Cellbit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cellbit
Cellbit com seu cachorro, Lobinho/Eredin, em 2017
Nome completo Rafael Lange
Outros nomes CellBits, Cellbitos
Nascimento 11 de fevereiro de 1997 (24 anos)
Brasil
Nacionalidade brasileiro
Principais trabalhos
Carreira na internet
Período de atividade 2012–presente
Inscritos + 6,7 milhões (canal principal)

+ 2,1 milhões (canal de lives)
+ 2,2 milhões (canal na Twitch)

Placas do YouTube
0000YouTube Silver Play Button 2.svg0000100 mil inscritos (2013)
0000YouTube Gold Play Button 2.svg00001 milhão de inscritos (2015)

Rafael Lange[i] (nascido em 11 de fevereiro de 1997), mais conhecido como Cellbit ou Cellbits, é um youtuber, streamer, gamer, desenvolvedor e escritor[2] conhecido por solucionar enigmas em seu canal do YouTube e pela criação e realização da série de RPGs de mesa Ordem Paranormal em seu canal da Twitch.

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Lange nasceu em 11 de fevereiro de 1997[3] e cresceu em Carazinho, no Rio Grande do Sul. Seu amor por jogos de puzzle e enigmas começou aos 9 anos de idade, quando seu irmão mais velho, Henrique, o apresentou o site Notpron (estilizado como notpr0n), conhecido como "o enigma mais difícil da internet".[4][5] Henrique e Rafael, em menos de um ano, conseguiram passar de 139 dos 140 níveis que havia na época, ficando 6 anos no último nível.[5]

Num vídeo em que respondia perguntas, Lange afirmou que não gostava de falar de sua vida pessoal publicamente porque achava desnecessário e preferia focar apenas em suas criações.[4]

2012–2013[editar | editar código-fonte]

Com 15 anos, Lange começou a fazer vídeos para seu canal no YouTube CellBits (posteriormente mudado para Cellbit). Em 2012, Cellbit começou a fazer vídeos no estilo de "filminhos" de Minecraft. Depois, planejava criar um canal focado no jogo Portal 2. Um tempo mais tarde, voltou a gravar vídeos de Minecraft, porém com outro formato. Seu trabalho se deu principalmente ao fato de Lange vir de uma família pobre, em que sua mãe estaria passando por momentos complicados não podendo trabalhar.[4][5]

2014–2015[editar | editar código-fonte]

Em 2014, Lange começou a fazer vídeos frequentes do jogo Garry's Mod. Mais tarde, teria parado de fazer conteúdo do jogo e gravava apenas jogos aleatórios, com algumas "Sagas", como Fugindo da Escola e a série de vídeos do jogo em flash Gênio Quiz.[4] Neste período, Cellbit ficou conhecido pela sua risada alta e gritos estridentes, que muitos alegavam serem forçados da parte do criador.[6] Lange respondeu aos questionamentos afirmando que, de fato, em alguns momentos forçava a risada para momentos não tão engraçados serem mais engraçados para o vídeo (com o propósito de entreter), mas que suas risadas genuínas eram altas naturalmente.[4][7]

2016[editar | editar código-fonte]

Com 18 anos, Lange fez sua primeira tatuagem para simbolizar sua independência[8] e se mudou de Carazinho para São Paulo.[9] Nesta época, ele mudou bruscamente seu estilo de vídeo, deixando de lado as gameplays e dando atenção a temas mais sérios. Em julho de 2016, postou um vídeo de crítica a comunidade do Minecraft no Brasil, que viralizou rapidamente e fez Lange tomar o apelido de "juiz do YouTube" por alguns meses.[10]

Em um vídeo intitulado "CELLBIT ESTÁ FICANDO LOUCO", Rafael revelou ter transtorno de ansiedade.[11]

2017[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro, Lange atuou em Internet - O Filme como "Paulinho", um jogador profissional de Street Fighter que se disfarça de youtuber.[12]

Em julho de 2017, Lange postou seu primeiro vídeo da série de "Não acredite nas mentiras dele", jogo de enigmas que fora descontinuado em 2018. O jogo contava uma história e não fora completado por ninguém. A série fez de Lange ser conhecido como "o cara dos enigmas".[13]

2018–presente[editar | editar código-fonte]

Em 2018, Lange ingressou na plataforma Twitch, onde começou a fazer livestreams recorrentes, "abandonando" o YouTube. Lange se tornou um dos criadores mais conhecidos da Twitch Brasil, contando com mais de 2,2 milhões de seguidores no site.[14]

Em fevereiro de 2020, Lange deu início a sua primeira campanha de RPG chamada "Ordem Paranormal RPG". Em abril do mesmo ano, fez sua segunda campanha intitulada "O Segredo na Floresta RPG".[15][16]

Em outubro de 2020, Lange anunciou sua campanha para a 3ª temporada de RPGs de Ordem Paranormal, com o nome "Desconjuração" e, juntamente, uma campanha de financiamento do jogo Ordem Paranormal: Enigma do Medo em parceria com a desenvolvedora de jogos indie Dumativa. A meta para o início da produção do jogo era de R$ 500 mil em 60 dias. O objetivo foi alcançado 5 horas depois da abertura do financiamento no site Catarse.[17][18][19] A campanha chegou ao seu fim com 846% da meta alcançada e mais de R$ 4 milhões acumulados.[20]

Em setembro de 2021, Cellbit anunciou a 4ª temporada de seu RPG, chamada "Calamidade".[16] Em novembro do mesmo ano, Cellbit anunciou a pré-venda do seu primeiro livro intitulado "Livro de Regras - Ordem Paranormal RPG".[2]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado Ref.
2021 Prêmio iBest Gamer do Ano Cellbit Indicado [21]

Notas

  1. pronuncia-se /lan gi/ (ao invés de /lan ji/)[1]

Referências

  1. Cellbit (17 de outubro de 2020). «Ordem Paranormal: Enigma do Medo - Trailer Anúncio». YouTube. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  2. a b Joga o D20 (2021). «Ordem Paranormal: RPG do Cellbit será publicado pela Jambô Editora!». Joga o D20. Consultado em 30 de novembro de 2021 
  3. Rafael Lange [@cellbit] (11 de fevereiro de 2021). «tenho 24 anos agora» (Tweet). Consultado em 3 de março de 2021 – via Twitter 
  4. a b c d e Cellbit (7 de julho de 2017). «um video 100% honesto». YouTube. Consultado em 21 de novembro de 2021 
  5. a b c Cellbit (10 de julho de 2017). «O ENIGMA DO CELLBIT CRIANÇA». YouTube. Consultado em 21 de novembro de 2021 
  6. Catharine (16 de maio de 2015). «Confira os melhores vídeos do Youtuber Rafael Lange, o CellBits». Febre Teen. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 25 de abril de 2020 
  7. Araújo, Bruno (11 de novembro de 2014). «Youtuber expulso de evento por causa de fãs diz que faculdade é plano B». G1. São Paulo. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 22 de novembro de 2021 
  8. Cellbit (16 de janeiro de 2018). «a tatuagem que eu me arrependi de ter feito». YouTube. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  9. Soto, Cesar (12 de agosto de 2016). «Cellbit fala de fãs conquistados via YouTube: 'Nível saudável de fama'». G1. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 22 de novembro de 2021 
  10. Prado, Carol (22 de setembro de 2016). «Sexo, drogas e Minecraft: 'Novelinhas' ganham fãs e críticas no YouTube». G1. São Paulo. Consultado em 23 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 27 de junho de 2021 
  11. Cellbit (16 de agosto de 2016). «CELLBIT ESTÁ FICANDO LOUCO». YouTube. Consultado em 25 de novembro de 2021. Arquivado do original em 20 de julho de 2021 
  12. «INTERNET - O FILME». AdoroCinema. Consultado em 23 de novembro de 2021 
  13. Feldmann, Simone (5 de julho de 2017). «A mudança de Cellbit no YouTube: das gameplays de gritos para enigmas geniais». Criadores iD. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 22 de novembro de 2021 
  14. Marques, Roques (6 de outubro de 2021). «135 streamers brasileiros receberam US$ 22 milhões da Twitch». Globo Esporte. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2021 
  15. Redação Utopista (27 de julho de 2020). «AS CAMPANHAS "ORDEM PARANORMAL" E "O SEGREDO NA FLORESTA", DO MESTRE CELLBIT, FIZERAM SURGIR NOVOS ADEPTOS DO RPG DE MESA NO BRASIL». Utopista. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  16. a b Rangel, Taiguara. «Tudo sobre Ordem Paranormal, RPG de Cellbit: como jogar, regras e cenário». Mesa de RPG. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  17. Wakka, Wagner (20 de outubro de 2020). «Cellbit e criadores da Lenda do Herói lançam campanha para novo jogo brasileiro». Canaltech. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2020 
  18. Dias, Guilherme (18 de outubro de 2020). «Jogo brasileiro com direção de Cellbit alcança financiamento em poucas horas». The Enemy. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2021 
  19. Mognon, Mateus (18 de outubro de 2020). «Ordem Paranormal Enigma do Medo: conheça o jogo de terror do Cellbit». Jornal dos Jogos. Consultado em 22 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2021 
  20. «Ordem Paranormal: Enigma do Medo». Catarse. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  21. Pereira, Wesley (9 de julho de 2021). «Gaules, Coringa e Nobru são indicados a Gamer do Ano no Prêmio iBest 2021». The Clutch. Consultado em 24 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 24 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]