Frans Thijssen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frans Thijssen
Frans Thijssen 1974.jpg
Informações pessoais
Nome completo Frans Thijssen
Data de nasc. 23 de janeiro de 1952 (65 anos)
Local de nasc. Malden,  Países Baixos
Informações profissionais
Posição Meio-campo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19701973
19731979
19791983
1983
19831984
19841987
19871988
19881991
Países Baixos NEC Nijmegen
Países Baixos Twente
Inglaterra Ipswich Town
Inglaterra Nottingham Forest
Canadá Vancouver Whitecaps
Países Baixos Fortuna Sittard
Países Baixos Groningen
Países Baixos Vitesse
00083 00(10)
00167 00(47)
00125 00(10)
00017 000(3)
00045 000(9)
00079 00(11)
00025 000(0)
00087 000(1)
Seleção nacional
19751981 Países Baixos Países Baixos 00014 000(3)
Times/Equipas que treinou
19951996
19971998
1999
20002001
20022003
20032004
20042008
20082009
20102011
Países Baixos Vitesse
Suécia Malmö
Países Baixos De Graafschap
Países Baixos Fortuna Sittard
=Emirados Árabes Unidos Al-Wahda (categorias de base)
Catar Al-Wakrah (assistente)
Catar Qatar (categorias de base)
=Emirados Árabes Unidos Al-Jazira (categorias de base)
Países Baixos Twente (categorias de base)

Frans Thijssen (Malden, 23 de janeiro de 1952) é um treinador e ex-futebolista neerlandês que atuava como meio-campo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ídolo no Ipswich Town,[1] onde chegou após iniciar sua carreira no NEC Nijmegen[1] e passar com destaque pelo Twente,[1] Thijssen foi eleito o melhor futebolista atuando na principal divisão inglesa em 1981,[1] após conquistar como destaque com a equipe treinada pelo lendário Bobby Robson a extinta Copa da UEFA no mesmo ano, deixando sua marca nas duas partidas da final (vitória por 3 x 0 em casa[2] e derrota por 4 x 2 fora[3]) contra o AZ Alkmaar. Neste mesmo ano, também foi, juntamente com o Ipswich, semifinalista da Copa da Inglaterra (foi eliminado pelo Manchester City após derrota por 1 x 0 na prorrogação) e vice-campeão inglês, terminando o campeonato quatro pontos atrás do Aston Villa.

Deixou o clube duas temporadas após os títulos, rumando para o Nottingham Forest,[1] treinado por outro lendário treinador inglês da época, Brian Clough. Neste, entretanto, acabou não tendo o mesmo destaque, ficando poucos meses.[1] Seguiu para o quase inexistente futebol estadunidense, onde defendeu durante uma temporada o canadense Vancouver Whitecaps.[1] Após essa, retornou ao seu futebol natal, onde passou mais sete temporadas atuando profissionalmente, entre Fortuna Sittard, Groningen e Vitesse,[1] onde encerrou a carreira, aos 39 anos.

Quatro anos após sua despedida dos campos, iniciou sua carreira fora deles, como treinador, embora sem destaques. Iniciou pela sua última equipe profissional, o Vitesse, mas permanecendo apenas uma temporada. Teve uma chance no futebol sueco, com o Malmö, mas terminou demitido após resultados insatisfatórios. Passou ainda um curto período por De Graafschap e mais uma temporada por sua antiga equipe como jogador Fortuna Sittard, mas também sem destaque. A partir de então, passou a trabalhar com categorias de base do clubes na península Arábica, trabalhando também uma temporada como assistente do Al-Wakrah. Chegou a retornar aos Países Baixos para trabalhar uma temporada nas categorias de base do Twente.[1]

Referências