Conflito Oromo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conflito Oromo
Conflitos no Chifre da África
Oromia in Ethiopia.svg
Região de Oromia na Etiópia.
Data 1973 – presente
Local Região de Oromia, Etiópia
Situação em curso
Beligerantes
 Etiópia

Frente de Libertação Oromo

Frente Islâmica para a Libertação de Oromia
Movimento Revolucionário da Juventude Oromo

Apoiados por:[a]
 Eritreia[1]

 Egito[2]
Comandantes
Mulatu Teshome
(Presidente da Etiópia)

Hailemariam Desalegn
(Primeiro-ministro da Etiópia)
Siraj Fegessa
(Ministro da Defesa)

Dawud Ibsa Ayana

Elemo Qiltu 
Ahmad Taqi 
Tadesse Birru Executed

Jaarra Abbaa Gadaa
Forças
182.500 (2011)[3] FLO:
  • 13.000 (1982)[4]
  • 14.000 (1991)[5]
  • 10.000–40.000 (1992)[6] (likely ~15,000[6]-20,000)[7]
  • 20.000–22.000 (1998)[8]
  • 5.000 (2008–09)[5][9]
1.600–8.900 mortos em geral[10]

a Reivindicação etíope.

O conflito Oromo é um conflito armado em curso entre a Frente de Libertação Oromo (OLF) e o governo da Etiópia. O conflito começou em 1973, quando os nacionalistas oromos estabeleceram a Frente de Libertação Oromo e seu braço armado, o Exército de Libertação Oromo (ELO). [11]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O povo oromo é um grupo étnico que habita principalmente a Etiópia, com comunidades no vizinho Quênia e na Somália também. [12][13] Constituem o maior grupo étnico da Etiópia e o maior do Chifre da África; conforme um recenseamento de 2007,[14] representam cerca de 34,5% da população etíope e outros estimam que representam cerca de 40% da população. [13][15]

Em 1967, o regime imperial de Haile Selassie I proibiu a Associação de Autoajuda Mecha e Tulama (MTSHA), um movimento social oromo, e realizou prisões em massa e execuções de seus membros. O líder do grupo, o coronel general Tadesse Birru, que era um oficial militar proeminente, estava entre os detidos. [16] As ações do regime provocaram indignação entre a comunidade oromo, levando em última instância à formação da Frente Etíope de Libertação Nacional em 1967 [17] e da Frente de Libertação Oromo em 1973. [18]

Referências

  1. Iaccino, Ludovica (26 de fevereiro de 2016). «Ethiopia claims Eritrea behind Oromo protests but activists warn against 'state propaganda'». International Business Times UK 
  2. «Ethiopia Alleges Oromo Protesters Receiving Support From Egypt». Bloomberg. 10 de outubro de 2016 
  3. «Ethiopia Military Strength». globalfirepower.com 
  4. Schmid & Jongman, 2005: 538-539.
  5. a b Gérard Prunier. "Armed Movements in Sudan, Chad, CAR, Somalia, Eritrea and Ethiopia". ZIF Analysis. Addis Ababa, febrero de 2008, pp. 13-14.
  6. a b Østebø, 2011: 289
  7. Koonings, 2002: 259; Marcus, 2002: 235
  8. "Country report and updates Ethiopia". War Resisters' International. Entre 1974 y 1990 murieron 300 000 soldados etíopes y 230 000 entre enero y mayo de 1991.
  9. David H. Shin (2009). Ethiopian Armed Groups since World War II. Garmisch: George Washington University Press
  10. «UCDP Conflict Encyclopedia: Ethiopia». Uppsala Conflict Data Program 
  11. Triulzi, Alessandro (1996). Being and Becoming Oromo. Sweden: Gotab. ISBN 91-7106-379-X 
  12. Merriam-Webster Inc, Frederick C. Mish, Merriam-Webster's Collegiate Dictionary, (Merriam-Webster: 2003), p.876
  13. a b Ta'a, Tesema (2006). The Political Economy of an African Society in Transformation. [S.l.]: Otto Harrassowitz Verlag. p. 17. ISBN 978-3-447-05419-5 
  14. Central Statistical Agency (2008), «TABEL [sic] 5: Population size of Regions by Nations/Nationalities (ethnic group) and Place of Residence: 2007», Census 2007 (PDF), Addis Ababa: Central Statistical Agency, p. 16, Table 2.2, consultado em 8 de setembro de 2017, cópia arquivada (PDF) em |arquivourl= requer |arquivodata= (ajuda) 🔗 
  15. Anthony Appiah; Henry Louis Gates (2010). Encyclopedia of Africa. [S.l.]: Oxford University Press. p. 433. ISBN 978-0-19-533770-9 
  16. Adejumobi, Saheed (2007). History of Ethiopia. United States of America: Greenwood Publishing Group. 112 páginas. ISBN 0-313-32273-2 
  17. «The Birth of the Oromo Liberation Front» 
  18. «Insurrection and invasion in the southeast, 1963-78» (PDF) 


  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Oromo conflict».