Escola eleática

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Escola Eleática ou Eleatismo é a doutrina da escola que floresceu em Eléia (Magna Grécia) entre os séculos VI e V a.C, formulada por Xenófanes de Colofão, elaborada por Parmênides e seguida e defendida por Zenão e Melisso.

Fundamentos da Escola Eleática[editar | editar código-fonte]

  • Unidade, imutabilidade e necessidade do Ser, expressa pela frase: "Só o ser é e não pode não ser" (Fr. 4, Diels);
  • Acessibilidade do Ser só para o pensamento racional e condenação do mundo sensível e do conhecimento sensível como aparência.

Legado da Escola Eleática[editar | editar código-fonte]

Esses dois princípios da Escola Eleática foram um componente importante da filosofia

grega posterior, especialmente de Platão e Aristóteles,e constituíram uma das alternativas que se repetiram com mais freqüência na história da filosofia.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • ABBAGNANO,Nicola - Dicionário de Filosofia,2007,Ed.Martins Fontes.