Conflitos fronteiriços entre Afeganistão e Paquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Linha Durand entre o Afeganistão e o Paquistão (em vermelho).

As escaramuças entre o Afeganistão e o Paquistão são bombardeios transfronteiriços que têm ocorrido desde 1949 ao longo da fronteira na Linha Durand entre as forças militares do Paquistão, as forças paramilitares e as Forças Nacionais de Segurança do Afeganistão. A mais recente hostilidade começou em meados de 2003, em torno da província de Khost, no Afeganistão[1] e continuou até 2013, depois que uma dúzia de mísseis teriam sido disparados do Paquistão, que matou uma mulher afegã e feriu várias outras na província de Kunar no Afeganistão. [2]

Os bombardeios transfronteiriços se intensificaram em 2011 e 2012 com muitos relatórios de diferentes ocasiões, alegando que mísseis paquistaneses atingiram áreas civis dentro do Afeganistão na província de Nuristan, província de Kunar e na província de Nangarhar. A maior parte destes estão relacionados com os ataques de drones dos Estados Unidos no Paquistão do lado afegão, a insurgência taliban e o fato de que a fronteira nunca foi devidamente marcada. [3][4]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pakistan fires missiles into Khost, say border police». Pajhwok Afghan News. 5 de julho de 2011. Nearly a dozen missiles were fired from Pakistan into Afghanistan's southeastern Khost province over the past 24 hours, border police said on Friday. 
  2. «1 Afghan killed, 3 hurt in missile firing». UPI.com. 1 de janeiro de 2013 
  3. «Hamid Karzai: Pakistan Firing Missiles Into Afghanistan». Huffingtonpost. 6 de junho de 2011 
  4. Pakistan fire 80 missiles in eastern Kunar province