Baby (canção de Justin Bieber)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Baby"
Single de Justin Bieber com Ludacris
do álbum My World 2.0
Lançamento 18 de janeiro de 2010
Formato(s) CD single, download digital
Gravação Dezembro 2009-Janeiro 2010,Triangle Sound Studios
The Ludaplex
(Atlanta, Georgia)
Gênero(s) Teen pop, R&B
Duração 3:36
Gravadora(s) Island Def Jam
Composição Justin Bieber, Christopher "Tricky" Stewart, Terius "The-Dream" Nash, Christopher Bridges, Christina Milian
Produção Tricky Stewart, The-Dream
Crítica profissional
Certificação(ões) 12× Platina (RIAA)[2]
(ver certificações)
Cronologia de singles de Justin Bieber
"One Less Lonely Girl"
(2009)
"Eenie Meenie"
(2010)
Cronologia de singles de Ludacris
"How Low"
(2010)
"All I Do Is Win"
(2010)
Lista de faixas de My World 2.0
"Somebody to Love"
(2)
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Baby" é um single do cantor canadense Justin Bieber, que faz parte do álbum My World 2.0. A canção foi lançada como primeiro single do álbum, em janeiro de 2010, tendo sido, em geral, bem recebida pela crítica e chegado à primeira posição na França[3] e na Escócia. A canção foi escrita pelo canadense, assim como por Christopher "Tricky" Stewart, Terius "The-Dream" Nash, Christina Milian e Ludacris.[1] O single foi disponibilizado para download digital em 18 de janeiro de 2010. "Baby" vendeu mais de 6,4 milhões downloads e esteve entre os dez mais vendidos de 2010, de acordo com o ranking da IFPI.[4] A canção recebeu opiniões positivas dos críticos musicais, que comentaram sobre a letra efeciente e o refrão, e elogiaram a participação de Ludacris. "Baby" tornou-se a canção mais bem-sucedida de Justin e a mais destacada da década de 2010 até então, alcançando o número 3 no Canadá e número 5 Estados Unidos, além de ter entrado no top 10 da Nova Zelândia, da Austrália, da Noruega, da Irlanda, do Reino Unido, da Hungria, da Eslováquia, do Japão, do Brasil e da Flandres.O videoclipe de "Baby" foi dirigido por Ray Kay. Ludacris disse que é como "uma versão de 2010 de 'The Way You Make Me Feel', de Michael Jackson".[5] Em fevereiro de 2014 o videoclipe da canção ultrapassou o número de 1 bilhão de visualizações em seu canal oficial no VEVO, sendo Bieber o primeiro artista adolescente a alcançar tal marca.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

"Baby" foi escrita por Justin juntamente com Christopher "Tricky" Stewart e Terius "The-Dream" Nash. Ambos já haviam trabalhado com Bieber em seu single de estreia, "One Time". Quando questionado sobre sua colaboração com Ludacris, Bieber disse:

Poucos dias antes do lançamento do single, Bieber postou uma versão acústica da canção em sua conta no YouTube com o seu guitarrista Dan Kanter, semelhante a maneira que ele fez com "Favorite Girl". A Billboard disse: "Bieber mostra a sua voz de um jeito que vemos características limpas e com convicção: "O meu primeiro amor partiu o meu coração pela primeira vez,/ E eu fiquei falando, 'baby, baby, baby, no!' Eu pensava que você seria minha para sempre."[7]

Também em uma revisão, Bill Lamb do About.com falou sobre a versão acústica da canção: "Eu acho que os vocais usados nesta música, vão convencer algumas, ou até a maioria das pessoas, que Justin Bieber tem realmente algum talento vocal."[8]

Estilo e composição[editar | editar código-fonte]

A canção é bem otimista, com os vocais R&B de Bieber ao longo de um fundo que contém uma batida dançante, com o uso constante do teclado.[9] A canção é composta por E♭ maior, com o alcance vocal de Bieber que vai desde a nota baixa G3 até à nota mais alta alcançada por Justin, C5.[10]

Jody Rossen, da Rolling Stone, comparou com o estilo da canção e as letras do refrão ("O meu primeiro amor partiu o meu coração pela primeira vez/E eu fiquei falando/Baby, baby, baby, ooooh/Eu pensei que você seria minha para sempre") com baladas da década de 1950 como É como "Tears on My Pillow" (de Little Anthony and The Imperials) , "Why Do Fools Fall in Love" (de Frankie Lymon & The Teenagers) e "Earth Angel" (de The Penguins).[10] Rossen afirmou que "as frases cantadas por Bieber explicam a angústia sobre um amor perdido e a promessa de recuperá-lo, apresentando versos como: "E eu quero jogar com calma/Mas eu estou perdendo você... /Eu estou em pedaços/Então venha corrigir-me"[9] e que "o refrão apresenta a repetitiva frase "baby, baby, baby, ohhhh (nooooo)". Após o segundo verso, Ludacris entra com um verso em rap, que fala sobre um amor adolescente que ele teve aos treze anos: "Quando eu tinha 13 anos / Eu tive meu primeiro amor / ela me deixava louco/Oh, eu estava nas estrelas/Ela me acordava diariamente/Não precisava de café".[11]

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Bill Lamb, do About.com, classificou o single com quatro e meia estrelas, de cinco.[12] Lamb disse que a música passou a ser uma das melhores para a voz doce de Justin e que ela deve, em última análise refletir esse fato. Bill deu crédito para a produção de Tricky Stewart e The-Dream, que com Christina Milian, ficaram conectados em um som confiante e maduro, que não vai muito além de "One Time". Lamb chegou a dizer que, como quando Michael Jackson tinha sua mesma idade, as letras de Justin são perfeitamente voltadas para o amor jovem e que o rap em um hit pop demonstrado por Ludacris poderia até ser "charmoso e seguro" para as crianças jovens ouvirem. Bill também elogiou o refrão da canção, que, de acordo com Lamb, "vibra facilmente em sua mente", seguido pelo rap cheio de charme de Ludacris. Analisando o potencial da música, Lamb observou que ela pode ser o hit número um de Justin, dizendo também:

Nick Levine, do Digital Spy, sentiu que a canção não tinha "nada de mais se comparado com os hits anteriores", mas que a produção de Tricky e The-Dream ajudou a dar um simples refrão sobre o amor jovem.[13]

Melanie Bertoldi, da Billboard, disse: "O ritmo da canção é inegavelmente contagioso e ajuda a manter a base de fãs de Justin satisfeitos com a participação de Ludacris, que acrescentou um ritmo mais "urbano"."[14] Bertoldi passou a dizer: "Os versos adicionam uma maturidade ao repertório e Bieber deve se solidificar ainda mais com a sua crescente presença nas paradas.[14] A revista Rap-Up disse que Ludacris algum "crédito de rua" à canção pop[15] Jody Rosen, da Rolling Stone, apreciou a estética e os cantos de hip-hop da canção, e disse que ela incluía "uns versos inventados por Dream e Tricky Stewart, a dupla por detrás de "Umbrella" e "Single Ladies".[10] Luke O'neil, do Boston Globe,teve pensamentos contraditórios sobre Ludacris, dizendo: "Apesar dos efeitos de anacronismo serem mais atrativos, neste caso acelerou demais a junção dos dois estilos de uma só vez.[16]

Performances ao vivo[editar | editar código-fonte]

Justin estreou uma versão acústica da canção em 29 de dezembro de 2009, no MuchMusic.[6] Ele a cantou no VH1 e no Super Bowl Fam Jam, juntamente com outros artistas, como Rihanna, JoJo e Timbaland e também no The Early Show, como parte da programação do Super Bowl.[17] A versão de "Baby" foi apresentada ao vivo com Ludacris pela primeira vez no "SOS: Saving Ourselves – Help for Haiti Telethon", em 6 de fevereiro de 2010, tendo sida emitida pelo VH1 e pela MTV.[18] Durante o refrão, ele alterou a letra da canção para "Baby, baby, Haiti", para mostrar apoio à causa e o motivo que fez todos se reunirem para o show.[18] Na semana de lançamento do álbum, ele a cantou nos programas The View e 106 & Park. Bieber também a performou no Kids' Choice Awards, em 27 de março de 2010. Ele também a cantou juntamente com "U Smile" quando fez uma participação no Saturday Night Live.[19] Bieber executou uma versão acústica da canção junto com Drake no Juno Awards 2010.[20] Em abril de 2010, Justin observou que, devido à sua mudança de voz, ele não conseguia mais alcançar de maneira certa todas as notas da canção, sendo que nas performances ao vivo, a tonalidade ficava menor.[21] Bieber a cantou ao vivo no programa de TV Sunrise, em 26 de abril de 2010, na Austrália. A performance foi feita dentro do estúdio após sua apresentação pública ser cancelada.[22] Ele também a executou em 11 de maio de 2010 durante o The Oprah Winfrey Show. Ele também a realizou em 4 de junho de 2010 no Today Show, juntamente com "Never Say Never", "Somebody to Love" e "One Time".[23] Ele fez uma performance da canção junto com "Somebody to Love" no MuchMusic Video Awards de 2010.[24]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

O artista Ludacris, que possui participações vocais na canção, participa do videoclipe.

As filmagens do videoclipe começaram em 25 de janeiro de 2010, em Los Angeles.[25] O vídeo foi filmado na Universal CityWalk pelo diretor Ray Kay, que já havia dirigido vídeos para Beyoncé, Lady Gaga, Alexandra Burke e Cheryl Cole.[26] Ludacris disse que o vídeo é como uma versão moderna de "The Way You Make Me Feel", de Michael Jackson. Justin disse que o vídeo iria "captar uma mensagem que trará uma garota".[27] Ao explicar o conceito do vídeo, Bieber disse: "O vídeo começa comigo gostando de uma garota, basicamente nós não podíamos ficar juntos, mas eu começo a persegui-la, ela é o tipo difícil, mas eu sou persistente e continuo atrás."[27] O vídeo teve sua estreia exclusiva no Vevo em 19 de fevereiro de 2010.[28] A cantora e atriz Jasmine Villegas é quem retrata o interesse amoroso de Justin no vídeo. Os amigos de Bieber,[29][30][31] Drake e Lil Twist, também aparecem no vídeo, juntamente com Tinashe Kachingwe.[27]

O vídeo se passa em uma pista de boliche. Depois de seu lançamento, a MTV News comentou sobre o vídeo e aludiu a "The Way You Make Me Feel", dizendo: "A coreografia usada em alguns momentos no vídeo são sugestivos dos movimentos de Jackson."[18] e que "a maior parte do vídeo se passa na pista de boliche, [mas] também existem cenas de Bieber em outros locais, como junto de Ludacris, fazendo o moonwalk, ou brincando com o seu cabelo para a câmera. Independente de sua frustração, ele finalmente ganha o seu espaço e o vídeo termina com Justin e Jasmine saindo de mãos dadas."[18][27]

A Billboard analisou o vídeo, dizendo: "Aqueles passos de uma nova dança que são mostrados só podem estar querendo dizer uma coisa: todo mundo, os corações adolescentes estão derretendo neste momento."[32] Em 16 de julho de 2010, o videoclipe entrou para o Guinness Book, com o título de vídeo mais visto da internet de todos os tempos, tendo mais de oitocentos milhões de acessos só no YouTube. Em 25 de novembro de 2012, perdeu o título para o vídeo Gangnam Style, do rapper sul-coreano PSY .[33]

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, o single estreou no número 5 no Billboard Hot 100, se tornando a posição mais alta já alcançada por Bieber até "Boyfriend", em 2012.[34] A canção também teve a maior posição alcançada por Ludacris desde seu single "Runaway Love", de 2007.[34] "Baby" foi, então, batido pela maior estreia da semana, "Today Was a Fairytale", de Taylor Swift, que estreou em segundo lugar. A estreia das duas canções marcou apenas a 3ª vez na história do Hot 100 que duas estreias ocorreram simultaneamente no top 5 daquela que a principal parada de faixas americana. A última vez que tal havia acontecido fora com Ruben Studdard e Clay Aiken, que estrearam em número um e dois.[34] Durante sua primeira semana nas rádios dos EUA, "Baby" foi tocada mais de mil e quatrocentas vezes.[35] "Baby" estreou na posição de número trinta e três no Pop Songs em 13 de fevereiro de 2010, sendo a segunda maior estreia da semana. A primeira foi "Blah Blah Blah", de Kesha.[36] No entanto, na semana seguinte, a canção desempenhou o maior salto da semana, avançando para a posição 15 na tabela, atingindo o seu melhor lugar ao chegar ao nº 16.[36][37] Em 2 de agosto de 2010, o single foi certificado platina dupla pela Recording Industry Association of America, pela venda de mais de duas milhões de unidades.[38] Em agosto de 2012, a canção tinha vendido 3.685.000 cópias apenas nos Estados Unidos.[39]

"Baby" entrou para a Canadian Hot 100 na posição de número três, a maior posição já alcançada por Justin nessa parada até "Boyfriend", que a liderou em 2012.[40] Em 8 de fevereiro de 2010, a canção estreou no nº 37 na Austrália.[34] Após doze semanas nas paradas, o single atingiu o seu pico em terras australianas ao chegar ao nº 3.[34] "Baby" alcançou o estatuto de disco de platina pela Australian Recording Industry Association por mais de setenta mil downloads pagos.[41] Na Nova Zelândia, a canção estreou no nº 17. Depois de semanas na parada, "Baby" atingiu à sua posição máxima na principal parada de singles neo-zelandesa ao atingir a 4ª posição.[42] A canção caiu para a posição número 5 e, depois de algumas semanas, atingiu o número 4 novamente.[42] Desde então se tornou platina pela Recording Industry Association of New Zealand.[43] "Baby" atingiu o seu pico no UK Singles Chart ao chegar ao número em 14 de março de 2010.[44] Na semana seguinte, caiu para o número 4, mas subiu novamente para a sua posição anterior em 28 de março de 2010.[44] Em seu processo de subir nas paradas, "Baby" ganhou um novo pico no número dois do UK R&B Chart.[44]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

O single foi lançado digitalmente em duas versões: uma contém apenas a canção e a outra possui um remix feito por Chipmunk.[45]

Baby (Download digital dos Estados Unidos)[46]
N.º Título Duração
1. "Baby (feat. Ludacris)"   3:34
Baby (Versão para o Reino Unido)[45]
N.º Título Duração
1. "Baby (Chipmunk Remix) (feat. Chipmunk)"   3:41
Baby (Versão para a Austrália)[47]
N.º Título Duração
1. "Baby (feat. Ludacris)"   3:36
2. "Baby (Music Video)"   3:39

Créditos de produção[editar | editar código-fonte]

  • Compositores - Justin Bieber, Ludacris, The-Dream, Tricky Stewart, Christina Milian.
  • Produção - The-Dream, Tricky Stewart.
  • Produção vocal - Kuk Harrell, Kevin Porter, Travis Harrington, Monte Neuble, Joshua Monroy.
  • Mixagem - Jaycen Joshua, Giancarlo Lino
  • Engenharia acústica - Brian Thomas, Andrew Wuepper, Kelly Sheehan, Luis Navarro, Pat Thrall Source.

Paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato
 Estados Unidos 18 de Janeiro de 2010 Download digital[73]
26 de Janeiro de 2010 Mainstream[74]
 Austrália 29 de Janeiro de 2010 Download digital[75]
 Alemanha 22 de Fevereiro de 2010
5 de Março de 2010 CD single[76]
 França 22 de Fevereiro de 2010
 Reino Unido 7 de Março de 2010 Download digital

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • O 29º vídeo mais visto de sempre do Youtube, com mais de 2 biliões visualizações, à data de dezembro de 2018. Foi o vídeo mais visto do site entre 16 de julho de 2010 e 12 de novembro de 2012 (862 dias), tendo sido, à data de dezembro de 2018, o segundo vídeo que mais tempo permaneceu como mais visto do YouTube (logo após os 1689 dias em que "Gangnam Style", de PSY, deteve o título de vídeo com mais visualizações no YouTube)
  • Durante oito anos foi vídeo mais odiado do Youtube e de toda a Internet, exceto apenas durante um período de três meses, entre março e junho de 2011, em que o videoclipe de "Friday", de Rebecca Black, ultrapassou "Baby" como o vídeo disponível na Internet com mais dislikes (o vídeo de "Friday" acabou por ser apagado em junho desse ano, tendo sido carregado novamente mais tarde). O videoclipe contava à data de dezembro de 2018 10.04 milhões de dislikes no YouTube, ou seja, a percentagem de dislikes em relação aos likes nessa data era de 48,82%. Em 13 de dezembro de 2018, esse título passou a ser detido pelo vídeo "YouTube Rewind 2018: Everyone Controls Rewind", do próprio YouTube,[77] apenas oito dias depois do upload do vídeo.[78] "Baby" passou, assim, para o segundo lugar de video com mais dislikes daquele site.

Referências

  1. a b Lamb, Bill. «Justin Bieber - "Baby" featuring Ludacris» (em inglês). About.com. Consultado em 22 de maio de 2010 
  2. «Search Results» (em inglês). RIAA. Consultado em 22 de maio de 2010 
  3. a b «Tops Singles : Stromae débarque en tête !» (em francês). Chartsinfrance. Consultado em 8 de maio de 2011 
  4. «IFPI divulgou o Digital Music Report 2011». abpd. 20 de janeiro de 2011. Consultado em 22 de maio de 2010 
  5. Vena, Jocelyn (22 de maio de 2010). «Justin Bieber Happy To Leave The Rapping To Ludacris» (em inglês). MTV. Consultado em 22 de março 03 de2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. a b «Infiltrating Bieber's Live@Much». MuchMusic. 28 de dezembro de 2009. Consultado em 11 de janeiro de 2011 
  7. «Justin Bieber Gives Fans A Peek At New Single 'Baby'». Billboard. Nielsen Business Media. 15 de janeiro de 2012. Consultado em 18 de janeiro de 2011 
  8. «Preview "Baby" From Justin Bieber's Upcoming Second Part of Debut Album My World». About.com. The New York Times Company. 13 de janeiro de 2011. Consultado em 18 de janeiro de 2011 
  9. a b Jocelyn Vena. «Justin Bieber's 'Baby' Features Ludacris Rapping About First Love». MTV News. MTV Networks (Viacom). Consultado em 20 de janeiro de 2012 
  10. a b c Jody Rosen (13 de julho de 2010). «Justin Bieber – My World 2.0 – Album Review». Rolling Stone. Consultado em 18 de julho de 2012 
  11. «Ludacris Raps On Bieber's "Baby"». RTT News. 20 de janeiro de 2012. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  12. a b Lamb Bill. «Justin Bieber – "Baby" featuring Ludacris». About.com. The New York Times Company. Consultado em 25 de janeiro de 2010 
  13. Nick Levine (8 de março de 2012). «Justin Bieber ft. Ludacris: 'Baby'». Digital Spy. Hachette Fillipachi UK. Consultado em 30 de julho de 2012 
  14. a b «Justin Bieber featuring Ludacris, "Baby"». Billboard. Nielsen Business Media. 22 de janeiro de 2010. Consultado em 11 de fevereiro de 2010 
  15. «New Music: Justin Bieber f/ Ludacris – 'Baby'». Rap-Up. Consultado em 14 de fevereiro de 2010 
  16. Caramanica, Jon (22 de março de 2010). «Critics Choice – New Music from Justin Bieber and Dum Dum Girls – Review». New York Times. NY Holdings. Consultado em 18 de julho de 2010 
  17. «Justin Bieber Fever Hits Miami». CBS News.com. 5 de fevereiro de 2012. Consultado em 5 de fevereiro de 2010 
  18. a b c d Jocelyn Vena (5 de fevereiro de 2010). «Justin Bieber, Ludacris Unite Onstage At 'SOS: Help For Haiti' Telethon». MTV News. MTV Networks (Viacom). Consultado em 5 de fevereiro de 2012  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "MTV2" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  19. Josh Wigler. «Justin Bieber, Tina Fey Make A Dynamic Duo On 'Saturday Night Live'». MTV News. MTV Networks (Viacom). Consultado em 11 de abril de 2010 
  20. Robert Thompson (11 de abril de 2010). «Drake Bests Bieber, Michael Buble Dominates at Juno Awards». Billboard. Nielsen Business Media. Consultado em 11 de abril de 2010 
  21. «Justin Bieber's Voice Breaking». contactmusic. 11 de abril de 2010. Consultado em 11 de abril de 2010 
  22. «Bieber Plays Baby on Sunrise!». Yahoo!7TV. Consultado em 19 de julho de 2010 
  23. «Justin's Performance From The Today Show». Island Def Jam Music Group. Consultado em 19 de julho de 2012 
  24. Jayson Rodriguez (21 de julho de 2012). «Drake, Justin Bieber Overcome Technical Snafus, Win Big At MuchMusic». MTV News. MTV Networks (Viacom). Consultado em 22 de julho de 2012 
  25. «Album Preview: Ludacris – 'Battle of the Sexes'». 29 de janeiro de 2010. Consultado em 30 de janeiro de 2012  Parâmetro desconhecido |publiscado= ignorado (ajuda)
  26. «Video: Justin Bieber f/ Ludacris – 'Baby'». Rap-Up. Consultado em 19 de fevereiro de 2010 
  27. a b c d «MTV Interview». MTV. Consultado em 28 de agosto de 2011 
  28. «"Baby" Video Premiere Friday 2.19». Island Def Jam Music Group. 18 de fevereiro de 2012. Consultado em 18 de fevereiro de 2010 
  29. Jake Crates. «Lil Twist Talks New Album, Career, Friendship With Justin Bieber». AllHipHop. Infinity, Allhiphop.com, Inc. Consultado em 14 de setembro de 2010 
  30. Karon Liu. «New besties Drake and Justin Bieber are the next Ebony and Ivory». Toronto Life. Toronto Life Publishing Company Limited. Consultado em 14 de setembro de 2011 
  31. «Drake Beats Justin Bieber at the Juno Awards». J-14. Bauer Publishing. Consultado em 14 de setembro de 2011 
  32. Monica Herrera (19 de fevereiro de 2012). «Videos of the Week: Vampire Weekend Recruits Lil Jon, Justin Bieber's No 'Baby,' 'Glee' Loves Madonna». Billboard. Nielsen Business Media. Consultado em 27 de fevereiro de 2012 
  33. «Justin Bieber beats Lady Gaga on YouTube». USA Today. 16 de agosto de 2011. Consultado em 15 de agosto de 2011 
  34. a b c d e «Chart Beat Thursday: 'Hope' Helps Haiti». Billboard. Nielsen Business Media. 28 de janeiro de 2012. Consultado em 30 de janeiro de 2012 
  35. «Justin Bieber's Newest Single – 'Baby' Featuring Ludacris Debuts at number 5 on the Billboard Hot 100». PRNewswire. Consultado em 3 de fevereiro de 2010 
  36. a b «Justin Bieber Album & Song Chart History». Billboard Pop Songs for Justin Bieber. Prometheus Global Media. Consultado em 17 de julho de 2012 
  37. «Justin Bieber Featuring Ludacris- "Baby" - Billboard.com». Billboard. Nielsen Business Media. Consultado em 18 de fevereiro de 2012 
  38. a b «United States/Platina 2x». RIAA. Consultado em 8 de maio de 2011 
  39. Paul Grein (8 de agosto de 2012). «Week Ending Aug. 5, 2012. Songs: Phillip Phillips Is "Home"». Yahoo!. Consultado em 9 de agosto de 2012 
  40. a b «Australia Singles Top 50». Australian Recording Industry Association (em inglês). aCharts.us. 8 de maio de 2011. Consultado em 8 de maio de 2011 
  41. a b «ARIA Charts — Accreditations – 2010 Singles». Australian Recording Industry Association. Consultado em 8 de maio de 2011 
  42. a b «Charts.org.nz – Justin Bieber feat. Ludacris – Baby"». Consultado em 11 de setembro de 2012 
  43. a b «New Zeland/Platina». Radioscope. Consultado em 8 de maio de 2012 
  44. a b c «"Archive Chart"». The Official Charts Company. Consultado em 3 de setembro de 2011 
  45. a b «Reino Unido nova versão». iTunes. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  46. «EUA DL» (em em inglês). iTunes. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  47. «Versão da Austrália». iTunes. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  48. a b c d e «JUSTIN BIEBER FEAT. LUDACRIS - BABY (SONG)» (em alemão). Austriancharts.at. Consultado em 8 de maio de 2011 
  49. «Justin Bieber – Baby – Brazil Radio Play» (PDF). Crowley Broadcast Analysis. Consultado em 8 de maio de 2011 
  50. «TOP 20 - SEMANAL» (PDF). gpradio. Consultado em 8 de maio de 2011 
  51. a b c «Justin Bieber - Baby» (em inglês). Billboard. Consultado em 8 de maio de 2011 
  52. «República Checa». Consultado em 8 de maio de 2011 
  53. «Tracklisten - Baby ft. Ludacris». Consultado em 8 de maio de 2011 
  54. «VIVA TOP 100» (em alemão). Viva.tv. 18 de março de 2010. Consultado em 22 de março de 2010 
  55. «Hungria - baby ft. Ludacris». Consultado em 8 de maio de 2011 
  56. «Irish Singles Chart». Consultado em 8 de maio de 2011 
  57. «Justin Bieber Somgs and Albuns Chart History». Consultado em 8 de maio de 2011 
  58. «Dutch Top 40». Consultado em 8 de maio de 2011 
  59. «IFPI Slovakia». Consultado em 21 de agosto de 2011 
  60. «PROMUSICAE». Consultado em 8 de maio de 2011 
  61. «SWEDEn». Consultado em 8 de maio de 2011 
  62. «MEDIA CONTROL». Consultado em 8 de maio de 2011 
  63. «UK SIngles Chart». Consultado em 8 de maio de 2011 
  64. «Baby - Justin Bieber Feat. Ludachris» (em inglês). ChartStats. Consultado em 8 de maio de 2011 
  65. «Billboard Hot R&B». Consultado em 8 de maio de 2011 
  66. «Pop Songs». Consultado em 8 de maio de 2011 
  67. «GOUD EN PLATINA - SINGLES - 2012». Ultratop. Consultado em 9 de abril de 2012 
  68. «レコード協会調べ 2月度有料音楽配信認定 <略称:2月度認定>» (em Japanese). RIAJ. 20 de fevereiro de 2011. Consultado em 8 de maio de 2012 
  69. «Certified Awards Search» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 8 de maio de 2011 
  70. «"RIAA Adds Digital Streams To Historic Gold & Platinum Awards"» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 1º de junho de 2013 
  71. «Best Of 2010 - Hot 100 Songs». Billboard. Consultado em 8 de abril de 2012 
  72. «Best of 2010 - Canadian Hot 100». Billboard. Consultado em 8 de abril de 2012 
  73. «Baby (feat. Ludacris) – Single by Justin Bieber». Apple Inc. Consultado em 29 de janeiro de 2011 
  74. «R&R Going for Adds – CHR/Top 40 – Week Of: January 26, 2010». RadioandRecords. Consultado em 29 de janeiro de 2011 
  75. «Baby (feat. Ludacris) (Australia Release)». Apple Inc. Consultado em 29 de janeiro de 2011 
  76. «Baby (2-Track):Justin Bieber: (Germany CD Single Release)». Amazon.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2012 
  77. «YouTube's Rewind 2018 beats Justin Bieber's Baby to become most disliked video» (em inglês). Neowin. 13 de dezembro de 2018. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  78. «YouTube Rewind 2018 is officially the most disliked video on YouTube» (em inglês). The Verge. 13 de dezembro de 2018. Consultado em 17 de dezembro de 2018