Incidente no Golfo de Omã em junho de 2019

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Incidente no Golfo de Omã em maio de 2019.
Incidente no Golfo de Omã em junho de 2019
Tensão no Golfo de Omã em junho de 2019
300px
Um dos dois navios-petroleiros atacados (o Front Altair), visto em chamas no Golfo de Omã.
Data 13 de junho de 2019
Local Golfo de Omã
Beligerantes
Flag of Iran.svg Irã (alegado pelos Estados Unidos e suportado pela Arábia Saudita e Reino Unido; negado pelo Irã)[1][2][3][4] Navios mercantes operados por empresas sediadas em:
Baixas
2 navios mercantes danificados, 1 membro da tripulação ferido.[6]

Em 13 de junho de 2019, dois navios-petroleiros afiliados ao Japão foram atacados perto do Estreito de Ormuz enquanto transitavam no Golfo de Omã, supostamente com minas-lapa. O incidente ocorreu apenas um dia após Shinzo Abe, o primeiro-ministro japonês, se ter reunido no Irã com o aiatolá Khamenei[7][8] e apenas um mês após ter ocorrido o outro incidente, em plena fase de tensão entre o Irã e os Estados Unidos, com os Estados Unidos culpando o Irã pelo incidente.[8]

A Arábia Saudita e o Reino Unido apoiaram a acusação dos Estados Unidos.[4] O Irã negou a acusação, culpando os Estados Unidos por espalhar desinformação e "belicismo".[8]

Em 17 de junho, como uma forma de resposta ao incidente, os Estados Unidos anunciaram o envio de mais mil tropas para o Médio Oriente.[9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. O navio foi sinalizado no Panamá.
  2. O navio foi sinalizado nas Ilhas Marshall.[5]

Referências

  1. «Saudi Arabia agrees Iran was behind tanker attacks: Saudi minister». Reuters. 13 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  2. «U.S. military says video shows Iran removing unexploded mine from oil tanker». CBS. Consultado em 14 de junho de 2019 
  3. Sanchez, Raf; Sabur, Rozina; Davies, Gareth (13 de junho de 2019). «US blames Iran for oil tanker attack in Gulf of Oman amid rising tensions». Telegraph. Consultado em 14 de junho de 2019 
  4. a b «Saudis, UK agree that Iran behind attacks, Iran denies involvement». The Jerusalem Post. 14 de junho de 2019. Consultado em 15 de junho de 2019 
  5. Kirkpatrick, David D.; Pérez-Peña, Richard; Reed, Stanley (13 de junho de 2019). «Tankers Are Attacked in Mideast, and U.S. Says Video Shows Iran Was Involved». The New York Times. Consultado em 14 de junho de 2019 
  6. «Gulf of Oman tankers attacked: Live updates». CNN. 13 de junho de 2019. Consultado em 14 de junho de 2019 
  7. Gambrell, Jon (13 de junho de 2019). «Tankers targeted near Strait of Hormuz amid Iran-US tensions». AP NEWS. Consultado em 14 de junho de 2019 
  8. a b c Pérez-Peña, Richard; Reed, Stanley; Kirkpatrick, David D. (13 de junho de 2019). «Tankers Attacked Again in Gulf of Oman, Raising Fears of Wider Conflict». The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 14 de junho de 2019 
  9. Morin, Rebecca (17 de junho de 2019). «Pentagon sending 1,000 U.S. troops to Middle East after oil tanker attacks». USA Today. Consultado em 18 de junho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.