Drake (artista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Drake
Drake Republic Records.png
Drake em 2020
Nome completo Aubrey Drake Graham
Outros nomes
  • Drizzy
  • Champagne Papi
Nascimento 24 de outubro de 1986 (33 anos)
Toronto; Ontário
Canadá
Nacionalidade canadense
Fortuna US$150 milhões (2019) (estimativa)[1]
Estatura 1,82 m
Progenitores Mãe: Sandi Graham
Pai: Dennis Graham
Filho(s) 1
Ocupação
Período de atividade 2001–presente
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocais
Gravadora(s)
Afiliações
Página oficial
drakeofficial.com

Drake Graham (Toronto, 24 de outubro de 1986),[2] conhecido profissionalmente como Drake, é um rapper, cantor, compositor, produtor musical, ator e empresário canadense. Drake inicialmente ganhou reconhecimento como ator na série de televisão de drama adolescente Degrassi: The Next Generation, no início dos anos 2000. Atualmente está trabalhando com as gravadoras Young Money Entertainment, Universal Motown e OVO Sound,[3][4] sendo que o próprio Drake fundou a terceira. O mesmo também é um torcedor fanático do time de basquete da NBA, o Toronto Raptors.

Depois de ter lançado três hits, entre fevereiro de 2006 e fevereiro de 2009, Drake foi descoberto pelo rapper Lil Wayne, que serviu como uma espécie de mentor para Drake. E como seu primeiro trabalho na gravadora de seu mentor, Drake lançou seu primeiro EP, So Far Gone, em setembro de 2009. O EP contém o primeiro êxito musical do canadense, "Best I Ever Had". Em 2010 lançou seu primeiro álbum de estúdio, Thank Me Later, que revelou os singles "Over" e "Find Your Love", trazendo também colaborações de rappers como Jay-Z e Lil Wayne.[5] Alcançou um sucesso ainda maior com o seu segundo álbum, Take Care, lançado em novembro de 2011. Com este álbum, ele ganhou um Grammy Award de "Melhor Álbum de Rap" e estreou-se na primeira posição na Billboard 200.

Seu terceiro álbum de estúdio, Nothing Was The Same foi lançado em setembro de 2013 e contém os singles "Started from the Bottom" e "Hold On, We're Going Home". Em fevereiro de 2015 lançou a sua quarta mixtape, If You're Reading This It's Too Late. O projeto foi primeiramente classificado como o quarto álbum de estúdio de Drake, mas o próprio cantor afirmou em uma entrevista que o projeto era apenas uma mixtape. Em abril de 2016, lançou seu quarto álbum de estúdio, Views. O álbum conta com os singles "Hotline Bling", "One Dance", "Pop Style", "Controlla" e "Too Good". Em março de 2017, lançou More Life, um LP que Drake chamou de playlist. More Life gerou, entre outros, o single "Passionfruit".

Em janeiro de 2018, lançou o EP Scary Hours, que contém duas faixas: "God's Plan" e "Diplomatic Immunity". Conjuntamente com os singles "Nice for What" e "In My Feelings" - que foram êxitos em 2018, "God's Plan" também está presente no quinto álbum do canadense, Scorpion, lançado em 29 de junho de 2018.[6]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aubrey Drake Graham nasceu em 24 de outubro de 1986, em Toronto, Ontário. Oriundo de uma família humilde, seus pais são Sandi Graham, uma professora, e Dennis Graham, um baterista. O pai de Drake é afro-americano, nascido em Memphis, Tennessee, e a mãe de Drake é canadense e judia.[7] Seus pais se divorciaram quando ele tinha cinco anos de idade, e Drake foi criado por sua mãe em Toronto, tendo vivido nos bairros de Weston Road e Weston Red Wings, no subúrbio da cidade, até se mudar para o bairro nobre de Forest Hill.[8] Drake comentou sobre a mudança para Forest Hill e os esforços de sua mãe, dizendo que "ela queria o melhor para sua família. Ela encontrou uma metade de uma casa em que poderíaaram com a metade de cima e nós ficamos com a metade de baixo. Eu vivia no porão, por opção, e minha mãe vivia no primeiro andar. Não era grande, não era luxuosa. Era o que se podia pagar."[9]

Drake é produtor executivo de documentário sobre Vince Carter

Além de participar do documentário “The Carter Effect” dando o seu testemunho e contando suas historias, Drake também foi Produtor Executivo do filme.

Com depoimentos de moradores da cidade, torcedores dos Raptors, jornalistas e jogadores a produção tenta mostrar o impacto de Vince Carter na cidade de Toronto.

Carter foi selecionado pelos Raptors no Draft de 1998 da NBA, e rapidamente se tornou um dos melhores jogadores e sensação da liga. Em 2000, o camisa 15 venceu o Torneio de Enterradas da NBA e a medalha de ouro nas Olimpíadas de Sidney com a seleção americana.

Drake era um adolescente na época e viveu de perto a ‘Vinsanity’ causada pelo astro, certamente tendo ótimas visões e uma perspectiva privilegiada do período. Com certeza será muito interessante ouvir o que o 6 God tem para falar.

“The Carter Effect” é dirigido por Sean Menard e conta com participações de Drake, Vince Carter, Steve Nash, Boi-1da, Tristan Thompson, Charles Oakley, Jalen Rose, Director X, Corey Joseph e mais. A estreia acontece no Festival Internacional de Filmes em Toronto no dia 9 de Setembro. A produção do Documentário ficou por conta da Uninterrupted de LeBron James.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Quando tinha 14 anos, se estreou como ator na série televisiva Degrassi: The Next Generation.[10] Drake participou de 138 episódios da série.

Em fevereiro de 2006 lançou sua primeira mixtape, Room For pamonha , pela gravadora All Things Fresh. Em setembro de 2007 lançou sua segunda mixtape, Comeback Season, pela gravadora October's Very Own. Em fevereiro de 2009 lançou So Far Gone, a terceira mixtape de sua carreira musical. Essa última contém participações de rappers como Lil Wayne e Bun B.

Após lançar algumas mixtapes entre 2006 e 2009, Drake assinou contrato com a gravadora Young Money, do rapper Lil Wayne. Em 15 de setembro de 2009, foi lançado So Far Gone, um EP de sete faixas em que cinco das faixas eram da também estavam na mixatpe com o mesmo título. O EP estreou-se no número 6 na Billboard 200 . Desde então, foi certificado ouro pela RIAA, com mais de 500.000 cópias vendidas nos Estados Unidos. Em 18 de abril de 2010, o álbum ganhou Gravação de Rap do Ano no Juno Awards desse mesmo ano.

Drake em 2010

Ele também teve uma pequena participação no video da música "Baby", de Wanessa camargo

2010-11: Thank Me Later[editar | editar código-fonte]

Após alguns adiamentos, em junho de 2010 Drake lançou seu primeiro álbum de estúdio, Thank Me Later. Na semana de lançamento de Thank Me Later, o álbum vendeu 447 mil cópias e estreou-se no número 1 na Billboard 200.

Em 8 de março de 2010, Drake lançou "Over", o primeiro single de Thank Me Later. A canção foi bem recebida pelo público e pela crítica e teve um bom desempenho comercial. A canção atingiu o número 14 na Billboard Hot 100, ocupando também o topo da Billboard Rap Songs. "Over" recebeu igualmente uma nomeação para Melhor Performance de Rap Solo na 53ª edição do Grammy Awards, em 2011.

2011-12: Take Care[editar | editar código-fonte]

O segundo álbum de estúdio de Drake, Take Care, foi anunciado em 17 de novembro de 2010. Ele estava originalmente programado para ser lançado em 24 de outubro de 2011, porém mais tarde foi adiado para 15 de novembro de 2011. O álbum segue o sucesso de Thank Me Later, que se tornou um sucesso comercial e foi bem recebido pelos críticos da música. Nesse álbum, Drake revelou habilidade no seu tipo de voz e continuou a parceria criativa com o produtor e engenheiro musical Noah "40" Shebib, que apresentou o seu som distinto pela primeira vez na mixtape So Far Gone. Em Take Care, Shebib pretendeu lidar com a maioria da produção e gravar um som mais coeso do que em Thank Me Later, que contou com funções de produção diferentes, por Shebib e outros.[11]

Drake durante concerto em 2011

Em novembro de 2010, Drake revelou que o título de seu segundo álbum de estúdio seria "Take Care".[12] Em comparação com o seu álbum de estreia, Drake revelou à YC Radio 1 que Thank Me Later foi um álbum apressado, dizendo: "Eu não consegui levar o tempo que eu queria nesse álbum. [...] Eu não consegui parar por um momento e dizer "eu deveria mudar este verso". [...] É por isso que meu novo álbum possui o título de "Take Care": agora eu começo a arranjar tempo no meio de toda esta correria.[13] Drake mencionou após o Fest OVO 2011 que Take Care poderia ter até 18 canções sobre ele e acrescentou que Stevie Wonder contribuiu para a direção criativa do álbum, aparecendo também no mesmo.

O álbum estreou no número um da Billboard 200 com vendas superiores a 631 mil unidades, sendo a terceira maior estreia de 2011 nos EUA.

2013: Nothing Was The Same[editar | editar código-fonte]

Em 23 de setembro de 2013, Drake lançou seu terceiro álbum de estúdio, Nothing Was the Same. Nothing Was The Same estreou-se no primeiro lugar da Billboard 200, vendendo 658 mil na primeira semana. Foi o sétimo álbum mais vendido nos EUA em 2013.

2015: If You're Reading This It's Too Late e What A Time To Be Alive[editar | editar código-fonte]

Em 13 de fevereiro de 2015, Drake lançou no iTunes sua mixtape If You're Reading This It's Too Late, sem nenhum aviso prévio. If You're Reading This It's Too Late estreou-se na primeira posição da tabela norte-americana Billboard 200, com 535 mil unidades vendidas em apenas três dias após o seu lançamento.

Em 31 de julho de 2015 lançou o single "Hotline Bling", uns dos singles de maior sucesso de sua carreira e um fenómeno viral, especialmente depois do lançamento do vídeo da canção. A canção recebeu críticas positivas dos revisores de música.[14]

Em 20 de setembro do mesmo ano, Drake lançou uma mixtape colaborativa com o rapper americano Future, chamada What a Time to Be Alive. Essa mixtape se traduziu em mais um número um para o canadense nos EUA, estreando nesse mesmo posto e movendo 375.000 unidades equivalentes a vendas na sua primeira semana de disponibilidade comercial.

2016ː Views[editar | editar código-fonte]

Em 30 de janeiro, 2016, Drake lançou "Summer Sixteen", o primeiro single de seu quarto álbum de estúdio, Views. Também no início desse ano, Drake participa do single e dos dois videoclipes de Work, da cantora Rihanna. No Brit Awards 2016, em 24 de fevereiro, Rihanna e Drake cantaram "Work".

Drake em julho de 2016.

Views foi lançado em abril de 2016 e se tornou o álbum mais bem-sucedido comercialmente do canadense, embora as críticas quanto ao mesmo não tenham sido tão favoráveis comparando com álbuns anteriores de Drake.[15] "One Dance", um dos singles de Views se tornou um dos maiores sucessos de 2016 (mesmo nem tendo sido produzido qualquer videoclipe para a canção), assim como o primeiro tema a atingir a marca de um bilião de reproduções no Spotify.[16] Além disso, Drake e Rihanna colaboraram mais uma vez, desta feita no single "Too Good", extraído de Views (também não foi produzido qualquer videoclipe para "Too Good"), que chegou ao nº 3 no Reino Unido e 14 nos EUA.

Ainda em 2016, Drake lançou o single rap "Fake Love", que viria a ser incluído em seu longa-duração seguinte, More Life.

2017: More Life

Em março de 2017, Drake lançou um álbum de originais que apelidou não de "álbum", mas de "playlist", More Life (estilizada na capa como "More Life: a Playlist By October Firm"). Segundo o site Comunidade Cultura e Arte, "não é tão uniforme como um álbum, é mais uma colectânea de músicas com curadoria de Drake, definitivamente mais prazeroso que o seu projecto anterior [Views]". A sonoridade de More Life vai do dancehall, grime, afrobeat, house ao trap, passando obviamente pelo rap. More Life conta com participações de rappers americanos (Quavo, Travis Scott, Jorja Smith, 2 Chainz, Young Thug) ou britânicos (Giggs e Skepta), assim como com as produções do britânico Sampha ou do sul-africano Black Coffee.[17]

More Life (título que provém de uma expressão informal jamaicana, com que se deseja bem a alguém) foi bem recebido pela crítica, que notou uma melhoria relativamente a Views e traduziu-se noutro nº 1 para Drake nos EUA, onde se tornou o seu sétimo LP consecutivo a chegar à liderança da principal parada de álbuns daquele país, muito devido aos números do streaming (das 505 mil unidades equivalentes de vendas, "apenas" 226 mil constituíram vendas de álbuns em termos tradicionais). No Reino Unido, More Life atingiu o nº 2. Mais: More Life atingiu recordes de reproduções no Spotify e no Apple Music

2018: Scorpion

Em janeiro de 2018, Drake lançou "God's Plan", single que chegou ao nº 1 dos EUA e do Reino Unido, tal como "Nice For What" e "In My Feelings", lançados, respectivamente em março e julho de 2018. Os três temas estão incluídos no quinto álbum de Drake, Scorpion, com lançado em 29 de junho de 2018. Scorpion tornou-se em mais um LP de sucesso para Drake, especialmente nos EUA.

2019: So Far Gone, The Best In The World Pack et Care Package[editar | editar código-fonte]

Em 15 de fevereiro de 2019, Drake publica So Far Gone (originalmente lançado em 13 de fevereiro de 2009), que é sua terceira mixtape. Ele é exibido pela primeira vez em serviços de streaming para comemorar seu décimo aniversário.

Em 15 de junho de 2019, Drake revela seu terceiro EP intitulado The Best In The World Pack contendo as faixas Omertà e Money In The Grave com Rick Ross.

Em 2 de agosto de 2019, Drake lança sua primeira compilação chamada Care Package, que consiste em músicas lançadas entre 2010 e 2016 que não estavam inicialmente disponíveis para compra ou streaming. J. Cole, Rick Ross ou James Fauntleroy estão presentes nele.

2020: Dark Lane Demo Tapes e sexto álbum de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Certified Lover Boy

1 de maio de 2020, Drake lançou uma mixtape surpresa, sua sétima, intitulada Dark Lane Demo Tapes, composta por 14 faixas com uma duração total de 50 minutos. Encontramos nesta mixtape em particular Chris Brown, Future, Young Thug e Playboi Carti. O clipe da faixa "Tootsie Side", que já gozava de alguma popularidade na rede TikTok, é revelado com 1 milhão de visualizações nas primeiras 4 horas de sua publicação no YouTube.

A mixtape está em segundo lugar na Billboard 200 desde o início. Ele vendeu 223.000 cópias, incluindo 201.000 unidades de streams, 19.000 em cópias físicas. O lançamento deste projeto foi decidido pelas equipes de Drake depois que peças vazadas ocorreram nos dias anteriores. No processo, ele anuncia o lançamento de seu sexto álbum de estúdio para o verão de 2020.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Drake teve um relacionamento intermitente com Rihanna entre 2009 e 2016, que ele detalhou em muitas de suas canções.[18] Ele é o pai de um menino chamado Adonis, que nasceu em 11 de outubro de 2017,[19][20] resultado da sua relação com a escultora e atriz de cinema adultos franceses Sophie Brussaux.[21][22] A gravidez de Brussaux foi o assunto de muitos rumores no início de 2017,[23] antes de Adonis foi anunciado como o nome porque a discussão mediática de Drake com Pusha T.[24] Drake confirmou sua paternidade em seu álbum Scorpion em 2018.[25][26]

Características musicais[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

Drake afirmou que Jay-ZAaliyah e seu mentor Lil Wayne são suas maiores influências.[27] Em uma entrevista com SoulCulture TV, Drake revelou que a cantora de R&B Aaliyah teve a maior influência de todas sobre sua carreira.[28]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

Drake é conhecido por sua suave melodia e letras emocionais. A maioria de suas canções contém elementos de R&B e hip hop, combinando rap com letras cantadas.[29]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Drake
Álbuns de estúdio
EPs
  • 2009: So Far Gone
  • 2018: Scary Hours
  • 2019: The Best In The World Pack
Mixtapes comerciais
  • 2006: Room For Improvement
  • 2007: Comeback Season
  • 2009: So Far Gone
  • 2015: If You're Reading This It's Too Late
  • 2015: What a Time to Be Alive (com Future)
  • 2017: More Life
  • 2020: Dark Lane Demo Tapes

Turnês[editar | editar código-fonte]

Como atração principal [editar | editar código-fonte]

  • Away from Home Tour (2010)
  • Club Paradise Tour (2012)
  • Would You like a Tour? (2013–14)
  • Jungle Tour (2015)[32]
  • Boy Meets World Tour (2017)

Excursões conjuntas[editar | editar código-fonte]

  • America's Most Wanted Tour (com Young Money) (2009)
  • Drake Vs. Lil Wayne (com Lil Wayne) (2014)
  • Summer Sixteen Tour (com Future) (2016)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel Notas
2008 Charlie Bartlett A/V Jones
2008 Mookie's Law Chet Walters Curta-metragem
2011 Breakaway Ele mesmo Pequena participação
2012 Ice Age: Continental Drift Ethan Voz
2013 Anchorman 2: The Legend Continues Fã de Ron Burgundy Pequena participação
2014 Think Like a Man Too Ele mesmo Pequena participação
2017 The Carter Effect (documentário) Ele mesmo Produtor executivo

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Papel
2001 Blue Murder Joey Tamarin
2001–2009 Degrassi: The Next Generation Jimmy Brooks
2002 Soul Food Fredrick
2002 Conviction Teen Fish
2005 Best Friend's Date Dater
2005 Instant Star Ele mesmo
2008 The Border PFC Gordon Harvey
2009 Being_Erica Ken
2009 Sophie Ken
2009 Beyond the Break Ele mesmo
2011 Saturday Night Live Ele mesmo
2012 Punk'd Ele mesmo
2014 Saturday Night Live Ele mesmo
2016 Saturday Night Live Ele mesmo

Referências

  1. «Drake's Net Worth: $150 Million in 2019». Forbes. Consultado em July 8, 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Andy Kellman. «"Drake - Overview"» (em inglês). Allmusic. Consultado em 23 de Setembro de 2009 
  3. «"Drake Discusses Young Money Affiliation in Interview with Complex"» (em inglês). WeLiveThis.com. Consultado em 23 de Setembro de 2009 
  4. «"Drake Officially Signs to Young Money / Universal Motown"» (em inglês). WeLiveThis.com. Consultado em 23 de Setembro de 2009 
  5. Reid, Shaheem; Rodriguez, Jayson (6 de Maio de 2009). «"Drake Reveals Collaborations With Lil Wayne, Kanye West Trey Sogz"». MTV News. Consultado em 25 de Setembro de 2009 
  6. «Drake revela título e data de lançamento do novo álbum». Omelete. 17 de abril de 2018. Consultado em 28 de abril de 2018 
  7. Drake – I’m a Jew and I Know It
  8. «Aubrey Graham: from Degrassi to Drake - The Globe and Mail». wayback.archive.org. Consultado em 21 de abril de 2016 
  9. «Drake Day : VIBE.com». 13 de março de 2009. Consultado em 21 de abril de 2016 
  10. «"Google Me: Drake"» (em inglês). Vibe. Consultado em 23 de Setembro de 2009. Arquivado do original em 25 de setembro de 2009 
  11. Jones, Steve (16 de novembro de 2011). «Drake takes 'Care' to stay grounded». USA Today. Gannett Company. Consultado em 18 de novembro de 2011 
  12. Kaufman, Gil (17 de novembro de 2010). «Drake Reveals Next Album To Be Called Take Care». MTV News. Consultado em 17 de novembro de 2010 
  13. Wednesday, January 19, 2011, 11:17am EST (19 de janeiro de 2011). «Drake admits last album was "rushed"». Digital Spy. Consultado em 29 de junho de 2011 
  14. «Drake "Hotline Bling" Sheet Music in D Minor - Download & Print». Musicnotes.com. Consultado em 26 de abril de 2016 
  15. «VIEWS by Drake». Metacritic. Consultado em 22 de maio de 2017 
  16. «"One Dance", de Drake, é a 1ª música executada 1 bilhão de vezes no Spotify». Consultado em 22 de maio de 2017 
  17. Beaumont-Thomas, Ben (6 de abril de 2018). «Drake's progress: the making of a modern superstar». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  18. «A Timeline of Rihanna & Drake's Complicated Relationship». Billboard 
  19. Kiefer, Halle. «Drake Confirms He Has a Son on His New Album Scorpion». Vulture (em inglês). Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  20. «Drake Confirms He Has a Son on New Album Scorpion: 'The Kid Is Mine'». PEOPLE.com (em inglês). Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  21. «How Pusha-T's "The Story of Adidon" Viciously Undercuts Drake's Celebrity». The New Yorker (em inglês). Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  22. «Drake confirms he has a son with adult movie star Sophie Brussaux on new album, Scorpion». Cosmopolitan (em inglês). 29 de junio de 2018. Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  23. Arnold, Amanda. «Everything We Know About Drake's Rumored Baby». The Cut (em inglês). Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  24. «Decoding the Lyrics to Pusha T's Fiery Drake Diss 'The Story of Adidon'». Billboard. Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  25. «Drake acknowledges his son, Adonis, on new album Scorpion». Consequence of Sound (em inglês). 29 de junio de 2018. Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  26. «Drake confirms he has a son in honest track on new album Scorpion». The Independent (em inglês). Consultado em 29 de junio de 2018  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  27. «Drake Says Kanye West Is 'The Most Influential Person' On His Sound». MTV News. Consultado em 21 de abril de 2016 
  28. «Drake reflects: "Aaliyah had the biggest influence on my music" | SoulCulture TV». SoulCulture (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2016. Arquivado do original em 26 de outubro de 2013 
  29. «Drake Crowns Himself As The First Successful Rap-Singer». Vibe. Consultado em 21 de abril de 2016 
  30. «Drake Covers GQ; New Album "Take Care"» (em inglês). rapbasement.com. Consultado em 27 de Novembro de 2010 
  31. «@champagnepapi no Instagram: "Laugh Now Cry Later off my next studio album CERTIFIED LOVER BOY 👌🏽 video link in bio"». Instagram. Consultado em 13 de setembro de 2020 
  32. «Drake announces The Jungle Tour». Consequence of Sound (em inglês). Consultado em 21 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons