Esta é uma versão em áudio do artigo. Clique aqui para ouvi-lo.

What the Hell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: WTH redireciona para este artigo. Para a expressão, veja Anexo:Lista de acrónimos e siglas.
"What the Hell"
Single de Avril Lavigne
do álbum Goodbye Lullaby
Lado B "Alice"
Lançamento 1 de janeiro de 2011 (download digital)
7 de janeiro de 2011 (CD single)
Formato(s) CD, download digital
Gravação 2009
Gênero(s) Pop
Duração 3:39
Gravadora(s) RCA
Composição Avril Lavigne, Max Martin, Shellback
Produção Avril Lavigne, Max Martin
Certificação(ões) Ver na seção de Certificação
Cronologia de singles de Avril Lavigne
"Alice"
(2010)
"Smile"
(2011)

"What the Hell" é uma canção contida no quarto álbum de estúdio da cantora canadense Avril Lavigne. Anunciada como o primeiro single de seu quarto álbum de estúdio Goodbye Lullaby, foi lançada em 1 de janeiro de 2011. A canção foi composta por Max Martin, Shellback e pela própria cantora;[1] segundo o que Lavigne escreveu em sua página oficial, "passa uma mensagem sobre liberdade pessoal, além de ser a mais pop do disco".[2] O videoclipe foi produzido em dezembro de 2010 e deu explicações sobre a demora e a burocracia que aconteceu para o lançamento do álbum.[3]

A canção teve destaque na Ásia, chegando nas primeiras posições no Japão e na Coreia do Sul, e na 11ª na Billboard Hot 100 dos Estados Unidos. No Brasil, o single entrou nas paradas da Billboard Brasil, estando na 24ª e na 57ª colocação na Pop Songs e no Hot 100 Airplay respectivamente. Nas vendas e certificações, obteve uma premiação de disco de platina duplo na Austrália, platina no Japão e discos de ouro na Itália e na Nova Zelândia. Nas posições anuais, "What the Hell" figurou nas listas das paradas da Billboard ficando na 62ª na Hot 100 e na 42ª na Digital Songs. No Canadá, ficou na 63ª colocação no Canadian Hot 100 e na décimo lugar entre os mais executados no Japão em 2011.

Antecedentes e estilo musical[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 30 segundos de "What the Hell", definida no tempo de 144 batidas por minuto e composta na chave de lá maior.[4]

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Lavigne afirmou, em sua página oficial, que "What the Hell" "passa uma mensagem sobre liberdade pessoal, além de ser a mais pop do disco".[5] Ela também disse que "What the Hell" se assemelha mais com outras de seus álbuns anteriores, "Girlfriend" e "Sk8er Boi", durante uma entrevista para a rádio Open House Party.[6][7] Sua primeira apresentação foi realizada em 1 de janeiro de 2011, em Nova York, no programa Dick Clark's New Year's Rockin' Eve With Ryan Seacrest, transmitido pela rede de televisão American Broadcasting Company. Avril a apresentou juntamente com "Girlfriend".[8][9] Nessa mesma data, a gravadora RCA Records liberou a faixa para download gratuito na página oficial da cantora no Facebook.[10][11] Na véspera do lançamento, o single esteve entre os temas mais comentados do mundo no microblog Twitter.[12]

Logo após o lançamento de "What the Hell", Avril passou da 26º para 16º posição na parada Social 50 da Billboard, que mede a popularidade de artistas em redes sociais no mundo. Seu perfis em redes sociais também cresceram: houve um aumento de 76% de fãs em sua página no Facebook, de 131% no número de seguidores do Twitter e 98% a mais de admiradores no Youtube. A revista afirmou que a apresentação no programa de fim de ano no Ryan Seacrest ajudou em sua subida no ranking.[13] Na versão italiana do site oficial da cantora foi publicado que, a partir do dia 16 de janeiro de 2011, quem comprasse o single "What the Hell" no iTunes, iria receber uma camiseta exclusiva da marca Abbey Dawn.[14] Em viagem para o Japão e vários países da Europa, Avril fez uma turnê promocional e participau de programas de TV e estações de rádio em para divulgação do single, além de fazer maratonas de entrevistas para revistas e sites diversos.[15] No Brasil, a letra da canção ficou em primeiro lugar entre os mais acessados no portal Vaga-lume em janeiro de 2011 com 408.305 visitantes únicos.[16] "What the Hell" é uma canção de pop punk, pop rock e pop. A canção é definida no tempo de 144 batidas por minuto e composta na chave de lá maior.[4]

Recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.
Digital Spy 5 de 5 estrelas.
About.com 4 de 5 estrelas.
Billboard (favorável)
MTV (favorável)
American Noise (desfavorável)
The Globe and Mail (favorável)[17]
Popline (desfavorável)

A revista Rolling Stone escreveu uma resenha sobre a canção "What the Hell" mesmo antes de seu lançamento em 1 de janeiro, na qual julgou "como é ser uma boa garota que começa a beber demais, ficar fora de casa até tarde, sair com vários garotos e ter uma vingança psicológica". O crítico da revista, Jody Rosen, disse que a canção "começa desafinada e rapidamente torna-se viciosa". A canção é, segundo Rosen, "facilmente uma das mais viciantes da cantora, com um pouco de órgão de rock de garagem, Pogo, com boa batida e um refrão crescente. É estricnina disfarçada de música chiclete".[18] O blogueiro Perez Hilton descreveu o single em seu blog como sendo "um pouco sem inspiração" e disse que "se alguém gosta da cantora, provavelmente irá gostar também de 'What the Hell'", mas que "ela não irá ganhar muitos novos fãs".[19] A revista Billboard publicou sua resenha de "What the Hell", dizendo que "Avril misturou suas duas melhores canções, 'Complicated' e 'Girlfriend', e criou um pop delicado e despreocupado. Apoiado por uma linha e um refrão feminino atrevido, Lavigne parece também libertar a composição das músicas do seu trabalho inicial com um refrão estalante sobre quebrar as regras". Completou que "há partes da letra que lembram o repetido, divertido e amável tom que fez 'Girlfriend'" e concluiu que "apesar do bom tempo parada, Avril está de volta fazendo vencedoras sem esquecer uma batida".[20]

A rede de televisão MTV também publicou uma resenha sobre primeira canção liberada de Goodbye Lullaby, avaliando-a como "um single contagiante. Sua abertura é com um toque de teclado retrô animado de garagem, a canção tem uma vibrante torcida de alguns outros hits de Lavigne mais chicletes. Também soa como uma declaração de independência de uma ex-estrela adolescente, que está de volta à cena depois de um grande problema com a gravadora e, na sequência, um divórcio público com o seu ex-marido Deryck Whibley, do Sum 41. O refrão estoura com guitarras e grandes batidas com ela soltando o grito de guerra All my life I've been good, but now I'm thinkin', 'What the hell?'/ All I want to is to mess around, and I don't really care about/ If you love me, if you hate me, you can't save me, baby, baby/ All my life I've been good and now, what the hell?". Para Gil Kaufman, crítico da MTV, "mesmo que Lavigne esteja com Brody Jenner - e um par de tatuagens em comum entre eles - ela mostra a sua liberdade no segundo verso. É uma onda contagiante que lembra alguns dos sucessos anteriores da cantora canadense, como o 'Girlfriend'. E enquanto isso soa familiar para os fãs, Avril Lavigne prometeu que músicas mais energéticas não serão necessariamente um indicativo do resto do material em seu disco, que foi descrito como a partida do seu álbum anterior".[21]

Jim Malec, do portal American Noise, fez uma avaliação negativa da cantora e da canção, afirmando que "desde 2007 Avril não lança um hit mundial e 'What the Hell' não irá mudará essa situação". Continuou dizendo que "o cenário pop de 2011 não é igual ao que Lavigne começou em 2002, a cantora era naquele ano algo como uma figura da contracultura do pop. Avril era a única alternativa naquela época, onde começaram a rejeitar a superexposição de artistas femininas como Britney Spears e Christina Aguilera. O estilo da canadense era um contraste com suas canções cheias de atitude e coragem que não pareciam com nada nas rádios de 2002" e que "agora Avril é culturalmente irrelevante. Seu estilo pouco mudou desde aqueles dias e seu estilo musical evoluiu para algo que é quase tão brilhante quanto o que ela era contra". "What the Hell" foi julgada pelo crítico como "impermeável, concretizada com um arranjo uniforme e consistente que soa farto e sem inspiração. Quando Avril canta, não há convicção de sua voz, apenas uma conformação". Ele finalizou dizendo que "como a artista não é relevante, por enquanto, 'What the Hell' será colocado na lista crescente de catástrofes da música".[22]

O portal About.com publicou uma resenha do single, dando quatro estrelas numa escala que vai até cinco. Nela, Bill Lamb, crítico musical do site, escreveu que "a canção soa alegre, tem uma irressistível melodia pop e uma letra intrigante que é altamente pessoal... ou não". Ele também a comparou com hit 'Girlfriend'", dizendo que é uma "canção chiclete", o que "poderia irritar algumas pessoas". Lamb continuou dizendo que "What the Hell" fala "a respeito da separação da cantora de Deryck Whibley" e finaliza falando que "se trata de um single atraente e extremamente fácil de cantar sozinho".[23] O site britânico Digital Spy deu a nota máxima de cinco estrelas para a canção. De acordo com Nick Levine, crítico do site, "'What the Hell' mereceria quatro estrelas, mas como foi composta por Max Martin e Shellback, a nota final é a máxima". Ele a descreveu como "uma música de pop-punk chiclete, algo que puxa e que tem riffs do estilo CBGB, mas que não é tão inegável quanto 'Girlfriend'".[24] O portal brasileiro PopLine, filiado ao MTV Brasil, publicou uma matéria com pesadas críticas sobre "What the Hell", além de menosprezar outras canções da cantora, como "Alice", que julgou torná-la "ídolo de ninguém". Na resenha, Alex Alves deu uma nota de 55, que vai até 100, e disse que "a canção é bem produzida, mas a letra é do gênero rock infantil e será difícil Avril voltar de novo ao sucesso, devido as grandes cantoras que surgiram recentemente".[25]

O portal da internet runhundred.com que é especializado em publicar as melhores faixas musicais na hora de fazer exercícios físicos. Uma música é considerada boa, de acordo com o site, para ouvir durante a malhação é basear em seu número de batidas. Normalmente, um hit das academias é aquela canção que apareceu entre as 40 melhores posições nas paradas musicais e tem 125 ou mais batidas por minuto. Os visitantes que votam, deixam sua aprovação ou reprovação registrada na área de cada canção no site. Na lista dos singles lançados em 2011, "What the Hell" que tem 144 batidas por minuto,[4] esteve em primeiro dentre as 10 melhores avaliadas pelos usuários.[26]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Para fugir do namorado, Lavigne rouba um táxi e vai para um local onde estão vários homens jogando basquete. Esta e outras cenas do vídeo servem como uma metáfora para a letra da canção.

O videoclipe de "What the Hell" foi filmado nos dias 3, 4 e 5 de dezembro, em Los Angeles, sob a direção de Marcus Raboy e filmado com a tecnologia 3D.[27][28] Em 8 de janeiro, Avril começou a liberar pouco a pouco cenas dos bastidores do vídeo em seu perfil oficial no Facebook, nomeada de Happy Hour Week. As cenas a mostram com sua banda, tocando em um palco com várias pessoas na frente.[29] O MTV Buzzworthy publicou uma matéria dizendo que "Avril vem como um Avatar no videoclipe de 'What the Hell'", já que, segundo o site, este poderia "fazer um grande sucesso, além de ser produzido com a tecnologia 3D".[30] Uma semana depois de seu lançamento, o vídeo estava entre os mais visualizados no YouTube, com quase três milhões de acessos.[31]

O vídeo foi lançado oficialmente em 23 de janeiro de 2011 na rede ABC, em horário nobre, durante a exibição do longa Mean Girls 2.[15] Avril conversou com a MTV sobre ele e o descreveu como mostrando "um rapaz que a persegue, então ela entra em um táxi e ele continua a segui-la. Ela entra em uma loja de roupas e o rapaz ainda está atrás dela, mas no final do vídeo, ela está apenas se divertindo com ele, que é o seu namorado, e ela afinal gosta dele".[32]

O vídeo também mostra marcas e projetos paralelos de Avril Lavigne. Logo no começo dele, aparece um notebook da Vaio, marca da Sony, mesma empresa de sua gravadora a Sony BMG. As suas duas linhas de perfumes, Black Star e Forbidden Rose, são mostradas quando a cantora está no quarto de calcinha e sutiã, e por fim a sua marca de roupas Abbey Dawn é usada quando Lavigne vai comprar roupas.[33][34] A revista Rolling Stone disse que "o vídeo certamente captou o tom da música, combinando seu sentimento lírico com algumas palhaçadas. Além de ter o mesmo jeito e seriedade de seus singles antigos, 'Sk8er Boi', 'Complicated' e 'Girlfriend'".[35]

No portal brasileiro R7 foi dito que Avril "ensina como se divertir e não sofrer por amor. Em uma das partes do clipe, Lavigne deixou de ser uma menininha e mostrou o lado mulherão, aparecendo no vídeo só de lingerie e ao lado de um rapaz".[36] Lavigne subiu da 21ª para a 8ª posição no Social 50 da Billboard após o lançamento do vídeo, que aumentou sua popularidade em 376% no Facebook e 302% no YouTube em uma semana, com mais de sete milhões de visualizações em 3 de fevereiro de 2011.[37] Na parada da VH1 o VH1 Top 20 Video Countdown, o clipe esteve no topo por várias semanas.[38]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

O single simples de "What the Hell" contém apenas uma faixa com duração de cerca de três minutos. Já a versão Maxi contém três faixas, sendo uma delas a canção "Alice", som que foi retirado da trilha sonora do filme Alice in Wonderland, lançado em 2010. A outra faixa é uma versão instrumental de "What the Hell".[39][40] No site Amazon também está disponível para compra o single em formato digital com duas faixas: a primeira na versão original e a segunda, instrumental.[41]

CD single
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "What the Hell"   Avril Lavigne, Max Martin, Shellback 3:39
Duração total:
3:39

Desempenho do single[editar | editar código-fonte]

"What the Hell" estreou na 59ª posição na parada oficial da República Checa, com pico na 2ª colocação, e ficando na parada de sucesso por mais de 20 semanas.[42] Avril agradeceu a seus fãs em sua página oficial no Facebook e no Twitter por causa do bom desempenho na parada de vendas do iTunes.[43][44] Na parada do top 40 do Mediabase, a canção estreou na 39ª posição.[45] Nas paradas da Billboard "What the Hell" estreou na 32ª e 38ª colocação na Adult Pop Songs e Pop Songs, respectivamente, e na 11ª posição na Billboard Hot 100 e 6ª na Digital Songs, com mais de 166 mil downloads pagos nos Estados Unidos na primeira semana na parada.[46] Na Finlândia "What the Hell" ficou na 13ª colocação em quatro semanas consecutivas, além de voltar nas paradas do Mitä hittiä, desde o lançamento de "Complicated" em 2002, que na época chegou na 17ª posição.[47]

Nas paradas da Billboard do Japão, o single alcançou o primeiro lugar logo na primeira semana em três paradas, e na principal, no ranking da Japan Hot 100 Singles, ficou em segundo lugar e em uma parada de Osaka, esse som ficou por 14 semanas consecutivas na primeira posição dos mais executados pela emissora. No Canadá, Avril teve seu terceiro melhor desempenho de estreia no país, "What the Hell" vendeu mais de 16 mil downloads e ficou na 4ª posição no Digital Songs e na 8ª colocação no Canadian Hot 100. Esta estreia perdeu apenas para "Keep Holding On" e "Girlfriend", que ficaram em 1º lugar logo na primeira semana de lançamento.[48] Na Turquia, Avril voltou a parada do 40 Haramiler depois de quatro anos, desde o lançamento de "Keep Holding On".[49] No Hit Parade, da rede Jovem Pan, estreou em 10º lugar.[50] No Brasil, "What the Hell" entrou na parada da Billboard Brasil em março na 90ª posição na Brasil Hot 100 e na 39ª no Hot Pop.[51] E um mês depois, subiu 33 posições para a 57ª no Hot 100 e para 24ª colocação na Hot Pop Songs.[52] A Z100, principal estação de rádio de Nova York, lançou uma listas dos 50 melhores canções de 2011 que foi chamada de Z100's Top 50 Songs of 2011, onde Avril está na 24ª posição.[53] Nas 25 melhores canções de 2011 pela Rolling Stone, "What the Hell" ficou na 22ª colocação.[54]

Em fevereiro de 2012, a canção volta às paradas do Japão, na Osakan Hot 100.[55]

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

Paradas de fim de ano[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. «WHAT THE HELL». ascap.com (em inglês). Consultado em 24/12/2010 
  2. «From Avril». AvrilLavigne.com (em inglês). Consultado em 10/11/2010 
  3. «Lavigne says new record has been done for a year». CTV News (em inglês). Consultado em 10/11/2010 
  4. a b c «Avril Lavigne - What the Hell Sheet Music» (em inglês). Musicnotes.com. Consultado em 08-08-2011 
  5. «Lavigne says new record has been done for a year». CTV News (em inglês). Consultado em 10/11/2010 
  6. Entrevista para a rádio Open House Party
  7. «Avril Lavigne's Bio». avrillavigne.com (em inglês). Consultado em 08/12/2010 
  8. Greenblatt, Leah (27 de dezembro de 2010). «avril-lavigne-interview-new-album». ew (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 28/12/2010 
  9. «"What The Hell": Avril Lavigne deve fazer primeira performance de novo single na noite de Ano Novo». PopLine. MTV Brasil. Consultado em 07/12/2010 
  10. «RCAPromo». twitter (em inglês). Consultado em 28/12/2010 
  11. «"What The Hell": Ouça prévia do aguardado single da Avril Lavigne». PopLine. MTV Brasil. Consultado em 17/12/2010 
  12. «Avril Lavigne lança novo single pela internet». estadao.com.br. Grupo Estado. 01 de janeiro de 2011. Consultado em 01/01/2011 
  13. Caulfield, Keith (6 de janeiro de 2011). «Paramore Controversy Sparks Social 50 Chart Climb». billboard (em inglês). Consultado em 07/01/2011 
  14. «WHAT THE HELL: Download Day il 16 Gennaio». avrillavigne.com (em italiano). 13 de janeiro de 2011. Consultado em 16/01/2011 
  15. a b «Avril Lavigne prepara turnê promocional para divulgar seu novo álbum». PopLine. MTV Brasil. 18 de janeiro de 2011. Consultado em 18/01/2011 
  16. «TOP MÚSICAS». vagalume.com.br. Consultado em 02/03/2011 
  17. EVERETT-GREEN, ROBERT (11 de janeiro de 2011). «Review: Avril Lavigne's bad-girl bubblegum». theglobeandmail.com (em inglês). Consultado em 12/01/2011 
  18. Rosen, Jody (29 de dezembro de 2010). «Avril Lavigne "What the Hell"». rollingstone.com (em inglês). Consultado em 29/12/2010 
  19. «New Avril Lavigne!». perezhilton.com (em inglês). Consultado em 01/01/2011 
  20. «Singles Reviews». avrillavigne.com (em inglês). 8 de janeiro de 2011. Consultado em 01/02/2011 
  21. Kaufman, Gil (3 de janeiro de 2011). «Avril Lavigne Says 'What The Hell' With Infectious New Single». MTV. MTV Networks. Consultado em 04/01/2011 
  22. Malec, Jim (3 de janeiro de 2011). «Avril Lavigne – "What The Hell"». americannoise.com (em inglês). Consultado em 05/01/2011 
  23. Lamb, Bill. «Avril Lavigne - "What the Hell"». top40.about.com (em inglês). Consultado em 09/01/2011 
  24. Levine, Nick. «Avril Lavigne: 'What The Hell'» (html). digitalspy.co.uk (em inglês). Consultado em 13/01/2011 
  25. Alves, Alex. «Termômetro: Avril Lavigne – What The Hell». PopLine. MTV Brasil. Consultado em 20/01/2011 
  26. «Avril Lavigne tops the 2011 workout song hit list». nola.com (em inglês). 18 de agosto de 2011. Cópia arquivada desde o original (html) em 2011. Consultado em 20/08/2011 
  27. «ABC FAMILY TO PRESENT THE U.S DEBUTOF AVRIL LAVIGNE'S NEW MUSIC VIDEO "WHAT THE HELL"». avrillavigne.com (em inglês). Consultado em 26/01/2011 
  28. «Avril Lavigne inicia gravação de novo clipe». rockspaceone.com.br. Consultado em 08/01/2011 
  29. «Preview Avril Lavigne's New 3-D Video» (html). ottawacitizen.com (em inglês). Consultado em 12/01/2011 
  30. Sia, Nicole (12 de janeiro de 2011). «10 Things To Know Now: Avril Goes Avatar, Beyonce's Not British And EVERY Celebrity EVER Is Pregnant». buzzworthy.mtv.com (em inglês). MTV Networks. Consultado em 14/01/2011 
  31. «YouTube's most-watched videos: music videos from Pink and Avril Lavigne, appeal from Bieber». independent.co.uk (em inglês). 29 de janeiro de 2011. Consultado em 30/01/2011 
  32. a b Vena, Jocelyn. «Avril Lavigne 'Really Excited To Be Back' With 'What The Hell'». MTV News (em inglês). MTV Networks. Consultado em 20/01/2011 
  33. «Avril lavigne aparece de calcinha e sutiã em novo clipe». ego.globo.com. Rede Globo. 22 de Janeiro de 2011. Consultado em 23/01/2011 
  34. «What The Hell Avril Lavigne». popline.mtv.uol.com.br. MTV Brasil. Consultado em 23/01/2011 
  35. «Avril Lavigne Cuts Loose in 'What the Hell'». rollingstone.com (em inglês). Consultado em 26/01/2011 
  36. «Avril Lavigne aparece de lingerie sensual em novo clipe». R7. Rede Record. 26 de janeiro de 2011. Consultado em 27/01/2011 
  37. Caulfield, Keith (3 de fevereiro de 2011). «Among the big shake-ups on the Social 50 chart this week: Avril Lavigne and Taylor Swift vault into the top 10 while Slayer debuts straight in at No. 18.». reuters.com (em inglês). Consultado em 04/02/2011 
  38. «Exclusive: Head To Toe With Avril Lavigne». vh1.com (em inglês). Consultado em 09/04/2011 
  39. «What The Hell». amazon.com (em inglês). Consultado em 17/12/2010 
  40. «ワット・ザ・ヘル(発売予定) Single, Maxi». amazon.co.jp (em japônes). Consultado em 17/12/2010 
  41. «What The Hell». amazon.fr (em francês). Consultado em 09/01/2011 
  42. a b «What the Hell». ifpicr.cz. ifpi. Consultado em 12/01/2011 
  43. «Avril Lavigne Twitter». twitter.com (em inglês). Consultado em 13/01/2011 
  44. «Avril Lavigne Post». facebook.com (em inglês). Consultado em 13/01/2011 
  45. «Mediabase - Published Panel - Past 7 Days». mediabase.com (em inglês). Consultado em 17/01/2011 
  46. a b c Trust, Gary (19 de janeiro de 2011). «Britney Spears' 'Hold It Against Me' Debuts Atop Hot 100». Billboard (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 19/01/2011 
  47. «Suomen virallinen lista - Artistit». ifpi.fi. Consultado em 26/02/2011 
  48. a b c «BRITNEY SPEARS SCORES RARE NO. 1 DEBUT». Billboard (em inglês). Consultado em 20/01/2011 
  49. «arama sonuçlari». radyoodtu.com.tr (em turco). Consultado em 24/01/2011 
  50. «Hit Parade». jovempanfm.virgula.uol.com.br. Consultado em 09/02/2011 
  51. «Brasil Hot 100 Airlplay». Billboard Brasil. Brasil: BBP. Março de 2011. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda) 
  52. a b c «Brasil Hot 100 Airlplay». Billboard Brasil. Brasil: BBP. Abril de 2011. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda) 
  53. «Z100's Top 50 Songs of 2011 (So Far)». z100.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 10/10/2011 
  54. «The Top 25 Songs of 2011». rollingstone.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 22/12/2011 
  55. «OSAKAN HOT 100». funky802.com (em japonês). Cópia arquivada desde o original em 2012. Consultado em 25/02/2012 
  56. «Digital and Airplay Overseas». billboard-japan (em japônes). Consultado em 16/02/2011 
  57. «Adult Contemporary Airplay». billboard-japan (em japônes). Consultado em 16/02/2011 
  58. «Hot Top Airplay». billboard-japan (em japônes). Consultado em 19/01/2011 
  59. «Tokio Hot 100». j-wave (em japonês). Consultado em 22/02/2011 
  60. «Hot 100». funky802 (em japonês). Consultado em 09/03/2011 
  61. «Avril Lavigne What The Hell». top40-charts.com (em inglês). Consultado em 10/07/2011  horizontal tab character character in |titulo= at position 14 (ajuda)
  62. «Gaon Music Chart». Gaon Music Chart (em coreano). 2011. Consultado em 23/01/2011 
  63. a b «Charts Mar. 14-Mar. 20, 2010» (aspx). myxph (em inglês). Consultado em 16/03/2010 
  64. «MixFM's Official Top 20 updated 13/03/2010 till 20/03/2010». mixfm (em inglês). Consultado em 26/02/2010 
  65. «Japan Hot 100». billboard-japan.com (em japônes). Consultado em 09/02/2011 
  66. «Costa Rica Top 30». charly1300.com (em inglês). Consultado em 05/03/2011 
  67. «SINGLES : Top 20». jam.canoe.ca (em inglês). Consultado em 21/01/2011 
  68. a b c d e f «Currently on the Charts». Billboard (em inglês). Consultado em 20/01/2011 
  69. «Top 50 Nacional Português». artistas-espectaculos.com. Consultado em 27/02/2011 
  70. «40haramiler». radyoodtu (em turco). Consultado em 8/04/2011 
  71. «2010 排行榜 10» (aspx). 881903 (em mandarim). Consultado em 08/03/2010 
  72. «5FM TOP 40». 5fm.co.za (em inglês). Consultado em 10/03/2011 
  73. «Rádiós Top 40 játszási lista». mahasz.hu (em húgaro). Consultado em 10/02/2011 
  74. «Top 40 Singles Chart». Recording Industry Association of New Zealand. 31 January 2011. Consultado em 1 February 2011 
  75. «ARIA Top 50 Singles» (asp). ariacharts (em inglês). Consultado em 20/02/2011 
  76. «Top 40 Digital Track» (asp). ariacharts (em inglês). Consultado em 16/01/2011 
  77. a b «Chart Highlights: Adult Pop, Rap Songs & More». biilboard (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 18/01/2011 
  78. «Goodbye Lullaby Avril Lavigne». allmusic.com (em inglês). Consultado em 17/02/2011 
  79. «RADIO TOP100 Oficiálna». ifpicr.cz (em eslováco). Consultado em 18/01/2011 
  80. «Editors' Choice rádiós játszási lista». mahasz.hu. Consultado em 27/05/2011 
  81. «AVRIL LAVIGNE - WHAT THE HELL (NUMMER)». ultratop.be (em holandesa). Consultado em 11/02/2011 
  82. a b c «Avril Lavigne - What The Hell». acharts.us (em inglês). Consultado em 13/01/2011 
  83. «SCHWEIZER AIRPLAY CHARTS». hitparade.ch (em alemão). Consultado em 25/02/2011 
  84. a b c «Avril Lavigne». mariah-charts.com (em inglês). Consultado em 21/02/2011 
  85. «Radio». disqueenfrance.com (em francês). Consultado em 08/02/2011 
  86. «OVI Musiikki TOP 30 4/2011». ifpi.fi (em filnadês). Consultado em 26/02/2011 
  87. a b c d «AVRIL LAVIGNE - WHAT THE HELL (CHANSON)». ultratop.be (em francês). Consultado em 15/01/2011 
  88. «SCOTTISH SINGLES CHART». theofficialcharts.com (em inglês). Consultado em 13/02/2011 
  89. «Pubblicato il 11.02.2011». sonymusic.it (em italiano). Consultado em 11/02/2011 
  90. «OFFICIAL UK SINGLES TOP 100». theofficialcharts.com (em inglês). Consultado em 13/02/2011 
  91. «UK SINGLE DOWNLOADS TOP 40». theofficialcharts.com (em inglês). Consultado em 13/02/2011 
  92. «AVRIL LAVIGNE - WHAT THE HELL (SONG)». hitparade.ch (em alemão). Consultado em 22/02/2011 
  93. «Ranking Top 40 Uruguay». top40ranking.com (em espanhol). Consultado em 05/03/2011 
  94. «Singlescharts». charts.orf.at (em alemão). Consultado em 09/03/2011 
  95. «Zusammenfassung». musicline.de (em alemão). Consultado em 12/03/2011 
  96. «Polska Airplay Top 100». charly1300.com (em inglês). Consultado em 05/03/2011 
  97. «Lady Gaga stürmt internationale Download-Charts». media-control.de (em alemão). Consultado em 28/02/2011 
  98. «Top 40 Argentina». top40argentina.com.ar (em espanhol). Consultado em 05/03/2011 
  99. «TOP 50 SINGLES, WEEK ENDING 10 February 2011». .chart-track.co.uk (em inglês). Consultado em 11/02/2011 
  100. «Gaon Music Chart». Gaon Music Chart (em coreano). 2011. Consultado em 23/01/2011 
  101. «Исполнитель - Avril Lavigne». tophit (em russo). Consultado em 13/01/2011 
  102. «EURO DIGITAL TOP 100». charly1300.com (em inglês). Consultado em 05/03/2011 
  103. «Euro Singles Top 100». charly1300.com (em inglês). Consultado em 05/03/2011 
  104. «Avril Lavigne» (php). tophitsonline (em inglês). Consultado em 12/02/2011 
  105. «Avril Lavigne» (html). Mariah-charts (em inglês). Consultado em 21/10/2009 
  106. «HERE'S TO NEVER GROWING UP». riaa.com (em inglês). Consultado em 20/06/2013 
  107. Gary Trust (6 de setembro de 2015). «"Ask Billboard: Avril Lavigne's Best-Selling Songs & Albums"» (em inglês). Billboard. Consultado em 6 de setembro de 2015 
  108. «Certifications». riaj.or.jp (em japônes). Consultado em 30/07/2011 
  109. «ARIA Top 50». ariacharts.com.au (em inglês). Consultado em 06/02/2011 
  110. «CERTIFICAZIONI DOWNLOAD FIMI» (em italiano). Cópia arquivada desde o original (PDF) em 2011. Consultado em 08/07/2011 
  111. «Top 40 Singles Chart». Recording Industry Association of New Zealand. 31 January 2011. Consultado em 1 February 2011 
  112. «chart_yearly». funky802.com. Consultado em 28/12/2011 
  113. «Hot Top Airplay Year End». billboard-japan.com (em japonês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 29/12/2011 
  114. «chart_yearly». j-wave.co.jp. Consultado em 02/01/2012 
  115. «Adult Contemporary Airplay Year End». billboard-japan.com (em japonês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 29/12/2011 
  116. «Digital and Airplay Overseas Year End». billboard-japan.com (em japonês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 29/12/2011 
  117. «Hot 100 Year End2011». billboard-japan.com (em japonês). Consultado em 11/12/2011 
  118. «Best of 2011». billboard.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 12/12/2011 
  119. «Top 100 Singles». ariacharts.com.au (em inglês). Consultado em 02/01/2012 
  120. «Best of 2011». billboard.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 12/12/2011 
  121. «Best of 2011». billboard.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 12/12/2011 
  122. «Best of 2011». billboard.com (em inglês). Cópia arquivada desde o original em 2011. Consultado em 12/12/2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ouça o artigo (info)
Este áudio foi criado a partir da revisão datada de 04/09/2011 e pode não refletir mudanças posteriores ao artigo (ajuda com áudio).

Mais artigos audíveis