Rockstar North

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rockstar North Ltd.
Rockstar North logo.png
Tipo subsidiária da Rockstar Games
Indústria Entretenimento Interativo

Indústria de jogos eletrônicos

Fundação 19 de março de 2002
Fundador(es)
Sede Edimburgo, Escócia, Reino Unido
Pessoas-chave Aaron Garbut (diretor artístico, presidente)

Rob Nelson (diretor de animação)

Andrew Semple (diretor de estúdio)

Adam Fowler (diretor técnico)

Empregados Acima de 360
Produtos Grand Theft Auto, Lemmings, Manhunt
Sítio oficial Rockstar North.com

Rockstar North Ltd. (anteriormente conhecida como DMA Design Limited) é uma desenvolvedora de jogos eletrônicos britânica. Fundada na cidade de Dundee pelo desenvolvedor David Jones, é hoje sediada em Leith Street, Edimburgo, tendo como seu atual presidente Aaron Garbut. A Rockstar North é subsidiária da Rockstar Games, que por sua vez é de posse da Take Two Interactive Software.

A Rockstar North é a desenvolvedora responsável por uma das séries de jogos mais vendidos e mais polêmicos de todos os tempos: a série Grand Theft Auto, cujas versões desde GTA III a GTA V, seu título mais recente, constam na lista dos jogos mais vendidos da história, além de transformá-los em ícones da cultura popular mundial. A empresa também produz os jogos da famosa e também polêmica série Manhunt e, no passado, quando ainda se chamava DMA, produziu a franquia Lemmings.

Histórico da empresa[editar | editar código-fonte]

Década de 1980[editar | editar código-fonte]

O nome DMA foi retirado de manuais de programação do computador Amiga e significava "Direct Mind Access" ("Acesso Direto à Mente"), embora alguns funcionários dissessem, de forma bem-humorada, que significava "Doesn't Mean Anything" ("Não Significa Nada"). Nos anos de 1988 e 1989, a DMA e a inglesa Psygnosis desenvolveram os jogos Menace e Blood Money, jogos de tiro ambientados no espaço, que logo chamaram a atenção do público e da crítica. O Amiga era o computador mais popular da Europa naquela década, e obviamente foi o primeiro a receber as versões desses jogos, que ainda tiveram versões para Commodore 64, DOS e Atari.

Início da década de 1990[editar | editar código-fonte]

A grande virada da DMA veio com o jogo Lemmings, um jogo simples, cujas vendas alcançaram a marca de 20 milhões de cópias em 21 sistemas diferentes, incluindo computadores e consoles. Praticamente todos os consoles mais populares da década de 1990, como os da Sega e os da Nintendo, tiveram versões do jogo. Nos anos seguintes, os esforços da empresa permaneceram voltados para o jogo e suas continuações (houve inclusive duas versões especiais de natal). Outros jogos apareceram nessa época, como Walker e Hired Guns, e outras versões do jogo Lemmings foram lançadas algum tempo depois, mas por outra empresa.

O jogo Unirally, lançado nos Estados Unidos com o nome Uniracers, foi o primeiro jogo da empresa a estrear em console, e não no Amiga (o console foi o Super Nintendo). Distribuído pela Nintendo, marcou o fim da parceria com a Psygnosis, que fora comprada pela japonesa Sony. Após lançar alguns títulos para o console 3DO, a DMA foi convocada pela Nintendo para integrar uma espécie de "Dream Team" de empresas desenvolvedoras de jogos para o console Ultra 64 (que em seguida foi rebatizado para Nintendo 64) ao lado de outras como Rare, Paradigm, Midway Games e LucasArts.

Nessa época, a DMA produziu um título exclusivo do N64 chamado Body Harvest, um jogo de ação em 3D, com veículos, cujo enredo era sobre aliens invadindo a Terra. A Nintendo pediu que a DMA adicionasse elementos de quebra-cabeça e role-playing para atrair os consumidores japoneses, mas como houve muita demora, desistiu de publicá-lo. A Midway assumiu os direitos e finalmente lançou o jogo em 1998, quase três anos atrasado. As reações foram, em geral, favoráveis, em particular pelas inovações trazidas pelo jogo e pela jogabilidade, embora os gráficos tenham recebido algumas críticas.

Nesse meio tempo, a empresa lançou (sob o já extinto selo BMG Interactive) o jogo Grand Theft Auto, para PC e Playstation I. O jogo utilizava o mesmo esquema de Body Harvest, em que o jogador podia controlar qualquer veículo disponível no ambiente, mas era 2D, top-down (o jogador vê a cidade como se estivesse em um helicóptero) e o enredo envolvia polícia e bandidos, com um "pequeno" diferencial: o jogador assumia o papel do bandido, e não da polícia. Como um ladrão de carros, o objetivo era escalar uma espécie de ranking do crime organizado, roubando carros e outros veículos em famosas cidades americanas. O jogo se tornou um sucesso, chamando a atenção (e gerando muita controvérsia) por conta da violência que apresentava.

O segundo título da DMA para o N64, Space Station Silicon Valley, continuou seguindo o conceito de múltiplos veículos, dessa vez voltando ao esquema 3D e com robôs em forma de animais ao invés de carros e caminhões.

Fim da década de 1990[editar | editar código-fonte]

No ano de 1997, a DMA foi comprada pela distribuidora britânica Gremlin Interactive, com Jones assumindo o papel de diretor de criação de ambas. A Gremlin distribuiu dois títulos—a versão britânica de Body Harvest e a versão para PC de Wild Metal Country, um jogo de tanques de guerra com um complexo esquema de controle e uma física impressionante para a época. No ano de 1999, a Gremlin foi comprada pela distribuidora francesa Infogrames por vinte e quatro milhões de libras esterlinas. No entanto, havia um acordo pré-existente entre a DMA e a BMG Interactive, que havia distribuído a primeira versão de GTA, e em 1999 tivera problemas de ordem financeira, tendo inclusive mudado de nome para Rockstar Games, subdivisão da Take Two.

Portfólio da empresa[editar | editar código-fonte]

Quando ainda se chamava DMA Design:

Já com o nome Rockstar North:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]