Game Boy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Para toda a linha de consoles portáteis, ver Linha Game Boy.
Game Boy
Gameboy logo.svg
Game-Boy-FL.jpg
Primeiro modelo do Game Boy
Fabricante Nintendo
Família do
produto
Game Boy
Tipo Console portátil
Geração 4ª geração
Lançamento
  • JP 21 de abril de 1989
  • AN 31 de julho de 1989
  • EU 28 de setembro de 1990
Preço
inicial
US$ 89.95
Descontinuado 23 de janeiro de 2003
Unidades
vendidas
118,69 milhões (incluindo o Game Boy Color)
Mídia Cartuchos
CPU Zilog Z80
Conectividade Cabo link
Jogo mais
vendido
Tetris e Pokémon Red e Blue
Antecessor Game & Watch
Sucessor Game Boy Pocket (redesign)
Game Boy Light (redesign)
Game Boy Color (sucessor)

O Game Boy (ゲームボーイ, Gēmu Bōi?) é um console portátil desenvolvido pela Nintendo, lançado em 21 de abril de 1989 no Japão, em 31 de julho de 1989 na américa do norte e em 28 de setembro de 1990 na Europa, é o primeiro console da linha Game Boy, foi criado por Gunpei Yokoi e pela Nintendo Research & Development 1, versões redesenhadas do console foram lançadas em 1996 e em 1998, o Game Boy Pocket e o Game Boy Light (somente para o Japão)

O Game Boy é o segundo portátil da Nintendo, criado após a linha Game & Watch lançada em 1980, a diferença é que o Game Boy rodava diferentes games bastando apenas trocar os cartuchos inseridos. Seus principais concorrentes eram o Game Gear da Sega, o lynx da Atari e o TurboExpress, contudo teve uma aceitação muito maior que a dos concorrentes.

História[editar | editar código-fonte]

Traseira do Game Boy com o espaço para cartucho e as 4 pilhas AA.

O desenvolvimento do portátil foi iniciado em 1986 por Gunpei Yokoi e a equipe R&D1 da Nintendo japonesa.[2] O objetivo era combinar as características dos jogos do Famicom com a portabilidade do Game & Watch, também produzido por Yokoi.[2] O primeiro protótipo do console foi apresentado à diretoria da Nintendo em 1987, surpreendendo os empresários.[2] O presidente da empresa especulou 25 milhões de unidades vendidas em três anos, mas a quantidade foi de 32 milhões.[2] Foi lançado em 1989 e teve sua primeira alteração estética e tecnológica após oito anos.[2]

O projeto foi anunciado e mostrado na feira E3 de 1987, porque a Nintendo queria entrar no mercado de portáteis. Com o grande sucesso do NES, a empresa tentou, mais uma vez, fazer sucesso com este console. Em 1988, já estava tudo pronto, e começava a ser vendido em abril de 1989.

O aparelho tinha que ser um console de jogos realmente portátil (cabia no bolso de qualquer camisa ou calça), simples (o processador principal tinha apenas 4,19 Mhz e o seu display era a preto e branco), eficiente (as pilhas duravam até 20 horas ininterruptas), barato (foi lançado por algo equivalente a 100 dólares) e que levaria até aos jogadores, onde quer que estivessem, a diversão que até então só poderia ser experimentada no conforto dos seus lares ou em salões de jogos.

O Game Boy foi lançado em abril de 1989 com um display de cristal líquido monocromático de fundo verde, jogos em preto e branco, gráficos de 8-Bits e com a possibilidade de ser jogado por mais de uma pessoa, utilizando o Cabo Game Link. Já vinha de fábrica com o jogo Tetris e a sua produção durou entre 1989 e 1995.

Em 1996 foi lançado o "Game Boy Pocket", com acabamentos prateados metalizados, 30% menor que o Game Boy normal e display monocromático mais nítido. Funcionava com dois pilhas AAA[desambiguação necessária], o que lhe possibilitava caber na palma da mão, mantendo o mesmo tamanho do display, porém com mais brilho e nitidez.

Em 1997 foi lançado o Game Boy Light, alguns milímetros maior do que o Game Boy Pocket, só que com uma extra - luz interna, o que lhe permitia ser jogado no escuro, e também perdeu o fundo esverdeado, que cansava bastante a vista. Este modelo é bastante raro, pois só foi lançado no Japão. Também há indícios de que foi lançado no Brasil.(carece de fontes)

Em 1998 foi lançado o Game Boy Color, já com um display colorido e capaz de reproduzir os jogos antigos de seus antecessores. A nova tecnologia trouxe um display de LCD com baixo consumo de energia e transmissão de dados por infra-vermelho, porém apenas com alguns jogos compatíveis. Aproveitando o sucesso da série Pokémon, a Nintendo produziu uma versão especial do console com um Pikachu e um Pichu estampados, chamado de Game Boy Color: Pikachu Edition.

Em 2001, a Nintendo inova com o Game Boy Advance. Este foi criado com dois CPUs (um CPU RISC a 32-Bites e o comum Z-80 de 8-Bits) e um display de 2.9" com resolução de 240 x 160 pixels e paleta de 32.000 cores. O portátil possui um formato horizontal e recebeu a adição de mais dois botões, o L e R. A energia é obtida através de duas pilhas AA. Conta também com um gerador PCM de som estéreo, um cabo para ligação entre portáteis para jogos multiplayer de até 4 jogadores e, mais tarde, com o GameCube. Como continuava a ter um Z-80 em seu interior, o Game Boy Advance é compatível com todos os jogos anteriores dos Game Boy e Game Boy Color.

Em 2002 foi lançado o Game Boy Advance SP com apenas 142 gramas, foi uma revolução na indústria de portáteis. Possui iluminação própria e bateria interna com duração de aproximadamente 10 horas. Vendeu 42,8 milhões de unidades em todo o mundo. O portátil tinha, no entanto, um ponto fraco: não permitia o uso fones de ouvido que não fossem fornecidos pela Nintendo, uma vez que a entrada dele era semelhante à da bateria.

Em 2004, a empresa lança o Nintendo DS, um portátil com conexão sem-fio via Wireless Local, e à internet, duas telas (a inferior com uma tela sensível ao toque, praticamente pondo fim à linha de Game Boys, ainda assim, no ano de 2005, a Nintendo lançou o Game Boy Micro, que possui a mesma tecnologia do Game Boy Advance, mas remodelado com linhas mais futuristas, frente destacável e display menor, mas bastante nítido e iluminado. Herdou do GBA SP a bateria de lítio. Mas com o sucesso do Nintendo DS, o GBM vendeu apenas 2,5 milhões de unidades por todo o mundo.

Hardware[editar | editar código-fonte]

  • Dimensões: 90mm × 148mm × 32mm
  • CPU: Custom 8-bit Sharp LR35902[20] 4.19 MHz[3] (similar ao Intel 8080)
  • RAM: 8 kB S-RAM
  • Vídeo RAM: 8 kB
  • ROM: On-CPU-Die 256-byte bootstrap. Cartuchos de 256kb, 512kb, 1 MB, 2MB, 4MB e 8MB
  • Som: 2 geradores de pulso
  • Tela: STN LCD, 160×144 pixels, 2,6 polegadas
  • FPS: 59,7 por segundo
  • Paleta de cores: Monocromática de 2 bits com quatro tons de cinza

Modelos[editar | editar código-fonte]

Play It Loud![editar | editar código-fonte]

Lançado em 1 de janeiro de 1995 no Japão, as especificações eram as mesmas do aparelho original, foi o primeiro a incluir diferentes cores, o modelo transparente foi exclusivo para a américa do norte, no Reino Unido foi lançada uma versão especial do Manchester United.

Game Boy Pocket[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game Boy Pocket

Lançado em 1996, o modelo era menor, mais leve e usava apenas duas pilhas AAA que duravam até 10 horas de jogatina. A tela era maior com 2,56 polegadas, também passou a apresentar um padrão verdadeiramente "preto e branco", ao contrário do modelo original que tinha uma tela esverdeada.

Game Boy Light[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Game Boy Light

Lançado em 14 de abril de 1998 apenas no Japão, o modelo continha luz de fundo na tela, a duração de jogatina também estendida para 20 horas com a luz de fundo apagada e 12 horas com a luz de fundo acesa.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Playtronic lança em abril Game Boy da Nintendo». Folha de S. Paulo. 30 de março de 1994. Consultado em 19 de outubro de 2016. 
  2. a b c d e Eduardo Trivella. (Maio de 2004). "Game Boy 15 anos" (em português). Nintendo World (69): 32-33. São Paulo: Conrad Editora. ISSN 1516-1892.
  3. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre hardware de jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.