Márcio Montarroyos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Márcio Montarroyos
Informação geral
Nascimento 8 de julho de 1948 (68 anos)
Local de nascimento Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Gênero(s) jazz, MPB, música instrumental
Ocupação(ões) instrumentista, compositor e arranjador
Instrumento(s) trompete e Flugelhorn
Afiliação(ões) Stevie Wonder, Sarah Vaughan, Sérgio Mendes, Hermeto Pascoal, Nancy Wilson, Hugo Bellard, Egberto Gismonti, Carlos Santana, Milton Nascimento, Tom Jobim, Ella Fitzgerald, Ney Matogrosso

Márcio Montarroyos (Rio de Janeiro, 8 de julho de 1948Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 2007) foi um músico instrumentista brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Estudou piano e música clássica antes de se dedicar ao trompete e ao jazz. Entre 1968 e 1969, fez parte do conjunto A Turma da Pilantragem, ao lado dos instrumentistas José Roberto Bertrami, Alex Malheiros, Vitor Manga, Fredera e Ion Muniz, e das cantoras Regininha, Malu Balona e Dorinha Tapajós. Com o grupo, gravou três LPs. Nos anos 70, foi estudar jazz na afamada Berklee College of Music, nos Estados Unidos. De volta ao Brasil, passou a se apresentar em shows e casas noturnas, voltando com frequência aos EUA para participar de apresentações e gravações. Foi sempre considerado um virtuose em seu instrumento e um dos principais expoentes da música instrumental brasileira.

Em 1973, regravou a canção Carinhoso, de autoria do grande compositor brasileiro Pixinguinha, que foi tema principal da trilha sonora da telenovela Carinhoso, exibida pela Rede Globo no mesmo ano. [1]

[[:Ficheiro:|Carinhoso]]
[[Ficheiro:|220px|noicon|alt=]]
Composição de Pixinguinha e João de Barro. Gravação de 1973 por Márcio Montarroyos.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Compôs trilhas sonoras diversas para TV e cinema, e assinou temas e arranjos para minisséries, como A Máfia no Brasil, e filmes, como Luar sobre Parador e Orfeu.

Em 1979, montou um naipe de sopros nos moldes do grupo norte-americano Tower of Power, ao lado de músicos como Leo Gandelman, Serginho Trombone, Bidinho, Zé Carlos Bigorna e Oberdan Magalhães, com o qual participou dos principais discos de inúmeros artistas da música popular brasileira. Dentre os nomes de peso da música brasileira e internacional com quem realizou gravações e shows, figuram Tom Jobim, Milton Nascimento, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, para citar apenas alguns.

Morte[editar | editar código-fonte]

Márcio Montarroyos faleceu em 12 de dezembro de 2007, aos 59 anos, em sua casa no Rio, vitimado por um câncer de pulmão diagnosticado tardiamente dois meses antes.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Sessão Nostalgia (1973)
  • Stone Alliance (1977)
  • Trompete Internacional (1981)
  • Magic Moment (1982)
  • Carioca (1984)
  • Samba Solstice (1987)
  • Terra Mater (1989)
  • The Congado Celebration (1995)
  • The Best of Márcio Montarroyos (1997)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]