Cultura da Tailândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Estátua na posição do gesto Wai

A cultura da Tailândia incorpora credos culturais e características indígenas da área conhecida na atualidade como Tailândia, assim como regiões da Índia, China e Camboja, junto com culturas pré-históricas próximas do sudeste asiático. É influenciada principalmente pelo Animismo, Hinduísmo e Budismo.

A era de maior desenvolvimento cultural foi o período Sukhotai (1238-1378), momento em que os tailandeses absorveram elementos distintos e de várias civilizações nas quais entraram em contato, como a chinesa e a indiana.

Idioma[editar | editar código-fonte]

A língua oficial é o tailândes, membro do grupo linguístico Tai da Língua Kradai. Tem uma linguagem tonal com uma complexa ortografia e marcadores relacionais.[carece de fontes?]. A língua é mutuamente inteligível com a língua laociana.[1] O país têm várias outras minorias de línguas e dialetos sendo a maior de todas o dialeto lao.

Religião[editar | editar código-fonte]

Wat Phra Kaew, um dos templos budistas mais importantes da Tailândia em Bangkok.

A religião oficial é o budismo teravada que, de acordo com o censo de 2000, era a religião de 94,6% da população. O segundo maior grupo religioso é o islamism, com 4,6% da população. Outros grupos religiosos incluem católicos, judeus e hindus.[2][3] A lei prevê a liberdade de religião e embora novos grupos religiosos não tenham sidos registrados a partir dos já estabelecidos há liberdade para a prática religiosa não registrada e de grupos missionários. Não existem relatos de abusos ou discriminações baseadas no credo religioso embora existam conflitos na região sul entre budistas e muçulmanos. [4]

Etiqueta[editar | editar código-fonte]

A etiqueta local indica que é considerado rude tocar a cabeça de uma pessoa ou apontar uma pessoa ou a imagem de buda. Demonstrar muita emoção em público é considerado impróprio.[5] Um dos gestos mais tradicionais é o Wai, empregado tanto para cumprimentar quanto para se despedir de uma pessoa.[6] O arroz é o principal ingrediente da culinária embora seja de consistência diferentes no sul e norte. Temperos também possuem variação por região. Peixes e moluscos também são comuns e doces são consumidos como aperitivos.[5]

Um dos costumes tailandeses mais distintivos é o wai, usado em saudações, despedidas ou como um reconhecimento, que vem em muitas formas, refletindo o status relativo dos envolvidos. Geralmente a saudação envolve um gesto de oração, como com as mãos, derivado do Añjali Mudrā do subcontinente indiano, e pode também incluir um ligeiro arco da cabeça. Esta saudação é muitas vezes acompanhada por um sereno sorriso simbolizando uma disposição de boas-vindas e uma atitude agradável. A Tailândia é muitas vezes referida como a "terra dos sorrisos" em folhetos turísticos.[7] Demonstrações públicas de afeto não são excessivamente comuns na sociedade tailandesa tradicional, especialmente entre os casais,[8] mais são cada vez mais frequentes entre a geração mais jovem.[8] Uma notável norma social sustenta que tocar alguém na cabeça pode ser considerado rude. É também considerado rude colocar os pés em um nível acima da cabeça de outra pessoa, especialmente se essa pessoa é de maior posição social. Isto acontece porque o povo tailandês considera os pés como a parte mais suja e humilde do corpo, e a cabeça a parte mais respeitada e mais alta do corpo. Isso também influencia a forma como os tailandeses sentam-se, de modo que colocam seu pés sempre apontando longe de outras pessoas, dobrados para o lado ou para trás. Apontar ou tocar alguma coisa com os pés também é considerado rude. Ao sentar-se em um templo, os tailandeses apontam os pés para longe de imagens do Buda.[7] Há, ainda, uma série de costumes tailandeses relativos ao estatuto especial de monges na sociedade. Monges tailandeses são proibidos de ter contato físico com mulheres, assim como espera-se que as mulheres deixem o caminho livre para a passagem de monges de modo que se assegure que o contato acidental não aconteça. Uma variedade de métodos são empregados para evitar o contato não-acidental entre mulheres e monges. Mulheres que fazem oferendas colocam suas doações aos pés do monge, ou em um pano colocado no chão ou em uma mesa. Leigos e visitantes são orientados a sentar ou ficar com as cabeças em um nível inferior das de um monge. Dentro de um templo, os monges podem sentar-se em uma plataforma elevada durante as cerimônias para tornar isso mais fácil de se realizar.[7]

Culinária[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Culinária da Tailândia

A culinária da Tailândia é famosa por mesclar quatro sabores fundamentais: doce, picante, ácido e salgado. Alguns pratos tailandeses tentam cozinhar muitos ou todos estes sabores. Para alcançá-los se usam muitas ervas, especiarias e frutas.

Feriados[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Feriados públicos na Tailândia
Pessoas colocando uma balsa num lago durante o festival de Loy Krathong em Chiang Mai.

Os principais feriados são associados as religiões. Outras datas seculares incluem o dia 6 de abril, em que se comemora a fundação da Dinastia Chakri, a data de falecimento do Rei Chulalongkorn(23 de outubro), e os aniversário da atual rainha Sirikit da Tailândia(12 de agosto) e do rei Bhumibol Adulyadej(5 de dezembro), que também são o dia das mães e o dia dos pais no país respectivamente.[5]

Referências

  1. «Ausbau and Abstand languages». Ccat.sas.upenn.edu. 1995-01-20. Consultado em 2012-07-08. 
  2. CIA World Factbook Thailand, CIA World Factbook.
  3. «U.S. Department of States – Thailand». State.gov. Consultado em 25 April 2010. 
  4. United States Bureau of Democracy, Human Rights and Labor. Thailand: International Religious Freedom Report 2007. This article incorporates text from this source, which is in the public domain.
  5. a b c «Culture of Thailand» (em inglês). Consultado em 18/07/2012. 
  6. Phya Anuman Rajadhon, Thai traditional salutation, Thai culture Series no. 14, The Fine Arts Department, Bangkok, Thailand, 1963
  7. a b c Phya Anuman Rajadhon, Life and Ritual in Old Siam: Three Studies of Thai Life and Customs, New Haven, HRAF Press, 1961
  8. a b «Physical Contact and Personal Space in Thailand». Thailand Family Law Center. Consultado em 31 de outubro de 2014. 
Bandeira da Tailândia Tailândia
Bandeira • Brasão • Hino • Cinema • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Transportes • Imagens