas outras. Ele também fez uma edição especial da revista Ação Games, foi um dos jurados da primeira e segunda temporada de Ídolos e do programa Astros, de 2009 a 2012 foi jurado do programa Qual É o Seu Talento?.

Em 2014 foi anunciado como jurado do novo reality show do SBT, Esse Artista Sou Eu, comandado por Márcio Ballas.

Morte[editar | editar código-fonte]

Era casado com Isabel Hammes, cantora e preparadora vocal. Morreu em 22 de março de 2018, após sofrer um mal súbito em sua casa, localizada em São Paulo, um dia após seu aniversário de 56 anos.[1][2] O velório aconteceu no Funeral Home na Bela Vista em Sp, aberto ao público.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Ex-jurado, Miranda morre aos 56 anos após mal súbito». RedeTV!. 22 de março de 2018. Consultado em 22 de março de 2018. 
  2. «Produtor musical e ex-jurado Carlos Eduardo Miranda morre em SP». Estadão. 22 de março de 2018. Consultado em 23 de março de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.