Museu Americano de História Natural

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Museu Americano de História Natural
American Museum of Natural History
Fachada do Museu junto ao Central Park.
Tipo Museu de história
Inauguração 6 de abril de 1869 (147 anos)
Visitantes 5 milhões (ano)[1]
Diretor Ellen V. Futter
Website AMNH.org
Área 190 000 m²
Geografia
País  Estados Unidos
Cidade Flag of New York City.svg Nova Iorque

O Museu Americano de História Natural (American Museum of Natural History, em inglês) é um museu dos Estados Unidos da América, localizado em Nova Iorque e fundado em 1869. É especialmente reconhecido pela sua vasta coleção de fósseis, incluindo de espécies de Dinossauros. Uma das grandes atrações do museu é uma coleção de esqueletos de dinossauro, com mais de 30 milhões de fósseis e artefatos espalhados por 42 salas de exibição.Um T-Rex de aproximadamente 15 metros e dá as boas vindas aos visitantes na entrada.

Theodore Roosevelt está ligado à sua fundação e é lembrado no actual museu por um memorial. O primeiro edifício do museu acabou de ser construído em 1877, a partir do projecto de Calvert Vaux e Jacob Wrey Mould, a partir de uma ideia de Albert Smith Bickmore, discípulo de Louis Agassiz no Museu de Zoologia Comparativa de Harvard, em 1860.[2] O museu serviu como cenário para o filme "Uma Noite no Museu" (2006).

História[editar | editar código-fonte]

Antes da construção do complexo atual, o museu localizava-se num antigo arsenal no Central Park. Theodore Roosevelt, pai do 26º Presidente dos Estados Unidos, foi um dos fundadores da instituição; juntamente com J. P. Morgan, Robert L. Stuart, Joseph Hodges Choate e outros. A fundação do museu foi a realização de um sonho do naturalista Dr. Albert S. Bickmore. Bickmore, que havia sido aluno do renomado zoologista Louis Agassiz, pressionou a sociedade durante anos para a criação de um museu de história natural em Nova Iorque. Sua proposta, apoiada pelos mais influentes nomes à época, recebeu o aval do Governador de Nova Iorque, John Thompson Hoffman, que estabeleceu oficialmente o Museu Americano de História Natural em 6 de abril de 1869.[3]

Em 1874 foi lançada a pedra fundamental da primeira sede da instituição, que atualmente é encoberta pelos arranha-céus do entorno. O prédio em estilo vitoriano foi inaugurado em 1877, tendo sido projetado por J. Wrey Mould (responsável pela grande maioria dos prédios ao redor do Central Park).[4] Logo em seguida foi inaugurada a ala sul do museu.[5] Projetada por J. Cleaveland Cady, esta ala possui 210 metros de extensão e 46 metros de altura no ponto mais alto.[6] A entrada principal pelo Central Park, juntamente com o Memorial a Theodore Roosevelt - de autoria de John Russell Pope - constituem um marcante complexo Beaux-Arts.[7]

Desde 1930, a fachada segue inalterada. O arquiteto Kevin Roche têm sido o responsável pela conservação do prédio desde o início da década de 1990. Inúmeras reformas internas e externas foram realizadas desde então, incluindo ampliações no "Hall dos Dinossauros" e restauração parcial do Memorial a Roosevelt. Em 1992, a equipe chefiada por Roche projetou uma biblioteca no oitavo andar do edifício.

Referências

  1. Matthews, Lyndsey (Novembro de 2011). «World's Most Visited Museums». Travel + Leisure. 
  2. STERN, Robert A. M., MELLINS Thomas, FISHMAN David. "New York, 1880: Architecture and Urbanism in the Gilded Age", The Monacelli
  3. «Timeline: The History of the American Museum of Natural History». AMNH.org. 
  4. «History 1869-1900». 
  5. Gray, Christopher (29 de julho de 2007). «The Face Will Still Be Forbidding, But Much Tighter and Cleaner». The New York Times. 
  6. Collins, Glenn (02 de abril de 2006). «Shoring Up a Castle Wall». The New York Times. 
  7. Goldberger, Paul (27 de janeiro de 1995). «Natural History Museum Plans Big Overhaul». The New York Times. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.