Guerra Civil do Nepal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Guerra Civil do Nepal
Nepal map.png
Mapa do Nepal
Data 13 de fevereiro de 1996 - 21 de novembro de 2006
Local Nepal
Desfecho Vitória militar dos Maoístas:
  • assinado acordo de paz
  • realizada eleição da Assembleia Constituinte
  • Abolição da monarquia nepalesa
Combatentes
Nepal Reino do Nepal

Apoio:

CPI-M-flag.svg Partido Comunista do Nepal (Maoísta)
Líderes e comandantes
Rei Gyanendra Bir Bikram Shah Dev
Sher Bahadur Deuba
Girija Prasad Koirala
Krishna Prasad Bhattarai
CPI-M-flag.svg Prachanda (Pushpa Kamal Dahal)
CPI-M-flag.svg Baburam Bhattarai
Vítimas
4 500 mortos[1] 8 200 mortos (guerrilhas)[1]

Total: 17 800 mortos[2]
1 300 desaparecidos[3]

A Guerra Civil do Nepal (chamada Guerra Popular no Nepal pelos maoístas[4]) foi um conflito entre o governo monárquico do Nepal, com os rebeldes maoístas do Partido Comunista do Nepal (Maoísta). Este último queria exigia a saída do rei e o estabelecimento de uma República no Nepal, de modo que o conflito começou em 13 de fevereiro de 1996. Este conflito iria durar 10 anos, durante os quais mais de 17 000 pessoas morrem.[1]

De 1996 a 2006, de 100 a 150 mil pessoas fugiram de áreas de conflito para outras regiões, principalmente para a capital Kathmandu. Este conflito levou a uma transformação profunda e complexa da sociedade nepalesa.

Em 21 de Novembro de 2006, Pushpa Kamal Dahal finaliza em Katmandu, um acordo de paz com o primeiro-ministro Girija Prasad Koirala. Este acordo prevê o confinamento dos combatentes maoístas e sua futura integração no exército regular, o controle de armas anteriormente detidas pelos rebeldes e sua integração nas instituições regulares. A eleição de uma Assembleia Constituinte, sob os auspícios das Nações Unidas, também foi previsto para o final do ano de 2007.

Referências

  1. a b c Ed Douglas. "Inside Nepal's Revolution". National Geographic Magazine, p. 54, novembro de 2005.
  2. «17,800 people died during conflict period, says Ministry of Peace - Nepal». ReliefWeb 
  3. «ICMP Nepal». www.icmp.int 
  4. Interview with Prachanda