Graziano Pellè

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Graziano Pellè
Graziano Pellè
Graziano Pellè em 2015
Informações pessoais
Nome completo Graziano Pellè
Data de nasc. 15 de julho de 1985 (31 anos)
Local de nasc. San Cesario di Lecce, Itália
Nacionalidade Itália italiano
Altura 1,94 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual China Shandong Luneng
Número 7
Posição Atacante
Clubes de juventude
2001–2003 Itália Lecce
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2006
2005
2006
2006–2007
2007–2011
2011–2012
2012
2012–2013
2013–2014
2014–2016
2016–
Itália Lecce
Itália Catania (emp.)
Itália Crotone (emp.)
Itália Cesena (emp.)
Países Baixos AZ Alkmaar
Itália Parma
Itália Sampdoria (emp.)
Países Baixos Feyenoord (emp.)
Países Baixos Feyenoord
Inglaterra Southampton
China Shandong Luneng
0013 0000(0)
0015 0000(0)
0017 0000(6)
0040 000(11)
0094 000(16)
0016 0000(4)
0014 0000(3)
0033 000(29)
0033 000(26)
0080 000(30)
0015 0000(5)
Seleção nacional3
2005–2006
2005–2007
2008
2014–
Flag of Italy.svg Itália Sub-20
Flag of Italy.svg Itália Sub-21
Flag of Italy.svg Itália Sub-23
Flag of Italy.svg Itália
0010 0000(7)
0011 0000(4)
0005 0000(0)
0020 0000(9)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 30 de outubro de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 6 de outubro de 2016.

Graziano Pellè (San Cesario di Lecce, 15 de julho de 1985) é um futebolista italiano que atua como atacante. Atualmente, joga pelo Shandong Luneng.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Lecce[editar | editar código-fonte]

Pellè iniciou sua carreira nas categorias de base do Lecce, onde conquistou dois títulos nacionais e uma copa nacional. Sua estreia na equipe principal aconteceu em 11 de janeiro de 2004, na derrota para o Bologna. Na temporada, disputou apenas mais uma partida.

Em janeiro de 2005, Pellè foi emprestado até o fim da temporada ao Catania, onde disputou 15 partidas. Após o término na temporada, disputou com a seleção da Itália o Campeonato Mundial Sub-20, onde marcou quatro tentos, mas a Itália acabou sendo eliminado na primeira fase. Na temporada seguinte, atuando novamente pelo Lecce, disputou dez partidas, mas acabou sendo emprestado ao Crotone, onde marcou cinco tentos em dezessete jogos.

Na temporada seguinte, foi emprestado novamente, agora ao Cesena, por uma temporada. No clube, marcou dez gols, garantindo seu nome no plantel da seleção que disputou o Campeonato Europeu Sub-21 de 2007, participando de três partidas. Na partida do playoff contra Portugal, marcou o primeiro gol na disputa por pênaltis.

AZ Alkmaar[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2007, Pellè se transferiu para o neerlandês AZ Alkmaar. Pellè declarou a AZ.tv, que desejava permanecer no Lecce, que o emprestaria ao Palermo. Em sua primeira temporada, acabou não tendo muito destaque, marcando apenas três tentos e não sendo titular da equipe.[1]

Em 28 de dezembro de 2008, Pellè marcou o gol da vitória sobre o NEC Nijmegen (1 a 0) e, mais tarde, marcou mais dois na vitória por 3 a 0 sobre o Groningen. No final da temporada, conquistou com o clube o campeonato nacional.

Parma[editar | editar código-fonte]

Após atuar pouco durante suas duas últimas temporadas no clube, se transferiu ao término de sua quarta temporada no futebol neerlandês para o Parma.[2] Entretanto, sua passagem foi curta - apenas meia temporada, sendo emprestado na primeira janela de transferências para a Sampdoria após desempenho insatisfatório:[3] apenas dois gols em treze jogos. Novamente com um desempenho aquém do esperado,[3] apesar de ter iniciado a temporada no Parma após seu retorno do empréstimo, foi emprestado novamente, desta vez retornando ao futebol neerlandês, através do Feyenoord.[4]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Italiana principal em 13 de outubro de 2014 contra Malta em partida válida pelas Qualificações para a Eurocopa 2016. Em 6 de outubro de 2016, durante partida contra a Espanha válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, ao ser substituído não cumprimentou e proferiu ofensas ao treinador Giampiero Ventura. Em consequência, foi desligado da delegação pela Federação Italiana. Desculpou-se em seguida em sua conta no Instagram.[5]

Referências

  1. «Exclusive: Graziano Pelle Happy With Life In Alkmaar». Consultado em 19 de setembro de 2009. 
  2. ««Parma: arrivano Borini, Pellè e Sansone»». Consultado em 5 de julho de 2011. 
  3. a b «O homem que faltava». Consultado em 14 de dezembro de 2012. 
  4. «Pellè torna in Olanda, va al Feyenoord». Consultado em 14 de dezembro de 2012. 
  5. «Pellè, expulsado de la selección italiana por llamar «trozo de mierda» a Ventura» (em espanhol). ABC. 7 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]