Discussão:Catar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Untitled[editar código-fonte]

O estrambótico "QATAR", com o "a" vindo imediatamente depois do "q", é de amargar. Não tem nada que ver com a nossa ortografia, com a maneira normal de se escrever em português, razão pela qual proponho a sua imediata substituição pelo topônimo CATAR, usado no Brasil largamente, aliás, em todos os casos. "Catar", sim, é português normal e está dentro das regras do nosso idioma. É para admirar e lamentar que a Academia das Ciências de Lisboa, que deveria ser um dos bastiões de defesa da nossa língua, tenha-se saído com o absurdo "QATAR"!!! Cruz, credo !!!o comentário precedente não foi assinado por 200.163.99.11 (discussão • contrib.) 20:49, 22 Julho 2006 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. "Qatar" é horroroso. ver [1].Missionary (discussão) 08h53min de 29 de julho de 2009 (UTC)


Também concordo. "Qatar" é horroroso, além de ser mera cópia da grafia Inglesa. Lucas Gustavo - Maceió (discussão) 18h07min de 22 de novembro de 2009 (UTC)

Peço a gentileza de se retirar o nome Qatar do wikipédia em português, já que não existe "Q" sem "U" na língua portuguesa. O correto é Catar. comentário não assinado de Brunoqcosta (discussão • contrib)

Qatar[editar código-fonte]

Proponho que se volte a incluir o vocábulo "Qatar". Não pode pura e simplesmente ser ignorado quando é utilizado e consta em dicionários (http://www.priberam.pt/dlpo/Qatar%5D). Há gente que é puritana para algumas coisas da língua como esta dos "aportuguesamentos" e noutras mais importantes também da língua não o são... "Qatar" é tão lícito em português como "stress", "design" ou o antropónimo "Kelly", para não falar que aqui em Portugal é a forma mais comum, sem dúvida. Basta procurar por notícias online, incluindo da Agência Lusa. Uma mera nota que passa despercebida não chega. Califate (discussão) 17h16min de 7 de julho de 2014 (UTC)

  • Symbol support vote.svg Apoio não deveria ter sido mudado sem uma discussão, a mudança foi indevida. A única discussão é esta de 2014 [2]. JMGM (discussão) 17h18min de 13 de julho de 2014 (UTC)
    • É, acho engraçado que sejam puritanos (ou parolos) para defenderem "Catar", mas "Doha" e "Bahrein", com "h" intermédio, parece não ter problema. Califate (discussão) 02h14min de 23 de julho de 2014 (UTC)
Desculpe estourar o balão dos amigos, mas ambas as palavras citadas na sequência de Catar são sim contestadas na atual grafia por outros editores, muitos que inclusive depreciam Qatar por Catar. Além disso, mesmo ambos repudiando o Ciberdúvidas, já que é o direito de vocês, nenhum de vocês tem autoridade para depreciar os argumentos levantados pelos colaboradores do mesmo, uma vez que eles estão vinculados a órgãos competentes de linguística (Academia Brasileira de Letras; Universidade de Lisboa).--Rena (discussão) 02h28min de 23 de julho de 2014 (UTC)

Citação: Califate123! escreveu: «acho engraçado que sejam puritanos (ou parolos) para defenderem "Catar"» Este tipo de linguajar vulgar não é próprio de uma discussão numa enciclopédia. E se o ciberdúvidas não serve para demonstrar que "Catar" existe e é válido, vá-se lá saber porquê, então que se indique o Código de Redação da União Europeia, por exemplo, a não ser que a União Europeia também seja "parola". De qualquer forma, a mudança é indevida e solicitei a intervenção de administradores. Antero de Quintal (discussão) 10h07min de 23 de julho de 2014 (UTC)

Nome usado pelo Portal das Comunidades Portuguesas. JMGM (discussão) 20h07min de 23 de julho de 2014 (UTC)

Como disse mais acima, a discussão Qatar-Catar está no Café dos categorizadores e anteriormente teve outras discussões sobre tradução de topônimos [3]. Quando o artigo foi movido indevidamente para Catar foi contestada a mudança e nenhum administrador retornou para Qatar, Favor verificar com que nome o artigo foi criado para saber qual das mudanças foi indevida, esta foi a primeira edição [4], quem fez as mudanças indevida? JMGM (discussão) 05h42min de 24 de julho de 2014 (UTC)

De acordo com o histórico do artigo, a mudança para Catar foi feita em 2011, como resultado de um consenso, só não sei ao certo onde houve discussão. De todo modo, é evidente que dentre as duas Catar é preferível por adequar-se mais a pronúncia que se pretende no original árabe, diferente de Qatar que pode ser lido erroneamente.--Rena (discussão) 05h58min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Nunca houve consenso, mesmo porque deveria estar nesta página de discussão ou a indicação de onde foi feito esse consenso. JMGM (discussão) 06h15min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Está nesta página e data de 2006. Favor informar-se antes de comentar. Antero de Quintal (discussão) 14h03min de 24 de julho de 2014 (UTC)
E é isso que vocês chamam de consenso? Um IP querendo mudar o nome do artigo. Faça-me o favor. JMGM (discussão) 14h11min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Cheira-me a discriminação contra anónimos... E falta contabilizar os três editores que concordaram e mais todos os que editaram o artigo desde então. Antero de Quintal (discussão) 14h13min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Isso me cheira a outra coisa. Um IP que em 2006 editou apenas duas discussões de artigos Qatar e Cazaquistão dizendo que o título tem que ser mudado para a forma correta que se escreve em português. Três anos depois dois editores concordam e um outro ip também. Pegunto novamente é isso que vocês chamam de consenso? Pra mim isso não é consenso nem na China. JMGM (discussão) 14h27min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Citação: Isso me cheira a outra coisa Pode ser explícita? Antero de Quintal (discussão) 14h31min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Posso sim. Um editor que usa o anonimato apenas em duas edições para exigir mudança de nome de artigos, não está agindo de boa fé, nesse caso não deve ser levado em consideração. Se fosse honesto teria editado com seu nome e não usado do anonimato. JMGM (discussão) 14h47min de 24 de julho de 2014 (UTC)
A Wikipédia permite edições não-registadas e esse seu comentário dissemina desconfiança e vai contra os princípios o projeto. Antero de Quintal (discussão) 14h50min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Vou te dizer Jurema, eu não compactuo com edições de IPs, e a propósito já discuti inúmeras vezes sobre isso, entretanto no caso em questão as edições do IPs não foram danosas e sua afirmação, como o Antero disse e eu concordo integralmente, é disseminação de desconfiança, uma vez que você não tem nenhuma prova concreta, nem mesmo um indício, para alegar que ele agiu de má-fé. Quem lhe garante que ele não seja somente outro que discorda do antigo nome em prol do atual? Por que necessariamente ele teria que ser algum editor vinculado ao projeto que está pensando somente em causar atrito?--Rena (discussão) 22h52min de 24 de julho de 2014 (UTC)
Caro Rena, aqui eu já vi de tudo. Tem pessoas de todos os tipos e sei distinguir a boa fé de longe, não só por uma única edição como também pela sequência de edições feitas por um editor. E esse caso é típico de quem sabe o que está fazendo e não quer mostrar a cara, um daqueles editores que só usa o anonimato para se esconder. A troco do quê? JMGM (discussão) 02h02min de 25 de julho de 2014 (UTC)
Um exemplo: Assembleia Edita, na Exame Informatica JMGM (discussão) 15h53min de 25 de julho de 2014 (UTC)
Outro exemplo:Computador do Planalto pôs elogios a Dilma em páginas da Wikipédia. JMGM (discussão) 19h45min de 28 de julho de 2014 (UTC)
Eu entendo que já houve casos onde editores, muitos deles anônimos, vieram exclusivamente para promover algum princípio pessoal, seja qual for. Entretanto, como lhe foi alertado, você nem nenhum de nós tem certeza que seja esse o caso, sendo nossa obrigação, até termos algo mais completo, considerar que o editor anônimo agiu de boa-fé.--Rena (discussão) 20h26min de 28 de julho de 2014 (UTC)
Ser ou não ser eis a questão. Se ele tivesse dito Qatar, você continuaria com a mesma opinião? JMGM (discussão) 21h04min de 28 de julho de 2014 (UTC)
Continuaria, porém inerente a opinião dele ou de qualquer outro, é fato que Catar é foneticamente preferível quando comparado a Qatar. E veja, só parti para "defesa" dele para que não houvesse algum mal entendi.--Rena (discussão) 21h08min de 28 de julho de 2014 (UTC)

Citação: Rena escreveu: «De todo modo, é evidente que dentre as duas Catar é preferível por adequar-se mais a pronúncia que se pretende no original árabe, diferente de Qatar que pode ser lido erroneamente.» Este é o pior argumento possível, primeiro porque o topônimo existe em português e, portanto, não precisamos ficar nos adaptando à pronúncia do idioma original, e, segundo, porque o fonema expresso pelo Q não tem nada a ver com o nosso C, trata-se de uma consoante gutural que não tem equivalente em nosso alfabeto (por isso mesmo optou-se, na transliteração inglesa, por se utilizar o Q e não o C). Pessoalmente, prefiro a forma "Catar", já que Q não seguido por U é uma aberração na língua portuguesa, e a maior parte das fontes fiáveis a utilizam sem qualquer problema. RafaAzevedo msg 12h27min de 16 de outubro de 2014 (UTC)

Qatar/Catar[editar código-fonte]

JMGM (discussão) 09h21min de 12 de agosto de 2014 (UTC)

Será que você não consegue desistir de insistir numa discussão? Isso aqui já acabou, só você quer continuar.--Rena (discussão) 16h12min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Não acabou, enquanto o título movido não voltar a seu lugar, está discussão estará aberta eternamente até que se corrijam as moções indevidas no título e no texto. JMGM (discussão) 20h31min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Parabéns pelo seu louvor em desestabilizar o projeto e promover discussões em infinito. Vai contribuir muito para o projeto fazendo isso.--Rena (discussão) 20h34min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Meu caro, a Wikipédia não é casa da sogra, onde você chega, senta, coloca pé na mesa e pede uma cerveja. Aqui temos normas a seguir e uma das principais políticas é Wikipédia:Política de edição onde o Wikipédia:Princípio da imparcialidade é indispensável. Caso ainda não conheça por favor leia e evite achar que só você está certo, pergunte a si mesmo se não está exagerando antes de criticar quem o contesta. JMGM (discussão) 21h14min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Novamente você merece um parabéns. Insisti em ocupar integralmente seu tempo a chatear os outros editores numa perseguição frenética aos títulos, e ainda me acusa de estar exagerando. Realmente é digno de comoção.--Rena (discussão) 21h25min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
PS: fiz uma auto-avaliação e não, não estou exagerando.--Rena (discussão) 21h25min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Veja como temos pensamentos diferentes, não só acho que você está exagerando como acho que você já extrapolou com essas moções e defesa de moções indevidas e sem discussão, então sugiro novamente que Wikipédia:Não abuse da Wikipédia para provar um ponto de vista ou terá que arcar com as consequências que ditam as Políticas. JMGM (discussão) 21h46min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Veja como é engraçado, ou não, sei lá. Desde muito antes de eu entrar você usa esse mesmo argumento chavão para falar que todos que discordam de ti estão errados em querer escrever sem influência do inglês. Não é à toa que muita gente sente aversão só de ver seu nome nas discussões, e também não é à toa que seu nome está envolvido nas mais variadas guerras de edição sobre esse assunto desde os primórdios de seu ingresso no projeto. Ou seja, será mesmo que eu que estou exagerando? Sei, sei.--Rena (discussão) 21h48min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Demorou pra você descobrir, eu sou a bruxa malvada que tira doce das criancinhas, e minha reputação não está em discussão aqui neste artigo, nem sei quem fez a moção para catar e não me interessa, se foi sem discussão o título vai ter que voltar para o que era antes sem a necessidade de ficar de bla bla com você ou quem quer que seja, isso já foi discutido acima e em outras discussões e a conclusão é que Qatar é o nome mais acertado para ficar no artigo, e você quer bater o pé que não. JMGM (discussão) 22h08min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Esse papo de "nome mais acertado para ficar no artigo" merece um {{carece de fonte}}. Você, nem o seu companheiro acima, provaram nada, apenas fizeram alarde e encheram linguiça repudiando o nome atual. Somente isso. O atual nome tem uma razão de ser e ele já está a muito tempo no artigo sem contestação, o que reduz ainda mais o motivo para que sua moção ocorra. E mais, no fim quem está de "blá blá blá" é você que insiste em continuar a discussão em infinito até conseguir o que quer, sendo que ninguém te deu bola. Ocupe-se com aquilo que lhe compete, e deixe de atolar a cabeça dos outros com assuntos desnecessários.--Rena (discussão) 22h21min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Vamos ao ponto desta discussão, verifiquei o histórico todo deste artigo e não encontrei uma só vírgula colocada por você no artigo, depois vem dizer que eu o estou perseguindo. Eu estou contestando os vários editores que aqui editaram e mudaram o título sem discussão, desde a primeira edição que foi esta Qatar e pelo que me consta seu nome não aparece no histórico, então não sei porque está me criticando nesta discussão. Se não foi você que fez a moção está se doendo porquê? Pra dizer que estou perseguindo você? JMGM (discussão) 23h05min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Cada resposta sua deixa ainda mais engraçada a conversa! Independente de eu ter ou não feito a moção eu endosso a mesma e vim a defesa do nome que agora está no artigo, pois você cá veio somente para criticar o nome e nada mais. E a propósito, irônico, não é? Nem você contribuiu em nada para a melhoria do artigo, e como em Calinga onde ganhou no grito, aqui quer fazer o mesmo. Não traz nenhum argumento consistente e que causar uma nova guerra de edições com direito a uma discussão infinita sem consenso. A comunidade se omite a sua postura nas discussões e ficamos a ver essa roleta russa repetir-se infinitamente, desde sempre.--Rena (discussão) 23h16min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Se acha isso mesmo, porque não vai editar seus artigos ao invés de procurar minhas contestações para vir dizer sempre o contrário do que digo? Não seria o caso se perguntar se não é você que está perseguindo minhas contestações? Aqui eu falo com a comunidade e você não a representa, o seu ponto de vista é apenas um dos milhares que aqui existem, deixe a comunidade decidir o que é melhor e o mais acertado, você acha que só sua palavra basta para resolver o assunto? Me erra, quando me ver numa discussão veja bem se é com você que estou falando ou contestando. JMGM (discussão) 23h25min de 12 de agosto de 2014 (UTC)
Nem seria necessário ficar te perseguindo, até porquê cansaria muito, pois sempre aparece alguém que no fim das contas contesta suas argumentações padrão PhD. E sim, você está certa, eu não represento a comunidade, somente faço parte dela, tal como você. E se vim parar nesta discussão foi porquê vigio a página e endosso a grafia atual, tal como os demais que editaram o artigo depois que a moção foi feita, bem como aqueles que aqui vieram questionar sua opinião. Eu posso garantir-lhe que não sou fanático como você em ficar perseguindo quem faz moções em artigos. Eu ocupo muito do meu tempo melhorando artigo e criando novos, tendo inclusive criado vários só nos últimos três dias. Não preciso ficar nessa busca incessante por aqueles que estão "errados" de acordo com seu entender.--Rena (discussão) 23h34min de 12 de agosto de 2014 (UTC)

Falando com a comunidade[editar código-fonte]

Este artigo foi criado em 17 de fevereiro de 2004 com o nome de Qatar e a primeira vez que apareceu a palavra catar foi nesta edição [6] referenciada "O Qatar (segundo o Dicionário da Língua Portuguesa da Academia das Ciências de Lisboa, é também lícito escrever-se Catar) é um país da Arábia.", isso não significa que o título deva ser mudado. Se for uma questão de versão do pt coloca-se as duas palavras na primeira linha como sempre é feito. Peço que leiam a discussão que houve no Discussão no Café do categorizadores Qatar/Catar e coloque sua opinião se há necessidade ou não de mudar o título. JMGM (discussão) 23h48min de 12 de agosto de 2014 (UTC)

Em 2007 houve as primeiras mudanças do título de Qatar para catar e o retorno para Qatar com a referência da Representações diplomáticas brasileiras nos países arabes, este artigo tem um longo histórico para ser analisado. JMGM (discussão) 00h10min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

Segundo o registo e histórico de movimentações, só foi Qatar em setembro de 2007, pois é a primeira moção Catar->Qatar. --Stegop (discussão) 01h39min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

Fui verificar e antes dessa teve uma em agosto [7] e pode notar que todos os links para os artigos secundários estão como Qatar. JMGM (discussão) 02h15min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

Jurema, você acabou de adicionar donde foi baseada o dito consenso para a moção. Aquela consulta do Gameiro D​ C​ E​ F teve mais favoráveis do que desfavoráveis à época. Acho que isso encerra essa sua história de "sem consenso".--Rena (discussão) 04h53min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

E mais veja o comentário do Gabbhh D​ C​ E​ F: Citação: Aqui todas as fontes que tenho concordam (Houaiss, Aurélio, DOELP, Código). É Catar mesmo.. Isso mais que desmorona sua luta pelo uso de Qatar.--Rena (discussão) 04h56min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Ah o fofoqueiro voltou, ou pensa que não vi o que escreveu na página do Stegop? Que fofo? hummm sei não. Sim e qual é o problema, precisamos verificar tudo o que foi feito, essa votação foi antes do AO90 entrar em vigor como pode ser visto no início da discussão da época. Hoje é outra história, qual o nome mais usado em todos os países da lusofonia após a implantação? JMGM (discussão) 05h15min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Fofoqueiro? Até onde sei ele vigia a página, nem seria necessário eu ir lá dizer as "boas novas" para ele. Ademais, agora voltando para a discussão, veja as fontes citadas acima. Você precisaria de muito esforço para encontrar fontes compatíveis a estas ai, sem contar que de acordo com o último consenso da esplanada quando prescrito em fontes de lexicógrafos, dicionários, etc, a grafia tem que ter preferência. Se ainda dúvida, como bem sei que vai, leia com atenção o comentário do Gameiro no template proposto por ele.--Rena (discussão) 05h21min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
E outra, a moção foi feita à época daquela consulta. Ou seja, não tem essa de "revogar" o consenso só porquê deu-lhe na telha para fazê-lo. Esse assunto nem deveria estar em pauta, como muitos outros.--Rena (discussão) 05h23min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Por quê não quer que a comunidade analise o que foi feito no artigo? JMGM (discussão) 05h25min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Não disse que comunidade não pode analisar. Até onde sei ela pode analisar em qualquer momento, com ou sem discussão. O que estou questionando aqui é sua insistência mesmo em assuntos já encerrados. Foi você que começou com a história de sem consenso, instigou uma meia-dúzia a apoiar-te na empreitada e inclusive está chamando-os para cá para subscreverem sua intenção, quando está claro pelo linque que você mesma colocou que o consenso foi alcançado anos antes. Não há mais o que discutir.--Rena (discussão) 05h29min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Consensos podem ser mudados a qualquer momento que a comunidade queira rediscutir uma decisão. Por quê está tão preocupado com isso, porque sou eu que estou tentando levar a frente esta discussão e tentar um novo consenso? Se eu parar por aqui tem muitos outros editores que podem continuar de onde parei. JMGM (discussão) 05h42min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Como disse nem deveria ter sido aberto um tema a muito tempo resolvido. Um consenso só deveria ser revisado mediante apresentação de algo realmente consistente, e não mero palpite de que a palavra atual pode confundir-se com o verbo "catar". A razão de ser da discussão é irrelevante.--Rena (discussão) 05h45min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
A discussão é tão irrelevante que os meios de comunicação no Brasil, tem até manual de transliteração do árabe que diz Qatar e não catar.
"No árabe há grande número de sons guturais que devem ser diferenciados. Isso exige fugir um pouco às regras da língua portuguesa. Por exemplo, use a letra Q sem o U que necessariamente a segue em português: Qatar e não Catar. Se de fato houver um U após o Q, observe se não se lhe segue um I ou U, caso em que será necessário o trema." isso é irrelevante? JMGM (discussão) 05h55min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Sim é irrelevante. Nosso "q" usado dessa maneira não deixa a palavra com o som que seria necessária para pronunciá-la perfeitamente. Assim deve-se usar aquilo que respeita nossa ortografia e, portanto, nos ajude a pronunciar a palavra à lusófona, e não à árabe, que por si só é muito difícil. Ademais, Faça o seguinte, mande cartas timbradas aos redatores do Houaiss, Aurélio, DOELP e Código de Redação da UE e caso eles concordem com você ai a discussão continua, até lá a discussão já morreu.--Rena (discussão) 06h00min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Diz isso lá pra Editora Porto, [8]. E o que se disse em 2008 aqui já não vale mais, tanto que a UE usa Qatar em seus comunicados de imprensa 2008,2014 e os dicionários que talvez já tenham se atualizado após AO também. JMGM (discussão) 06h17min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Veja, não tente abusar do seu direito de opinar para provar um ponto de vista. O consenso foi claro, é legítimo e deve permanecer, sendo somente passível de revogação caso, e somente caso, você traga algo mais substancial do que sua desaprovação pela grafia atual. Além do mais, a língua portuguesa não mudou tanto em tão pouco tempo como você faz sugerir, e é inequívoco que Qatar não está no abrigo das exceções do AO.--Rena (discussão) 22h11min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo do uso de Catar (piolhos). Forneci diversas referências do uso do termo Qatar aqui. --João Carvalho deixar mensagem 23h25min de 13 de agosto de 2014 (UTC)

Também Symbol declined.svg Discordo de Catar (piolho) JMGM (discussão) 02h28min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Aqui no Brasil João também se usa a palavra nesse sentido, só não sabe o que é catar piolho quem nunca os adquiriu na escola. Mas a palavra também é usada como catar coquinho, gabiroba, goiaba no pé. JMGM (discussão) 01h10min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Verdade, mas veja que a Jurema expôs acima que a moção ocorreu mediante a aprovação da maioria que opinou na consulta do Gameiro de anos atrás. E na ocasião o Gabbhh mencionou que Houaiss, Aurélio, DOELP, Código usam "Catar", não "Qatar". Todas as quatro fontes já mais que bastam para esta discussão não ser reaberta.--Rena (discussão) 23h31min de 13 de agosto de 2014 (UTC)
Olha que interessante o que diz o Ciberdúvidas JMGM (discussão) 01h27min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Obrigado Jurema, seu linque foi de grande valia para a discussão, pois apenas reafirmou o que vim dizendo até aqui, é Catar mesmo.--Rena (discussão) 01h36min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Sou mais a favor da pergunta feita, do que a resposta dada que denota um quê de partidarismo pessoal. "A minha pergunta é a seguinte: estando o uso instituído de se chamar, ao Koweit, Koweit ou Kuwait (raros serão os que usam as alternativas "Cuveite", "Cuaite", "Quaite", "Cuaite", "Couaite", que tornam o nome irreconhecível) e aos seus naturais, koweitianos, porque é que Qatar, palavra mais facilmente reconhecida e usada do que Catar, deve ser traduzida? Compreendo a regra existente em português (e já respondida no Ciberdúvidas, de que "Qatar" é impossível em português) mas sendo um topónimo estrangeiro, se uns fogem à regra (apesar das alternativas de tradução existentes), outros também o deveriam poder fazer... e o que é certo é que os media preferem a forma Qatar, assim como o nosso olhar, que identifica o nome relacionando-o, imediatamente, com a sua distância exótica. Quanto a Catar, para mim, é um verbo português. Não se trata apenas de uma questão de hábito linguístico a adquirir, o topónimo perde, de facto, substância e não o relaciono com o país. Isabel Belchior :: Docente :: Leiria, Portugal". Também acho um absurdo dizer que Qatar é um absurdo em português. O pa Qatar não é português, é um topônimo estrangeiro cuja tradução é absurda, e no caso deve-se deixar sem tradução. JMGM (discussão) 01h53min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Já ouviu aquela expressão "fala o que quer, ouve o que não quer?" Foi bem isso ai. Ela perguntou já respondendo a pergunta, e no fim o pessoal do Ciberdúvidas foi claro, é Catar, não Qatar. Você não concorda, e acha absurda a grafia. Mas veja, isso é sua opinião, não a dos linguistas que são quem importa. Lá na consulta para a moção foram apresentadas quatro obras ótimas para o assunto, e você reafirmou a escolha daquelas fontes com esta resposta do Ciberdúvidas.--Rena (discussão) 01h59min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Sabe o que está parecendo esse seu comportamento com a pureza do português? Você está querendo convencer a todos que catar é a única palavra a ser colocada neste artigo, isso é proselitismo cara, tá querendo forçar a barra depois de todas as discussões que teve? Esta página é exatamente pra discutir o assunto, mas você não deixa ninguém falar só ta faltando usar a hipnose pra obrigar as pessoas a concordarem com você. Dá um tempo. JMGM (discussão) 02h19min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Citação: «Sou mais a favor da pergunta feita, do que a resposta dada [...]» Sem comentários... Alguém falou em WP:NPI e WP:NPOV? Quando quisermos usar o Ciberdúvidas ou um site semelhante para servir de "fonte" para a grafia que queremos usar já sabemos o que fazer: incluimos a nossa opinião pessoal na pergunta, assinamos como "docente de XPTO" (já agora podemos até dizer que somos profs de português) e se a resposta nos agradar tanto melhor, se nos contradisser basta dizer "sou mais a favor da pergunta feita, do que a resposta dada".
JMGM: arranje um espelho, pois aquilo que escreveu sobre o Rena aplica-se muito mais a si do que a ele! --Stegop (discussão) 02h29min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Um por todos, todos por um, daqui a pouco vem os outros mosqueteiros defender a causa em comum, o que vocês querem eu já sei não precisa colocar em toda discussão que eu entro, quero saber a opinião da comunidade. Quanto aos elogios vindo do senhor nada mais me surpreende. JMGM (discussão) 02h54min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
O seu problema está bem nisso de achar que há uma distinção entre eu e os que concordam comigo e o resto da comunidade. Fazemos parte da mesma tanto quanto você e qualquer um. Temos o total direito de dar nossa opinião e, se depender de mim pelo menos, sempre espere pelo meu comentário. E a propósito, não vi o Stegop "elogiá-la" de nada, ao menos nada além do que você já havia feito comigo ao dirigir-se a mim como "fofoqueiro" e etc.--Rena (discussão) 02h58min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Quer que eu coloque aqui o que andei lendo por aí afora para constatar se é ou não. O problema é que todo mundo já sabe qual é a opinião de vocês e só entram nas discussões onde estou para fazer ataque pessoal e não para discutir o assunto numa sequência onde todos possam opinar, vocês não deixam. JMGM (discussão) 03h06min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Renato: o melhor é fazermos como outra pessoa desta discussão: convidamos pessoas a dedo para discussões abertas e reabertas por nós, abrimos discussões em vários locais e, acima de tudo, começamos a discutir no Facebook, chat, email, etc. Dessa forma é mais provável que não nos acusem de conluio. E a senhora está cheia de razão: onde já se viu defender grafias portuguesas corretas numa enciclopédia? Isso é quase tão absurdo como passar o tempo no domínio principal a criar e melhorar artigos! Importante mesmo é defender os títulos escrito em inglês, devíamos seguir o exemplo de quem não faz outra coisa de há dois anos a esta parte. --Stegop (discussão) 03h29min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
PS: vou tentar que esta seja a minha última mensagem nesta discussão, pois é evidente que ela não conduz a nada a não ser que todos concordemos com a senhora para quem nunca haverá qualquer consenso quando ele for no sentido contrário ao que ela acha. 'Symbol declined.svg Discordo' da mudança do título que, como vem sem dito há anos, viola as mais elementares regras de grafia portuguesa num topónimo cujo original é escrito numa língua não latina, pelo que requer transliteração e esta deve seguir as regras comuns da ortografia da língua portuguesa. Aqui nem sequer se coloca a questão de ser necessário um h para distinguir de casos parónimos. --Stegop (discussão) 03h29min de 14 de agosto de 2014 (UTC)

Até o momento, 398 wikipedistas fazem parte do Grupo Wikipedia e nenhum deles veio aqui dizer nada com relação a este artigo, nem sequer dar suas opiniões, só vem quem quiser, ninguém é obrigado a nada. Discriminar editores porque conversam no Facebook tá fora de moda, qualquer um pode fazer parte do grupo que é só de wikipedistas. E o que se fala lá não é pior do que se fala aqui em páginas públicas, tenho certeza que serão bem vindos. JMGM (discussão) 03h58min de 14 de agosto de 2014 (UTC)

Enganou-se, de novo. Eu faço parte daquele grupo e foi assim que, acidentalmente, tive conhecimento daquele seu "desabafo" e consequentemente toda repercussão póstuma e todos os "elogios" proferidos.--Rena (discussão) 04h08min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Não me enganei não, não disse a quem eu estava falando. Cada coisa que você escreve mais comprova o apelido que lhe dei, posso até mudar para leva e trás se quiser. JMGM (discussão) 04h24min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
A partir do momento que você diz "nenhum deles", você está incluindo todos, isso é muito básico. A respeito do "elogio", muita "gentileza" de sua parte parte perder tempo me dando apelidos "carinhosos". E sobre o caso, não não foi uma fofoca como você quer que pareça. Ofensas foram proferidas e isso precisava ser relatado. E a propósito, eu relatei em discussões abertas, exatamente para que todos vissem, e não apenas alguns.
PS: Sr. Braz Leme quem lhe autorizou fazer tal moção numa discussão em aberto? Será que os administradores também farão vistas grossas quanto a isso?--Rena (discussão) 04h44min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Senhor (discussão), quem disse que preciso de autorização? Também não havia visto essa tal discussão! Aliás que grande absurdo mudarem o nome de um país, por simples "letra", sendo que o Q faz parte da língua chamada portuguesa? E não se atreva mais a querer me dar ordens! Abraço. Braz Leme (discussão) 16h32min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Olha, não é aquele senhor educadíssimo que foi ainda mais eloquente no Facebook do que é aqui? Aqui até manda abraços e tudo! Que bem que fica a hipocrisia... Com que então não sabia de nada? Foi só por coincidência que aqui veio "consertar o absurdo" umas horas depois da santa salvadora colocar mais um apelo no Facebook? Não é este o senhor civilizadíssimo, douto e propenso ao diálogo que há um ano resolveu mudar de nome a umas dezenas de igrejas sem perguntar a ninguém, foi contestado por todos quanto se manifestaram e não se deu ao trabalho de corrigir fosse o que fosse? Aplausos, por favor... --Stegop (discussão) 18h19min de 14 de agosto de 2014 (UTC)
Mas olha se não é, tudo da melhor idade brigando na wiki kkkkk. Está recriminando o outro por escrever que era viadagem no Facebook e escreve na página de outro editor dentro da wiki usando as frases (dominado por gentinha inculta e burra que nem sequer produz conteúdo) e (cães e cadelas ladram e a caravana passa!). JMGM (discussão) 04h16min de 15 de agosto de 2014 (UTC)
Qual o problema com "cães e cadelas ladram e a caravana passa!"? Se não sabe isso é uma expressão idiomática, não é um xingamento.--Rena (discussão) 04h24min de 15 de agosto de 2014 (UTC)
Ui que fofo! como se eu nunca tivesse ouvido a expressão. Ele se referiu aos wikipedistas que estavam conversando no FB como cães e cadelas sem se quer saber quem estava lá. Eu, Dona Luiza, Dona Eunice. Considerei como xingamento sim. E você que não está na melhor idade ainda tem muito que aprender. JMGM (discussão) 04h30min de 15 de agosto de 2014 (UTC)
Se uma expressão idiomática, que não possui esta conotação que quer passar, causa-lhe tal desconforto, então seu nível cultural está bem abaixo da média. E mais, idade não é sinônimo de experiência.--Rena (discussão) 04h35min de 15 de agosto de 2014 (UTC)
Meu caro, na expressão popular Enquanto os cães ladram a caravana passa não tem a palavra cadelas que foi colocada propositalmente para ofender mesmo quem conversa no FB. Sabedoria não se aprende na escola se aprende com a vida, guarda essa pro futuro. JMGM (discussão) 04h48min de 15 de agosto de 2014 (UTC)
PS:Leia a versão em inglês Wisdom que está melhor. JMGM (discussão) 05h33min de 15 de agosto de 2014 (UTC)

Voltando a discussão[editar código-fonte]

Procurando pelo início da história das moções, verifiquei que quem fez a primeira moção do artigo sem discussão foi o editor Nuno Raimundo e esse fato foi discutido na Esplanada em agosto de 2007 [9] seria bom que todos lessem para saber o que se falou a respeito na época. E aqui o log das moções[10] feitas na época, trata-se do mesmo editor que moveu Al-Qaeda. JMGM (discussão) 23h36min de 15 de agosto de 2014 (UTC)

Coloquei nas Ligações externas uma fonte de suma importância para o que estamos discutindo aqui e o senhor Stego insiste em retirar, recoloquei e peço que vigiem o artigo para que não seja retirada novamente caso contrario vou pedir a proteção novamente do artigo. JMGM (discussão) 19h56min de 16 de agosto de 2014 (UTC)

Já que não querem deixar a fonte nas Ligações externas, vou colocar aqui as certezas do portal: Colocaram como referência no artigo este link para Catar, que eu acho um absurdo um portal dizer que catar é um topônimo. Em outra página do mesmo portal encontrei este link verbo catar num menu onde catar com minúscula é o verbo e com maiúscula o topônimo. E a própria Editora Porto que faz o portal publica textos usando a palavra Qatar e não Catar [11]. Como aceitar como fonte fiável um site que também tem dúvidas quanto ao uso e definição da palavra Qatar? JMGM (discussão) 22h16min de 16 de agosto de 2014 (UTC)

Jurema, faça uma busca de "copa do mundo" "catar" "2022" (com aspas) no Google e verá um montão de páginas com a grafia "Catar" de várias fontes brasileiras, incluindo o uol.com.br, O Globo, Estadao, Carta Capital etc. Pessoalmente não me importa muito como fica o título desse artigo (ainda que prefira Catar), mas ninguém pode usar como argumento que isso leve a confusão entre topônimo e conjugação de verbo. Senão teríamos que por um esclarecimento em Tomar (adorável cidadezinha portuguesa), Irão, Dão (o rio e os vinhos) e outros artigos para não confundir as pessoas... --Fulviusbsas (discussão) 23h19min de 16 de agosto de 2014 (UTC)

Fulvius, pois eu fiz, agora faça a busca de "copa do mundo" "Qatar" "2022" e verá o que aparece, a mesma quantidade de difs 92000 cada busca, a questão de preferência está sendo individual, quem faz os sites sabem que o país é Qatar, mas alguns tentam seguir a moda ou norma adotada, como não existe um parâmetro para se orientarem colocam o que dá na telha, igual aqui, uma parte prefere que fique Qatar e outra Catar. Nas nossas Políticas isso é resolvido de forma bem rápida, quando existe disputa no título do artigo, mantém-se o que está na primeira edição até o dia que tiver um parâmetro oficial fixado para esse tipo de transliteração. Que acha? JMGM (discussão) 23h46min de 16 de agosto de 2014 (UTC)

Qatar na Infopédia nem eles sabem o que querem, estão querendo forçar catar sendo que Qatar é o nome geográfico do lugar dito por eles mesmos. 177.138.85.49 (discussão) 16h06min de 16 de outubro de 2014 (UTC)

Wikicionário https://pt.wiktionary.org/wiki/Qatar também. JMGM (discussão) 21h12min de 8 de fevereiro de 2015 (UTC)

A Infopédia é fiável para o pessoal de Portugal? [12] Qual o problema de entrar Qatar ali sendo fiavel pro pessoal de Portugal? Em sendo Qatar fiável para o pessoal de Portugal, o titulo foi mudado porque? MachoCarioca oi 21h54min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Ainda não retornaram o nome indevido?[editar código-fonte]

Estou pasma, tirei uma wikiférias e quando volto esta droga está do mesmo jeito que deixei, qual é o nome do país? Não me digam que é catar que vou chamar todo mundo de burro e analfabetos. JMGM (discussão) 20h54min de 8 de fevereiro de 2015 (UTC)

O nome do país é قطر‎. :) Gameiroestá lá? 01h26min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
E por que nos aeroportos de todos os países inclusive Portugal e Brasil aparece como país de destino de viagem Qatar? Colocar o título do artigo de catar é uma desinformação pra quem pretende ir procurar no mapa para ver onde fica o país. Qual é o nome que aparece nos mapas? JMGM (discussão) 02h13min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Isso vai depender. Vai ter mapa com Catar, e outros com Qatar. A única coisa que é certa no fim de tudo é que as fontes lexicográficas acima referidas inúmeras vezes preferem Catar, legitimando o uso e a preferência pela grafia referida.--Rena (discussão) 02h28min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Posso localizar milhares de fontes para Qatar como a mais usada inclusive em Portugal Endereço da Embaixada do Estado do Qatar. JMGM (discussão) 02h31min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Foi o que eu disse Jurema, vai depender isso ai. Vai ter fonte para ambas as formas, mas ficou decidido nas discussões passadas que iremos privilegiar as fontes lexicográficas, que foi o que aconteceu aqui. Não adianta ficarmos nos engalfinhando por um caso que já está com sua discussão concluída.--Rena (discussão) 02h38min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Acho que você não entendeu como funciona a wiki ainda. Se não houve consenso aqui, não houve consenso, e nesse caso não se deve forçar e impor uma versão da palavra. Se não tem consenso deve-se levar para votação é isso que vocês preferem? JMGM (discussão) 03h04min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Eu entendo perfeitamente como o projeto funciona. E, para isso mesmo, vou refrescar sua memória: anos antes disso tudo começar, o Gameiro havia feito uma consulta, com fins práticos de mover alguns artigos, a respeito da grafia a ser utilizava neles. Na votação sobre esse país, a maioria optou pelo nome atual, o que foi entendido à época como um consenso e o artigo foi motivo. Além disso, um dos votantes, o Gabbhh apresentou as melhores fontes possíveis para esta discussão, ponto um fim definitivo ao problema. Porém, você, com essa história de "catar" é somente verbo, criou esse alvoroço todo que se arrasta por meses. Não há nada mais a ser discutido, tampouco para ser votado, ainda mais quando a votação já foi feita anos antes.--Rena (discussão) 03h20min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Jurema, neste caso tem de dar o braço a torcer. Este artigo está estável há muito muito tempo na forma Catar. Gameiroestá lá? 03h54min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Você está enganado e alguns outros também, aquilo foi apenas uma consulta prévia, não foi uma votação oficial, portanto não substitui uma votação. Somente o consenso ou votação oficial é que pode resolver este assunto e alguns outros que ainda estão pendentes com discussão em aberto. JMGM (discussão) 04h00min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Uma nova votação nas atuais circunstâncias somente faria você conseguir forçar um novo consenso com aquilo que você quer, contrariando o consenso anterior (não foi uma mera consulta, todos os artigos que não receberam maioria de apoiantes não foram mexidos), além do que há fontes lexicográficas suficientes desde aquela ocasião para não necessitarmos de nova consulta. Segundo o último consenso naquela famigerada discussão do começo do ano passado, decidiu-se que fontes lexicográficas e/ou dicionários serão preferência em pelejas desse tipo.--Rena (discussão) 05h16min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
Rena, poderia colocar o link para a famigerada discussão aqui? Pois muita gente que está chegando agora não sabe do que você está falando. 200.168.110.102 (discussão) 14h25min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
aqui está a discussão onde se propôs soluções pro problema; na seção Traduções e transliterações é onde foi acrescentado o resultado da discussão e logo nas primeiras duas proposições do consenso diz-se:

1. No respeito pelo Acordo Ortográfico de 1990 (e seus antecessores), devem ser usadas formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações (doravante designados como exónimos), quando estes:

  • a) Se baseiem em fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis e, (o artigo têm)
  • b) Tenham uso considerável em alguma das versões da língua portuguesa. (somente na busca do Google aparece mais de 11 milhões de vezes, indicando que não é um termo desconhecido como se faz parecer).--Rena (discussão) 15h00min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)

A ditadura continua deslavada, Antero retirando fontes de Qatar, além de querer impôr uma versão, não permite que ninguém coloque fontes para a outra versão. JMGM (discussão) 13h17min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Revistas de atualidades não são dicionários. Agradecia que lesse os sumários de edição antes de fazer acusações estapafúrdias que já lhe valeram bloqueios no passado. Comporte-se e tenha atenção às normas de conduta. Antero de Quintal (discussão) 14h12min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Coloquei fontes fiáveis do governo português, Infopédia e uma outra também fiável gostaria de saber qual o motivo de ter revertido minha edição. JMGM (discussão) 15h00min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Qualquer inserção de grafia alternativa deve ser acompanhada de fontes fiáveis. Neste caso, a validade de determinada ortografia em língua portuguesa deve ser confirmada por dicionários reputados. "Catar" é confirmado por vários dicionários, inclusive Houaiss e Porto Editora, dois dos mais reputados em língua portuguesa. Deve-se exigir que, no mínimo, as grafias alternativas sejam confirmadas por dicionários de igual relevância. Outro tipo de "fontes" não confirmam nada; no máximo, confirmam que há muita gente a escrever de forma não dicionarizada. Antero de Quintal (discussão) 15h01min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

@JMGM: Pedir a inserção de fontes fiáveis, que nesse caso são dicionários, não pode ser classificado como "vandalismo" nem nessa Wikipédia nem em outra de qualquer idioma. O Antero tem razão. Se o termo é válido e usual isso é algo que deve ser comprovado. Chronus (discussão) 15h04min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
@Chronus: Eu coloquei fontes fiáveis do governo português e Infopédia e ele também reverteu, como alguém pode comprovar alguma coisa, se não é proibido ditatorialmente que se coloque as fontes no artigo? JMGM (discussão) 15h10min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
@JMGM: Você não leu o que escrevemos acima? Estamos pedindo um dicionário! Se não consegue encontrar, então o termo não é correto no idioma português. É simples de entender. Chronus (discussão) 15h11min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
O artigo deve ser mantido como Catar, mas acho importante a menção ao termo Qatar na introdução, pois é relativamente comum e é uma alternativa válida do nome do país. RmSilva msg 15h21min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
PS: Como exemplo, tenho uma versão do Atlas Geográfico Mundial, da Folha de S Paulo, que utiliza a versão com Q.
Uma das versões do português usa Catar que são os brasileiros e outra versão do português que é o europeu usa Qatar, o artigo foi criado como Qatar, e não sei se iniciado por um brasileiro ou por um português. Segundo fontes encontradas como esta Câmara do Comércio e Indústria Árabe-Portuguesa confirmam o uso do termo Qatar é largamente usado para o país e no Brasil as páginas gov e alguns dicionários como Catar. Portanto não considero correto a mudança de pt-pt para pt-br como foi feito neste artigo. Solicito análise da comunidade para saber se são dois pesos e duas medidas, pois este é um caso de versão de pt. Consideram essa mudança proibida lícita ou devemos retornar o artigo ao título que foi criado? JMGM (discussão) 16h38min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Citação: Uma das versões do português usa Catar que são os brasileiros e outra versão do português que é o europeu usa Qatar, Isto é falso, uma vez que os dicionários brasileiros, como o Houaiss, indicam que a grafia correta é "Catar". Não existe aqui nenhuma questão de variante. Antero de Quintal (discussão) 16h42min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
É exatamente o que estou dizendo e provando com fonte, portanto não é falso, uma vez que tem fonte do governo português que é irrefutável, mas caso queira impôr a sua vontade e sua opinião acima do que o governo português usa terá que provar que o governo português também usa catar e não Qatar certo?.JMGM (discussão) 16h57min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Não há "minha vontade" nem "minha opinião". Há o que vem nos dicionários. Agradecia que parasse com os ataques pessoais. Antero de Quintal (discussão) 17h32min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Segundo o Priberam (português), o Código de Redacção Interinstitucional da União Europeia (escreve em pt-pt) e a Infopédia (portuguesa) a forma correta é Catar. Utilizar-se das fontes acima descritas para justificar o uso de Qatar somente seria válido caso não houvesse fontes lexicográficas (prosódias onomásticas, listas de vocábulos) ou dicionários disponíveis para consulta. E neste casso passa longe de ser isso. Fonte é o que não falta para usarmos Catar, seja em pt-pt ou pt-br.--Rena (discussão) 17h25min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Caro Renascido, já mostrei com link que a Infopédia [13] tem o artigo como Qatar mas foi revertido pelo senhor Antero. e não estou atacando ninguém, apenas estou querendo mostrar que a vontade e opinião está imperando na wikipt independente das normas. JMGM (discussão) 18h08min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Jurema, por favor, ninguém está querendo impor nada. Você bem sabe, a começar que você trouxe o linque do consenso de anos atrás, que o nome estava plenamente estável até você querer forçar novo consenso reabrindo a discussão e chamando amplo número de pessoas escolhidas a dedo para discutir. Com base nas fontes apresentadas à época, e ainda constantes no artigo, o nome atual está referendado pelas fontes que, segundo o consenso da esplanada, devem ser nossa preferência, ou seja, dicionários e fontes onomásticas. Assim sendo, acho que não há mais o que se discutir aqui.--Rena (discussão) 18h28min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Caro Renato, a qualquer momento, qualquer pessoa do mundo, pode contestar qualquer coisa que esteja escrito aqui. Esta é uma enciclopédia dita livre onde qualquer pessoa pode editar desde que coloque fontes fiáveis. Hoje, ou daqui a 10 anos alguém vai querer mudar este título para o nome que lhe é de direito que consta nos mapas e em fontes, mesmo porque o artigo foi iniciado com ele e depois mudado para o atual. Só não haverá o que discutir mais aqui quando não houver quem conteste, e não quando você determinar. JMGM (discussão) 21h58min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Errado. Você somente começou essa guerra toda porque achou que a moção tinha sido feita pelo pessoal, segundo você, "pedante com aportuguesamentos" e, além disso, adicionaram uma palavra que, pra você, significa unicamente um verbo (catar piolhos, segundo seu exemplo acima). Se desde o início você deixasse de chatear os outros e concentrasse seus esforços em outras coisas, a coisa aqui fluiria muito mais.--Rena (discussão) 22h10min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

A Infopédia é fiável para o pessoal de Portugal? [14] Qual o problema de entrar Qatar ali sendo fiavel pro pessoal de Portugal, se o for? Em sendo Qatar fiável para o pessoal de Portugal, o titulo foi mudado porque? Três perguntas simples e objetivas. MachoCarioca oi 21h54min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

A Infopédia cita ambas as formas. As demais fontes atualmente expostas citam somente Catar. A razão da moção foi a consulta anos antes realizada por intermédio do Gameiro na qual, com base nas fontes apresentadas, decidiu-se por maioria que se movesse o título. Desde aquela ocasião o artigo estava com o atual nome sem problemas.--Rena (discussão) 22h10min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

OK, então vamos recapitular esta discussão desde o começo lá em cima, à qual fui chamado a dar uma opinião, resumindo o imbroglio. Fica óbvio nesta discussao que tanto Qatar quanto Catar são usados para definir o país aqui e ali, tanto em pt/pt quanto em pt/br, seja na midia comum ou academicamente. Em assim sendo, não entendi ainda porque parece estar proibido na introdução do artigo - mesmo o titulo sendo lá o que for - se colocar "Catar ou Qatar". Muitos paises tem essas duplas ou até mais definições de nomes aqui, não é nenhuma novidade, esse é um ponto.

O segundo ponto vem da afirmação "A razão da moção foi a consulta anos antes realizada por intermédio do Gameiro na qual, com base nas fontes apresentadas, decidiu-se por maioria que se movesse o título." Ok, é um ponto, então não foi movido por "gosto pessoal", mas houve uma consulta antes da moção. Pode colocar o link da consulta? Eu não acompanhei o processo.

Acho que sendo objetivo e simples fica mais fácil resolver estes imbroglios. MachoCarioca oi 22h20min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Anexo Discussão:Lista de Estados soberanos/arquivo 2#Qatar -> Catar. E como resultado dessa consulta, foi feita essa moção.--Rena (discussão) 22h33min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Ok, não tinha ideia desta discussão, aproveitei e li propostas completamente absurdas como trocar Bangladesh para Bangladexe e Ilhas Marshall (o sobrenome do descobridor) por Ilhas Márchal, felizmente não aprovadas num lampejo de alguma lucidez de um pequena maioria brasileira. Que coisa... A votação é de 2008, vc disse que só foi mudado anos depois (consta ali no link 2011, três anos depois) Pq?


Segundo ponto: vi por exemplo, (batendo apenas um daqueles paises ali "votados" que San Marino (felizmente tbém não conseguiram mudar), na introdução do seu texto traz "San Marino, também conhecido como Sâo Marinho" ou seja, os que "perderam" fizeram questão de enfiar sua versão favorita ali de qualquer jeito já q há fontes, pouco se importando se a escolha foi San Marino. O mesmo fizeram em Ilhas Marshall e Bangladesh sendo que o primeiro é ridiculo, o Marshall ali nao tem nada aver com "Marechal", é o sobrenome do descobridor, John Marshall. Qual então o motivo de estarem impedindo a inclusão de "Catar ou Qatar" na introdução do verbete, já que também há fontes pro segundo nome? Tbém notei vendo o historico que a menção a "Qatar" na introdução (existiam as duas na introdução) foi aleatoriamente removida quatro meses depois da moção por um "IP", sem qualquer explicação.MachoCarioca oi 22h52min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

A coisa começou em 2007 [15] onde houve um consenso, depois Anexo Discussão:Lista de Estados soberanos/arquivo 1 e Anexo Discussão:Lista de Estados soberanos/arquivo 2, teve também esta [16] e acho que teve outras. JMGM (discussão) 23h19min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Jurema, vamos tentar o seguinte aqui, vc e eles já estão discutindo isso há tempos e a nada se chega aqui, deixa eu dialogar com eles sem vc no meio, ok? É uma maneira de tentar facilitar e resolver a questão. Talvez assim a gente consiga resolver essa questão aqui de maneira objetiva e rápida aqui. Eu pergunto, eles respondem, fica mais facil e menos confuso com outros comentários no meio, só estou querendo ajudar. Pq se vc escreve, eles caem em cima de vc e a coisa toda degringola de novo, sem se chegar a algo objetivo. Deixa o Rena, a quem perguntei (ou alguém que tenha mesma posição que ele, responder o que perguntei). Minha perguntas são simples e objetivas. MachoCarioca oi 23h30min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Tentando ser pratico e extremamente objetivo pra resolver isso, já deixei até espaço pras respostas acima.. MachoCarioca oi 22h52min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)

Rena, achei bem interessante esta antiga consulta e algumas coisas vão me chamando a atenção, aos pouquinhos coloco aqui o que for descobrindo: Primeira coisa, vi ali que a mudança de Turks e Caicos para Turcas e Caicos foi negada. Gostaria então de saber porque qdo se coloca automaticamente a bandeirinha do pais, sem escrever o nome depois, aqui ela sai isso aí: Flag of the Turks and Caicos Islands.svg Turks e Caicos MachoCarioca oi 23h13min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
Infelizmente vou ficar te devendo uma resposta completa. Mas vou pontuando aquilo que posso dizer:
  • Se você for acompanhando essa mesma página de discussão, fui eu que discordei quando a Jurema e o outro editor pretendiam mover para Qatar o artigo. Em meio a discussão toda, eu apenas disse que não era coerente reverter a moção, principalmente depois que adicionou-se a consulta que gerou a alteração. Dali pra diante, a conversa foi passada pra central de categorizações (e foi quando muita gente envolveu-se na discussão) e depois voltou pra cá, com mais alguns indivíduos, dentre eles o Antero. Independente das idas e vindas, de minha parte ao menos, não vejo mal algum que se diga na introdução que Qatar também existe, independente de ser a forma mais referendada nas fontes que decididos privilegiar, porém me parece (estou dizendo isso como espectador) que o Antero e depois o Chronus não pensam bem assim e decidiram revertê-la, solicitando que ela incorporasse fontes de mesmo trato para legitimar a inserção. Talvez isso tudo se deva até certo ponto a eles não terem percebido o uso da Infopédia como fonte, porém nada mais tenho a dizer sobre isso, pois, como disse, fui um espectador, não envolvi-me nesta parte.
  • Da bandeira a que você se refere, eu não saberia responder porque ela assim aparece. Cabe saber se foi criada assim ou se alguém mudou. Caso já estivesse assim quando foi criada, é legítimo o uso dessa forma, porque a atual grafia ai é factível.
  • Das demais grafias ali ditas, e creio que talvez você citará mais, eu particularmente não vejo o absurdismo delas, ao menos não todas, como Bangladeche(xe) ao invés de Bangladesh (apesar de ser uma grafia aceita, o "sh" não existe no português e no mais é substituído ou por "ch" ou "x" como paxá, que provém do turco paşa e chegou ao inglês como pasha e ao português como pachá e depois mudou para sua forma definitiva com "x"). Certamente que eu não vejo problema algum em usar Ilhas Marshall, a começar que trata-se dum sobrenome, porém igualmente se alguém trouxer-me fontes credíveis, e de preferências dicionários e demais fontes onomásticas, eu tendo a preferir tais grafias. Isso muito provavelmente explique porque eu precisa Botsuana, Mianmar, Zimbábue, etc.--Rena (discussão) 23h58min de 12 de fevereiro de 2015 (UTC)
  • Outra coisa que você perguntou foi o porque de demorar tanto para ocorrer a movimentação em comparação a data da consulta, e isso é outra coisa que ficou devendo algo completo. Eu entrei no projeto em abril de 2010, 2 anos depois da consulta referida e somente fiquei sabendo dessa e de outras tantas por ficar pesquisando nossos arquivos. Outra coisa que também chama a atenção naquela consulta é que, ironicamente, houve casos onde a maioria concordou com a grafia proposta e mesmo assim não foi feita a devida moção, caso de São Pedro e Miquelão, que permaneceu Saint-Pierre e Miquelon.--Rena (discussão) 00h13min de 13 de fevereiro de 2015 (UTC)
Olá @MachoCarioca:. Que bom ver alguém a moderar estes conflitos já tão costumazes. Vou tentar responder às suas perguntas por partes. Citação: A Infopédia é fiável para o pessoal de Portugal? Sem sombra de dúvida, sim. Quer os dicionários, quer a enciclopédia. Aparentemente as grafias divergem, mas, por experiência própria, sei que a atualização e melhoramento do dicionário é mais constante. Citação: Qual o problema de entrar Qatar ali sendo fiavel pro pessoal de Portugal, se o for? Em sendo Qatar fiável para o pessoal de Portugal, o titulo foi mudado porque? Catar e Qatar são duas formas usadas quer em pt-pt, quer em pt-br e deverão constar sempre na introdução do artigo, ambas com fontes. O título foi mudado em 2011 por ter havido uma maioria na consulta (que não era uma votação per se!) de 2008, mas, mais importante, por ter sido proposta a sua mudança sem ter havido oposição durante largos anos (de 2006 a 2011!). O artigo estabilizou nessa forma durante muito, muito tempo, até à intervenção em 2014 do usuário Califate123! que se opôs 3 anos depois à mudança. (É possível que tenha havido discussões entre 2009 e 2014, mas terão ocorrido em sítios que não me lembro, nem encontro). Citação: Ok, não tinha ideia desta discussão, aproveitei e li propostas completamente absurdas como trocar Bangladesh para Bangladexe e Ilhas Marshall (o sobrenome do descobridor) por Ilhas Márchal, felizmente não aprovadas num lampejo de alguma lucidez de um pequena maioria brasileira. A consulta de 2008 foi feita por mim, e incluiu tudo o que pudesse suscitar mudança para grafias aportuguesadas. Algumas das mudanças não as defendia nem na altura (Ilhas Márchal), outras sim mas já não hoje (Iémene), outras que uso no meu dia-a-dia e aqui no projeto mas não defendo que deva estar no título do artigo (Bangladexe ou Honguecongue) e outras que ainda hoje uso e defendo que devem estar no título do artigo (Catar ou Botsuana). O que é facto é que essa consulta serviu apenas para avaliar o sentimento da comunidade, tomando-lhe o pulso. Houve maiorias esmagadoras para o lado do aportuguesamento em vários casos como com Botsuana, Maláui, Seicheles, Zimbábue, Mianmar, Ruanda, Camboja, Saara, Anguila, Benim, São Cristóvão e Neves, Melilha, Comores, São Bartolomeu ou São Martinho (a sublinhado aqueles que têm hoje o seu título conforme a consulta). E com maiorias também esmagadoras do lado do endónimo/palavra com a grafia estrangeira (como Honguecongue ou outros que foram liminarmente rejeitados, rejeição essa com a qual na maioria das vezes concordo). O que se pensou fazer a seguir seria passar a propôr a mudança artigo-a-artigo nas páginas de discussão de cada um. Começou-se o processo em Discussão:Botswana, e foi logo travado por uns poucos usuários pró-grafias em língua original, mesmo face aos resultados esmagadores da pré-consulta. Desde 2009 que aqueles artigos que foram sendo movidos (foram muito poucos!) não o foram por associação com a votação de 2008, até por já ter havido um grande esquecimento desse empreendimento. Foram-no pelas mais variadas razões, todas legais e conforme as regras do projeto, incluindo neste caso em que (mesmo ignorando a votação anterior) houve vários usuários a manifestarem-se pela movimentação do artigo sem oposição declarada durante anos na página de discussão e algum usuário tomou iniciativa e moveu. Assim estabilizou o artigo até ao ano passado. Citação: Rena, achei bem interessante esta antiga consulta e algumas coisas vão me chamando a atenção, aos pouquinhos coloco aqui o que for descobrindo: Primeira coisa, vi ali que a mudança de Turks e Caicos para Turcas e Caicos foi negada. Gostaria então de saber porque qdo se coloca automaticamente a bandeirinha do pais, sem escrever o nome depois, aqui ela sai isso aí: Flag of the Turks and Caicos Islands.svg Turks e Caicos. É importante reter que tudo o que estamos a falar são de mudanças de títulos de artigos, e não de como eles surgem em qualquer outro suporte da wikipédia. Nada impede a predefinição  Irão de não respeitar o título do artigo, que é Irão. Não sei quem criou a predef das Turcas e Caicos (até pode ser anterior à votação de 2008, não sei...) mas que tem legitimidade para a criar assim, tem. A grafia é válida. Finalizando, gostaria de propôr ao MC que na sua moderação tentasse imparcialmente aplicar esta decisão da comunidade ponto por ponto. Resolvia-se isto num instante. E depois, com calma, escrevia-se uma boa secção de Etimologia para alegrar a todos. Gameiroestá lá? 00h39min de 13 de fevereiro de 2015 (UTC)

Bom, depois de ler com atenção toda a discussão (sim, eu a li desde o começo pq me propus a resolver essa droga de uma vez, pq essa questão do Catar/Qatar parece q não acaba nunca, vai e volta!) cheguei à seguinte conclusão, que pretendo aplicar aqui: (vou ficar apenas no foco desta discussão exclusiva)

  1. Temos que tentar respeitar ao mínimo que seja nossas proprias decisões, sejam elas de semana passada ou de anos atrás. A consulta linkada pelo Rena para o por quê o titulo deste verbete é Catar é absolutamente legitima e teve grande participação da comunidade na época, não é daquelas decisões "de canto" contra as quais tanto me levanto aqui, por serem "consensos" de tres ou quatro em algum cantinho da Wiki. Em assim o sendo deve ser respeitada. Portanto, o titulo do verbete deve ser "legalmente" Catar.
  2. Não há qualquer impedimento para na introdução começarmos com Catar (ref da Infopedia) ou Qatar(ref da Infopedia), de acordo com ambas as partes e com o padrão usado na Wiki, todas elas. A unica duvida era para que se conseguisse uma fonte de "dicionário" para Qatar (ou seja, ser mais realista que o Rei); a fonte foi mostrada e é uma fonte reconhecida pelos portugueses como legítima. Assim, constará na introdução do verbete "Catar ou Qatar".
  3. Com relação à automatização das bandeirinhas. A decisão da comunidade para os nomes dos países, seja lá quais forem, devem ser respeitadas, para o uso padrão aqui, independente de sua 'criação'. A comunidade falou. No caso de  Irão, o nosso verbete tem o titulo de Irão, a versão portuguesa para o nome do país. Nunca foi contestado, é sedimentado e aceito por todos é nosso titulo padrão para o país, somos lusófonos. Brasileiros o escrevem Irã, obviamente tem todo o direto, mas a padronização de tudo referente ao pais deve ser pelo nome-mãe na wiki, por uma questão de bom senso e organização. Assim, vou trocar a automatização da bandeira {{IRN}} de "Irã" para "Irão". Os brasileiros que quiserem usar Irã qdo sair o nome da bandeira, é muito simples, apenas usar o código {{IRNb}} [[Irã]]. O mesmo é feito por exemplo no uso de Polônia,  Polónia que sai sempre assim na versão portuguesa com acento agudo ao invés da versão brasileira com acento circunflexo. Quem quer ver o nome da bandeirinha no circunflexo, como eu sempre faço por exemplo, usa o recurso {{POLb}} [[Polônia]]. Em assim sendo, da mesma maneira como Turks e Caicos é o nosso titulo padrão e ele foi decisão da comunidade, a automatizaão da bandeira passa para Turks e Caicos. Quem quiser usar Turcas e Caicos, que use o mesmo processo para Irã e Polônia.
  4. Com relação ao colocado pelo Garneiro. O meu caro colega talvez saiba que meu interesse e dominio pela lexicografia é abaixo de zero, portanto não me considero o editor mais recomendado para mexer naquilo ali, do qual realmente entendo pouco, mas se posso dar alguma sugestão, é de que eses assuntos sensiveis de linguistica aqui, porque envolve dois povos diferentes com visões diferentes do uso da lingua, devia ir sendo feito uma a um, cuidadosamente, "pra ver no que dá". Mas como esse assunto já é grande e fora aqui do nosso foquinho que tento resolver, seria interessante abrir outra discussão.
  5. Com relação aos titulos de paises acordados naquela decisão da comunidade de 2008. Todos eles devem ser imediatamente transportados para o que ali tenha sido decidido, por boa margem entre os editores o que mostra um desejo de maioria. Creio que o caso de São Pedro e Miquelão, como mostrado pelo Rena, não foi transportado porque o resultado daquela consulta como lá consta foi 13 a 12, algo muito indefinido, aquilo nao é uma votação, e na época resolveram ser prudentes, esperar clarear mais. Seria o caso talvez, Rena, de se colocar novamente aquele nome em discussão. Por que não se fez antes, não se sabe.
  6. Para a Jurema Com relação a este topico aqui,creio que fica claro diante de todo o exposto, que o nome do verbete deve permanecer como Catar mesmo. Mediante o fato de que ele assim está respaldado por uma consulta feita seis anos atrás, em que esse nome foi escolhido por 16 a 12, uma margem boa mas nada consensual, caberia a você, estando insatisfeita com ele, abrir uma nova consulta no local apropriado para que o nome fosse revertido a Qatar. Todo editor registrado tem o direito de fazer isso aqui, pode abrir até votação (para certos casos que não desenrolam é até o mais apropriado), mediante o fato de que aquele entendimento tem seis anos e de lá pra cá a visão da comunidade pode ter mudado. Nenhum problema. Pessoalmente, eu opinaria por Qatar, o que estou bem mais acostumado. Mas realmente creio que não vale a pena, é um desgaste por algo que na verdade não incomoda, tanto Catar quanto Qatar existem normalmente dos dois lados da poça, talvez mais Catar lá ou mais Qatar cá, (por isso deve ter os dois nomes na introdução) mas é algo que não vale um estresse na minha opinião. Creio que deveria se conformar, nem tudo aqui é como desejamos. Abs.

Isto posto, procederei às mudanças anunciadas se ninguém tiver algo contra depois da exposição feita. MachoCarioca oi 18h08min de 13 de fevereiro de 2015 (UTC)

Caro MC, em primeiro lugar quero agradecer a sua participação nesta discussão, em segundo peço que recoloque as 3 fontes que coloquei no artigo revertendo a última edição, pois foram arbitrariamente retiradas, e peço a inclusão de mais uma aicep Portugal Global. Qatar - Informações e Contactos Úteis (abril 2014.

Quanto ao título do artigo, aquela consulta (prévia) que foi feita não era nem consenso nem votação, era só para ter uma ideia do que a comunidade queria, não foi feita no lugar correto para isso. Acordou-se que os casos que tivesse unanimidade seriam corrigidos de imediato e que os outros conflitantes seriam discutidos nos próprios artigos até que se chegasse num consenso, o que estamos tentando fazer neste e nos outros. Se todos editores concordam que o nome deva ser o atual, só acho que a quantidade de pessoas que participaram é muito pequena, prevalecendo a vontade de uma duzia de editores. Eu sinceramente, já não tenho saco por natureza e agora, não abriria uma votação ou uma página para descobrir se há esse consenso tão alegado. Se tiver alguém que discorde da decisão que o faça porque não terei tempo para acompanhar e nem discutir mais, estava tentando resolver esses casos pendentes por esse motivo. Nosso problema mais sério no momento são as brechas nas Políticas Oficiais que permitem esse tipo de problema. Quem quiser que analise as mesmas e discutam se concordam com tudo o que acontece por aqui. Já limpei minha página de vigiados, pois não terei tempo suficiente para vigiá-los e nem para evitar que seus nomes sejam mudados indevidamente conforme a vontade de quem quer que seja. Um abraço JMGM (discussão) 01h55min de 14 de fevereiro de 2015 (UTC)

@MachoCarioca: Primeiro que tudo, obrigado pela atenção que deu ao assunto e obrigado também pela sinceridade e prontidão. Em resposta à sua proposta:
  1. Concordo que devemos respeitar as decisões da comunidade (por mais antigas que sejam). Quem as quiser mudar, tens os canais próprios para o fazer. No entanto, tenho de concordar com a Jurema (o que acontece muito raramente): a consulta de 2008 era isso mesmo, uma consulta. Não tinha cariz obrigatório. Aceitá-la como uma votação vinculativa faria com que toda a discussão que ocorreu nos últimos 6/7 anos fosse nula, e as opções aí tomadas fossem "congeladas" para sempre (independentemente para onde tenham incidido). A razão por que este artigo deve continuar com "Catar" no título é simplesmente por ter sido porposta a sua mudança, ela ter sido feita após um período razoável sem oposição e que tenha estabilizado nesta forma durante largos anos também sem oposição.
  2. Concordo plenamente. A única questão é que existem noutros casos formas usadas largamente pela comunidade lusófona e que não têm forma dicionarizada. Esse não deve ser o único critério para ter uma forma alternativa citada na introdução (apenas para o título do artigo caso haja conflito com uma forma que não esteja dicionarizada). A pluralidade de formas enriquece a língua e valoriza o projeto.
  3. Concordo com a sua posição. Mas gostaria de saber onde está essa decisão da comunidade sobre a concordância entre bandeirinha e título do artigo (ou entre categoria e título do artigo, por exemplo)? Por interesse pessoal, e não para contestar a sua posição, está claro.
  4. Volto a pedir-lhe encarecidamente, que me trate por Gameiro, e não por Garneiro (que não é o meu nome de usuário). Eu sei que parece um bicho-de-sete-cabeças, mas a decisão da comunidade de 2014 relativamente a este tema é bastante simples de aplicar neste caso: Temos قطر‎, logo: "II. Antropónimos e topónimos derivados de línguas que não usam o alfabeto latino. 2.2. (...) preferência, nesta ordem: a) Pela transliteração para o português, que tenha alguma fonte fiável comprovando o seu uso corrente (...)" que é Catar. Rejeitamos portanto "c) Em último caso, se não atendidos os itens a) e b), poderá ser usada uma transliteração utilizada internacionalmente cuja escrita possua divergência com a fonética da língua portuguesa": que é Qatar. Isto é válido apenas para o título, já que a forma internacional Qatar também tem uso.
  5. Pelo ponto 1. isso será de rejeitar para já, exceto em casos em que a comunidade se tenha manifestado largamente a favor ou contra. Repito: a consulta de 2008 deve ser a base de uma discussão de movimentação de um título, mas não deve constituir a prova de que o título deve ou não ser movido. É complicado, mas para isso há a decisão da comunidade do ano passado que foi bem mais consensual e que permite não só uma abordagem geral como uma posterior análise caso-a-caso (como defende também). Essa sim deveria ser aplicada aos títulos discutidos em 2008. Ela é bastante justa. Coisas como Honguecongue, Ilhas Marechal ou Taiuã não teriam qualquer hipótese de ser o título, por manifesta falta de uso. E coisas como Botsuana, Ruanda, Benim ou Ilhas Caimã/Caimão seria bem aceites. Parece-me bem equilibrado, num meio termo que valoriza tanto o uso como a valorização académica/lexicográfica/dicionarística...
PS - No caso das Ilhas Marshall, em que retirou a forma Ilhas Marechal: discordo da posição. Ter sido rejeitado na consulta de 2008 não quer dizer que se deva eliminar da introdução. Se não tivesse fonte, concordaria. Mas tinha. Se não se importar voltarei a colocar a alternativa Ilhas Marechal. Mas longe de mim estar a propôr que esse deva ser o título do artigo! Gostaria de saber o que acham @JMGM: @Renato de carvalho ferreira: @Richard Melo da Silva: @Chronus: Gameiroestá lá? 03h35min de 16 de fevereiro de 2015 (UTC)
Qdo vc media alguma coisa, lê, lê,lê tudo chega a alguma conclusão e age, vc vai desagradar alguém e agradar alguém. Fique a vontade para desfazer o que não concorda, aí a Jurema também desfazerá o que não concorda, e vcs não me verão mais aqui, porque tudo tem limite, inclusive a paciencia de mediar algo. Abs MachoCarioca oi 03h40min de 16 de fevereiro de 2015 (UTC)

PS Colocar algo na definição de um verbete so porque tem fonte e existe mesmo sendo raramente é pra mim usar a wikipedia pra provar um ponto de vista. Provavelmentefizeram a mesma coisa com uma aberração de "Falclanda" nas ilhas Falklands, pq um obscuro dicionario que ninguém conhece tem a expressão (q não pode ser nem verificada) Abs

PS2 Sorry, por algum motivo eu sempre li Garneiro, agora que vc falou que notei que é Gameiro, com M e nao N e R. Tô cego.

Você agiu, e a meu ver, agiu bem. Resolveu este conflito com uma análise na sua maioria correta. O que estava tentando evitar era extrapolar a sua decisão para todo e qualquer conflito semelhante, porque isso iria contra o espírito da decisão do ano passado tomada na esplanada e adotada pela comunidade. Quanto a Falclanda, é uma grafia que não defendo. Está no artigo com a fonte do Topónimos e Gentílicos de I. Xavier Fernandes (que é obra consagrada). Pode ser verificada aqui. A forma também está registada, por exemplo, no Guia Essencial da Língua Portuguesa para a Comunicação Social, edição de 2001, de Edite Estrela e J. David Pinto-Correia, bem como no Dicionário Prático Ilustrado Lello/Dicionário Enciclopédico Luso-Brasileiro (edição de 1995). Não defendo a grafia, mas ela existe e isso, parece-me, tem de ser o nosso trabalho aqui no projeto: facultar ao leitor as formas existentes em obras consagradas. Também é Conhecimento saber que existe uma forma aportuguesada, mesmo que o uso seja escasso. E o leitor pode deparar-se com ela em alguma obra e não ter como verificar qual a forma mais comum (neste caso, Falkland/Malvinas). Não pretendo impôr um ponto de vista, que fique claro. Isso seria apagar as outras grafias (como Falkland ou Malvinas), e mudá-las para Falclanda (que é bem feio!). Espero que entenda. A mesma filosofia também terá de ser aplicada nas Ilhas Marechal (que também não uso). Quanto ao uso errado do meu nome, sem problema algum! Gameiroestá lá? 04h22min de 16 de fevereiro de 2015 (UTC)

Caro Gameiro, desculpe a demora em responder, só hoje pude ler seu comentário. Obrigado você foi a única pessoa que concordou comigo sobre o caso da consulta de 2008, foi só uma consulta e não pode servir como votação ou consenso que decida em definitivo qualquer destes casos. Quanto a última discussão considerada como consenso, não foi para este caso especificamente, e sim para a mudança do texto da norma. Quanto as Ilhas Marshall, se existe fonte que comprove o uso atual de Ilhas Marechal, deve ser incluído na primeira linha mas após o nome que está atualmente o artigo. Quanto a obra consagrada do Xavier Fernandes que você citou como referência, é um livro de 1941 anterior inclusive ao AO1943 portanto não considero como fonte para a Wikipédia que foi corrigida e adaptada pelo AO1990, não tem sentido ser aceite uma fonte tão ultrapassada como essa para Topônimos e Gentílicos, os tempos são outros. Gostaria de ter mais tempo para abrir a discussão de consenso de todos esses casos polêmicos mas infelizmente não posso no momento, caso seja do seu interesse colocar tudo em pratos limpos posso tentar acompanhar no pouco tempo disponível e dar meus palpites. Abraço JMGM (discussão) 20h38min de 22 de fevereiro de 2015 (UTC)

Fonte do governo brasileiro Tratado de proibição completa dos testes nucleares em tramitação e Declaração Conjunta vigente alguém poderia colocar esta fonte no artigo por favor? JMGM (discussão) 05h47min de 27 de fevereiro de 2015 (UTC)

Título novamente[editar código-fonte]

As mudanças de título continuam. A mudança para Qatar feita por um IP de Portugal e a reversão feita hoje pelo Prof.RafaelMaia com o argumento: (Embora o nome seja Qatar, não existe a estrutura "Qa" em português. Portanto, é Catar mesmo. qualquer coisa entre em contato na página de discussões). Pela solicitação acima, estou entrando em contato para dizer que, tem razão a estrutura "Qa" não existe em português, mas como pode ser constatado não se trata de palavra em português, é uma palavra estrangeira que pode ser tomada de empréstimo quando haja comprovação de ser a mais usada popularmente. Por se tratar de nome de um país estrangeiro e seguindo o AO1990 que diz para usar termos traduzidos em português sempre que possível, não proíbe o uso de palavras estrangeiras. O AO1990 também diz para dar preferência para traduções já consagradas em português mas não proíbe o uso do nome transliterado em outras línguas se este for o mais usado para identificar o local geográfico. Leia a discussão deste artigo, que pelo jeito ainda não acabou. JMGM (discussão) 06h56min de 12 de maio de 2015 (UTC)

Concordo com tudo o que a Jurema diz acima. Contudo, é importante ressalvar que a comunidade decidiu dar preferência às formas portuguesas, no seguimento do recomendado pelo AO1990 (e pelos acordos anteriores: AO1945 e FO1943), caso haja uso e fontes académicas que as prescrevam. Este é um caso. Não invalida, claro, que Qatar seja usado no corpo de artigos no projeto. Gameiroestá lá? 11h29min de 12 de maio de 2015 (UTC)
Pois, Gameiro. Fontes é que não faltam inclusive nesta página e no artigo. Mas diga lá, por que um IP português acabou de mudar o conteúdo todo para Qatar se não fosse o mais usado por ele? E revertido por um professor acho eu que deve ser brasileiro afirmando que o correto Catar. Alguma coisa precisa ser feita para resolver de vez esta situação, caso contrário vamos ficar nesse muda e reverte até o fim dos tempos. JMGM (discussão) 14h18min de 12 de maio de 2015 (UTC)
Jurema, já está pacificado o assunto. O IP não tem como conhecer que se dá preferência pela forma em português quando existir. Foi revertido e ouviu a explicação. Nenhuma das duas formas será hegêmônica nunca e isso sempre vai acontecer de tempos em tempos. José Luiz disc 14h29min de 12 de maio de 2015 (UTC)
Certíssimo. Depois de justificado a reversão, eu li a discussão do artigo. Pelo fato de que eu estava patrulhando várias edições de IPs, não tive paciência de justificar muito. Da próxima vez, copio e colo a justificativa da amiga JMGM. Aliás, sou professor de Química, não de Português. Risos.--Prof.RafaelMaia (discussão) 14h33min de 12 de maio de 2015 (UTC)
Só agora vi sua resposta Prof.RafaelMaia, que bom que é professor de Química a wiki está precisando muito de sua ajuda. Eu pelo contrário, não sou professora de nada, sou autodidata, xereta e curiosa, mas leio muito pra não falar besteira. Neste caso não há consenso e nem nunca vai haver Zé e Rafael, então, não existe o mais correto, somente as fontes e as normas para definir qual título deve permanecer. JMGM (discussão) 12h47min de 21 de maio de 2015 (UTC)
O bom do Wikipedia, JMGM, é que aqui construímos o conhecimento juntos. Bom tê-la por aqui também! --N4TR!UMbr (discussão) 13h29min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Enquanto isso, no Palácio da Justiça foi decidido mudar tudo de Qatar para Catar pelo Vice em comando [enquanto estamos ocupados veja isto https://pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Registo/move] todo mundo está de acordo? Se não estiver é só reverter e ser bloqueado, pra isso que serve ser administrador imagina se fosse burocrata também para usar as ferramentar para impôr suas vontades? kkkkk JMGM (discussão) 02h15min de 20 de julho de 2015 (UTC)

Pronunciado em português brasileiro [kaˈtaʁ]????[editar código-fonte]

Não concordo com a afirmação de que se pronuncia [kaˈtaʁ] em "português brasileiro". Esta pronúncia é, efetivamente, brasileira, mas é regional, trata-se de uma referência ao dialeto fluminense. Defendo que a pronúncia geral brasileira também é [Ka'taɾ], tal como consta para o português europeu.

Fui eu que acrescentei a pronúncia brasileira. Tenho algum conhecimento de fonologia do português, e me baseei no estipulado para o "r" de final de sílaba como está explicado no artigo de ajuda Wikipédia:AFI para português e galego. Mas reconheço que como falante da variante europeia posso estar enganado. Hoje em dia, nenhuma transcrição fonética será perfeita em qualquer das versões do português, por causa da queda em desuso da ideia de uma "pronúncia padrão". Pergunto-lhe: em qual região do Brasil se pronuncia o "r" final como /ɾ/? Poderá ser considerada forma padronizada? É possível que sim, mas seria melhor consubstanciar melhor essa definição. Obrigado. Gameiroestá lá? 17h52min de 21 de julho de 2015 (UTC)

Informando que todos os links para Infopédia como referência ficarão quebrados em virtude da mudança que houve no site [17] JMGM (discussão) 11h32min de 3 de setembro de 2015 (UTC)