Globalização econômica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Globalização econômica (português brasileiro) ou económica (português europeu) é a crescente integração e interdependência das economias nacionais, regionais e locais em todo o mundo através de uma intensificação do movimento transfronteiriço de bens, serviços, pessoas, tecnologias e capital.[1] Considerando que a globalização é um amplo conjunto de processos relativos a múltiplas redes de intercâmbio econômico, político e cultural, a globalização econômica contemporânea é impulsionada pela crescente importância da informação em todos os tipos de atividades produtivas e a mercantilização, além da evolução da ciência e da tecnologia.[2]

A globalização econômica compreende principalmente a globalização da produção, das finanças, dos mercados, da tecnologia, dos regimes organizacionais, das instituições, das empresas e do trabalho.[3] Enquanto a globalização econômica tem vindo a expandir-se desde o surgimento do comércio transnacional, tem crescido a um ritmo mais elevado nos últimos 20-30 anos, no quadro do Acordo Geral de Tarifas e Comércio e da Organização Mundial do Comércio, que fez com que os países reduzissem gradualmente barreiras comerciais e abrissem as suas contas correntes e contas de capital.[2] Este boom recente foi amplamente apoiado por economias desenvolvidas que se integram ao mundo maioritário através do investimento estrangeiro direto e da redução dos custos de fazer negócios, a redução de barreiras comerciais e, em muitos casos, a migração transfronteiriça.

Embora a globalização tenha aumentado radicalmente os rendimentos e o crescimento econômico nos países em desenvolvimento e baixado os preços ao consumidor nos países desenvolvidos, também altera o equilíbrio de poder entre países em desenvolvimento e desenvolvidos e afeta a cultura local de cada país. E o deslocamento da localização da produção de bens tem levado muitos empregos a atravessar as fronteiras, exigindo que alguns trabalhadores nos países desenvolvidos mudem de carreira.[4]

A globalização econômica é uma das três principais dimensões da globalização comumente encontradas na literatura acadêmica, sendo as outras duas globalização política e globalização cultural.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rakesh Mohan Joshi (2009). International Business. [S.l.]: Oxford University Press, Incorporated. ISBN 978-0-19-568909-9 
  2. a b Gao 2000, p. 4.
  3. James et al., vols. 1-4 (2007)
  4. James et al., vols. 1-4 (2007)
  5. Salvatore Babones (15 de abril de 2008). «Studying Globalization: Methodological Issues». In: George Ritzer. The Blackwell Companion to Globalization. [S.l.]: John Wiley & Sons. p. 146. ISBN 978-0-470-76642-2 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.