Charqueadas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras definições, veja Charqueada (desambiguação).
Charqueadas
  Município do Brasil  
Charqueadas vista aerea.jpg
Símbolos
Bandeira de Charqueadas
Bandeira
Brasão de armas de Charqueadas
Brasão de armas
Hino
Gentílico charqueadense
Localização
Localização de Charqueadas no Rio Grande do Sul
Localização de Charqueadas no Rio Grande do Sul
Charqueadas está localizado em: Brasil
Charqueadas
Localização de Charqueadas no Brasil
Mapa de Charqueadas
Coordenadas 29° 57' 18" S 51° 37' 30" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Região metropolitana Porto Alegre
Municípios limítrofes Triunfo, Arroio dos Ratos, Eldorado do Sul e São Jerônimo
Distância até a capital 57 km
História
Fundação 28 de março de 1982 (37 anos)
Aniversário 28 de março
Administração
Prefeito(a) Simon Heberle de Souza (PDT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 216,513 km²
População total (est. IBGE/2016[2]) 38 599 hab.
Densidade 178,3 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 30 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,806 muito alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 920 717,222 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 25 930,58

Charqueadas é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[5][editar | editar código-fonte]

A origem de Charqueadas está ligada ao charque (carne bovina seca e salgada), ainda hoje muito consumido pelo gaúcho. Charqueadas era o local onde se produzia o charque até o final do século XIX e início do século XX. O fabrico do charque foi durante muito tempo a principal atividade econômica dos colonizadores da região, predominantemente espanhóis e portugueses.

A atividade começava com os tropeiros conduzindo o gado até a foz do Arroio dos Ratos, principal afluente do Rio Jacuí. Ali o gado era abatido e a carne era transportada na forma de charque (pois não havia refrigeração) pelo processo de adição de sal. Seguia pelo Rio Jacuí até Porto Alegre e outros centros, inclusive o exterior.

Com o avançar do progresso e o surgimento de novas tecnologias de refrigeração (geladeiras e frigoríficos), as charqueadas perderam força como atividade econômica. A localidade então passou a buscar novas alternativas. E elas surgiram com a perfuração do primeiro poço para extração de carvão mineral, na década de 1950.

E foi justamente pela mineração de carvão que se iniciou o povoamento mais acelerado da localidade e suas principais empresas, representando cada uma um novo ciclo econômico: - Copelmi (mineradora de carvão); - Eletrosul (usina termoelétrica, que usa o carvão mineral);

- Aços Finos Piratini, que deu inicio ao ciclo da siderurgia e à implantação do pólo metalmecânico.

Charqueadas, porém, só conseguiu sua emancipação 30 anos depois, no ano de 1982 o município de São Jerônimo foi dividido, sendo que uma parte do mesmo deu origem ao município de Charqueadas. Por isso, nessa data se comemora o aniversário da cidade. O feriado municipal de 4 de dezembro é alusivo ao dia de Santa Bárbara (padroeira dos Mineiros). Fato curioso é que boa parte da população considera a Santa, também, Padroeira da cidade, pela enorme identificação com os devotos. No entanto, a Padroeira do município é Nossa Senhora dos Navegantes.

Atualmente Charqueadas é o município mais populoso e desenvolvido da Região Carbonífera.


Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se na Região Metropolitana de Porto Alegre., a 29º57'17" de latitude sul e 51º37'31" de longitude oeste, a uma altitude de 30 metros. Sua população em 2007 era de 33 708 habitantes.

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 23 de junho de 2017 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. http://www.riogrande.com.br/municipios/charqueadas/charqueadas_historia.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.