Gallifrey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gallifrey
Planeta de Doctor Who
A Capital (à esquerda) e as Terras Secas (à direita) de Gallifrey, mostradas no episódio "Hell Bent", exibido em 2015.
Universo(s) Whoniverse
Localizações
notáveis
Citadel, Panopticon, Arcadia, Academy, Death Zone, Eye of Harmony, Continent of Wild Endeavour, Mountains of Solace and Solitude, Mount Perdition, Drylands
Raça(s)
notável(is)
Senhores do Tempo
Primeira aparição The Time Warrior
Última aparição The Timeless Children

Gallifrey é um planeta fictício da série de televisão Doctor Who. É o planeta natal do Doutor e dos Senhores do Tempo. É o mundo natal original dos Time Lords, a civilização à qual o protagonista principal, o Doutor pertence. Ele está localizado em um sistema estelar binário[1] a 250 milhões de anos-luz da Terra.[2]

Foi mostrado pela primeira vez em The War Games (1969) durante o julgamento do segundo doutor,[3] embora não tenha sido identificado pelo nome até The Time Warrior (1973–74).[4]

Na série revivida (2005 em diante) Gallifrey foi originalmente referido como tendo sido destruído na Guerra do Tempo, que foi travada entre os Senhores do Tempo e os Daleks. Ele foi retratado em um flashback em "The Sound of Drums" (2007)[5] e apareceu com destaque em "The End of Time" (2009-10).[6]

Nunca é definitivamente afirmado quando as aparições de Gallifrey acontecem. Como o planeta é frequentemente alcançado por meio de viagens no tempo, seu presente relativo poderia existir em quase qualquer lugar no passado ou futuro da Terra, bem como em qualquer lugar no universo concebível.

Geografia e aparências[editar | editar código-fonte]

Do espaço, Gallifrey é visto como um planeta amarelo-laranja e estava perto o suficiente das vias espaciais centrais para que as espaçonaves precisassem de autorização do Controle de Tráfego Espacial Gallifreyan enquanto passavam por seu sistema.[7] O planeta estava protegido de ataques físicos por uma barreira impenetrável chamada de campo de força quântica e de incursões de teletransporte pela barreira de transdução - que poderia ser reforçada para repelir a maioria dos níveis deste tipo de ataque tecnológico.[8]

A principal cidade dos Senhores do Tempo, chamada The Capitol, consiste em torres brilhantes protegidas por uma poderosa cúpula de vidro. Fora do Capitol é um deserto com planícies de grama vermelha, como mencionado pelo Doutor em Gridlock, bem como "The End of Time". A chamada "segunda cidade" do planeta é Arcádia, e é vista caindo para os Daleks no minisódio de 2013 "The Last Day".[9]

A neta do Doutor, Susan, primeiro descreve seu mundo natal (não chamado de "Gallifrey" na época) como tendo árvores brilhantes com folhas prateadas e um céu laranja queimado à noite na série The Sensorites (1964).[10] Isso lança uma tonalidade âmbar em qualquer coisa fora da cidade, como visto em The Invasion of Time.[7] No entanto, o céu de Gallifrey parece azul e semelhante à Terra em The Five Doctors (1983) dentro da zona da morte isolada.[11]

Em The Time Monster, o Terceiro Doutor diz que "Quando eu era pequeno, morávamos em uma casa que ficava empoleirada no meio do topo de uma montanha", explicando: "Eu desci aquela montanha correndo e descobri que o as rochas não eram nada cinzas - mas eram vermelhas, marrons, roxas e douradas. E aquelas pequenas manchas patéticas de neve lamacenta brilhavam de branco. Brilhavam à luz do sol".[12] Em "Gridlock", o Décimo Doutor ecoa a descrição de Susan do mundo agora chamada de Gallifrey e vai além ao mencionar as vastas cadeias de montanhas "com campos de grama vermelha profunda, cobertos de neve". Ele então elabora como o segundo sol de Gallifrey "nasceria no sul e as montanhas brilhariam", com as árvores com folhas prateadas parecendo "uma floresta em chamas" pela manhã.[1]

As terras devastadas do exterior de Gallifrey são onde residem os "Outsiders",[13] The Doctor Who Role Playing Game lançado pela FASA iguala os Outsiders aos "Shobogans", que são brevemente mencionados na série The Deadly Assassin. Os resíduos de Gallifrey incluem a Zona da Morte, uma área que foi usada como arena de gladiadores pelos primeiros Senhores do Tempo, colocando várias espécies sequestradas em seus respectivos fusos horários umas contra as outras (embora Daleks e Cybermen fossem considerados perigosos demais para uso). Dentro da Zona da Morte está a Tumba de Rassilon, o fundador da sociedade Senhor do Tempo.[11]

Em algum lugar em Gallifrey há também um instituto chamado Academia, do qual o Doctor e vários outros Time Lords participaram.[5]

"The Last Day" menciona pássaros como algo esperado nos céus de Gallifrey.[9] Gallifrey apareceu no especial do 50º aniversário de Doctor Who, "The Day of the Doctor", que foi ao ar em 23 de novembro de 2013.[14]

História[editar | editar código-fonte]

No quadro[editar | editar código-fonte]

Poucos detalhes sobre a história do próprio planeta emergem da série original de 1963–1989. Em "The End of the World" (2005), o Nono Doutor afirma que seu planeta natal foi destruído em uma guerra e os Senhores do Tempo com ele. O episódio também indica que os Senhores do Tempo serão lembrados em um futuro distante.[15] Posteriormente, em "Dalek" (2005), é revelado que a última grande Guerra do Tempo foi travada entre os Senhores do Tempo e os Daleks, terminando na obliteração de ambos os lados e com apenas dois sobreviventes aparentes; o Doutor e um Dalek solitário que de alguma forma caiu no tempo e caiu na Terra. Na conclusão desse episódio, o Dalek sobrevivente se autodestrói, deixando o Nono Doutor acreditando que ele era o único sobrevivente da Guerra do Tempo.[16] No entanto, os Daleks retornam em "Bad Wolf"/"The Parting of the Ways" (2005),[17][18] e, posteriormente, em várias outras histórias.[19][20][21][22][23][24]

A referência do Décimo Doutor a Gallifrey em "The Runaway Bride" (2006) é a primeira vez que o nome de seu mundo natal foi dado na tela desde o início da nova série. A revelação do Doctor de que ele era de Gallifrey provoca terror na Empress of the Racnoss.[25] O Décimo Doutor em forma humana (como "John Smith") menciona Gallifrey em "Human Nature" (2007) e é questionado se foi na Irlanda; esta é a mesma pergunta feita nas histórias dos anos 1970 The Hand of Fear[26] e The Invisible Enemy.[27]

Referências

  1. a b Davies, Russell T. (roteirista); Clark, Richard (diretor) (14 de abril de 2007). «Gridlock». Doctor Who. Séries 3. Episódio 3. BBC. BBC One 
  2. Jacobs, Matthew (roteirista); Sax, Geoffrey (diretor) (14 de maio de 1996). Doctor Who. Fox 
  3. Holmes, Robert (roteirista); Bromly, Alan (diretor) (22 de dezembro de 1973). «Part Two». The Time Warrior. Doctor Who. BBC. BBC One 
  4. Harris, Stephen (roteirista); Russell, Paddy (diretor) (15 de novembro de 1975). «Part Four». Pyramids of Mars. Doctor Who. BBC. BBC One 
  5. a b Davies, Russell T. (roteirista); Teague, Colin (diretor) (23 de junho de 2007). «The Sound of Drums». Doctor Who. Temporada 3. Episódio 12. BBC One. BBC 
  6. Davies, Russell T. (roteirista); Lyn, Euros (diretor) (25 de dezembro de 2009 – 1 de janeiro de 2010). The End of Time. Doctor Who. BBC One. BBC 
  7. a b Agnew, David (writer); Blake, Gerald (director) (4 de fevereiro – 11 de março de 1978). The Invasion of Time. Doctor Who. BBC. BBC1 
  8. Richards, Justin (outubro de 2014). «Gallifrey». The Essential Doctor Who (3: Alien Worlds). Panini UK Ltd. p. 31 
  9. a b Moffat, Steven (roteirista); Stone, Jamie (diretor) (21 de novembro de 2013). «The Last Day». Doctor Who. BBC. BBC Red Button 
  10. Newman, Peter R. (roteirista); Pinfield, Mervyn; Cox, Frank (diretores) (20 de junho – 1 de agosto de 1964). The Sensorites. Doctor Who. BBC. BBC1 
  11. a b Dicks, Terrance (roteirista); Moffatt, Peter (diretor) (23 de novembro de 1983). The Five Doctors. Doctor Who. PBS 
  12. Sloman, Robert (roteirista); Bernard, Paul (diretor) (20 de maio – 24 de junho de 1972). The Time Monster. Doctor Who. BBC. BBC One 
  13. Richards, Justin (outubro de 2014). «Gallifrey». The Essential Doctor Who (3: Alien Worlds). Panini UK Ltd. p. 30 
  14. Moffat, Steven (roteirista); Hurran, Nick (diretor) (23 de novembro de 2013). «The Day of the Doctor». Doctor Who. BBC. BBC One 
  15. Davies, Russell T. (roteirista); Lyn, Euros (diretor) (2 de abril de 2005). «The End of the World». Doctor Who. Séries 1. Episódio 2. BBC. BBC One 
  16. Shearman, Robert (roteirista); Ahearne, Joe (diretor) (30 de abril de 2005). «Dalek». Doctor Who. Séries 1. Episódio 6. BBC. BBC One 
  17. Davies, Russell T. (roteirista); Ahearne, Joe (diretor) (11 de junho de 2005). «Bad Wolf». Doctor Who. Séries 1. Episódio 12. BBC. BBC One 
  18. Davies, Russell T. (roteirista); Ahearne, Joe (diretor) (18 de junho de 2005). «The Parting of the Ways». Doctor Who. Séries 1. Episódio 13. BBC. BBC One 
  19. Davies, Russell T. (roteirista); Harper, Graeme (diretor) (1 de julho de 2006). «Army of Ghosts». Doctor Who. Séries 2. Episódio 12. BBC. BBC One 
  20. Davies, Russell T. (roteirista); Harper, Graeme (diretor) (8 de julho de 2006). «Doomsday». Doctor Who. Séries 2. Episódio 13. BBC. BBC One 
  21. Raynor, Helen (roteirista); Strong, James (diretor) (21 de abril de 2007). «Daleks in Manhattan». Doctor Who. Séries 3. Episódio 4. BBC. BBC One 
  22. Raynor, Helen (roteirista); Strong, James (diretor) (28 de abril de 2007). «Evolution of the Daleks». Doctor Who. Séries 3. Episódio 5. BBC. BBC One 
  23. Davies, Russell T. (roteirista); Harper, Graeme (diretor) (28 de junho de 2008). «The Stolen Earth». Doctor Who. Séries 4. Episódio 12. BBC. BBC One 
  24. Davies, Russell T. (roteirista); Harper, Graeme (diretor) (5 de julho de 2008). «Journey's End». Doctor Who. Séries 4. Episódio 13. BBC. BBC One 
  25. Davies, Russell T. (roteirista); Lyn, Euros (diretor) (25 de dezembro de 2006). «The Runaway Bride». Doctor Who. BBC. BBC One 
  26. Baker, Bob; Martin, Dave (roteiristas); Mayne, Lennie (diretor) (2–23 de outubro de 1976). The Hand of Fear. Doctor Who. BBC. BBC One 
  27. Baker, Bob; Martin, Dave (roteiristas); Goodwin, Derrick (diretor) (1–22 de outubro de 1977). The Invisible Enemy. Doctor Who. BBC. BBC One