Luciano Freire

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luciano Freire
Auto-retrato (1895)
Nascimento 1864
Lisboa
Morte 1935 (71 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal portuguesa
Área Pintura

Luciano Freire (Lisboa, 1864 — Lisboa, 1935) foi um pintor português.[1]

Luciano Freire, Perfume dos campos, 1899, óleo sobre tela, 199 x 160 cm

Estudou na Academia Real de Belas-Artes, onde foi discípulo de Miguel Ângelo Lupi e Tomás da Anunciação, concluindo o curso de pintura de história em 1886. Complementa a sua formação através de viagens a França e Inglaterra.

Expôs pela primeira vez em 1887, na exposição da Sociedade Promotora de Belas Artes, onde apresentou a pintura D. Sebastião (coleção da Câmara Municipal de Lisboa).

Além da pintura de história dedicou-se à paisagem e à pintura de género, aproximando-se por vezes do universo simbolista em pinturas como Perfume dos campos, 1899, onde "sugere uma leitura crítica ao progresso citadino e à industrialização […] preludiando preocupações ecológicas, na viragem do século XIX para o XX".[2]

Entre 1896 e 1933 foi professor de desenho na Escola de Belas-Artes em Lisboa. Dedicou-se também ao restauro de pintura, nomeadamente dos "Primitivos" portugueses.

Está representado em diversas coleções e museus, nomeadamente no Museu do Chiado, Lisboa e Museu José Malhoa, Caldas da Raínha.

O seu nome consta na lista de colaboradores da revista Terra portuguesa [3] (1916-1927) e ainda na Revista de Arqueologia[4] (1932-1938).

A 14 de fevereiro de 1920, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, tendo sido elevado a Grande-Oficial da mesma Ordem a 9 de setembro de 1929.[5]

Referências

  1. Museu José Malhoa - Luciano Freire
  2. Silveira, Maria de Aires. In: A.A.V.V. – Museu do Chiado: Arte Portuguesa 1850-1950. Lisboa: Instituto Português de Museus, Museu do Chiado, 1994. ISBN 972-8137-02-8
  3. Alda Anastácio (30 de outubro de 2017). «Ficha histórica:Terra portuguesa : revista ilustrada de arqueologia artística e etnografia (1916-1927)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 13 de dezembro de 2017 
  4. Alda Anastácio (26 de Setembro de 2018). «Ficha histórica:Revista de Arqueologia(1932-1938)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 22 de março de 2019 
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luciano Freire". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.