Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) é uma Organização Militar (OM) brasileira, vinculada ao Comando da Aeronáutica (COMAER), diretamente subordinada ao Comandante da Aeronáutica. O CENIPA é responsável pelas atividades de investigação e prevenção dos acidentes aeronáuticos que ocorram em território brasileiro. Sua sede fica em Brasília - DF.

As atividades realizadas pelo CENIPA estão previstas pelo Decreto nº 5.196, de 26 de agosto de 2004, que tem por finalidade planejar, gerenciar, controlar e executar as atividades relacionadas com a prevenção e investigação de acidentes aeronáuticos no Brasil.

O CENIPA é a editora da Revista Conexão Sipaer, um periódico científico direcionado a segurança da aviação.

Histórico[editar | editar código-fonte]

  • 1951 - É criado o Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER).
  • 1971 - É criado o CENIPA, com a função de atuar como órgão central do SIPAER.
  • 1996 - Investigação do acidente envolvendo a aeronave PTLSD dos Mamonas Assassinas.
  • 1996 - Investigação do acidente com o TAM 402.
  • 2006 - É criada a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).
  • 2006 - Investigação do acidente envolvendo o GOL 1907 e o Legacy N600XL, sob responsabilidade do Brigadeiro Jorge Kersul Filho e sua equipe.
  • 2007 - Investigação do acidente com o TAM 3054, conduzida pelo Coronel Fernando Camargo e sua equipe.
  • 2014 - Investigação do acidente com o CESSNA CITATION 560 XLS+, conduzida pelo Tenente Coronel Raul de Souza e sua equipe.
  • 2013 - CENIPA cria o sistema central de reportes sobre Risco da Fauna na Aviação, conduzida sob supervisão do Tenente Coronel Henrique Rubens Balta e sua equipe.
  • 2014 - CENIPA é a primeira Organização Militar Brasileira a publicar uma base de dados[1] em padrão aberto, desenvolvido pelo 1º Tenente Cleibson Aparecido de Almeida, denominado projeto Opendata AIG Brazil[2].
  • 2017 - CENIPA disponibiliza ao público o Painel SIPAER[3], idealizado e desenvolvido pelo 1º Tenente Cleibson Aparecido de Almeida e sua equipe. A ferramenta disponibiliza publicamente informações históricas sobre as ocorrências aeronáuticas no padrão de business intelligence.

Uma biografia completa do CENIPA foi publicada em 2011 na Revista Conexão SIPAER[4], escrita por Raquel Damasceno Gomes Sigaud Caetano.

Formação e Aperfeiçoamento[editar | editar código-fonte]

O CENIPA oferta anualmente, cerca de 20 cursos, presenciais e a distância. Os cursos são gratuitos, destinados aos profissionais que trabalham na área aeronáutica e são voltados principalmente para a área de prevenção de acidentes aeronáuticos nas áreas de tráfego aéreo, aeroportos, fatores humanos, fatores materiais e manutenção de aeronaves. Há ainda um curso voltado exclusivamente para a formação de investigadores para o SIPAER.

Laboratório de destroços[editar | editar código-fonte]

O CENIPA possui um Laboratório de Destroços,[5] espaço que contém peças de aeronaves quebradas[6] e que é utilizado pela Divisão de Formação e Aperfeiçoamento (DFA) para treinamento nos cursos de segurança de voo[7] e de formação de investigadores de acidentes aeronáuticos[8][6]

Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo (LabData)[editar | editar código-fonte]

É responsável pela leitura e interpretação de áudio e dados contidos na memória das caixas-pretas – como são chamados popularmente os gravadores de voo (CVR, FDR ou Comb). Essas informações são usadas na investigação de acidentes e incidentes aeronáuticos, aplicada na prevenção.

Programas para Prevenção de Acidentes Aeronáuticos[editar | editar código-fonte]

Atualmente o CENIPA mantém três importantes programas rotineiros de gerenciamento para prevenção de acidentes aeronáuticos.

a) Risco Baloeiro;

b) Risco da Fauna e;

c) Risco de Emissões de Raio Laser.

Além disso, são realizadas atividades educativas e promocionais com foco na conscientização da comunidade aeronáutica sobre os riscos do voo. Para isso, são realizadas anualmente cerca de 122 ações de prevenção, mantidas com recursos do Fundo SIPAER[9]. São palestras, cursos, seminários, congressos, vistorias, reuniões e outras atividades que visam a disseminação da filosofia SIPAER no meio aeronáutico.

Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes[editar | editar código-fonte]

Os Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes (SERIPA) são organizações regionais que realizam a investigação de acidentes e incidentes em respectivas áreas do país. Os SERIPAS são estruturados na seguinte forma:

SERIPA 1 [ Belém-PA ] - Abrange os Estados do Maranhão e Amapá;

SERIPA 2 [ Recife-PE ] - Abrange a região Nordeste do país (exceto Maranhão);

SERIPA 3 [ Rio de Janeiro-RJ ] - Abrange os Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo;

SERIPA 4 [ São Paulo-SP ] - Abrange os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul;

SERIPA 5 [ Canoas-RS ] - Abrange a região sul do país;

SERIPA 6 [ Brasília-DF ] - Abrange os Estados do Tocantins, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal;

SERIPA 7 [ Manaus-AM ] - Abrange a região Norte do país (exceto Amapá e Pará).

Disponibilização de Informações[editar | editar código-fonte]

O CENIPA disponibiliza as seguintes informações:

1 - Recomendações de Segurança [Recomendações Emitidas]

2 - Relatórios de Investigação [Investigações Finalizadas]

3 - Notificações Recebidas [Dados Abertos]

4 - Divulgações Operacionais [DIVOP]

5 - Relatórios Estatísticos [Estatísticas]

6 - Gráficos Interativos [Painel SIPAER]

Referências

  1. «CENIPA - Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos - CENIPA - Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos | CENIPA adere ao sistema de dados abertos». www.cenipa.aer.mil.br. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  2. Almeida, Cleibson (8 de junho de 2017), opendata_aig_brazil: Repositório com dados abertos sobre ocorrências aeronáuticas da aviação civil brasileira. Os dados extraídos já estão limpos e prontos para análises, no formato texto/cvs, sep.., consultado em 12 de julho de 2017 
  3. Marinho, Author Raul (28 de abril de 2017). «Painel SIPAER: uma ferramenta revolucionária para a prevenção de acidentes». Para Ser Piloto. Consultado em 12 de julho de 2017 
  4. «Conexão SIPAER». inseer.ibict.br. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  5. Organograma do CENIPA. Acesso em 2 de novembro de 2013.
  6. a b BRASIL. COMAER. CENIPA. Militares do Exército conhecem atividades do CENIPA. Brasília. Acesso em 2 de novembro de 2013.
  7. BRASIL. COMAER. CENIPA. Poder Judiciário debate segurança de voo com o CENIPA. Brasília. Acesso em 2 de novembro de 2013.
  8. BRASIL. COMAER. CENIPA. Vice-Comandante da Aeronáutica da China visita o CENIPA. Brasília. Acesso em 2 de novembro de 2013.
  9. «L12970». www.planalto.gov.br. Consultado em 12 de julho de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação é um esboço relacionado ao Projeto Aviação. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.