Goodreads

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Goodreads é uma empresa site da Amazon.com de "catalogação social" fundada em dezembro de 2006, lançada em janeiro de 2007 por Otis Chandler engenheiro de software e empresário, e Elizabeth Chandler.[1] [2] Em 28 de março de 2013, a Amazon anunciou sua aquisição por um valor não revelado.[3] O Web site permite que os indivíduos pesquisem livremente o extenso banco de dados de livros, anotações e revisões do Goodreads. Os usuários podem se inscrever e registrar livros para gerar catálogos de bibliotecas e listas de leitura. Eles também podem criar seus próprios grupos de sugestões de livros, pesquisas, blogs e discussões.

Em dezembro de 2007, o site tinha mais de 650.000 membros[4] e mais de 10.000.000 livros tinham sido adicionados.[5] Em julho de 2012, o site relatou 10 milhões de membros, 20 milhões de visitas mensais e 30 funcionários.[6] Em 23 de julho de 2013, foi anunciado em seu site que a base de usuários tinha crescido para 20 milhões de membros, tendo dobrado em cerca de 11 meses.[7] Os escritórios do site localizam-se em São Francisco.[8]

O Goodreads tem presença no Facebook, Pinterest, Twitter e outros sites de redes sociais.[9][10][11] Associar uma conta Goodreads com uma conta de rede social como o Facebook permite importar contatos da conta da rede social para Goodreads, ampliando a lista de contatos do Goodreads. Há configurações disponíveis, também, para permitir que o Goodreads publique diretamente em uma conta de rede social, que informa, por exemplo, amigos do Facebook, o que se está lendo ou como alguém classificou um livro. Esse vínculo constante do Goodreads com outros sites de redes sociais mantém o fluxo de informações e a conectividade contínuas.[12]

Recursos[editar | editar código-fonte]

No site do Goodreads, os usuários podem adicionar livros a suas estantes pessoais, avaliar e rever livros, ver o que seus amigos e autores estão lendo, participar de fóruns de discussão e grupos sobre uma variedade de tópicos e obter sugestões para futuras escolhas de leitura com base em seus livros.[13] Uma vez que usuários adicionem amigos ao seu perfil, eles verão as prateleiras e comentários de seus amigos e, podem comentar as páginas dos amigos. Goodreads apresenta um sistema de classificação de uma a cinco estrelas, com a opção de acompanhar a avaliação com uma revisão por escrito. O site fornece prateleiras padronizadas como: "lendo atualmente e, para ler", fornece também a oportunidade de criar prateleiras personalizadas, para categorizar os livros de um usuário.[14]

Os usuários do Goodreads podem ler ou ouvir uma prévia de um livro no site usando Kindle Cloud Reader e Audible.[15] O Goodreads também oferece questionários e trivialidades, cotações, listas de livros e brindes gratuitos. Os membros podem receber o boletim de notícias regular que caracteriza livros novos, sugestões, entrevistas do autor, e poesia. Se um usuário tiver escrito um trabalho, o trabalho pode ser vinculado na página de perfil do autor, que também inclui o blog do autor.[16] O Goodreads também organiza oportunidades off-line, como troca de livros e "rastreamentos de clubes literários".[17]

O site facilita interações do leitor com os autores através de entrevistas, brindes, blogs de autores e informações de perfil. Há também uma seção especial para autores com sugestões para promover seus trabalhos no Goodreads, com o objetivo de ajudá-los a atingir seu público-alvo.[18] Até 2011, dezessete mil autores, incluindo James Patterson e Margaret Atwood, anunciaram no Goodreads.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b (em inglês) Miller, Claire Cain (10 de março de 2011). «Need Advice on What to Read? Ask the Internet». New York Times Bits. Consultado em 29 de novembro de 2012 
  2. (em inglês) «About Us». Goodreads. Consultado em 20 de dezembro de 2012 
  3. (em inglês) Olanoff, Drew. «Amazon Acquires Social Reading Site Goodreads, Which Gives The Company A Social Advantage Over Apple». SF Gate. Consultado em 22 de outubro de 2012 
  4. (em inglês) Good reads: book nerds social networking, TechCoastReview, consultado em 17 de setembro de 2007 .
  5. (em inglês) «Goodreads Raises Angel Round To Help You Find That Perfect Book». Tech Crunch. Consultado em 22 de outubro de 2012 
  6. (em inglês) Lee, Ellen (21 de julho de 2012). «Goodreads' Otis Chandler reviews growth». SF Gate. Consultado em 22 de outubro de 2012 
  7. (em inglês) Chandler, Otis (23 de julho de 2013). «Goodreads Grows to 20 Million Readers». Goodreads 
  8. (em inglês) «Book lovers seething over Amazon acquisition of Goodreads», Inside Bay area .
  9. (em inglês) Ha, Anthony. «Reading Is Alive And Well At Social Reading Site Goodreads, Which Just Hit 10M Members». Tech Crunch. AOL Tech. Consultado em 29 de novembro de 2012 
  10. (em inglês) «Goodreads». Twitter. Consultado em 20 de dezembro de 2012 
  11. (em inglês) «Goodreads». Pinterest. Consultado em 20 de dezembro de 2012 
  12. (em inglês) «Goodreads». Goodreads. Consultado em 15 de junho de 2014 
  13. (em inglês) «Goodreads». Consultado em 29 de novembro de 2012 
  14. (em inglês) «Groups». Goodreads. Consultado em 15 de novembro de 2011 
  15. (em inglês) Klose, Stephanie (7 de maio de 2015). «Audiobook Samples Added to Goodreads». Library Journal Reviews. Consultado em 11 de outubro de 2016 
  16. (em inglês) Strickland, Jonathan. «How Goodreads Works». How Stuff Works. Consultado em 29 de novembro de 2012 
  17. (em inglês) Kellogg, Carolyn (14 de agosto de 2012). «Goodreads reaches 10 million users». Los Angeles Times. Consultado em 29 de novembro de 2012 
  18. (em inglês) «Author Program». Goodreads. Consultado em 29 de novembro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.