Senhores do Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Lordes do tempo)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox important.svg
Um editor detectou que este artigo ou partes de seu texto podem não ser de natureza enciclopédica.
Por favor consulte O que a Wikipédia não é e tente resolver estas objeções na página de discussão deste artigo.
Time Lords
Espécie de Doctor Who
Primeira Aparição An Unearthly Child (1963)
The War Games (1969) (primeira menção do nome)
Criados por Sydney Newman
C. E. Webber
Donald Wilson
Planeta Gallifrey
Capital Cidadela de Gallifrey
Base de Operações Gallifrey
Idioma oficial Gallifreyano
Afiliação Fledgling Empires
Temporal Powers
Fundador Omega
Rassilon
Líder Lord Presidente
Principais Representantes The Doctor
Romana
The Master


Os Senhores do Tempo são uma raça fíctica do seriado de ficção científica Doctor Who, da qual o protagonista da série, o Doutor, faz parte. Os Senhores do Tempo são chamados assim pois tem a habilidade de viajar e "manipular" o tempo de maneira que nenhuma outra raça faz. Seu planeta natal é Gallifrey.

Os Senhores do Tempo foram criados a partir de muita exposição ao vórtice temporal, pois existia uma falha no tempo em Gallifrey, isso quer dizer que antigamente os senhores do tempo podem ter sido uma raça de humanos.

O vórtice temporal é umas faixas de tempo presentes no espaço-tempo que indicam para que tempo a pessoa está indo (no caso, passado azul e futuro vermelho).

Foi a primeira raça do universo a ser criada, mas a primeira a ser extinta.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Gallifrey, ainda jovem o Doutor quebrou a primeira lei de sua raça: a não-interferência. Seu irmão, Braxiatel teria de apagá-lo da existência, mas resolve dar-lhe a chance de fugir. Assim, o Doutor rouba uma obsoleta TARDIS Tipo 40 e foge de Gallifrey com sua neta Susan Foreman.

Com dificuldades para controlar a nave, o Senhor do Tempo acaba indo para a Terra e lá faz algumas viagens, até fixar-se no século XX. Durante cinco meses, sua neta frequentou à escola de Coal Hill, onde levanta as suspeitas dos professores Barbara e Ian que decidem falar com seu avô, um homem que não parece gostar de receber visitas. Os professores seguem Susan e terminam, sequestrados pelo Doutor, dentro da TARDIS. O Senhor do Tempo não os deixa sair, pois desconfia dos professores e crê que eles poderiam anunciar seu segredo. Ao longo do tempo, vemos a arrogância do Doutor diminuir e sua confiança e o gosto pelos humanos crescerem. Este gosto pela humanidade e seu planeta, torna-se uma marcante característica do personagem, desde então”.

Regeneração[editar | editar código-fonte]

O corpo do Doutor estava velho e graças às suas aventuras, cada vez mais exausto. Após enfrentar os CYBORGS, ele não mais aguentou e regenerou. Isto não significa morte, quer dizer apenas que o personagem regenerou, surgindo uma nova encarnação para espanto de seus companheiros.

Ocorre que todo o Senhor do Tempo, ao sofrer algum dano letal ou quando quer (se for treinado para tal) libera um hormônio, regenerativo, que ativa o processo de regeneração das células de seu corpo por meio de um procedimento que muda sua constituição física e psicológica, quase como se surgisse um homem completamente diferente a partir de outro, no entanto com as mesmas memórias. Durante a regeneração, o corpo de um Senhor do Tempo pode liberar luz ofuscante branca e/ou colorida, corrente elétrica, uma violenta carga de bioenergia (que destrói tudo a sua volta) ou ainda, ele pode simplesmente se transformar sem liberação de energia. Caso o Senhor do Tempo seja fatalmente ferido antes da regeneração se concluir, esta falhará e ele morrerá. O processo é doloroso e causa efeitos colaterais.

Por certo período de tempo após a regeneração, o corpo do Senhor do Tempo permanece com muitos lindos, o que possibilita, em caso de dano, a regeneração parcial de algum órgão ou membro. Além disso, implicações como amnésia, comportamento anormal, confusão mental e/ou inconsciência são comuns. O Doutor jamais escolheu quando regenerar ou qual seria sua forma após o procedimento, tendo sido, até mesmo, obrigado a regenerar em favor da pena por quebrar a lei de não-interferência dos Senhores do Tempo. Até o momento, o Doutor já regenerou onze vezes, e possui doze encarnações oficiais e mais uma não oficial, a encarnação que ficou entre o 8º e 9º Doutor é considerada pelo próprio como: "Aquele que quebrou a promessa" como é dito no último episódio da sétima temporada "O Nome do Doutor".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]