Erasmo de Carvalho Braga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Erasmo Braga)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Erasmo de Carvalho Braga (Rio Claro, 23 de abril de 1877Niterói, 11 de maio de 1932) foi um pastor presbiteriano, educador e intelectual brasileiro.

Estudou na Escola Americana e foi ordenado pastor em 5 de setembro de 1898. Em 1899 fundou a revista O Puritano como alternativa a O Estandarte, junto com Álvaro Reis.

Em 1907 traduz a Confissão de Fé da Guanabara, escrita por Jean du Bourdel, Matthieu Verneuil, Pierre Bourdon e André La Fon entre 4 de janeiro e antes de 9 de fevereiro - a data exata costuma ser informada como sendo o 17 de janeiro - de 1558, apresentada no martiriológio de Jean Crespin, Histoire des martyrs persecutez et mis à mort pour la verité segundo a edição de Matthieu Lelièvre (Toulouse: Société des livres religieux, 1885-1889 [3 vols.]). A tradução pode ser consultada em A Tragédia da Guanabara, editada por Domingos Ribeiro em 1917 [1] e [2] (para salvar em disco).

Participou do Congresso de Ação Cristã no Panamá, em 1916, onde foram discutidas as estratégias missionárias e o ecumenismo para a América Latina. Foi o primeiro presidente do Conselho do Colégio Mackenzie (1923).

De 1924 a 1926 presidiu a Assembléia Geral da Igreja Presbiteriana do Brasil. Seu pai foi o também pastor João Ribeiro de Carvalho Braga, que também presidiu o Supremo Concílio.

Ver também[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.