Francelino Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Francelino Pereira
Francelino Pereira
Senador por Minas Gerais
Período fevereiro de 1995
até janeiro de 2003
10.º Governador de Minas Gerais
Período 15 de março de 1979
até 15 de março de 1983
Antecessor(a) Ozanam Coelho
Sucessor(a) Tancredo Neves
Deputado federal por Minas Gerais
Período 1963
até 1979
Dados pessoais
Nome completo Francelino Pereira dos Santos
Nascimento 2 de julho de 1921 (96 anos)
Angical do Piauí, PI
Partido DEM
Profissão Advogado

Francelino Pereira dos Santos (Angical do Piauí, 2 de julho de 1921) é um político brasileiro, foi governador de Minas Gerais de 15 de março de 1979 até 15 de março de 1983[1], eleito de forma indireta. E foi, ainda, eleito senador em 1994[2]. Atualmente está filiado ao Democratas de Minas Gerais.

Na época do regime militar era figura com grande atuação junto a mídia na defesa de seu partido a ARENA.[3] Entende-se que devido a sua atuação foi indicado pela ARENA para ser governador de Minas em vez de um político do estado.[3]

A sua indicação ao governo de Minas Gerais foi uma surpresa, pois não era um político daquele estado. A sua indicação foi entendida como uma maneira de enfraquecer o crescente poder dos políticos do estado. Apesar desta surpresa, Francelino obteve os votos necessários da eleição indireta para ser governador.

Era um grande amigo pessoal do Romildo Borges Mendes, conhecido seu desde o nordeste, em Fortaleza (cidade do Romildo Borges Mendes) e em Teresina (onde ambos já moraram). E ainda foram, em Minas Gerais, grandes amigos e aliados políticos, ambos do ARENA.[3] Quando Francelino Pereira ia a Montes Claros nunca deixava de ir, pois, à casa de seu amigo, com intuitos proseáticos.[3]

Ocupa a Cadeira número 25 da Academia Mineira de Letras, cujo patrono é Augusta Franco. Ele é o terceiro sucessor da cadeira, a qual foi fundada por João Massena.[4]

Que país é este ?[editar | editar código-fonte]

Quando o então general presidente do Brasil Ernesto Geisel havia prometido fazer uma abertura lenta e gradual, e que os governadores de estado seriam eleitos pelo voto direto dentro de dois anos. Mas a oposição na época atuando no único partido de oposição permitido pelo governo, o MDB teve dúvidas sobre a seriedade desse compromisso.[5]

O então presidente da Arena, Francelino Pereira, fez uma indagação que se tornou famosa:

“Que país é este, no qual as pessoas não confiam na firme vontade política do presidente da República de levar adiante a decisão amadurecida e consistente de dar continuidade à plena redemocratização?"[6]

Mas depois Geisel lançou o então Pacote de Abril. que entre outras medidas implementou a eleição indireta para governador, face ao crescimento eleitoral da oposição.

Referências

  1. «Francelino Pereira dos Santos». MG Cidade Administrativa. Consultado em 17 de Março de 2015 
  2. «Biografia». Senado Federal. Consultado em 17 de Março de 2015 
  3. a b c d Nery, Sebastião (2002). Folclore político: 1950 histórias. [S.l.]: Geração Editorial - Editora. ISBN 9788575090619 
  4. «Francelino Pereira». Academia Mineira de Letras. Consultado em 17 de Março de 2015 
  5. [1]
  6. [2]
Precedido por
Levindo Ozanam Coelho
Governador de Minas Gerais
19791983
Sucedido por
Tancredo Neves