Jogos Pan-Americanos de 1963

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
IV Jogos Pan-Americanos
São Paulo 1963
Dados
Países participantes 22
País anfitrião  Brasil
Atletas 1 665
Eventos 21 modalidades
Cerimônia de abertura 20 de abril
Cerimônia de encerramento 5 de maio
Abertura oficial Ademar de Barros
Juramento do atleta Amaury Pasos
◄◄ Chicago 1959 Estados Unidos {{{evento}}} Canadá Winnipeg 1967 ►►

Os Jogos Pan-Americanos de 1963 foram a quarta edição do evento multiesportivo, realizado na cidade de São Paulo, no Brasil, entre os dias 20 de abril e 5 de maio. A delegação brasileira foi composta por 385 atletas, entre os 1 665 participantes. O judô foi a modalidade estreante da competição[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Vila olímpica, atualmente residências estudantis da USP.

Foi de responsabilidade da cidade de São Paulo sediar os IV Jogos Pan-Americanos. Realizados no auge da Guerra Fria no cenário americano, apenas um ano depois da Crise dos mísseis de Cuba em 1962, onde o mundo beirou a Guerra nuclear e a possível Terceira Guerra Mundial. Pela primeira vez, duas cidades disputaram para sediar os Jogos: Winnipeg, no Canadá, e São Paulo, no Brasil. Com o total de dezoito votos contra cinco, a cidade brasileira, que tinha a metade de sua população formada por jovens com idade inferior a 21 anos, o que favorecia o desenvolvimento esportivo, conquistou o direito de sediar os Jogos Pan-Americanos de 1963.[3]

O Estádio do Pacaembu lotado assistiu à cerimônia de abertura dos jogos. A chama olímpica, que fora acesa por índios carajás, adentrou o estádio nas mãos do velocista José Telles da Conceição, após ter passado por cidades como Goiânia, Uberlândia e Ribeirão Preto. Com direito a revoada de pombas e tiros de artilharia, as bandeiras olímpica e pan-americana foram hasteadas, logo antes do juramento do atleta, realizado por Amaury Pasos, campeão mundial de Basquetebol pelo Brasil em 1959. A cerimônia foi encerrada com o Hino Nacional Brasileiro, dando início à quarta edição dos Jogos Pan-Americanos.

Esta edição foi dominada pelos Estados Unidos, que conquistaram um total de 201 medalhas, quase quatro vezes mais do que a delegação brasileira, segunda colocada. Com a participação de 1665 atletas de 22 países, esta fora a edição com o menor número de competidores da história dos Pans. Com a competição sem muitos concorrentes, nações como a uruguaia puderam se destacar. O Brasil, por sua vez, teve a melhor colocação na história no quadro de medalhas do Pan e o maior destaque obtido, com quatorze ouros, vinte pratas e dezoito bronzes, passando, pela primeira vez, a Argentina na classificação geral. Entre seus destaques estavam Maria Esther Bueno, que mesmo após ter sua mão mordida por um cão, ganhou o ouro no tênis feminino simples e prata na dupla com Maureen Schwartz, e a seleção brasileira de futebol masculino de Jairzinho e Carlos Alberto Torres, que conquistou a primeira colocação do pódio.[4][5]

Países participantes[editar | editar código-fonte]

22 países participaram do evento:[2][a]

Modalidades[editar | editar código-fonte]

Foram disputadas 21 modalidades nesta edição dos Jogos:[2]

Locais de competição[editar | editar código-fonte]

Foram utilizados nove locais de competição.

Legado[editar | editar código-fonte]

Selo comemorativo feito pelos Correios para os Jogos em São Paulo.

Apesar do baixo número de atletas participantes, os Jogos Pan-Americanos de São Paulo foram um exemplo de organização. A única construção exclusivamente realizada para a competição foi a Vila Pan-Americana que além de ter sido feita em tempo-recorde, hoje é utilizada como residência de estudantes da USP. O evento exigiu poucos investimentos, portanto garantiu um superávit ao comitê organizador, podendo assim ser edificada a primeira sede própria do Comitê Olímpico Brasileiro, no centro da cidade do Rio de Janeiro.[6] O presidente da Comissão Organizadora dos Jogos Panamericanos de 1.963 foi Sylvio de Magalhães Padilha, atleta olímpico brasileiro (em 1.932 e em 1.936), quinto colocado nos Jogos Olímpicos de Berlin, em 1.936. Padilha tornou-se presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, vice-presidente e presidente da Organização Desportiva Panamericana e membro e vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional.

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

     País sede destacado.

 Ordem  País[2] Gold medal america.svg Silver medal america.svg Bronze medal america.svg America medals icons.svg
1 Estados UnidosUSA Estados Unidos 106 56 37 199
2 BrasilBRA Brasil 14 20 18 52
3 CanadáCAN Canadá 11 27 26 64
4 ArgentinaARG Argentina 8 15 16 29
5 CubaCUB Cuba 4 6 4 14

Notas[editar | editar código-fonte]

  • a.^ : as fontes atestam 22 países, mas listam apenas 21 deles.

Referências

  1. «Jogos Pan-Americanos». Atualizem.net. Consultado em 26 de novembro de 2009 
  2. a b c d «São Paulo 1963». QuadrodeMedalhas.com. Consultado em 26 de novembro de 2009 
  3. «São Paulo - 1963». educacional.com. Consultado em 27 de novembro de 2009 
  4. «São Paulo - 1963». Folha UOL. Consultado em 27 de novembro de 2009 
  5. «História geral». Folha UOL. Consultado em 27 de novembro de 2009 
  6. Conde, Paulo Roberto (20 de abril de 2013). «Pan de São Paulo, 50, tem mais patrimônio vivo do que Rio-2007». Folha de S. Paulo. Consultado em 19 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]