Losing Grip

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Losing Grip"
Single de Avril Lavigne
do álbum Let Go
Lançamento 24 de março de 2003 (2003-03-24)
Formato(s)
Gênero(s)
Duração 3:53
Gravadora(s) Arista
Composição
Produção Clif Magness
Cronologia de singles de Avril Lavigne
"I'm with You"
(2002)
"Mobile"
(2003)

"Losing Grip" é uma canção gravada pela cantora e compositora canadense Avril Lavigne para seu álbum de estreia, Let Go (2002). Foi composta e produzida por Clif Magness, com a artista participando de sua composição. Inspirada num relacionamento amoroso que fazia a intérprete sentir-se ignorada, a faixa, assim como as demais colaborações com Magness presentes no disco, teve sua gravação decorrida nos estúdios Blue Iron Gate, em Santa Mônica, e Signet Soundelux, em Los Angeles, ambos situados na Califórnia. Escolhida como o quarto single do álbum contra a vontade da Arista Records, "Losing Grip" foi enviada às rádios estadunidenses em 24 de março de 2003. Lavigne revelou que a escolha da canção para última música de trabalho se refletiria na sonoridade de seu próximo projeto de estúdio.

"Losing Grip" trata-se de um tema derivado de pós-grunge e rock alternativo com incorporação de nu metal no qual os vocais de Avril são ressaltados em meio a um refrão "explosivo e cheio de raiva". A maioria dos críticos musicais teceram elogios à canção, notando-a como um dos destaques do álbum, e elogiaram o desempenho vocal da cantora. Por outro lado, no campo comercial, não repetiu os bons números dos singles anteriores, obtendo resultados medianos nas tabelas em que teve entrada. O vídeo musical correspondente foi dirigido por Liz Friedlander e estreou no Total Request Live em 2 de abril de 2003, com cenas da cantora interpretando o tema em frente a um grande número de pessoas. "Losing Grip" foi apresentada ao vivo em premiações como o Juno Awards de 2003, nas três primeiras turnês mundiais da artista e em datas selecionadas durante a The Avril Lavigne Tour (2014). Ademais, Lavigne realizou uma aparição no filme Com o Pé na Estrada (2004) performando a faixa, que foi indicada para Melhor Performance Vocal Feminina de Rock na 46.ª cerimônia anual do Grammy.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

Após a assinatura de um contrato fonográfico, em novembro de 2000, com a Arista Records, Avril deu início aos preparativos para a elaboração de seu álbum de estreia.[1] Embora com dificuldades quanto a definir um som próprio, ela estava desejosa por escrever seu próprio material, contrariando as investidas de sua gravadora, que lhe ofereceu canções já prontas.[2] O processo teve início em Nova Iorque, onde a cantora reuniu-se com compositores e produtores profissionais, mas o material resultante não a agradou. Foi então que se dirigiu a Los Angeles, para trabalhar com o produtor e compositor Clif Magness, que lhe concedeu mais liberdade criativa.[3] Eles compuseram juntos cinco faixas para o alinhamento do projeto — "Losing Grip", "Mobile", "Unwanted", "My World" e "Too Much to Ask" —, todas gravadas nos estúdios Blue Iron Gate — em Santa Mônica — e Signet Soundelux — em Los Angeles —, ambos na Califórnia.[4] Como a direção sonora tomada pelos dois não satisfez a Arista, Lavigne terminou a criação do disco com a equipe de produção The Matrix. Assim que foi lançado, Let Go, impulsionado pelo bom desempenho de "Complicated", "Sk8er Boi" e "I'm with You", atingiu bons números em várias partes do mundo. Enquanto isso, a cantora excursionava com a Try to Shut Me Up Tour, período em que enfrentou acusações por parte dos Matrix, que alegaram ter composto a maior parte das canções supracitadas, embora os royalties de publicação tenha sido divididos igualmente entre os membros da equipe e Avril.[5]

Devido ao conflito com os Matrix, Lavigne contrariou a proposta de sua gravadora de lançar "Anything but Ordinary", co-escrita e produzida pela equipe, e escolheu "Losing Grip" para dar continuidade à divulgação de Let Go.[5] De acordo com a cantora, a escolha da canção como o último single do disco viria a refletir a sonoridade de seu próximo álbum de estúdio.[6][nota 1] A faixa foi enviada às rádios CHR/pop dos Estados Unidos em 24 de março de 2003,[8] sendo comercializada também em formato de CD, lançado em 1 de maio de 2003, contendo o tema em versão do álbum e ao vivo juntamente com uma gravação ao vivo de "Naked", além do vídeo musical da própria faixa.[9] Quatro dias depois, o CD single foi lançado na Austrália, mas com as gravações ao vivo de "I'm with You" e "Unwanted".[10] Em 7 de junho, o single foi disponibilizado em fita cassete no Reino Unido.[11]

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 30 segundos de "Losing Grip", faixa descrita por Bob Waliszewski da Plugged In como um tema para dispensar "namorados desrespeitosos e descompromissados".[12]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Losing Grip" é uma canção de pós-grunge e rock alternativo cujo andamento possui elementos pop e de nu metal, de acordo com Jamieson Cox da Pitchfork.[13] Segundo a partitura publicada por EMI Music Publishing no website Musicnotes, foi composta no tom de dó maior, com um ritmo moderado cujo metrônomo é de 116 batidas por minuto. O alcance vocal em "Losing Grip" varia entre sol maior3 e ré maior5.[14] Infundida por sons eletrônicos, a faixa abre com a pergunta "Você está ciente do que me faz sentir, querido?",[nota 2] em seguida tornando a narrativa mais orientada à primeira pessoa, o que é demonstrado pelos versos "No momento, sinto-me invisível para você, como se eu não fosse real".[nota 3] As letras seguem construídas com linhas que discutem sobre os problemas presentes num relacionamento, enquanto é tocada a bateria momentaneamente, antes que o resto da instrumentação se eleve e novamente desapareça.[15] Em meio a acordes de guitarra, o refrão, descrito como "explosivo e cheio de raiva" por Christina Saraceno da AllMusic,[16] eleva-se como a parte mais "pesada" da canção.[15] Durante a ponte, Lavigne revela seu sofrimento em "Chorando em voz alta, estou chorando em voz alta";[nota 4] depois, diz "Abra os olhos, abra-os bem!"[nota 5] Com uma instrumentação mais suave, ela proclama "Por que eu deveria me importar?",[nota 6] como se essa pergunta tivesse sido feita retoricamente. Então, pela última vez, surge o refrão.[15]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A recepção de críticos musicais para com "Losing Grip" foi majoritariamente positiva, com muitos deles realizando comparações a cantora canadense Alanis Morisette. Além disso, alguns analistas a notaram como um dos destaques do álbum, bem como fizeram elogios ao desempenho vocal de Avril, a exemplo de Kaj Roth da Melodic, que descreveu como "adorável" a maneira de cantar de Lavigne e disse ainda que "algumas das canções [de Let Go] vão na veia de Alanis Morisette", citando como exemplo "Losing Grip", na qual ele notou "um gancho muito bom no refrão".[17] Reconhecendo-a como "uma das melhores faixas [do álbum]", Nick Reynolds da BBC Music complementou: "Quando a guitarra e scratching cortam o volume máximo e Avril começa a lamentar sobre um garoto que a fez mal (...) parece real [e] emocionante o suficiente. E, nos trechos tranquilos, sua voz tem a pureza de uma cantora folk".[18] Menos positivo em sua opinião, Sal Cinquemani da Slant Magazine elogiou os vocais "dinâmicos" presentes na canção, comparando-os aos de Morissette, mas declarou que a Avril não tem a "astúcia afiada" de sua compatriota e "ainda está muito longe de atrapalhar seu namorado numa sala de cinema", em referência a "You Oughta Know" (1995).[19] Escrevendo para o jornal Manchester Evening News, Simon Dohonue adjetivou a canção de "uma obra-prima musical tridimensional",[20] enquanto Dave Donnelly da Sputnikmusic nomeou-a a melhor escolha para promover o disco, justamente por não ter sido produzida pelos Matrix. Ademais, o crítico notou que faixa assemelha-se a sonoridade contida em Under My Skin (2004), tal como propusera Lavigne, e ainda descreveu "Losing Grip" como uma versão de "I'm with You" "com guitarras altas e vocais ainda mais fervorosos".[21]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

"Losing Grip" ganhou um prêmio pela Canadian Association of Broadcasters como Melhor Artista Solo de Rock.[22] Em 2004, foi indicada à categoria de Melhor Performance Vocal Feminina de Rock na 46.ª cerimônia anual do Grammy, mas perdeu para "Trouble" de Pink.[23]

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Para sua divulgação, "Losing Grip" foi incluída no repertório da Try to Shut Me Up Tour e interpretada por Avril na edição anual do Juno Awards em 6 de abril de 2003.[23] O mesmo ocorreu numa aparição feita no Late Show With David Letterman em 14 de maio.[24] Quatro dias depois, a artista realizou um concerto na HSBC Arena, localizada na cidade novaiorquina de Buffalo. Tal performance foi filmada e se tornou o álbum ao vivo/de vídeo My World, no qual "Losing Grip" é a quinta faixa.[25] Na edição daquele ano do MuchMusic Video Awards (MMVA), a cantora apresentou novamente a canção e causou repercussão ao mostrar, posteriormente, parte das nádegas (com as iniciais da premiação) às câmeras.[26][27] No filme Com o Pé na Estrada, lançado em 2004, ela aparece com sua banda de apoio nos bastidores do MMVA.[28] Em 4 de junho do mesmo ano, a artista cantou "Losing Grip" durante sua participação no festival alemão Rock am Ring.[29] Lavigne performou várias vezes a faixa na Bonez Tour, entre 2004 e 2005.[30] A canção fez parte do concerto gravado durante a passagem da turnê pelo Japão que resultou no álbum de vídeo Live at Budokan,[31] bem como de apresentações da The Best Damn Tour, que decorreu entre março e outubro de 2008.[32] Em 2014, "Losing Grip" foi performada em datas selecionadas da The Avril Lavigne Tour.[33]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "Losing Grip" simula uma apresentação ao vivo da canção

O vídeo musical de "Losing Grip" foi filmado na fundação Angel Orensanz, em Nova Iorque, sob a direção de Liz Friedlander.[34] Foi estreado em 2 de abril de 2003 no Total Request Live, onde debutou na nona posição, permanecendo em sua programação por um total de 37 dias.[35] A sua disponibilização também se deu em formato de DVD, juntamente com o videoclipe de "Complicated".[36]

Com uma sinopse simples, o material gira em torno de uma performance ao vivo que simula um concerto de turnê. Avril é exibida interpretando o tema com os quatro então membros de sua banda de apoio, Jesse Colburn, Evan Taubenfeld, Matt Brann e Charlie Moniz, em frente a um grande número de pessoas. Em algumas cenas, a cantora abre caminho em meio à plateia e por vezes é empurrada pelas pessoas.[37] Há também uma cena em que Lavigne pula na multidão e realiza crowd surfing. A fim de evitar incidentes, o público teve que praticar esse feito com outras pessoas antes que a artista fosse autorizada a fazê-lo.[34] Nas tomadas finais, ela vê um suposto um namorado entre o grupo de pessoas e lhe dá um soco.[37]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, "Losing Grip" não conseguiu repetir o sucesso dos singles anteriores de Let Go, os quais se posicionaram dentro das dez primeiras colocações da Billboard Hot 100, onde teve pico na sexagésima quarta posição na semana terminada em 10 de maio de 2003.[39] O mesmo desempenho mediano também se deu na Alemanha e Suíça, países nos quais a faixa debutou em sua melhor posição e foi posteriormente decaindo,[40][41] e na Áustria, onde estreou no número 48 e, após uma semana, atingiu seu pico no quadragésimo posto.[42] Nos Países Baixos, por outro lado, obteve maior destaque, alcançando o oitavo lugar na semana terminada em 5 de julho e permanecendo nessa posição por mais uma atualização.[43] Na Bélgica, deu entrada nos gráficos de Flandres, onde atingiu o número 48 por três semanas consecutivas,[44] enquanto logrou ao quarto posto em Valônia, mas fora da Ultratop.[45] Outra localidade onde não se manteve estável foi o Reino Unido, onde debutou, em 19 de julho, na vigésima segunda colocação da parada de singles da região, publicada pela Official Charts Company (OCC); permaneceu no gráfico por mais seis atualizações, a última delas em 30 de agosto, quando se encontrava no número 74.[46]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo processo de elaboração de "Losing Grip" atribui os seguintes créditos:[4]

  • Avril Lavigne – vocais, composição
  • Clif Magness – composição, produção, baixo, guitarra, teclados, programação, engenharia de gravação
  • Tom Lord-Alge – mixagem
  • Steve Gryphon – engenharia de gravação adicional
  • Tom Hardisty – assistência adicional da engenharia de gravação
  • Femio Hernandez – assistência da mixagem
  • Josh Freese – bateria

Notas

  1. "Mobile" foi o último single de Let Go, mas apenas em algumas regiões, como Austrália e Nova Zelândia.[7]
  2. Tradução livre de "Are you aware of what you make me feel, baby?" (em inglês).
  3. Tradução livre de "Right now I feel invisible to you, like I'm not real" (em inglês).
  4. Tradução livre de "Crying out loud, I'm crying out loud" (em inglês).
  5. Tradução livre de "Open your eyes, open up wide" (em inglês).
  6. Tradução livre de "Why should I care?" (em inglês).
  7. A certificação aqui atribuída refere-se ao formato de single em vídeo.

Referências

  1. D'ANGELO, Joe (2002). «Avril Lavigne: The Real Deal» (em inglês). MTV. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2002 
  2. KAUFMAN, Gil (6 de setembro de 2019). «It's Not 'Complicated' – 17-Year-Old Avril Lavigne Was Born To Rock» (em inglês). MTV News. Consultado em 19 de junho de 2020 
  3. Jeff Burlingame 2010, p. 26
  4. a b (2002) Créditos do álbum Let Go por Avril Lavigne [CD]. Arista Records.
  5. a b ELISCU, Jenny (20 de março de 2003). «Avril Lavigne: Little Miss Can't Be Wrong». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 19 de junho de 2020 
  6. BÖRJESSON, Tore S. (4 de abril de 2003). «Avril rocks!». Aftonbladet (em sueco). Consultado em 13 de junho de 2020 
  7. RUTHERFORD, Kevin (6 de janeiro de 2011). «Lost Avril Lavigne Video for 'Mobile' Surfaces». Billboard (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2020 
  8. «R&R March 21, 2003» (PDF). Radio & Records (em inglês). Estados Unidos. p. 24. Consultado em 12 de junho de 2020 
  9. a b «Losing Grip [CD 1] [CD 1] (CD single, Avril Lavigne)» (em inglês). Amazon (Reino Unido). Consultado em 13 de junho de 2020 
  10. a b «Avril Lavigne ‎– Losing Grip (2003, CD)». Discogs. Consultado em 13 de junho de 2020 
  11. a b «Avril Lavigne ‎– Losing Grip (2003, Cassette)». Discogs. Consultado em 13 de junho de 2020 
  12. WALISZEWSKI, Bob. «Album Review: Let Go, Avril Lavigne». Plugged In (em inglês). Consultado em 10 de junho de 2020 
  13. COX, Jamieson (16 de dezembro de 2018). «Avril Lavigne: Let Go Album Review». Pitchfork (em inglês). Consultado em 11 de junho de 2020 
  14. «Avril Lavigne "Losing Grip" Sheet Music in C Major» (em inglês). Musicnotes. Consultado em 10 de junho de 2020 
  15. a b c HAND, Ancient (13 de maio de 2020). «REFUSING TO) LET GO: A Review of Avril Lavigne's "Let Go" in 15 Parts (2/15)» (em inglês). Sleeping Village Reviews. Consultado em 11 de junho de 2020 
  16. SARACENO, Christina. «Let Go: Avril Lavigne» (em inglês). AllMusic. Consultado em 11 de junho de 2020 
  17. ROTH, Kaj. «Review: Avril Lavigne - Let Go». Melodic (em inglês). Arquivado do original em 9 de novembro de 2007 
  18. REYNOLDS, Nick (2003). «Review of Avril Lavigne - Let Go» (em inglês). BBC Music. Consultado em 22 de novembro de 2019 
  19. CINQUEMANI, Sal (8 de julho de 2002). «Review: Avril Lavigne, Let Go». Slant Magazine (em inglês). Consultado em 21 de novembro de 2019 
  20. DONOHUE, Simon (10 de agosto de 2004). «Avril Lavigne - Losing Grip (Arista/BMG)». Manchester Evening News (em inglês). Consultado em 11 de junho de 2020 
  21. Donnelly, Dave (12 de fevereiro de 2006). «Avril Lavigne - Let Go (staff review)» (em inglês). Sputnikmusic. Arquivado do original em 29 de maio de 2011 
  22. «Canadian Radio Music Awards – 2003 Winners» (em inglês). Canadian Music Week. 2003. Consultado em 7 de dezembro de 2006 
  23. a b Jeff Burlingame 2010, p. 40
  24. «Late Show with David Letterman: Season 10: Episode 135» (em inglês). Metacritic. Consultado em 17 de junho de 2020 
  25. ORDWAY, Holly E. (17 de novembro de 2003). «Avril Lavigne - My World (DVD & CD)» (em inglês). DVD Talk. Consultado em 17 de junho de 2020 
  26. STANISCI, Grace (11 de junho de 2013). «2013 MuchMusic Video Awards: Our favourite Chavril moments of the past» (em inglês). Yahoo! Entertainment. Consultado em 17 de junho de 2020 
  27. KYTE, Kathryn (18 de junho de 2017). «Our 10 favourite MMVA moments ever» (em inglês). A.Side. Consultado em 17 de junho de 2020 
  28. Jeff Burlingame 2010, p. 69
  29. «Besetzung & Setlist von Avil Lavigne bei Rock am Ring 2004» (em alemão). WDR. Consultado em 18 de junho de 2020 
  30. «Avril Lavigne ‎– The Bonez-Tour 2004 / Avril's 20th Birthday Party». Discogs. Consultado em 18 de junho de 2020 
  31. «Avril Lavigne ‎– Bonez Tour 2005 Live At Budokan». Discogs. Consultado em 18 de junho de 2020 
  32. DEVLIN, Mike (6 de março de 2008). «Hot topics – Avril Lavigne review: Best Damn Show? Not even close». Times Colonist (em inglês). Arquivado do original em 19 de outubro de 2011 
  33. SULIT, Cen (18 de fevereiro de 2014). «A Great Damn Tour with Avril Lavigne» (em inglês). Philippine Concerts. Consultado em 18 de junho de 2020 
  34. a b «Avril Lavigne: Losing Grip (Video 2003) Plot Summary» (em inglês). IMDb. Consultado em 14 de junho de 2020 
  35. «Total Request Live debuts» (em inglês). Popfusion. Consultado em 12 de junho de 2020. Arquivado do original em 2 de janeiro de 2008 
  36. «Avril Lavigne - Losing Grip/Complicated (DVD)» (em inglês). Amazon (Reino Unido). Consultado em 14 de junho de 2020 
  37. a b «Avril Lavigne - Losing Grip» (em inglês). Critic Jonni. Consultado em 14 de junho de 2020 
  38. «Avril Lavigne ‎– Losing Grip (2003, CD)». Discogs. Consultado em 16 de junho de 2020 
  39. a b «Avril Lavigne Chart History (Hot 100)». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 8 de junho de 2020 
  40. a b «Offiziellecharts.de – Avril Lavigne – Losing Grip» (em alemão). GfK Entertainment Charts. Consultado em 8 de junho de 2020 
  41. a b «Swisscharts.com – Avril Lavigne – Losing Grip» (em alemão). Hung Medien. Schweizer Hitparade. Consultado em 8 de junho de 2020 
  42. a b «Austriancharts.at – Avril Lavigne – Losing Grip» (em alemão). Hung Medien. Consultado em 8 de junho de 2020 
  43. a b «Nederlandse Top 40 – week 27, 2003» (em neerlandês). Dutch Top 40. Consultado em 8 de junho de 2020 
  44. a b «Ultratop.be – Avril Lavigne – Losing Grip» (em neerlandês). ULTRATOP & Hung Medien. Consultado em 8 de junho de 2020 
  45. a b «Ultratop.be – Avril Lavigne – Losing Grip» (em francês). ULTRATOP & Hung Medien. Consultado em 8 de junho de 2020 
  46. a b «Official Singles Chart: Losing Grip» (em inglês). Official Charts Company. Consultado em 8 de junho de 2020 
  47. «australian-charts.com – Avril Lavigne – Losing Grip» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 8 de junho de 2020 
  48. «Avril Lavigne Chart History (Adult Pop Songs)». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 8 de junho de 2020 
  49. «Avril Lavigne Chart History (Pop Songs)». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 8 de junho de 2020 
  50. «The Irish Charts – Search Results – Losing Grip» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 8 de junho de 2020 
  51. «American video certifications – Avril Lavigne – Losing My Grip» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 14 de junho de 2020 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]