Jogos Pan-Americanos de 2023

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
XIX Jogos Pan-Americanos
Santiago 2023
Santiago2023.png
Logotipo oficial dos Jogos.
Dados
Slogan Segue a tua paixão (em português)
País anfitrião  Chile
Cerimônia de abertura 20 de outubro
Cerimônia de encerramento 5 de novembro
Estádio principal Estadio Nacional
Site oficial https://www.santiago2023.org/
◄◄ Lima 2019 Peru {{{evento}}} A definir 2027 Flag of None.svg ►►

Os Jogos Pan-Americanos de 2023, oficialmente denominados como XIX Jogos Pan-Americanos, serão um evento multi-desportivo a ser realizado entre os dias 20 de outubro e 5 de novembro 2023, na cidade de Santiago, capital do Chile.[1]

Candidaturas e escolha da sede[editar | editar código-fonte]

As cidades citadas mais abaixo postularam, em caráter oficial ou não, candidaturas para receber os Jogos Pan-Americanos de 2023.

Candidatura única[editar | editar código-fonte]

  • Chile Santiago: Em 31 de janeiro de 2017 foi confirmada a candidatura de Santiago.[2] O presidente do Comitê Olímpico do Chile afirmou que a cidade tentaria novamente ser a sede dos Jogos Pan-Americanos, após ter perdido a disputa por 2019 para a capital peruana, Lima. No projeto, a cidade iria usar toda a infraestrutura existente, construída para os Jogos Sul-Americanos de 2014, com a adição de novas obras. Além disso, ele prometeu que iria corrigir todos os erros das candidaturas anteriores. Santiago foi escolhida duas vezes como sede dos Jogos Pan-Americanos, a primeira para o evento de 1975 e a segunda para a edição de 1987, mas questões políticas e financeiras forçaram a renúncia da cidade, em ambos os casos.[3]

Em 4 de novembro de 2017, na cidade de Praga, capital da República Checa, Santiago foi oficialmente escolhida como sede dos Jogos Pan-Americanos de 2023.[4][5]

Candidatura cancelada[editar | editar código-fonte]

Potenciais candidaturas descartadas[editar | editar código-fonte]

  • Flag of Argentina.svg Mar del Plata: O prefeito da cidade, Gustavo Pulti, afirmou que a candidatura da cidade aos Jogos Pan-Americanos de 2023 seria acompanhada pelo Congresso Argentino. A mesma já havia sediado os Jogos Pan-Americanos de 1995.[10]
  • Flag of Argentina.svg Rosário: Depois de perder a disputa pela sede ao evento de 2019, a cidade buscaria receber os Jogos de 2023. Nas palavras de Mónica Fein (intendência municipal), em dezembro de 2014, a possibilidade era real e faria com que a cidade adiantasse vinte anos de obras estratégicas. Oficialmente, não houve candidatura.[11]
  • Flag of Colombia.svg Bogotá: Havia o anseio por parte da presidência do Comitê Olímpico Colombiano sobre candidatar a capital de seu país para receber este evento. Mesmo sem a candidatura ter sido formalizada, as autoridades colombianas descartaram esta possibilidade em janeiro de 2017.[12]
  • Flag of Colombia.svg Cali: Esta importante cidade colombiana sediou os Jogos Pan-Americanos de 1971 e, recentemente, abrigou os Jogos Mundiais de 2013. Com a experiência adquirida, Rodrigo Guerrero queria levar adiante o projeto de receber este evento em 2023.[13] Contudo, em janeiro de 2017, o país declinou a possibilidade de receber os Jogos.[12]
  • Flag of Colombia.svg Medellín: Jorge González (da Federação Colombiana de Ciclismo) e Julio Gómez (integrante do Comitê Olímpico Colombiano) acreditavam que, após a derrota da cidade na disputa pelos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018, deveria-se focar ações visando receber os Jogos Pan-Americanos de 2023.[14] Em janeiro de 2017, entretanto, o país descartou quaisquer possibilidade de receber os Jogos.[12]
  • Flag of Puerto Rico.svg San Juan: Após uma reunião com a presidente do Comitê Olímpico de Porto Rico e a secretaria de Esportes Porto-Riquenho, o governador Alejandro García Padilla havia anunciado que "Porto Rico voltará a sonhar novamente com os Jogos San Juan 2023". A cidade de San Juan sediou os Jogos Pan-Americanos de 1979.[15]
  • Flag of Brazil.svg São Paulo: A megalópole brasileira era vista como potencial candidata para receber os Jogos Pan-Americanos de 2023. Entretanto, nenhuma autoridade local ou nacional chegou a representá-la em caráter oficial.[16]
  • Flag of Brazil.svg Porto Alegre: Em agosto de 2014, o então prefeito da cidade, José Fortunati, declarou ter sido sondado por um membro da ODEPA sobre a possibilidade da capital gaúcha candidatar-se para receber os Jogos de 2023, anseio este mantido pelo mandatário municipal até 2016. Entretanto, não houve uma postulação oficial porto-alegrense quanto ao evento.[17][18]

Locais de competição[editar | editar código-fonte]

De acordo com os planos apresentados no cronograma como cidade candidata, serão reaproveitados os diversos locais de competições já usados nos Jogos Sul-Americanos de 2014, que irão passar por reformas e algumas modificações. É o caso do Estádio Nacional de Chile, que receberá as cerimônias de abertura e encerramento, além de ser o palco do atletismo. A escolha do estádio para sediar as competições de atletismo,marca o retorno do esporte para o palco principal dos Jogos pela primeira vez desde 2003, uma vez que nas quatro últimas edições do Pan os eventos de atletismo ocorriam num estádio separado do principal. Algumas competições estão programadas para ocorrer também nas regiões de Valparaíso Viña del Mar, Pudahuel e San Francisco de Mostazal.[19][20][21][22]Este é o projeto de locais de competição apresentado durante o processo de candidatura da cidade a ODEPA em 2017,um novo plano está sendo elaborado e será divulgado posteriormente.[23]

O Parque Bicentenário, localizado na região de Cerrillos, receberá a Vila Pan-americana, cujas obras estão previstas para serem iniciadas em 2021.[24]

O presidente da república, Sebastián Piñera, criou a Corporación Santiago 2023, que será a responsável pelas obras e organizações do Pan e Parapan. A comitiva, é formada por oito pessoas, entre elas o atleta de tênis Fernando González, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004, além de representantes do Comitê Olímpico e Paralímpico do Chile. Com os planos, em dezembro de 2019 será realizada a visita nos locais de competição, visando a sua reforma. A capital chilena receberá 70% das competições e fará revezamento com as cidades litorâneas, palco das competições na água, sendo elas Valparaíso, Viña del Mar e Los Andes. Outra cidade como Mostazal, deve receber o Vôlei. As obras e a formação do calendário terão início em 2020.[25]

Em 7 de janeiro de 2020, foi apresentado para o público a planta principal contendo os locais das competições. Os jogos se concentrarão em três principais zonas de Santiago. O Estádio Nacional, onde abrigará as principais competições dos jogos, ganhando um campo exclusivo para o Hóquei sobre a grama. Outra novidade apresentada é a criação de centros de treinamento para os Jogos Parapan-Americanos, mas que também receberá duas modalidades no pan. Além do cluster do Estádio Nacional, os jogos também acontecerão no Parque O’Higgins que receberá o Skate, Basquetebol 3x3 e a Escalada, sendo o primeiro e o ultimo fazendo a sua estreia nos Jogos Pan-Americanos. Na costa leste da cidade, o Parque Peñalolen também receberá as competições durante os jogos.[26][27]Continuando com as novidades, também haverá a construção de dois Centro Elige Vivir Sano (Centro Escolha Vida Saudável), ficando localizados na região de San Ramón e Lo Espejo. Além desses centros, também serão anunciados mais duas localidades, buscando expandir esses espaços.[28]

Numa reunião virtual realizada em 1 de junho de 2020, foi anunciado o início das obras no mesmo mês, começando pela área desportiva do Estádio Nacional, onde os locais já existentes passarão por reformas, além da construção de um estádio para o hóquei e a transformação de um Velódromo abandonado em um Ginásio de Ginástica. O orçamento previsto é de US$506,7 milhões cobrindo também os gastos da infraestrutura.[29]

Estádio Nacional[editar | editar código-fonte]

Receberá a maioria das competições dos Jogos Pan-Americanos de 2023 com locais já existentes que passarão por pequenas reformas, além da ampliação com a construção de um ginásio multiuso para a Ginástica, um campo para o Hóquei Sob a Grama, além de um centro de treinamento paralímpico. O Estádio Nacional receberá além das cerimônias oficiais, o Atletismo, marcando a volta do evento num estádio principal.[30]

Estádio Nacional de Chile
Centro aquático
Estádio Nacional
Estádio Nacional de Chile

(Coliseu)

Cerimônias Existente
Pista de Atletismo Atletismo Existente, com necessidades de reforma
Arena Polidesportiva 1 Beisebol Existente
Softbol
Centro Aquático Natação Existente, com necessidades de reforma
Natação Artística
Saltos
Complexo Desportivo 1 Ginástica Existente, com necessidades de reforma
Campo de Hóquei Hóquei sob a grama Novo
Casa de los contactos A Definir Novo
Centro de treinamento paralímpico A Definir Novo
Anita Lizana Court Central

(Casa das Raquetes)

Tênis Existente, com necessidades de reforma

Parque Peñalolen[editar | editar código-fonte]

Velódromo Peñalolen

Receberá algumas competições, além de um centro de treinamento.[31]

Parque Peñalolen
Pista BMX Ciclismo BMX Existente
Velódromo Ciclismo de Pista Existente, com necessidades de reforma
Centro de Tiro Tiro desportivo Existente
Centro de Treinamento A definir Novo

Parque O'Higgins[editar | editar código-fonte]

Arena Movistar

Receberá os esportes sob rodas, além da escalada e o Basquete.[30][31]

Parque O'Higgins
Esplanada dos Esportes Urbanos Skate Temporário
Escalada
Movistar Arena Basquetebol Existente
Patinódromo Patinação Artística Novo
Patinação de Velocidade
Estação Mapocho

Área Central[editar | editar código-fonte]

Receberá as competições de lutas e o handebol.[30]

Área central
Estação Mapocho Caratê Temporário
Judô
Taekwondo
Espaço Riesco Handebol Temporário
Escola Militar Tiro desportivo Existente
Espaço Riesco

Viña del Mar[editar | editar código-fonte]

A área litorânea do Chile ficará responsável pelos eventos aquáticos.[30]

Viña del Mar
Praia dos Esportes Surfe Existente
Triatlo
Natação em Águas Abertas
Arena de Vôlei Vôlei de Praia Temporário

Subsedes[editar | editar código-fonte]

Os eventos também ocorrerão em cidades próximas de Santiago, entre elas San Francisco de Mostazal, Rancagua e Valparaíso.[30]

Locais fora de Santiago
Monticello Cassino Voleibol San Francisco de Mostazal Existente
Estádio El Teniente Futebol Rancagua Existente
Complexo de Curauma Remo Valparaíso Existente
Canoagem

Mais locais vão sendo anunciados para abrigar mais esportes.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Para os Jogos Pan-Americanos, foi elaborado a criação de um "Corredor Pan-Americano", interligando a Vila Pan-Americana e Parapan-Americana na região de Cerrillos, o Parque O'Higgins, Estádio Nacional e Parque Peñalolen. O corredor terá 20,2 km.

A Vila Pan-Americana, que será construída com investimento privado no norte do Parque Bicentenario Cerrillos, receberá mais de oito mil atletas que chegarão a Santiago 2023 e terão fácil acesso a partir da estação de metrô Cerrillos (Linha 6). Além disso, estará ao lado de importantes rodovias que o conectam ao resto da cidade, como a Avenida General Velásquez, Avenida Pedro Aguirre Cerda, Rota 78 e Avenida Carlos Valdovinos.

Sete quilômetros a leste, através de Pedro Aguirre Cerda e depois a continuação por Rondizzoni, estará localizado o O'Higgins Park, que terá o Estádio Techado, o novo Patinódromo e a Esplanada de Esportes Urbanos, como locais dos Jogos de Santiago 2023. Este local localizado no coração da capital, também está muito conectado ao resto da cidade graças à Estação O'Higgins Park (Linha 2).

Do O'Higgins Park, serão percorridos cinco quilômetros até o Estádio Nacional, ao longo do eixo da Avenida Matta e a continuação da Avenida Grecia. Esta seção também será conectada pelo trem metropolitano: da estação Parque O'Higgins, você pode facilmente chegar à estação National Stadium com uma transferência da linha 2 para a 6 em Franklin.

Estrada para o leste, do National Stadium Sports Park ao Peñalolén Sports Park (onde, entre outros, será realizada a ciclovia e o BMX), há sete quilômetros de distância, que pode ser coberto pela Avenida Grecia, Avenida Vespucio e José Arrieta.[32]

Esportes[editar | editar código-fonte]

Em 7 de março de 2020, em uma reunião no Porto Rico, foram definidas as modalidades presentes no Pan de 2023. Serão disputadas 39 modalidades, entre elas a estreia do Skateboard, fazendo parte dos esportes com rodas, junto com a Patinação e a Patinação Artística. O esporte até então entraria a partir do Pan de 2019, mas devido a impasses entre a PanAm Sports e o World Skate America por conta do choque de datas entre as duas competições, o evento foi excluído. Junto com o Skate, veio a entrada da Escalada no programa olímpico. Houve a exclusão do Boliche, Squash, Fisiculturismo, Raquetebol e Pelota Basca, sendo que os dois primeiros estarão de fora pela primeira vez desde 1995. Segundo o comitê organizador de Santiago, há uma possibilidade de ampliação com a entrada de novas competições.[33]

Logotipo[editar | editar código-fonte]

Logotipo da Candidatura[editar | editar código-fonte]

O logo oficial foi apresentado ainda no processo de candidatura para este evento. A responsável é a empresa canadense L'Alliance Groupe, que trouxe como inspiração: o Cerro Manquehue, uma das montanhas mais altas da cidade de Santiago; a Gran Torre Santiago (Torre Costanera),o prédio mais alto do Hemisfério Sul; a flor silvestre Copihue; e o Rio Mapocho, que banha a região. Cada símbolo é representado por um bastão nas cores azul claro, azul escuro, violeta, rosa e laranja, estando todos curvados em formato de montanha. No seu topo aparece o Condor, a ave nacional do Chile que sobrevoa a região e a Cordilheira dos Andes, cuja asa esquerda aparece pintada de azul escuro e a asa direita de azul claro. Após o anúncio da cidade sede, a marca ficou sendo utilizada provisoriamente, além de várias sugestões com conceitos diferentes serem apresentadas pela internet através de várias pessoas por meio de suas redes sociais.[34]

Logotipo Oficial[editar | editar código-fonte]

A consultoria de marketing chilena b2o foi responsável pela elaboração do logotipo oficial que foi divulgado no dia 17 de julho de 2019 e é baseado no número 2023, que é o objetivo de todos os envolvidos, isso também inspira o legado e o projeto da cidade. O esporte é algo que reflete a criatividade e por isso, a geometria, os ângulos, a união, o dinamismo e todos os movimentos que estão em estado estão presentes na sua forma particular de expressão. As novas formas emergentes dos recintos desportivos e as conexões que nascem deles, servem para gerar os circuitos de atividade que integram a cidade de Santiago. As formas não somente geram movimentos próprios,geram também reações e uma linguagem própria e diferente representando a função do esporte, sua essência e seu espírito e a sua integração urbana. A paleta de cores é inspirada na Santiago de hoje e seu futuro como cidade, que se configura como uma cidade vibrante, moderna, divertida e multicultural que se conecta com seus habitantes e atrai seus visitantes. Pela primeira vez na história do evento, será utilizado o mesmo logotipo em ambas as versões: Pan e ParaPan.[35]

Mascote[editar | editar código-fonte]

Assim como o logotipo da competição, os mascotes também foram desenvolvidos pela mesma empresa. Quatro animais foram sugeridos para representar o evento, sendo símbolos da fauna e flora chilena. São eles: Andi e Ina, que são um casal de raposas andinas; Santi, uma espécie de cachorro da raça quiterri; e Monti, um macaco do monte.[34][36] O mascote será revelado em 2021.

Direitos de transmissão[editar | editar código-fonte]

Em 5 de agosto de 2018, o Grupo Record, anunciou que teria novamente a exclusividade dos direitos de transmissão numa prorrogação do contrato assinado em agosto de 2008 para os Jogos de 2011 e foi posteriormente renovado para as edições de 2015 e 2019[37] Esta será a quinta vez que a RecordTV irá cobrir o Pan e será a quarta vez seguida que os direitos dos Jogos serão de propriedade exclusiva da emissora na televisão aberta.[38][39][40][41]

Mudança de datas[editar | editar código-fonte]

Originalmente,a cidade havia apresentado em seu programa o período de 7 a 25 de outubro para a realização do evento.No entanto devido as condições climáticas extremas da cidade,houve a necessidade de se alterar o calendário para o período de 22 de outubro a 5 de novembro,sendo assim que esta será a edição mais tardia da história do evento,ultrapassando os Jogos Pan-Americanos de 2011 que foram realizados de 14 a 30 de outubro.[42]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Santiago é escolhida sede dos Jogos Pan-Americanos de 2023». Globoesporte. 4 de novembro de 2017. Consultado em 4 de novembro de 2017 
  2. «Pablo Squella confirma la postulación de Santiago a los Panamericanos de 2023». La Tercera. 31 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  3. «Presidente del COCH: Chile debe postular de inmediato a los Juegos Panamericanos 2023». adnradio.cl. 21 de outubro de 2013 
  4. «Santiago será la sede de los Juegos Panamericanos de 2023». tvn - 24Horas (em espanhol). 4 de novembro de 2017. Consultado em 4 de novembro de 2017 
  5. «Buenos Aires y Santiago de Chile, candidatas para organizar los Juegos Panamericanos 2023». deportv.gob.ar (em espanhol). DEPORTV. 31 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  6. «Mac Allister: están dadas las condiciones para que Buenos Aires sea sede de los Juegos Panamericanos». www.elpatagonico.com (em espanhol). El Patagónico. 31 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  7. «Buenos Aires se postulará para organizar los Juegos Panamericanos 2023». www.lanacion.com.ar (em espanhol). La Nacion. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  8. «BUENOS AIRES POSTERGA SU CANDIDATURA PANAMERICANA PARA EL 2027». www.coarg.org.ar (em espanhol). COA - Comite Olímpico Argentino. 22 de abril de 2017. Consultado em 21 de abril de 2017 
  9. Vecchioli, Demétrio (21 de abril de 2017). «Crise faz Argentina retirar candidatura, e Santiago será sede do Pan-2023». UOL- Olhar Olímpico. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  10. «Mar de Plata confirma postulación a los Panamericanos 2023» (em espanhol). PuntoNoticias - Noticias de Mar del Plata. 29 de março de 2015. Consultado em 8 de junho de 2015 
  11. «Rosario irá por la candidatura de los Juegos Panamericanos 2023» (em espanhol). 8 de junho de 2015. Consultado em 7 de janeiro de 2014 
  12. a b c «El caribe colombiano ya no aspirarían a la sede los Juegos Panamericanos 2023». www.rcnradio.com (em espanhol). RCN Radio. 17 de janeiro de 2017. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  13. «Radicado en el Congreso proyecto para que Cali sea Distrito Especial». elpais.com.co (em espanhol). 21 de junho de 2015. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  14. «Panamericanos 2023, próximo reto para Medellín». 8 de junho de 2015. Cópia arquivada em 13 de abril de 2014 
  15. «Puerto Rico solicitará la sede de los Juegos Panamericanos 2023». 8 de junho de 2015 
  16. «TVs em alerta: São Paulo é favorita para sediar o Pan-Americano de 2023» 
  17. «Porto Alegre vislumbra candidatura para os Jogos Pan-Americanos». www2.correiodopovo.com.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  18. «VÍDEO: José Fortunati comenta a possibilidade de POA sediar os Jogos Pan-Americanos». GaúchaZH. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  19. «2023 PanAm Games Santiago - Official Visual Pressbook Web» (PDF). lalliancegroupe.com (em inglês e espanhol). L'Alliance Groupe. Setembro de 2017. Consultado em 4 de junho de 2019 
  20. «EyN: El plan de Santiago 2023 incluye jugar en la Arena Monticello». www.economiaynegocios.cl (em espanhol). Consultado em 7 de junho de 2019 
  21. «Pablo Squella: Estamos todas de buena infraestructura para los Panamericanos». alairelibre.cl (em espanhol). 29 de abril de 2017. Consultado em 7 de junho de 2019 
  22. «Los desafios en infraestructura de Santiago» (PDF). digital.elmercurio.com (em espanhol). El Mercúrio. 7 de maio de 2017. Consultado em 7 de junho de 2019 
  23. «XIX Juegos Panamericanos de Santiago 2023 - Prensa 7 de mayo 2017». lalliancegroupe.com (em espanhol). L'Alliance Groupe wpp | Branding. Editorial. Design. Multimédia. 11 de maio de 2017. Consultado em 7 de junho de 2019 
  24. Lima, Gabriel (25 de março de 2019). «Vila Pan-Americana de Santiago 2023 deve custar R$ 692 mi». agenciaolimpica.com.br. Agência Olímpica. Consultado em 4 de junho de 2019 
  25. «Próxima sede do Pan, Chile já estuda locais de disputas e futuras obras». ISTOÉ Independente. 13 de agosto de 2019. Consultado em 6 de setembro de 2019 
  26. «Santiago 2023». www.santiago2023.org. Consultado em 11 de janeiro de 2020 
  27. Orlando, Alexandra (7 de janeiro de 2020). «SANTIAGO 2023 UNVEILS NEW VENUE PLAN AND NEW BUDGET». Panam Sports (em inglês). Consultado em 11 de janeiro de 2020 
  28. «Santiago 2023». www.santiago2023.org. Consultado em 11 de janeiro de 2020 
  29. «Na pandemia, Santiago já planeja obras para o Pan de 2023». Olimpíada Todo Dia. Consultado em 13 de junho de 2020 
  30. a b c d e «Santiago 2023». GamesBids.com Forums (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2020 
  31. a b «El rol de los Parques O'Higgins y Peñalolen en Santiago 2023 - Ministerio del Deporte». www.mindep.cl. Consultado em 24 de junho de 2020 
  32. «Santiago 2023». www.santiago2023.org. Consultado em 11 de janeiro de 2020 
  33. SE DEFINEN LOS DEPORTES DE LOS JUEGOS PANAMERICANOS SANTIAGO 2023
  34. a b «XIX Juegos Panamericanos de Santiago 2023 – Memoria de Prensa / Official Pressbook». lalliancegroupe.com (em espanhol). L'Alliance Groupe wpp | Branding. Editorial. Design. Multimédia. 14 de setembro de 2017. Consultado em 8 de junho de 2019 
  35. «Los Juegos Panamericanos de Santiago 2023 ya tienen su logo oficial» (em espanhol). 24 horas. 17 de julho de 2019. Consultado em 23 de julho de 2019 
  36. «XIX Juegos Panamericanos de Santiago 2023 – Mascotas Oficiales ODEPA». lalliancegroupe.com (em espanhol). L'Alliance Groupe wpp | Branding. Editorial. Design. Multimédia. 25 de setembro de 2017. Consultado em 8 de junho de 2019 
  37. Folha Online (10 de agosto de 2008). «Record fecha exclusividade para transmissão dos Jogos Pan-Americanos de 2011». Consultado em 29 de novembro de 2009 
  38. «Dez anos após ameaçar a Globo até no futebol, Record se segura só no Pan». uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br. UOL Esporte. 11 de abril de 2019. Consultado em 4 de junho de 2019 
  39. «Record TV fecha com Pan 2023». audienciacarioca.com.br. Audiência Carioca. 5 de agosto de 2018. Consultado em 4 de junho de 2019 
  40. «Record compra direitos de exclusividade do Pan 2019». Revista Exame. Exame. 27 de outubro de 2011. Consultado em 15 de julho de 2019 
  41. «Record bate Globo e compra Pan-15». Máquina do Esporte. Máquina do Esporte. 19 de janeiro de 2009. Consultado em 15 de julho de 2019 
  42. «Santiago 2023 apresenta logo e nova proposta de datas - Surto Olimpico». Consultado em 9 de agosto de 2019 

Ligação externa[editar | editar código-fonte]