Grammy Award para Best Female Rock Vocal Performance

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grammy Award para Best Female Rock Vocal Performance
Descrição Prêmio atribuído à melhor performance feminina de rock
Apresentação National Academy of Recording Arts and Sciences
País Estados Unidos
Primeira cerimónia 1980
Última cerimónia 2004
Sítio oficial

O Prêmio Grammy para Melhor Performance Feminina de Rock (do inglês: Grammy Awars of Best Female Rock Vocal Performance) foi um prêmio concedido pelo Grammy Awards, uma cerimônia que foi criada em 1958,[1] para artistas femininas que gravam obras (canções ou álbuns) de qualidade no gênero rock. Há honras apresentados em várias categorias na cerimônia anual pela National Academy of Recording Arts and Sciences dos Estados Unidos de "honrar as realizações artísticas, a proficiência técnica e a excelência global na indústria fonográfica, sem levar em conta as vendas de álbuns ou posição nas paradas".[2]

Conhecido anteriormente como Grammy Award para Melhor Performance Vocal de Rock, Feminino, o prêmio foi concedido primeiramente para Donna Summer em 1980. A partir de 1995, a categoria foi renomeada para Best Female Rock Vocal Performance. No entanto, em 1988, 1992, 1994 e desde 2005, a categoria foi combinada com Best Make Rock Performance e apresentadas juntamente. A fusão das duas categorias recebeu severas críticas, porém a Academia defende uma ausência de obras de renome por artistas femininas de rock nos anos recentes.

Pat Benatar, Sheryl Crow e Tina Turner - juntas - detêm o maior número de vitórias na categoria, cada uma com quatro prêmios. Melissa Etheridge e Alanis Morissette foram premiadas duas vezes, cada uma. A canção "There Goes the Neighborhood", de Crow, foi indicada duas vezes: uma em 1999 pela versão em estúdio contida no álbum The Globe Sessions, e a outra em 2001 pela versão ao vivo do álbum Sheryl Crow and Friends: Live from Central Park. Os artistas estadunidenses dominam a categoria com maior número de vitória, seguido pelos artistas canadenses. A cantora Stevie Nicks possui a marca de maior número de indicações (5), sem vitória.

Vencedores e indicados[editar | editar código-fonte]

Tina Turner, quatro vezes vencedoras da categoria.
Pat Benatar, quatro vezes vencedoras da categoria.
Bonnie Raitt, vencedora da categoria em 1990.
Sheryl Crow, quatro vezes vencedoras da categoria.
Stevie Nicks possui cinco indicações na categoria.
P!nk, vencedora da última edição da categoria, em 2004.
Ano Artista Obra Indicados Ref.
1980 Donna Summer "Hot Stuff" [3]
1981 Pat Benatar Crimes of Passion
  • Joan Armatrading – How Cruel
  • Marianne Faithfull – Broken English
  • Linda Ronstadt – "How Do I Make You?"
  • Grace Slick – Dreams
[3]
1982 Pat Benatar "Fire and Ice"
  • Donna Summer – "Cold Love"
  • Stevie Nicks – "Edge of Seventeen"
  • Yoko Ono – "Walking on Thin Ice"
  • Lulu – "Who's Foolin' Who"
[4]
1983 Pat Benatar "Shadows of the Night"
  • Kim Carnes – "Voyeur"
  • Linda Ronstadt – "Get Closer"
  • Bonnie Raitt – Green Light
  • Donna Summer – "Protection"
[5]
1984 Pat Benatar "Love Is a Battlefield" [3]
1985 Tina Turner "Better Be Good To Me"
1986 Tina Turner "One of the Living"
1987 Tina Turner "Back Where You Started" [3]
1988 Não houve premiação para a categoria.
1989 Tina Turner Tina Live in Europe [3]
1990 Bonnie Raitt Nick of Time
1991 Alannah Myles "Black Velvet" [3]
1992 Não houve premiação para a categoria.
1993 Melissa Etheridge "Ain't It Heavy" [6]
1994 Não houve premiação para a categoria.
1995 Melissa Etheridge "Come to My Window" [3]
1996 Alanis Morissette "You Oughta Know" [7]
1997 Sheryl Crow "If It Makes You Happy" [8]
1998 Fiona Apple "Criminal" [9]
1999 Alanis Morissette "Uninvited" [10]
2000 Sheryl Crow "Sweet Child o' Mine" [11]
2001 Sheryl Crow "There Goes the Neighborhood" [12]
2002 Lucinda Williams "Get Right With God" [13]
2003 Sheryl Crow "Steve McQueen" [14]
2004 Pink "Trouble" [15]

Referências

  1. «Grammy Awards at a Glance». Los Angeles Times. Tribune Company. Consultado em 24 de abril de 2010 
  2. «Overview». National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 24 de abril de 2010. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2011 
  3. a b c d e f g «Grammy Awards: Best Rock Vocal Performance – Female». Rock on the Net 
  4. «Lennon, Jones lead Grammy nominees». The Milwaukee Journal. 14 de janeiro de 1982 
  5. «Toto Tops Grammy Nominees». Pittsburgh Press. 12 de janeiro de 1983 
  6. «Grammy nominations». The Baltimore Sun. 21 de fevereiro de 1993 
  7. «List of Grammy nominees». CNN. 4 de janeiro de 1996 
  8. «Babyface is up for 12 Grammy awards». Milwaukee Journal Sentinel. 8 de janeiro de 1997 
  9. «Grammys' dual Dylans». Milwaukee Journal Sentinel. 7 de janeiro de 1998 
  10. «1999 Grammy Awards». Reading Eagle. 6 de janeiro de 1999 
  11. «42nd GRAMMY Annual». CNN. 4 de abril de 2000 
  12. «Recording Academy Announces Nominees». CNN. 3 de janeiro de 2001 
  13. «Complete List Of Grammy Nominees». CBS News. 4 de abril de 2002 
  14. «GRAMMY Nominees Announced». Blender. 15 de janeiro de 2003 [ligação inativa]
  15. «They're All Contenders». The New York Times. 5 de dezembro de 2003 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]