Take Me Away

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Take Me Away"
Single promocional de Avril Lavigne
do álbum Under My Skin
Lado A "Don't Tell Me"
Lançamento 24 de maio de 2004 (2004-05-24)
Formato(s) Download digital
Estúdio(s) NRG Recording Studios
(North Hollywood, Califórnia)
Gênero(s) Metal alternativo
Duração 2:57
Gravadora(s) Arista
Composição
Produção Don Gilmore
Faixas de Under My Skin
"Together"
(2)

"Take Me Away" é uma canção da cantora e compositora canadense Avril Lavigne, contida em seu segundo álbum de estúdio, Under My Skin (2004). Foi composta pela intérprete, com o auxílio de Evan Taubenfeld na música, e produzida por Don Gilmore. Musicalmente, é derivada do metal alternativo e suas letras clamam a incapacidade da artista em lidar com a própria confusão. Primeiramente, foi incluída como o lado B referente ao lançamento em formato físico do primeiro foco de promoção do álbum, "Don't Tell Me", sendo mais tarde lançada digitalmente como single promocional do disco em 24 de maio de 2004. Ademais, a mesma foi inclusa no repertório da The Bonez Tour (2004–05) e, em uma versão acústica, no alinhamento da compilação Essential Mixes (2010). A maioria dos analistas de música concedeu críticas mistas à "Take Me Away". Enquanto alguns elogiaram a sua composição e sonoridade, outros depreciaram a sua parte lírica e compararam negativamente a obra a trabalhos da compatriota Alanis Morissette.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

As primeiras menções de um sucessor para Let Go (2002), álbum de estreia de Lavigne, surgiram num encontro da cantora com Chantal Kreviazuk e Raine Maida — sendo os dois casados — ainda em 2003.[1] Sem planos de colaborar com produtores ou compositores profissionais,[2] Avril trabalhou com o casal na maior parte do projeto, descrevendo-o como sendo "mais obscuro, sombrio, profundo e maduro" que o antecessor.[1] Apesar de ter desenvolvido a maioria do material com o auxílio dos dois, a artista também compôs com outros músicos. Um deles foi o guitarrista Evan Taubenfeld, que na época fazia parte da sua banda de apoio.[3]

Em parceira com Taubenfeld, a cantora concebeu três faixas para o disco: "Take Me Away" "Don't Tell Me" e "Freak Out". Nas duas primeiras, a participação do guitarrista ocorreu apenas na composição da música, sendo Lavigne creditada pelas letras. A produção de "Take Me Away" ficou a cargo de Don Gilmore.[4] Por sua vez, a gravação da faixa decorreu nos NRG Recording Studios, localizados em North Hollywood, na Califórnia.[5]

De acordo com a Australasian Performing Right Association (APRA), a artista gravou outra canção de mesmo nome, a qual foi escrita por ela em conjunto com a equipe de produção The Matrix (creditada sob o nome dos três membros: Graham Edwards, Scott Spock e Lauren Christy).[4] Esta deveria entrar no alinhamento de Let Go, mas não fez parte da lista final de faixas.[6][7]

Composição[editar | editar código-fonte]

"Take Me Away" é uma faixa derivada do metal alternativo e possui duração de dois minutos e cinquenta e sete segundos (2:57).[8] De acordo com a partitura musical publicada pela Universal Music Publishing Group, a obra apresenta andamento moderado e foi composta em uma clave de Mi menor com um ritmo de 99 batidas por minuto.[9][10] Os vocais de Lavigne abrangem-se entre a nota de Si maior4 a Ré maior5.[9] As letras de "Take Me Away" são um clamor pela incapacidade da intérprete de lidar com a confusão e mostram sua espera por alguém que a tire do caos,[3] como demonstrado pelas linhas "Eu não consigo lidar com essa confusão / Eu sou incapaz, venha e me leve embora".[nota 1][11] Ao passo que a BBC Music comparou a canção com outra balada em Under My Skin, "My Happy Ending", uma vez que ambas "agitam a dor e o desespero de relacionamentos que ferem",[12] a Entertainment Weekly notou nela a presença de "explosões de guitarra pop-metal à Linkin Park".[3] O estilo musical da canção foi fortemente comparado ao da banda de rock Evanescence.[13]

Lançamento e recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

A canção foi diversas vezes comparada ao estilo da cantora canadense Alanis Morissette.

A primeira aparição de "Take Me Away" foi como lado B do primeiro single do álbum, "Don't Tell Me", no CD single do mesmo, que foi lançado em muitas regiões, incluindo Austrália, Japão e Europa.[14] Em 24 de maio de 2004, a faixa foi relançada em formato digital na iTunes Store como uma gravação promocional, antecedendo o lançamento de Under My Skin, que foi liberado no dia seguinte.[8] As faixas "I Always Get What I Want" e "He Wasn't", que também apareceram no álbum original, foram lançadas digitalmente na mesma data.[15][16] No extended play (EP) Avril Live Acoustic, lançado exclusivamente pelas lojas Target, esteve presente numa versão acústica,[17] assim como na compilação Essential Mixes, lançada em setembro de 2010.[18]

"Take Me Away" recebeu geralmente críticas mistas da mídia especializada. Escrevendo para a BBC Music, Annabel Leathes disse que a obra contém um "refrão de estádio", porém os vocais "chorosos" de Lavigne e as letras "banais" implicam que a cantora usa apenas um rótulo. De maneira negativa, a analista ainda comparou o sofrimento contido na canção aos trabalhos de Alanis Morissette.[12] Lance Fiasco, da idobi Radio, compartilhou que o tema e "Losing Grip" são faixas cabeludas e as mais duras da carreira da artista, notando uma pitada venenosa de Morissette em ambas.[19] Para a Slant Magazine, Sal Cinquemani descreveu-a como a "metaleira" do disco. Além disso, o resenhista comentou que a mesma remete ao metal de 1980, com várias guitarras e vocais sobrepostos.[20] Em resenha ao disco, Rafael Carnovale, do Whiplash.net, notou: "Ao invés de cair na tentação de fazer músicas mais pop e acessíveis, [Lavigne] investe no peso, como em 'Take Me Away'".[21] Tim O'Neil, da PopMatters, reconheceu a canção como a mais "estaladiça" da cantora até então e disse que o seu refrão é "quase tão contagiante" quanto o de "Don't Tell Me".[22]

Apresentações ao vivo[editar | editar código-fonte]

Lavigne cantou a versão acústica de "Take Me Away" em 2004 no Sessions@AOL, em 29 de fevereiro de 2004.[23] O desempenho de áudio da canção foi posteriormente incluído no quarto EP de Lavigne, Avril Live Acoustic, que apresenta outras cinco apresentações de áudio no concerto e foi lançado em 1 de julho de 2004 pela Arista Records.[24]

A música também apareceu no set-list da turnê mundial, Bonez Tour (2004-05). A performance de "Take Me Away" durante o passeio na Nippon Budokan, em Tóquio, no Japão, está incluído no segundo DVD completo de lavigne Bonez Tour 2005: Live at Budokan (2004).[25] O DVD foi lançado exclusivamente no Japão e foi certificado de ouro pela Recording Industry Association of Japan (RIAJ).[26]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

  • Digital download[8]
N.º Título Duração
1. "Take Me Away"   2:57
  • Avril Live Acoustic – Physical extended play[24]
N.º Título Duração
1. "Take Me Away (Versão ao vivo acústica)"   2:53

Créditos[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Formato Data Gravadora Ref.
 Reino Unido CD single 10 de abril de 2004 (2004-04-10) Arista [27]
 Austrália 19 de abril de 2004 (2004-04-19) [28]
 Alemanha CD Maxi single 27 de abril de 2004 (2004-04-27) [29]
 Estados Unidos CD single [30]
 Japão 28 de abril de 2004 (2004-04-28) [31]
 França Digital download 24 de maio de 2004 (2004-05-24) [8]
 Israel [32]
 Reino Unido [33]

Notas

  1. No original: "I can't handle this confusion / I'm unable, come and take me away".

Referências

  1. a b Karen Bliss (1 de abril de 2004). «Avril Lavigne's Dark Side» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 20 de março de 2019. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2019 
  2. Brian Hiatt (28 de janeiro de 2004). «A sneak peek at Avril Lavigne's next album» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 20 de março de 2019. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2019 
  3. a b c Brian Hiatt (1 de maio de 2004). «Early word on Avril Lavigne's new album» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 20 de março de 2019. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2019 
  4. a b «Take Me Away» (em inglês). Australasian Performing Right Association. Consultado em 23 de maio de 2014. Se necessário, inserir Take Me Away na caixa Enter a title e Avril Lavigne na caixa Performer 
  5. (2004) Créditos do álbum Under My Skin por Avril Lavigne. Arista e RCA Records.
  6. «Take Me Away Besides Lyrics» (em inglês). MetroLyrics. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  7. «Take Me Away Chords by Avril Lavigne» (em inglês). Ultimate Guitar Archive. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  8. a b c d «Take Me Away - Single by Avril Lavigne». Apple (em francês). iTunes Store. Consultado em 1 de abril de 2017. Arquivado do original em 13 de setembro de 2014 
  9. a b «Avril Lavigne "Take Me Away" Sheet Music in E minor» (em inglês). Musicnotes. Consultado em 21 de março de 2019 
  10. «Take Me Away Sheet Music by Avril Lavigne» (em inglês). Onlinesheetmusic.com. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  11. Joe D'Angelo (1 de abril de 2004). «Avril Lavigne Album Preview: Rock Rules On Under My Skin» (em inglês). MTV. Consultado em 17 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 3 de março de 2019 
  12. a b Annabel Leathes. «Review of Avril Lavigne - Under My Skin» (em inglês). BBC. Consultado em 16 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 3 de março de 2019 
  13. «REVIEW: Avril Lavigne – Under My Skin (2004 w/ bonus track)». Mikeladano.com. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  14. «Avril Lavigne – Don't Tell Me». Discogs. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  15. «I Always Get What I Want - Single by Avril Lavigne». Apple (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de agosto de 2009. Arquivado do original em 13 de setembro de 2014 
  16. «He Wasn't - Single by Avril Lavigne». Apple (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de agosto de 2009. Arquivado do original em 14 de maio de 2016 
  17. «Avril Lavigne - Avril Live Acoustic EP Lyrics and Tracklist» (em inglês). Genius. Consultado em 3 de março de 2019 
  18. Jon O'Brien. «Essential Mixes - Avril Lavigne» (em inglês). AllMusic. Consultado em 21 de março de 2019 
  19. Lance Fiasco (16 de agosto de 2009). «Avril Lavigne Uses Own Voice To Mezmorize Crowd – Review». idobi Radio. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  20. Sal Cinquemani (16 de agosto de 2009). «Avril Lavigne: Under My Skin» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 16 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2010 
  21. Rafael Carnovale (17 de junho de 2004). «Resenha - Under My Skin - Avril Lavigne». Whiplash.net. Consultado em 8 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 2 de maio de 2013 
  22. Tim O'Neil (23 de agosto de 2004). «Avril Lavigne: Under My Skin» (em inglês). PopMatters. Consultado em 6 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2010 
  23. «EP: Avril Live Acoustic». Avrillavigne.com. Consultado em 16 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 16 de agosto de 2009 
  24. a b «Avril Lavigne – Avril Live Acoustic». Discogs. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  25. «Bonez Tour 2005 Live at Budokan». cdjapan.co.jp. Consultado em 16 de agosto de 2009 
  26. ゴールドディスク認定作品一覧 2005年12月 (em Japanese). Recording Industry Association of Japan 
  27. «Don't Tell Me Single, Enhanced». Amazon.co.uk. Consultado em 23 de maio de 2014 
  28. «Avril Lavigne – Don't Tell Me (Australia CD Single)». Discogs. Consultado em 23 de maio de 2014 
  29. «Don'T Tell Me Enhanced, Maxi». Amazon.com. Consultado em 23 de maio de 2014 
  30. «Don't Tell Me Single, Import». Amazon.com. Consultado em 23 de maio de 2014 
  31. «Avril Lavigne – Don't Tell Me (Japan CD Single)». Discogs. Consultado em 23 de maio de 2014 
  32. «Take Me Away - Single by Avril Lavigne». iTunes Store. Israel: Apple. Consultado em 23 de maio de 2014. Cópia arquivada em 14 de maio de 2016 
  33. «Take Me Away by Avril Lavigne». HMV. Consultado em 16 de agosto de 2009