El Chapo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joaquín Guzmán Loera
Nascimento 4 de abril de 1954 (61 anos) ou 4 de abril de 1957 (58 anos)
Culiacán, Sinaloa, México
Nacionalidade México Mexicano
Pseudônimo(s) "El Chapo"
Situação foragido
Ocupação Líder da organização criminosa conhecida como "El Cartel de Sinaloa"

Joaquín Guzmán Loera, também conhecido como Joaquín "El Chapo" Guzmán (Culiacán, 4 de Abril de 1954 ou 1957) é um traficante mexicano ligado à "Alianza de Sangre", também conhecida como Cartel de Sinaloa. Foi considerado o segundo criminoso mais procurado do mundo, atrás apenas de Osama bin Laden; após a morte desse, "El Chapo" passou a ser o mais procurado do mundo.

Segundo uma edição da revista Forbes de 2009, ele ocupava a posição 701° dos homens mais ricos do mundo, com uma fortuna de mais de um bilhão de dólares.[1] Com um enorme império criminoso, Gúzman faturava alto negociando drogas e armas, exportando entorpecentes principalmente para os Estados Unidos. Seu cartel também era acusado de inúmeros assassinatos, extorsões, sequestros e outros crimes. Ele chegou a ser chamado de "O maior Senhor da Droga do mundo".[2]

"El Chapo" foi capturado em 22 de fevereiro de 2014, num hotel da cidade mexicana de Mazatlán. Encontrava-se evadido da prisão de alta segurança do estado de Jalisco, no México, desde 2001. Em 2013 chegou a ser dado como morto.[3] Em julho de 2015, Guzmán fugiu do presídio de segurança máxima onde cumpria pena. Segundo autoridades, ele escapou através de um túnel cavado em baixo de um dos chuveiros da prisão, com extensão de mais de 1,5km. Há fortes suspeitas de que carcereiros e agentes penitenciários facilitaram a fuga. Esta foi a segunda vez que "El Chapo" conseguiu fugir de uma prisão no México. Uma caçada humana, com milhares de policiais e militares, foi iniciada para recaptura-lo.[4]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.