Depressive suicidal black metal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Depressive suicidal black metal
Origens estilísticas Black metal
Dark Ambient
Instrumentos típicos Bateria, baixo, guitarra, vocal, Teclado
Popularidade Underground, maior na Europa

Depressive Black Metal, também conhecido como Depressive Suicidal Black Metal (DSBM) ou Black/doom é o estilo mais depressivo do Black Metal. Contém harmonia simples, porém, muito profunda e triste, uma melodia quase que inerte, entretanto, impactante. Suas letras abordam temas como suicídio, sofrimento, dor, automutilação, desespero, depressão entre outros temas sentimentais. Este estilo possui semelhanças com o Dark Ambient, porém é muito mais sombrio, pesado e mórbido. As bandas de Black Metal que mais inspiraram o DSBM em termos de sonoridade são as bandas Silencer e Darkthrone.[1]

Existem algumas músicas que são rápidas e agressivas, mas em geral, as músicas são lentas e com um vocal desesperado refletindo todos seus alicerces suicidas e depressivos. Também ligado à misantropia, o Depressive Black Metal faz de si mesmo um estilo agressivo e ao mesmo tempo depressivo. O Depressive Black Metal não retrata em primeiro plano a religião, como se vê no Black Metal, ele normalmente fala apenas sobre sentimentos como a tristeza e solidão, não abordando na maioria das vezes o satanismo. Porém, existem diversas bandas como Nocturnal Depression que retratam abertamente os temas paganismo e/ou satanismo em suas composições musicais, normalmente fazendo uma conexão filosófica e reflexiva sobre a coercividade da religião sobre o individuo ou mesmo em uma esfera coletiva.

Em geral, o Depressive Black Metal tem vocais alternando entre um grito desesperado e um tipo de choro. O seu isolamento, sua infância infeliz, decepções amorosas, perda de pessoas, visões pessimista e/ou realistas do mundo geram seus sentimentos mais depressivos e a atmosfera de perturbação de espírito transmitidos em suas letras.

Principais bandas[editar | editar código-fonte]


Referências