IODO (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
IODO
Informação geral
Origem Almada
País Portugal Portugal
Gênero(s) New wave , Rock
Período em atividade 1981 - 1982
Editora(s) Vadeca
Integrantes Rui Madeira
Jorge Trindade
ToPé
Luís Cabral
Alfredo Antunes

IODO foi uma banda portuguesa de new wave formada em Almada em 1981. Resultantes do boom do rock português no início da década de 1980, tiveram uma carreira efémera com registo de dois singles e de um álbum. [1]

História[editar | editar código-fonte]

Formada por Rui Madeira (voz), Jorge Trindade (guitarra), António Pedro «ToPé» (baixo), Luís Cabral (teclas) e Alfredo Antunes (bateria), [1] a banda praticava uma sonoridade rock de aproximação ao new wave com base no sintetizador. [2]

Estreiam-se no dia 3 de Fevereiro de 1981 com um concerto no Rock Rendez Vous e assinam contrato com editora Vadeca, ligada ao grupo Valentim de Carvalho. [3] Em Maio participam no programa de rádio ao vivo Febre de Sábado de Manhã, um dos principais percursores da divulgação do rock cantado em português, e atingem o reconhecimento nacional. [1] Em Junho lançam o primeiro single com os temas "Malta à Porta" e "Aqueles Dias", [4] chegando ao número 1 do top do programa de rádio Rock Em Stock. O tema permanece dezanove semanas no top TNT (Todos No Top) da Rádio Comercial. [5] No dia 26 de Junho fazem a primeira parte do concerto de Iggy Pop em Cascais. O baterista Alfredo Antunes deixa a banda e entra Raul Alcobia. [1] Lançam em Dezembro o segundo single "A Canção" com "Pedro e o Lobo" no lado B,[6] que chega a entrar no top TNT mas sem o sucesso do trabalho anterior. A banda sofre mais uma alteração com a entrada do baixista José Luís Barros para o lugar de ToPé. Em 1982 editam o primeiro e único álbum de estúdio Manicómio obtendo sucesso com o tema "Ceby (Boneca de Cera)".[7] Os IODO terminam a carreira no final de 1982. [1]

Membros[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. a b c d e f g h i j «IODO». Música Portuguesa-Anos 80. Consultado em 21 de abril de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  2. João Santareno (6 de fevereiro de 2014). «IODO-Malta à Porta». UALMédia-Universidade Autónoma Lisboa. Consultado em 21 de abril de 2015 
  3. «Editoras». Música Portuguesa-Anos 80. Consultado em 21 de abril de 2015. Arquivado do original em 28 de agosto de 2009 
  4. a b «Malta à Porta (single)». Discogs. Consultado em 21 de abril de 2015 
  5. «Iodo». Sapo-Vinil. Consultado em 21 de abril de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  6. a b «A Canção (single)». Discogs. Consultado em 21 de abril de 2015 
  7. a b «Manicómio (LP)». Discogs. Consultado em 21 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]