Cucha Carvalheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde novembro de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cucha Carvalheiro
Nome completo Olinda Maria Carvalheiro Costa
Nascimento 4 de junho de 1948 (70 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Actriz, dobradora e Directora Artística do Teatro da Trindade
Atividade actriz
Globos de Ouro
2005 - Melhor Actriz de Teatro
IMDb: (inglês)

Olinda Maria Carvalheiro Costa, mais conhecida por Cucha Carvalheiro, (Lisboa, 4 de junho de 1948) é uma actriz portuguesa. Foi directora do Teatro da Trindade entre 2009 e 2013.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Olinda Maria Carvalheiro Costa[1] nasceu em 4 de junho de 1948, em Lisboa, irmã de José Fonseca e Costa[2].

Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, é actriz profissional desde 1979, tendo sido aluna de Manuela de Freitas e Jean-Pierre Tailhade, no Teatro do Mundo; Adolfo Gutkin, na Fundação Calouste Gulbenkian; Michel Mathieu; Pierre Byland (no Curso L'acteur et son clown do Centre Kyron, em Paris); Maria do Rosário Coelho (voz).[carece de fontes?]

Cucha Carvalheiro foi directora do Teatro da Trindade entre Setembro de 2009[3] e Fevereiro de 2013.[4]

No teatro, Cucha Carvalheiro fez parte de vários elencos como do Teatro do Mundo, Teatro do Século, Comuna, Companhia Teatral do Chiado ou Escola de Mulheres - Oficina de Teatro.[5]

No cinema participou como atriz em filmes como Silvestre (1981), Balada da Praia dos Cães (1987), Os Cornos de Cronos (1991), Cinco Dias, Cinco Noites (1996) e ou O Fascínio (2003).[6] Cucha Carvalheiro participou ainda na dobragem de várias películas como Pinóquio 3000 (2004)[7]

Leccionou aulas de Interpretação na Escola Superior de Teatro e Cinema.[carece de fontes?]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Com actividade premiada no teatro, interpretou diversos autores, da comédia (Feydeau, Eduardo De Filippo, Alan Ayckburn, Neil Simon,...) à tragédia (Sófocles, Eurípedes, Kleist), do drama (Nicholas Wright, Tchekov, Tennessee Williams, Brian Friel) à farsa (Jean Genet, Richard Dérmacy, Gil Vicente), tendo sido dirigida por Jorge Listopad, Rogério de Carvalho, João Mota, Mário Viegas, Fernanda Lapa, Ricardo Marquez, Michel Mathieu, entre outros.[carece de fontes?]

(Incompleto)
Ano Título Companhia/Grupo Ref.
1981 Cogumelos Teatro do Mundo [5]
1985 Embalagem Perdida [5] TV[6]
1992 Nápoles Milionária Companhia Teatral do Chiado [5] TV[6]
2015 Jardim Zoológico de Cristal SLTM - São Luiz Teatro Municipal, Causas Comuns [5]

Cinema[editar | editar código-fonte]

(Incompleto)
Ano Título Ref.
1981 Silvestre [6]
1987 Balada da Praia dos Cães [6]
1991 Os Cornos de Cronos [6]
1996 Cinco Dias, Cinco Noites [6]
2003 O Fascínio [6]

Dobragens[editar | editar código-fonte]

É uma das mais conhecidas e reconhecidas dobradoras portuguesas, destacando-se a sua voz inconfundível para vilãs da Disney. Assim, é a voz portuguesa de Úrsula, a Bruxa dos Mares em A Pequena Sereia e na série de televisão, de Morgana em A Pequena Sereia II: Regresso ao Mar, da Rainha de Copas em Alice no País das Maravilhas, da fada Flora em A Bela Adormecida, da hiena Shenzi em O Rei Leão, entre muitas outras.[carece de fontes?]

Ano Filme Voz original Personagem Ref.
1937 Branca de Neve e os Sete Anões Lucille La Verne Bruxa
1941 Dumbo Verna Felton Matriarca
1951 Alice no País das Maravilhas Rainha de Copas
1959 A Bela Adormecida Flora
1989 A Pequena Sereia Pat Carroll Úrsula
1993 We're Back! A Dinosaur's Story Julia Child Doutora Juliet Bleeb
1994 O Rei Leão Whoopi Goldberg Shenzi
1997 Flubber Edie McClurg Martha George
1997 Hércules Paddi Edwards Átropos
1998 Mulan Miriam Margolyes Casamenteira
1999 Toy Story 2 Estelle Harris Srª Cabeça de Batata
2000 A Pequena Sereia II: Regresso ao Mar Pat Carroll Morgana
2004 Rei Leão 3 - Hakuna Matata Whoopi Goldberg Shenzi
2004 Pinóquio 3000 Whoopi Goldberg Cyberina [7][8]
2007 Os Simpsons: o Filme Tress MacNeille Curandeira

Mulher dos gatos

2010 Toy Story 3 Estelle Harris Srª Cabeça de Batata
2012 Dance! Estela [9]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cucha Carvalheiro enquanto atriz (incompleto)
Ano Título Personagem Ref.
1986 Ora Agora Conto Eu... Narradora [6]
1992 A Esfera de Ki [6]
1994 Sozinhos em Casa [6]
1994 Na Paz dos Anjos Laurinda [6]
1996 Polícias Bia [6]
1997 A Mulher do Senhor Ministro Odete [6]
1997 Meu Querido Avô Professora Otília [6]
1997 A Grande Aposta Stella Rodrigues [6]
1998 Ballet Rose Catarina [6]
1998 Os Lobos Guida [6]
1999 Esquadra de Polícia Helena Simões [6]
1999 Jornalistas Marta Costa [6]
2000 A Febre do Ouro Negro Vizinha [6]
2001 O Processo dos Távora [6]
2001 Olhos de Água Emília [6]
2001 O Bairro da Fonte [6]
2002 Super Pai Irmã Esmeralda [6]
2002 O Olhar da Serpente Amélia Costa Moreira [6]
2004 Baía das Mulheres Irmã Gabriela [6]
2005 Inspector Max [6]
2006 Quando os Lobos Uivam [6]
2007 Chiquititas Teresa [6]
2007 Vingança Sara Batalha [6]
2008 Casos da Vida Dr.ª Cardoso [6]
2008 Flor do Mar Mercês Cardoso [6]
2010 37 Carmen [6]
2011 Tempo Final Helena [6]
2012 O Marceneiro Rosa [6]
2012 A Morte dos Tolos (Telefilme) [6]
2013 Depois do Adeus Cidália Figueiredo [6]
2014 O Beijo do Escorpião [6]
2015 A Única Mulher Lurdes [6]
2018 3 Mulheres Herculana [6][10]

Prémios e distinções[editar | editar código-fonte]

  • Troféu Nova Gente (Revelação 1985)[5]
  • Sete de Ouro (Revelação 1985)[5]
  • Prémio da Revista Mulheres (1985)[5]
  • Globo de Ouro (2005) Melhor Actriz de Teatro[5]

Referências

  1. Instituto Politécnico de Lisboa (28 de Maio de 2007). «Despacho (extracto) 9871/2007, de 28 de Maio». Diário da República (2.ª série — N.º 102). p. 14 325. Consultado em 25 de novembro de 2017. 
  2. Jorge Leitão Ramos (setembro de 2016). «José Fonseca e Costa - Um Africano Sedutor». Edições Guerra e Paz (Via Bertrand). p. 16. Consultado em 13 de agosto de 2017. 
  3. «Cucha Carvalheiro nomeada directora do Teatro da Trindade». Diário de Notícias. 2 de fevereiro de 2009. Consultado em 25 de novembro de 2017. 
  4. Tiago Bartolomeu Costa (5 de fevereiro de 2013). «Cucha Carvalheiro afastada do Teatro da Trindade por contenção de custos». Público. Consultado em 25 de novembro de 2017.. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2016 
  5. a b c d e f g h i «Ficha de Pessoa : Cucha Carvalheiro». Indica "2004" para Globos de Ouro de entregurs em 2005. Centro de Estudos de Teatro & Tiago Certal. 28 de Outubro de 2009. Consultado em 25 de novembro de 2017. 
  6. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao «Cucha Carvalheiro» (em inglês). Internet Movie Database. Consultado em 3 de novembro de 2018.. Arquivado do original em 3 de novembro de 2018 
  7. a b «CineCartaz : Pinóquio 3000». Público. Consultado em 15 de outubro de 2017. 
  8. Pinóquio 3000 (em inglês) no Internet Movie Database. Consultado em 15 de outubro de 2017
  9. https://www.cmjornal.pt/tv-media/detalhe/elas-sao-as-vozes-de-dance
  10. https://nit.pt/coolt/televisao/vem-ai-uma-serie-de-ficcao-sobre-tres-incriveis-mulheres-portuguesas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]