Grand Theft Auto: Chinatown Wars

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grand Theft Auto: Chinatown Wars
Desenvolvedora(s) Rockstar Leeds
Rockstar North
Publicadora(s) Rockstar Games
Distribuidora(s) Take-Two Interactive
Produtor(es) Leslie Benzies
Gordon Hall
Escritor(es) Dan Houser
David Bland
Programador(es) Al Dukes
Artista(s) Ian Bowden
Série Grand Theft Auto
Plataforma(s) Nintendo DS
PlayStation Portable
Lançamento Nintendo DS
  • AN 17 de março de 2009
  • EU 20 de março de 2009
  • JP 29 de outubro de 2009
PlayStation Portable
  • AN 20 de outubro de 2009
  • EU 23 de outubro de 2009
  • JP 11 de março de 2010
Gênero(s) Ação-aventura
Modos de jogo Um jogador
Multijogador
Grand Theft Auto IV
Grand Theft Auto V
Página oficial

Grand Theft Auto: Chinatown Wars é um jogo eletrônico de ação-aventura desenvolvido pela Rockstar Leeds junto com a Rockstar North e publicado pela Rockstar Games. É um título da série Grand Theft Auto e foi lançado para Nintendo DS em março de 2009 e para PlayStation Portable em outubro.

História[editar | editar código-fonte]

A história gira em torno de gângsters chineses e coreanos. O jogador assume o papel de Huang Lee, um jovem de 25 anos, membro da Tríades, que deve entregar uma relíquia do seu pai recém-assassinado, uma espada da família, ao seu tio Wu Lee, agora o novo patriarca. Huang é emboscado no caminho e ele não só deve recuperar a espada, mas vingar da morte do pai no processo.[1]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Chinatown Wars traz uma apresentação diferente dos jogos anteriores da série. Em vez de uma câmera por trás do personagem ou uma visão por cima do personagem, o jogo visa uma câmera giratória. Por ter sido lançado inicialmente para o Nintendo DS, o jogo possuí um sistema de furtos, missões e mini-games totalmente diferente dos demais jogos da série, como por exemplo, o sistema de Tatuagens e o uso de armas explosivas. Nos níveis de procurado, o jogo apresenta uma nova mudança, que são os carros de polícia, que quando são eliminados o jogador perde uma de suas estrelas de procurado. Nos mini-games mais polêmicos de toda a série, está o mini-game de traficar drogas. Na nova jogabilidade para portáteis, temos um PDA. que tem um sistema de compra de armas pela internet, através da loja Ammu-Nation e o sistema de GPS, além também de um e-mail, em que o jogador recebe missões e até mesmo ofertas em drogas.

Além disso, também foi incluído no jogo uma loja de carros contrabandeados. Esse é o único lugar em que o jogador pode conseguir um tanque-de-guerra, um helicóptero e carros comuns blindados.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Na Spike Video Game Awards de 2009, Grand Theft Auto: Chinatown Wars ganhou o prêmio de Melhor Jogo Portátil, mas a versão não foi especificada.[2] O jogo foi indicado a três prêmios da GameSpot, em 2009: Jogo do Ano, Jogo DS do Ano e Jogo de Ação do Ano, vencendo o Jogo DS do Ano.[3] Chinatown Wars foi nomeado para Jogo do Ano pela Nintendo Power, bem como Jogo do Ano para Nintendo DS, Melhores Gráficos de Nintendo DS e Melhor Jogo de Aventura.[4]

Referências

  1. Rockstar Leeds, Rockstar North (março de 2009). Grand Theft Auto: Chinatown Wars. Nintendo DS, PlayStation Portable. Rockstar Games 
  2. «Spike TV Announces 2009 'Video Game Awards' Winners». PR Newswire. 13 de dezembro de 2009. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  3. «GameSpot's Best of 2009 - Platform Award Winners». Gamespot. 24 de dezembro de 2009. Consultado em 12 de maio de 2019 
  4. Nintendo Power 250th issue!. South San Francisco, Califórnia: Future US. 2010. p. 73 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]