Língua de sinais britânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Língua de Sinais Britânica
Utilizado em: Reino Unido
Total de usuários: Cerca de 50.000
Família: en:BANZSL
Códigos de língua
ISO 639-1: nenhum
ISO 639-2: sgn-GB (Sinais)
ISO 639-3: bfi
Lista de Língua de Sinais
O alfabeto gestual.

A Língua de Sinais Britânica (em Portugal: Língua Gestual Britânica, nome original: British Sign Language, também conhecida como BSL) é a língua de sinais através da qual a comunidade surda, no Reino Unido, se comunica. É a língua preferencialmente usada pelos surdos no Reino Unido; existem 125,000[1] adultos surdos, no Reino Unido, que usam a BSL, além de cerca de 20,000 crianças. Este idioma faz uso do espaço e envolve movimentos das mãos, corpo, rosto e cabeça, na sua produção. Milhares de pessoas que não são surdas usam este idioma, como familiares de pessoas surdas, intérpretes de língua de sinais, entre outros, a fim de comunicar com a comunidade surda.

História[editar | editar código-fonte]

Há registos de uma língua de sinais, extinta, que era usada entre as comunidades surdas britânicas, por volta de 1570. A BSL desenvolveu, tal como todas as línguas, destas origens, através da modificação, invenção e importação. [2][3]

Referências

  1. IPSOS Mori GP Patient Survey 2009/10
  2. Deaf people and linguistic research Arquivado em 4 de junho de 2011, no Wayback Machine. ,Professor Bencie Woll ,Director of the Deafness, Cognition and Language Research Centre based at University College London. British Science Association. Accessed October 2010.
  3. Kyle & Woll (1985).Sign Language: the study of deaf people and their language Cambridge University Press, p. 263

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.