Eduardo Ramos Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Eduardo Ramos
Informações pessoais
Nome completo Eduardo Ramos Martins
Data de nasc. 25 de março de 1986 (33 anos)
Local de nasc. Caçu (GO), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,77 m
destro
Apelido Maestro
ER33
MITO
Informações profissionais
Clube atual Clube do Remo
Número 10
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
2005
2006
Goiás
Grêmio
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2006
2007
2007–2008
2008–2013
2009
2009
2010
2010
2011–2012
2012
2013
2014–2017
2014
2017
2018
2018–2019
2019–
Grêmio
TAP Pierikos
Anápolis
Corinthians
Goiás (emp.)
São Caetano (emp.)
Sport (emp.)
Grêmio Prudente (emp.)
Náutico (emp.)
Vitória (emp.)
Paysandu
Remo
Joinville (emp.)
Santo André (emp.)
URT
Cuiabá
Remo
0000 000000(4)
0000 000000(0)
0000 000000(0)
0029 000000(0)
0002 000000(0)
0023 000000(3)
0019 000000(3)
0022 000000(3)
0074 00000(13)
0017 000000(0)
0058 000000(9)
0110 00000(26)
0011 000000(0)
0008 000000(0)
0011 000000(2)
0035 00000(11)
0013 000000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 6 de outubro de 2019.

Eduardo Ramos Martins, mais conhecido apenas como Eduardo Ramos (Caçu, 25 de março de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como meio-campista. Atualmente joga no Clube do Remo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Náutico[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de dezembro de 2010, o Náutico anunciou a contratação de Eduardo para a temporada 2011. Foi um dos destaques da campanha alvirrubra na Série B de 2011, sendo inclusive escolhido como um dos principais jogadores de meio-campo da competição, campanha esta que levou o clube pernambucano à Série A de 2012. O clube alvirrubro terminou a competição em segundo lugar.[1]

No dia 6 de janeiro de 2012, renovou seu contrato com o Náutico por mais um ano.[2] Porém, apenas três meses após a renovação, no dia 20 de abril, Eduardo Ramos foi dispensado do Náutico devido ao baixo rendimento que apresentou no campo e por alguns desentendimentos internos com membros do clube.[3]

Vitória[editar | editar código-fonte]

Apenas cinco dias após ser dispensado, Eduardo Ramos foi anunciado como novo reforço do Vitória para a disputa da Série B do Brasileiro.[4] Após ter sido reserva durante toda a campanha que trouxe o rubro-negro baiano de volta à primeira divisão do futebol brasileiro, foi dispensando ao fim da temporada.

Paysandu[editar | editar código-fonte]

No início de 2013 foi anunciado como o novo reforço do Paysandu Sport Club para o Campeonato Paraense. Foi um dos maiores destaques da competição, apresentando um futebol de qualidade e de apurada técnica que lhe rendeu a titularidade absoluta na equipe. No entanto, fracassou com o time na disputa da Série B.

Joinville[editar | editar código-fonte]

Já em 2015, logo após o fim do empréstimo, Eduardo Ramos negociou com o Joinville para disputa da Séria A, mas após também oscilar no time catarinense e não deixando saudades na torcida, acertou seu retorno ao Clube do Remo.

Remo[editar | editar código-fonte]

Após muita negociação com a diretoria, parte da torcida azulina desejava sua volta e outra parte não. Eduardo logo em sua chegada se disse disposto a ajudar o clube a sair da então situação, pedindo o voto de confiança da torcida. Logo no inicio do Campeonato Paraense, com boas atuações, passes e gols importantíssimos, ele mostrou que veio realmente pra somar. Ajudou o clube a chegar ao titulo estadual de 2015, garantindo calendário no segundo semestre, o que fez com que caísse nas graças da torcida e recebesse o apelido de "MITO".[5]

Ao fim do Campeonato Paraense, a diretoria azulina passava por dificuldades financeiras e negociava uma redução salarial, o que não agradou o empresário do jogador. Foi sondado por outros clubes devido às suas boas atuações, e após longa negociação, Eduardo comunica a toda nação azulina que decide aceitar a redução e ficar no clube, para delírio total da torcida. No entanto, meses depois problemas financeiros voltam a atormentar o clube. Eduardo logo comprou a briga e liderou o grupo que aceitou negociar com o clube, pensando na torcida com a seguinte frase: "Jogo sem receber até dezembro, mas daqui eu não saio" que mais uma vez vai ao delírio geral da nação azul, essa que já o tem como ídolo. Logo, com tudo resolvido, Eduardo mesmo com atrasos salariais continuou a brilhar no Remo e já é tido não só pela torcida, direção e imprensa, mas também por seus companheiros como principal nome do time.

Em outubro desse mesmo ano, Eduardo, junto com seus companheiros conseguem o acesso para Série C tão esperado por 7 anos, após eliminar o Operário Ferroviário.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Corinthians
Sport
Náutico
Paysandu
Remo
Joinville

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Com vice-campeonato da Série B, Náutico repete feito de 1988». GloboEsporte.com. 26 de novembro de 2011. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  2. «Náutico renova com Eduardo Ramos para mais uma temporada». GloboEsporte.com. 9 de janeiro de 2012. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  3. «Eduardo Ramos é dispensado pelo Náutico». GloboEsporte.com. 20 de abril de 2012. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  4. «Com receita do sucesso, Eduardo Ramos é apresentado no Vitória». GloboEsporte.com. 25 de abril de 2012. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  5. «O mito Eduardo Ramos está de volta!». Diário Online. 9 de março de 2017. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  6. «Eduardo Ramos é eleito o Craque do Pernambucano». pe360graus.globo.com 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]